SkyscraperCity banner

941 - 960 of 962 Posts

·
Registered
Joined
·
2,695 Posts
Os que postam a favor do aborto tem sorte que suas mães não abortaram eles.
O que alguns não entendem e que minha mãe, por exemplo, nunca pensou em abortar, mas se ela quisesse, ela o teria feito sendo crime ou não, é essa questão que tem que se discutir, de uma forma geral não estamos discutindo se o aborto e certo ou não, mas sim que o aborto acontece, e nessas horas às mulheres têm que ser amparadas pelo governo...
 

·
Capivara User
Joined
·
2,547 Posts
O que alguns não entendem e que minha mãe, por exemplo, nunca pensou em abortar, mas se ela quisesse, ela o teria feito sendo crime ou não, é essa questão que tem que se discutir, de uma forma geral não estamos discutindo se o aborto e certo ou não, mas sim que o aborto acontece, e nessas horas às mulheres têm que ser amparadas pelo governo...
É um argumento sem pé e nem cabeça. É como dizer: "Joãozinho nunca matou ninguém, mas se ele quisesse, o faria sendo crime ou não. Essa questão que devemos discutir. Não estamos discutindo se o assassinato é certo ou errado, mas sim que acontece". :nuts:

Ora, vamos regulamentar os assassinatos, as lavagens de dinheiro, o racismo, o estupro, e todos os demais crimes.

Queira ou não, não há como fugir do debate sobre se é certo ou não.
 

·
Registered
Joined
·
20,598 Posts
Oi 2020.

Continuo favorável ao aborto até 12a semana, mas quer saber, não mais no Brasil.

- Me cobrem, pois garanto que o Censo desse ano a ser divulgado futuramente vai revelar uma antecipação chocante da estagnação da população brasileira. O teto populacional previsto para 2030's de repente já vai ser atingido antes do fim dessa década.

- As vantagens eugenistas do aborto que poderiam ter ajudado o Brasil a reduzir favelas e criminalidade hoje já seriam absolutamente ineficazes, não iria fazer diferença. Por outro lado, se criaria mais um estímulo para a queda de fertilidade.

- Por isso, vá defender aborto na Nigéria, aqui ainda dá tempo de promover uma bancada conservadora para o Congresso de 2022.

Proposta: reconhecer na CF a vida desde a concepção, e a proteção dela como cláusula pétrea, dentre as garantias do art. 5.

Em compensação, poderia garantir às mulheres o direito à entrega dos nascidos para adoção. Prever política pública para as crianças entregues, evitar a palavra abandono, retirar o estigma.

Entre liberdade e economia, fica com a segunda, pois sem ela não vai haver a primeira de qualquer forma.
 

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
Oi 2020.

Continuo favorável ao aborto até 12a semana, mas quer saber, não mais no Brasil.

- Me cobrem, pois garanto que o Censo desse ano a ser divulgado futuramente vai revelar uma antecipação chocante da estagnação da população brasileira. O teto populacional previsto para 2030's de repente já vai ser atingido antes do fim dessa década.

- As vantagens eugenistas do aborto que poderiam ter ajudado o Brasil a reduzir favelas e criminalidade hoje já seriam absolutamente ineficazes, não iria fazer diferença. Por outro lado, se criaria mais um estímulo para a queda de fertilidade.

- Por isso, vá defender aborto na Nigéria, aqui ainda dá tempo de promover uma bancada conservadora para o Congresso de 2022.

Proposta: reconhecer na CF a vida desde a concepção, e a proteção dela como cláusula pétrea, dentre as garantias do art. 5.

Em compensação, poderia garantir às mulheres o direito à entrega dos nascidos para adoção. Prever política pública para as crianças entregues, evitar a palavra abandono, retirar o estigma.

Entre liberdade e economia, fica com a segunda, pois sem ela não vai haver a primeira de qualquer forma.
Nada de novo no front, o pico populacional já estava previsto ser atingido em 2025, e nossa fecundidade está inferior à da Bélgica. A desculpa da fecundidade não cola mais...

E, vai por mim, aborto nada tem a ver com liberdade...
 

·
Registered
Joined
·
20,598 Posts
2025 não é (ainda) a estimativa do IBGE.

Permitir arrependimentos tardios da gravidez só iria acelerar o processo de envelhecimento da população.


E países travados antes do desenvolvimento como o Brasil tendem a ser daqui para a frente os piores casos de envelhecimento e recrudescimento populacional, pois a população é urbana há décadas e perdeu a cultura da ninharada, e por outro lado ainda é pobre e aprendeu que sem filhos nessas condições a vida é mais fácil.
Sem intervenção e nem um crescimento explosivo do PIB, o destino do Brasil é ficar pior que o Japão.

Agora imagine isso com o estímulo anti-filhos do aborto!

Se aborto "não tem nada a ver com liberdade", tem tudo a ver com economia. Isso é incontroverso.
 

