SkyscraperCity banner

921 - 940 of 962 Posts

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
Os homens deveriam se abster de opinar sobre o aborto feminino, afinal a lei está do nosso lado (homens) não considerando crime o abandono do filho pelo pai. Isso não poderia ser considerado um aborto masculino?
Acredite, já se discute em países europeus a o direito à negação da paternidade. O raciocínio é o seguinte: se ela tem o direito de negar a maternidade abortando, eu não tenho nenhuma obrigação de assumir uma paternidade.

A Janaína Paschoal já cantou essa pedra nas audiências da ADPF 442: a liberação do aborto vai beneficiar muito o pai irresponsável, pois ele não precisará assumir, bastando mandar a mulher abortar.

Algo que é, em tese, para beneficiar a mulher pode ferrar ainda mais com a vida dela.
 

·
#ELENÃO!
Joined
·
3,912 Posts
Argumento mais furado que tábua de piruliteiro...

Se eu quiser posso roubar sem deixar rastro. Partindo do seu pressuposto, vamos liberar os roubos, então...

E os aumentos dos números de abortos com o passar dos anos nos países que os legalizaram contradiz sua afirmação. Basta ver as estatísticas de aborto nos Estados Unidos após o Roe v. Wade.

Quantas mulheres são presas por abortar?

O plano é prender milhões de mulheres ou só proibir que as mulheres tenham um aborto seguro?
 

·
Registered
Joined
·
4,123 Posts
Quantas mulheres são presas por abortar?

O plano é prender milhões de mulheres ou só proibir que as mulheres tenham um aborto seguro?
Nossa sociedade é hipócrita.

Muito confortável ser contra o aborto, estamos do lado certo.
E as mulheres que se sujeitam em praticar o aborto em clínicas clandestinas?
Bem, se houver complicações, se morrerem, elas pecaram e receberam o merecido castigo.

Algo parecido com: "bandido bom é bandido morto", um dos lemas conhecido da sociedade brasileira, uma das mais violenta do mundo.
 

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
Quantas mulheres são presas por abortar?

O plano é prender milhões de mulheres ou só proibir que as mulheres tenham um aborto seguro?
Deixa de babaquice, rapaz! Que argumento sacal!

É pela vida de ambos! É tão difícil entender?

E não, não são presas. No máximo cumprem pena alternativa ou são absolvidas, dada a situação de risco social da maioria.

Mas a lei funciona como freio. Quando se retira esse freio, o número de abortos dispara. Faça um favor a si mesmo e olhe as estatísticas do link abaixo. Os números de abortos disparam a partir das datas de legalização, que foram as seguintes:

USA: 1973
UK: 1975
Espanha: 1987
França: 1975
Portugal: 2007

Etc, etc e etc...

http://www.johnstonsarchive.net/policy/abortion/#ST

Só caíram desde o começo dos anos 1990 em, diversos países graças à baixa na taxa de fertilidade. E tem militante pró-aborto dizendo aos quatro ventos que é consequência da legalização...
 

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
Nossa sociedade é hipócrita.

Muito confortável ser contra o aborto, estamos do lado certo.
E as mulheres que se sujeitam em praticar o aborto em clínicas clandestinas?
Bem, se houver complicações, se morrerem, elas pecaram e receberam o merecido castigo.

Algo parecido com: "bandido bom é bandido morto", um dos lemas conhecido da sociedade brasileira, uma das mais violenta do mundo.
Hipocrisia é querer lutar pela liberação do aborto alegando que "o aborto é a quinta causa de morte materna" (o que já é uma mentira deslavada, pois incluem nesse bolo abortos espontâneos e provocados) enquanto a primeira causa de morte materna é a eclâmpsia e você não vê feminista fazendo campanha pela prevenção da eclâmpsia.

Isso por si só já demonstra cabalmente que feminista está CAGANDO para a vida da mulher, quer apenas passar uma pauta política.
 

·
#ELENÃO!
Joined
·
3,912 Posts
O teu argumento é tão bom que começa com "deixa de babaquice". Se olha no espelho cara antes de mandar os outros deixarem de babaquice.

