SkyscraperCity banner
Status
Not open for further replies.
1 - 20 of 5008 Posts

·
Banned
Joined
·
5,620 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
'A Resenha': Notícias do RN - Edição IV





"O Rio Grande do Norte é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está situado na Região Nordeste e tem por limites o Oceano Atlântico a norte a leste, a Paraíba a sul e o Ceará a oeste. É dividido em 167 municípios e sua área total é de 52 796,791 km², o que equivale a 3,42% da área do Nordeste e a 0,62% da superfície do Brasil, sendo um pouco maior que a Costa Rica. A população do estado recenseada em 2010 foi de 3 168 027 habitantes, sendo o décimo sexto estado mais populoso do Brasil.
Devido à sua localização geográfica, que forma um vértice a nordeste da América do Sul, o Rio Grande do Norte é tido como "uma das esquinas do continente", posição que também lhe confere uma grande projeção para o Atlântico (a maior dentre os estados brasileiros). Seu litoral, com uma extensão aproximada de quatrocentos quilômetros, é um dos mais famosos do Brasil. Na economia, destaca-se o setor de serviços. Devido ao seu clima semiárido em parte do litoral norte, o Rio Grande do Norte é responsável pela produção de mais 95% do sal brasileiro.

Sua história se inicia a partir do povoamento do território que hoje é o Brasil, quando houve uma onda de migrações para os Andes, depois para o Planalto do Brasil, a região Nordeste, até chegarem ao Rio Grande do Norte. Ao longo de sua história, seu território sofreu invasões de povos estrangeiros, sendo os principais os franceses e holandeses. Após ser subordinado pelo governo da Bahia, o Rio Grande do Norte passa a ser subordinado pela Capitania de Pernambuco. Em 1822, quando o Brasil conquistou sua independência do Império Português, o Rio Grande do Norte passaria a se tornar província e, com a queda da monarquia e a consequente proclamação da república, a província se transforma em um estado, tendo como primeiro governador Pedro de Albuquerque Maranhão. O único potiguar que ocupou a presidência da República Brasileira foi Café Filho, que sucedeu a Getúlio Vargas quando este se suicidou. A capital do estado é Natal e sua atual governadora é Rosalba Ciarlini, eleita no primeiro turno das eleições estaduais realizadas em 2010.

O Estado conta com uma importante tradição cultural, que engloba artesanato, culinária, esporte, folclore, literatura, música e turismo. Alguns dos times de futebol com sede no estado são o ABC, o Alecrim, o América. O Rio Grande do Norte é também sede de diversos eventos anuais, além de possuir diversos pontos turísticos, como o maior cajueiro do mundo (em Parnamirim), o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno e o Centro de Turismo de Natal."


Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Rio_Grande_do_Norte


http://pictures.picasion.com/pic27/3820e79b796ec995e86fd9f8d81ca564.gif​

Hino do Rio Grande do Norte


"Rio Grande do Norte esplendente.
Indomado guerreiro e gentil,
Nem tua alma domina o insolente.
Nem o alarde o teu peito viril!
Na vanguarda, na fúria da guerra
Já domaste o astuto holandês!
E nos pampas distantes quem erra.
Ninguém ousa afrontar-te outra vez!
Da tua alma nasceu Miguelinho,
Nós, como ele, nascemos também,
Do civismo no rude caminho.
Sua glória nos leva e sustém!

A tua alma transborda de glória!
No teu peito transborda o valor!
Nos arcanos revoltos da história
Potiguares é o povo senhor!

Foi de ti que o caminho encantado
Da Amazônia Caldeira encontrou
Foi contigo o mistério escalado.
Foi por ti que o Brasil acordou!

Da conquista formaste a vanguarda.
Tua glória flutua em Belém!
Teu esforço o mistério inda guarda
Mas não pode negá-lo a ninguém!
É por ti que teus filhos descantam.
Nem te esquecem, distante, jamais!
Nem os bravos seus feitos suplantam
Nem teus filhos respeitam rivais!