Não é pela vida de ambos não, para com essa hipocrisia. É por querer forçar uma mulher a manter uma gravidez que ela não deseja ou ter que se arriscar em um aborto clandestino.

"cumprem penas alternativas ou são absolvidas"...se vc gosta tanto assim de estatísticas então coloca aí os números relacionados a isso.

Que bom que os números dispararam, demonstra que realmente tinha muita gente que não queria ou não estava preparada pra ter filhos.



Deixa de babaquice, rapaz! Que argumento sacal!

É pela vida de ambos! É tão difícil entender?

E não, não são presas. No máximo cumprem pena alternativa ou são absolvidas, dada a situação de risco social da maioria.

Mas a lei funciona como freio. Quando se retira esse freio, o número de abortos dispara. Faça um favor a si mesmo e olhe as estatísticas do link abaixo. Os números de abortos disparam a partir das datas de legalização, que foram as seguintes:

USA: 1973
UK: 1975
Espanha: 1987
França: 1975
Portugal: 2007

Etc, etc e etc...

http://www.johnstonsarchive.net/policy/abortion/#ST

Só caíram desde o começo dos anos 1990 em, diversos países graças à baixa na taxa de fertilidade. E tem militante pró-aborto dizendo aos quatro ventos que é consequência da legalização...
 

·
#ELENÃO!
Joined
·
3,912 Posts
Hipocrisia é querer lutar pela liberação do aborto alegando que "o aborto é a quinta causa de morte materna" (o que já é uma mentira deslavada, pois incluem nesse bolo abortos espontâneos e provocados) enquanto a primeira causa de morte materna é a eclâmpsia e você não vê feminista fazendo campanha pela prevenção da eclâmpsia.

Isso por si só já demonstra cabalmente que feminista está CAGANDO para a vida da mulher, quer apenas passar uma pauta política.

Agora as feministas tem que fazer campanha para todas as doenças que afetam as mulheres, achei que isso deveria ser responsabilidade do governo federal.

Depois vem falar de "argumento sacal"...
 

·
Registered
Joined
·
6,963 Posts
Deixa de babaquice, rapaz! Que argumento sacal!

É pela vida de ambos! É tão difícil entender?

E não, não são presas. No máximo cumprem pena alternativa ou são absolvidas, dada a situação de risco social da maioria.

Mas a lei funciona como freio. Quando se retira esse freio, o número de abortos dispara. Faça um favor a si mesmo e olhe as estatísticas do link abaixo. Os números de abortos disparam a partir das datas de legalização, que foram as seguintes:

USA: 1973
UK: 1975
Espanha: 1987
França: 1975
Portugal: 2007

Etc, etc e etc...

http://www.johnstonsarchive.net/policy/abortion/#ST

Só caíram desde o começo dos anos 1990 em, diversos países graças à baixa na taxa de fertilidade. E tem militante pró-aborto dizendo aos quatro ventos que é consequência da legalização...
Em Portugal a Lei de interrupção voluntária da gravidez é um sucesso.

Não sei onde foi buscar essas estatísticas, mas os números oficiais são claros.

Portugal é o país Europeu com menos interrupções voluntárias da gravidez com a menor permilagem.

Para além disso, atualmente há menos 15% de interrupções voluntárias da gravidez que em 2007.
 

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
Em Portugal a Lei de interrupção voluntária da gravidez é um sucesso.

Não sei onde foi buscar essas estatísticas, mas os números oficiais são claros.

Portugal é o país Europeu com menos interrupções voluntárias da gravidez com a menor permilagem.

Para além disso, atualmente há menos 15% de interrupções voluntárias da gravidez que em 2007.
eu fui direto no SNS português. Olhei o numero de IVG's, o numero de abortos espontâneos e o numero de nascidos vivos desde 2007, nos seus relatórios anuais.

Todos apresentam queda desde 2011. Há menos mulheres engravidando. O que demonstra que a queda do número de abortos não tem nada a ver com a legalização em si, e sim com a queda de fertilidade. Portugal tem uma das mais baixas taxas de fertilidade da Europa, e atualmente a mortalidade supera a natalidade.

Somente em 2016 que Portugal apresentou o primeiro aumento no número de Nascidos Vivos, assim segurando uma tendência de queda que vinha ocorrendo desde 2011.

O Quebrando o Tabu veio todo exultante na época: "ta vendo? A legalização diminui o número de abortos". Demoli a falácia deles com gosto. Nem tocam mais nesse assunto...

E tem mais: a proporção abortos/nascidos vivos em Portugal está na faixa de 15,66%. No Brasil, usando a estimativa mais inflada (500.000, em 2016), esse percentual fica em 17,52%, e apresentando queda consistente há anos. Se usarmos estimativas mais conservadoras (entre 100.000 e 154.000), esse percentual fica entre 3,5 e 5,2% do total de nascidos vivos.
 

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
Agora as feministas tem que fazer campanha para todas as doenças que afetam as mulheres, achei que isso deveria ser responsabilidade do governo federal.

Depois vem falar de "argumento sacal"...
Deixa de desonestidade, cara! Não bota palavra na minha boca!

Eu não falei "de todas as doenças".

Eu falei DA PRIMEIRA CAUSA DE MORTE MATERNA. Que as feministas não dão a mínima.
 

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
O teu argumento é tão bom que começa com "deixa de babaquice". Se olha no espelho cara antes de mandar os outros deixarem de babaquice.

Não é pela vida de ambos não, para com essa hipocrisia. É por querer forçar uma mulher a manter uma gravidez que ela não deseja ou ter que se arriscar em um aborto clandestino.

"cumprem penas alternativas ou são absolvidas"...se vc gosta tanto assim de estatísticas então coloca aí os números relacionados a isso.

Que bom que os números dispararam, demonstra que realmente tinha muita gente que não queria ou não estava preparada pra ter filhos.
Está insistindo em um argumento que já foi batido e rebatido. Isso dá no saco.

Aprende uma coisa: NÃO EXISTE LIBERDADE ABSOLUTA, toda liberdade implica responsabilidade. Além do aspecto político, os militantes pelo aborto alegam que a sua legalização permite a liberdade sexual plena da mulher - os tais "direitos sexuais e reprodutivos"

Liberdade sexual mandando a conta para outra pessoa? Um ser humano dentro do útero? Conta outra...

É nisso basicamente que consiste a liberação do aborto.

E vem com a hipocrisia de dizer que é pela vida das mulheres, sabendo que apenas 44 mulheres foram vítimas de aborto em 2016 (e nesse número estão inclusos abortos por acidentes).

Só a eclâmpsia responde por quatro vezes esse número. As complicações cardiovasculares respondem por cinco vezes esse número.

Quem está sendo hipócrita aqui?

Quer mais hipocrisia? Vivem falando que a liberação do aborto é para benefício das mulheres. Pararam para perguntar à parte interessada? As pesquisas recentes indicam que mais de 81% das mulheres brasileiras REJEITAM a legalização do aborto. Esse número é maior que o de homens.

Por isso que a militância quer enfiar aborto goela abaixo via STF. Sabem que levarão ferro no Congresso e em um plebiscito.

Quanto às estatísticas de criminalização do aborto, leia relatório da DPERJ:

http://sistemas.rj.def.br/publico/sarova.ashx/Portal/sarova/imagem-dpge/public/arquivos/Relatorio_Final_Processo_Aborto.pdf

Você acha bom que os números disparem? Veja o resultado disso nos Estados Unidos: 60 milhões de abortos desde 1973, com mais de 90% dos procedimentos feitos via succionamento. Sim, um ser humano passado em um moedor de carne.

Você acha isso bonito?
 

·
Look at that parking lot!
Joined
·
7,528 Posts
Na verdade não sei se eu queria ser filho de alguém que não me abortou pela única razão de ter havido medo de ser punido por fazer algo ilegal. Desse jeito um já nasce sob premissas emocionais negativas ("melhor se nunca tivesse nascido").
 