Terra filha de sol deslumbrante.
És o peito da Pátria e de um mundo
A teus pés derramar trepidante.
Vem atlante o seu canto profundo!
Linda aurora que incende o teu seio.
Se recama florida e sem par.
Lembra uma harpa, é um salmo, um gorjeio.
Uma orquestra de luz sobre o mar!
Tuas noites profundas, tão belas.
Enchem a alma de funda emoção.
Quanto sonho na luz das estrelas.
Quanto adejo no teu coração."​

Letra: José Augusto Meira Dantas
Música: José Domingos Brandão



http://img32.imageshack.us/img32/5158/97763220.jpg


http://www.manciniracing.com/free_flyer/images2/paperboy.jpg​


A RESENHA - EDIÇÃO IV​
 

·
Banned
Joined
·
5,620 Posts
Discussion Starter · #2 ·
Bom, agora só falta algum moderador dar um stick neste e, posteriormente, fechar o antigo.

Gostaria de agradecer aos foristas que ajudaram a criar as antigas edições e dizer que este, nada mais é, que uma mescla atualizada delas.

Obrigado, especialmente, a O NATALENSE, FELIXX_ E ALUILCE que introduziram com as imagens acima, as primeiras edições.

Caso alguém queira sugerir algo para o início desta, basta dizer. :kay:

Obrigado a todos! :)
 

·
Banned
Joined
·
5,620 Posts
Discussion Starter · #4 ·
Rodolfo diz: 'A Resenha': Notícias do RN - Edição IV , também conhecida como "o roçôio"!

:lol:

Só tu mesmo, visse?!! :colgate:
 

·
Registered
Joined
·
6,234 Posts
Ritmo de consumo cresce no RN mais rápido que no país


O potencial de consumo no Rio Grande do Norte cresce acima da média nacional. À exemplo da previsão de despesas com viagens, outros 20 itens analisados pelo Índice de Potencial de Consumo (IPC Maps 2012) tiveram incremento na previsão para 2012 em comparação com os gastos em 2010. O consumo global dos potiguares deverá chegar a R$ 34,411 bilhões este ano, de acordo com IPC Maps.

Os itens que mais cresceram no Estado, neste período, foram o potencial de consumo com viagens (45,5%), gastos com veículo próprio (38,4%) e comer fora de casa (29%). Na média nacional, a variação nos mesmos itens, nos últimos dois anos, foi de 25%, 22% e 19%, respectivamente. Com a melhoria no poder aquisitivo, se criam hábitos de consumo diferentes, explica o coordenador da pesquisa Marcos Pazzini. "Há uma maior folga no orçamento para realizar sonhos, como viajar, trocar ou comprar um carro, que antes não era feito. Isso gera um deslocamento das despesas para bens que não são de primeira necessidade", analisa.

O setor de alimentação fora de casa é um dos que mais têm crescido no Rio Grande do Norte
A justificativa apontada pelo estudo é que no Rio Grande do Norte, a saída de domicílios das faixas de menor renda para as maiores ocorrem de forma mais intensa. "Isso causou um dinamismo no potencial de consumo em todas áreas maior que o verificado na média do país", analisa. A tendência, segundo Pazzine, é de manutenção desse crescimento puxado pelo cenário econômico favorável, oferta de emprego em alta e queda das taxas de juros.

O calculo do potencial consumo analisa o PIB Nacional, com base nos dados de 2011, divulgados em março pelo IBGE, sob a ótica do consumo final das famílias. Ou seja, quanto a população usou de dinheiro para viver no Brasil no último ano. Com isso é feita a projeção para 2012 levando em consideração a expectativa de crescimento da economia e a taxa de inflação para o período. O resultado considera ainda a quantidade de domicílio por classe econômica na área urbana e na área rural de cada município além de Pesquisa de Orçamento Familiar do IBGE.

http://tribunadonorte.com.br/noticia/ritmo-de-consumo-cresce-no-rn-mais-rapido-que-no-pais/221812
 

·
Registered
Joined
·
6,610 Posts
É noez que tá, boe!

Eu queria ver as estatísticas do thread passado, que felixx conseguiu outra vez, só pra ter a certeza de que nosso amigo Skylex me passou nos posts. Imoral a assiduidade do garoto na Resenha.
 

·
Banned
Joined
·
5,620 Posts
Discussion Starter · #9 ·
^^^^
:rofl:

Você não presta, Rodolfo! :lol:

Mas, você, fi, ainda reina soberano, 'ói' (os dez mais):

RodolfoLucena 981
felixx_ 625
Manu Neto 461
PedroNAT 346
Anita Dias 323
Victor. 304
O Poti 256
Skylex 186
Paca. 169
Cirax 115

É isso, boeee!
:cheers:
 

·
Banned
Joined
·
5,620 Posts
Discussion Starter · #12 ·
Outra coisa: certamente você vai estar entre os primeiros, novamente, nesta edição, pois em julho voltarei à Campinas. E lá, ficará mais complicado deu ser tão assíduo. :)
 

·
Banned
Joined
·
5,620 Posts
Discussion Starter · #13 ·
Rodolfo venceu com uma boa margem ainda.. rs.

E Anita sumiu, ninguem sabe, ninguem viu!
E bote boa margem nisso... :lol:

Ele tem quase 50% a mais de post, que o segundo colocado, o Felix.


E a Anita tem que voltar. Aqui tá um cheiro insuportável de cueca. :rofl:
 

·
Registered
Joined
·
6,610 Posts
Nossos traços modernistas​

O universo equilibra-se entre o positivo e o negativo, a luz e a escuridão, o masculino e o feminino; e a questão urbanística em Natal não foge à regra: para toda causa há um efeito correspondente, é fato! A partir dessa premissa, pode-se considerar que a influência sedutora do 'novo' e a obsessão quase doentia pelo 'contemporâneo' faz da capital potiguar uma cidade desmemoriada e cada vez mais superficial, onde a sociedade desconhece suas origens e relega ao esquecimento um patrimônio que resiste em muitas esquinas.

Um passeio pelos vestígios da arquitetura moderna em Natal marca o encerramento do DoCoMoMo N-NE, evento internacional voltado para a documentação e conservação do Movimento Modernista.

Apesar de acumular mais de 400 anos, a Cidade do Sol se esforça para parecer que tem apenas 50, e é justamente para debater as consequências da sistematização dessa 'amnésia urbana coletiva' que arquitetos do Norte/Nordeste estão reunidos em Natal, desde o dia 29 de maio, participando da quarta edição regional do evento DoCoMoMo, abreviação para Documentação e Conservação do Movimento Modernista na Arquitetura, cujo mote norteador do encontro é a "Arquitetura em cidades 'sempre novas': modernismo, projeto e patrimônio".

Há versões nacional e internacional para o DoCoMoMo, que surgiu na Holanda em 1990. As edições regionais anteriores aconteceram em Recife (2006), em Salvador (2008) e em João Pessoa (2010). O encontro contempla enfoques em três eixos temáticos: a arquitetura moderna como projeto; experiências de conservação e transformação; e narrativas historiográficas. Também agrega outras abordagens como a presença modernista em cidades brasileiras; a documentação, conservação, projeto e restauro; a tecnologia e desempenho de edifícios e espaços abertos; pontos de vistas convergentes e divergentes acerca de identidade, crítica e valorização cultural.

Hotel Reis Magos, na Praia do Meio, possui projeto modernista​

"A arquitetura Moderna surgiu em meados da década de 1920, desembarcou em Natal tardiamente nos anos 1950, e essa busca desenfreada pelo novo acaba desvalorizando o que ainda resta de patrimônio", explicou Rubenilson Teixeira, professor do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFRN e coordenador geral do encontro. "A questão não é de saudosismo nem estamos defendendo o engessamento urbanístico, nossa intenção é discutir formas mais conscientes e menos destrutivas das cidades continuarem crescendo", informou.