·
Registered
Joined
·
6,963 Posts
eu fui direto no SNS português. Olhei o numero de IVG's, o numero de abortos espontâneos e o numero de nascidos vivos desde 2007, nos seus relatórios anuais.

Todos apresentam queda desde 2011. Há menos mulheres engravidando. O que demonstra que a queda do número de abortos não tem nada a ver com a legalização em si, e sim com a queda de fertilidade. Portugal tem uma das mais baixas taxas de fertilidade da Europa, e atualmente a mortalidade supera a natalidade.

Somente em 2016 que Portugal apresentou o primeiro aumento no número de Nascidos Vivos, assim segurando uma tendência de queda que vinha ocorrendo desde 2011.

O Quebrando o Tabu veio todo exultante na época: "ta vendo? A legalização diminui o número de abortos". Demoli a falácia deles com gosto. Nem tocam mais nesse assunto...

E tem mais: a proporção abortos/nascidos vivos em Portugal está na faixa de 15,66%. No Brasil, usando a estimativa mais inflada (500.000, em 2016), esse percentual fica em 17,52%, e apresentando queda consistente há anos. Se usarmos estimativas mais conservadoras (entre 100.000 e 154.000), esse percentual fica entre 3,5 e 5,2% do total de nascidos vivos.

Mas é totalmente incoerente o que vc assume.

Se há queda dos números de nascimentos, segundo o que afirma, então a permilagem de interrupções voluntárias da gravidez teria necessariamente de subir.

Aquilo que se verifica é uma queda dos dois, tanto de nascimentos como de interrupções voluntárias da gravidez.
 

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
^^Não há nada de incoerente. A difusão maior de contraceptivos reduz o número de gravidezes e, consequentemente, de nascimentos - e abortos. Veja o caso holandês, que é idêntico ao português, mas com um corte de tempo maior.

A redução no número de abortos é reflexo disso.

E tenho que ler militante abortista afirmando que a legalização do aborto fez os números diminuírem. Só que tem uma marotice nesse argumento: eles somente mostram os números a partir dos anos 1990.

O caso português se deu em um espaço de tempo menor por conta de ter sido legalizado com a fecundidade já muito baixa - e caiu ainda mais após a legalização, só se recuperando mais recentemente. Mas ainda é uma das mais baixas taxas de fertilidade do continente europeu.

Corroborando o que digo: 94% das mulheres portuguesas usam contraceptivo, contra 82% em 2005. Com aumento do uso do DIU e redução do uso da pílula.

https://www.publico.pt/2015/06/06/sociedade/noticia/contracepcao-e-usada-por-94-das-mulheres-mas-uso-da-pilula-baixou-1698174

Nos Estados Unidos, houve estado que difundiu o uso do DIU e experimentou queda de até 40% no número de abortos.
 

·
Registered
Joined
·
19,210 Posts
Os homens deveriam se abster de opinar sobre o aborto feminino, afinal a lei está do nosso lado (homens) não considerando crime o abandono do filho pelo pai. Isso não poderia ser considerado um aborto masculino?
É crime sim o abandono por parte do pai, que terá que pagar pensão por 20 anos sob pena de encarceramento instantaneo e sem recurso.

Agora, se o homem tem que pagar, ele deveria ser consultado na hora do aborto pela mãe, se o pai desejar o aborto e a mãe não, ou vice versa, por que o desejo do pai não conta?

A mãe pensa "não quer arcar com as consequencias dessa gestação" e fica livre dessas consequencias. O pai que pensa a mesma coisa não tem direito nenhum.
 

·
Look at that parking lot!
Joined
·
7,528 Posts
^^
Não querendo ser exageradamente filosófico, mas em caso de nunca ter nascido tampouco estaria me perguntando se fosse melhor ter nascido ou não. Seria um delicioso e tranquilo nada sem sofrimento nem prazer. ;)
 

·
instagram: t.l.rekarte
Joined
·
43,308 Posts
Espero que entre tantos males que está por vir, que Bolsonaro pelo meno faça algo de bom e indique Ives Gandra Filho para o STF

 
921 - 940 of 962 Posts
Top