Prédio do antigo Inamps na Av. Deodoro​

GIRO PELA CIDADE

Neste sábado, o grupo formado por cerca de 150 pesquisadores, palestrantes, professores e profissionais - entre eles o arquiteto Glauco Campello, um dos maiores colaboradores de Niemeyer - que participam do 4º DoCoMoMo N/NE dará um giro pela cidade no intuito de visitar vestígios do Modernismo na arquitetura natalense. Rubenilson citou alguns exemplos de construções modernistas que se destacam na paisagem, como o Hotel Reis Magos, a Catedral Nova, a Faculdade de Odontologia, o prédio do antigo INAMPS (atual sede da Secretaria Estadual de Saúde) na avenida Deodoro, a sede social do América Futebol Clube, a AABB, a Assen e o finado estádio Machadão.

Um bom exemplo de como é possível aliar conservação com atualização foi vista na recente reforma de uma residência em frente à Praça das Flores, em Petrópolis, que se transformou em um antiquário.


Casa de traços modernistas recém reformada em Petrópolis (Praça das Flores) manteve características

A partir do que foi debatido e constatado, vislumbra-se a possibilidade de que seja redigido um documento com sugestões, orientações e reflexões resultantes do 4º DoCoMoMo. "Esses debates precisam extrapolar as fronteiras acadêmicas, sair do círculo dos especialistas, e envolver a sociedade", acredita Rubenilson Teixeira.

Uma reflexão sobre as cidades sem apego à história paisagística

Um dos eixos temáticos do Docomomo NE surgiu a partir de histórias como a do estádio Machadão, projeto do arquiteto Moacyr Gomes, "motivo de orgulho potiguar nos anos 1970 pelo arrojo estrutural e plástico que lhe valeu o título 'poema de concreto', tornou-se um estorvo a demolir para a construção de uma nova arena para a Copa de 2014".

A sede social do América Futebol Clube é exemplo de arquitetura modernista​

De acordo com documento do evento, "partir dessa constatação questiona-se o valor - funcional e simbólico - e o alcance desse valor - os habitantes da cidade, do estado - para que se possa contemplar a possibilidade de pleitear a inclusão de edifícios modernos como objetos de políticas de preservação patrimonial".

O dilema tem sido tema constante nos últimos encontros DoCoMoMo no Brasil, e tem servido para motivar esforços diversos de documentação, visando iluminar histórias ameaçadas pelo esquecimento.

O clube Assen, na Av. Prudente de Morais, também está no roteiro de obras modernas em Natal​

A partir desse histórico, a transformação de Natal nas últimas décadas evidencia o dilema da preservação do patrimônio construído, especialmente do modernista. Câmara Cascudo, em texto de 1949, já afirmava: "Natal é uma cidade sempre nova, sem casario triste e sujo, sem os sobradões lúgubres que ainda o Recife é obrigado a manter". Antes ainda, Mário de Andrade, em suas viagens de "turista aprendiz", sentenciara: "Natal é feito São Paulo: cidade mocinha, podendo progredir à vontade sem ter coisa que dói destruir". Um contraste, se colocarmos frente à visão do antropólogo, filósofo e pensador francês Claude Lévi-Strauss em "Tristes Trópicos": "… as cidades do Novo Mundo vivem febrilmente uma doença crônica: eternamente jovens, jamais são saudáveis, porém".

http://tribunadonorte.com.br/noticia/nossos-tracos-modernistas/221734
 

·
Banned
Joined
·
5,620 Posts
Discussion Starter · #16 ·
Natal, até meados dos anos 90, era uma cidade tão modernista (vide o casaria do eixo Tirol-Petrópolis). Mas o 'progresso' extinguiu, quase por completo, muitas de nossas jóias modernistas. Hoje, só nos resta essas e mais algumas poucas: Faculdade de Odontologia, AABB, Faculdade de Farmácia, Casarão da av. Getúlio Vargas, Capela do Campus UFRN e mais uma meia dúzia delas. :eek:hno:

Uma lástima! Nossa cidade tem muito pouco exemplares das diversas escolas de arquitetura, como no caso da Arquitetura Art Decò, cujo prédios não passam de 5, em Natal. :no:
 

·
Banned
Joined
·
5,620 Posts
Discussion Starter · #18 ·
^^^^
:lol:
Aproveita e posta uma notícia quentinha de Moscow City para marcar a primeira página, aqui. :)
 
1 - 20 of 5008 Posts
Status
Not open for further replies.
Top