·
Registered
Joined
·
20,598 Posts
Aliás, fazer pelo menos os esquerdas entenderem que cultura abortista e anti-maternidade daqui para frente vai prejudicar a economia ppor agravar mais o já certo envelhecimento populacional, e que depois que o Brasil ficasse pelo menos com 60% da renda percapita dos países mais desenvolvidos, aí o aborto poderia ser liberado... Ah isso seria a coisa mais útil que essa discussão toda seria capaz de atingir no campo da realidade.

Vamos conservas, deem uma força. "Só quando o Brasil for rico" salvaria muita perda de tempo em discussões infrutíferas. :lol:
 

·
Registered
Joined
·
26,627 Posts
2025 não é (ainda) a estimativa do IBGE.

Permitir arrependimentos tardios da gravidez só iria acelerar o processo de envelhecimento da população.


E países travados antes do desenvolvimento como o Brasil tendem a ser daqui para a frente os piores casos de envelhecimento e recrudescimento populacional, pois a população é urbana há décadas e perdeu a cultura da ninharada, e por outro lado ainda é pobre e aprendeu que sem filhos nessas condições a vida é mais fácil.
Sem intervenção e nem um crescimento explosivo do PIB, o destino do Brasil é ficar pior que o Japão.

Agora imagine isso com o estímulo anti-filhos do aborto!

Se aborto "não tem nada a ver com liberdade", tem tudo a ver com economia. Isso é incontroverso.
Acho ridiculo tentar colocar essas defesas pragmaticas para a proibicao de aborto. Aborto e' um zero a esquerda no tema fertilidade, a propria proibicao tem efeito minimo na quantidade de abortos efetivamente feitos.

A unica e exclusiva e suficiente e absoluta razao para a proibicao de aborto e' a defesa da vida do feto. Se permitir assassinato de fatos acabasse com as favelas, continuaria devendo ser proibido do mesmo jeito. Da mesma forma que jogar bomba em favela nao chega a ser cogitada.

A simples questao de que se chegou ao ponto de tratar o aborto sob essa otica deveria ser motivo de preocupacao. Nao se deve nunca chegar a discussao chegar a esse ponto utilitarista que pode ser manipulado de qualquer forma.

A polemica do aborto e' simplesmente a interdependencia de dois seres vivos e uma questao de ver como se deve conciliar essas duas vidas e liberdades as vezes conflitantes. Eu diria que se saimos do pressuposto de que o Estado deve provir a todos e o Estado nada mais e' que a soma dos individuos, entao um individuo tem a obrigacao de provir a alguem necessitado contra sua vontade, caso ele seja o unico capaz de faze-lo. Ou seja, ou retiramos qualquer protecao e obrigacao em relacao a terceiros, ou proibimos o aborto.
 

·
Registered
Joined
·
20,598 Posts
Ah tá, assim como a "própria proibição do uso de cocaína/maconha tem um efeito mínimo na quantidade de drogas efetivamente fumadas/cheiradas".

A questão é o estímulo. Qualquer país onde a população já não troca semem faz tempo, como na Europa, o número de abortos livres vai ser tão insignificante quanto já são insignificantes as próprias concepções. (Alô Portugal)

O que está oculto de verdade nessa discussão, convenientemente por esses tucanos mundiais, é que o aborto livre é MAIS UM estímulo contra a maternidade, ao lado de impostos altos, incapacidade de formar patrimônio, dificuldade de conseguir empregos, maior dificuldade de relacionamentos duradouros etc.

Se pra mim o óvulo fecundado é que nem cabelo, essa discussão de "defesa da vida" não faz sentido.

Mas uma discussão "proibir corte de cabelo ajuda a estimular a economia" faz.


Utilitarismo está presente EM TUDO nas regras da nossa vida em sociedades, das mais tribais até as mais tecnicistas. Escolher por conveniência um ponto para dizer que "opa, aqui não pode isso" é bem vazio.
 

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
Utilitarismo está presente EM TUDO nas regras da nossa vida em sociedades, das mais tribais até as mais tecnicistas. Escolher por conveniência um ponto para dizer que "opa, aqui não pode isso" é bem vazio.
Napa, acho que você acabou de invalidar sua própria argumentação ao dizer "sou a favor do aborto até à 12a semana"...
 

·
Registered
Joined
·
20,598 Posts
Ué deixei claro que são argumentos diferentes.

O eugenista ao inverso, de que proibir aborto ao menos evita mais um estímulo anti-maternidade/fecundidade num país destinado a estagnação populacional...

e o da liberalidade de considerar lícito por opção política a morte de seres vivos humanos em início de formação.

Um não tem relação com o outro, tanto que mesmo favorável, aceito abrir mão completamente do segundo em razão da preponderância do primeiro nesse momento.


E nesse sentido, os conservadores vão, deveriam, ajudar a atingir esse objetivo pretendido, mesmo que por fundamentos totalmente diversos.
 

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
Acho ridiculo tentar colocar essas defesas pragmaticas para a proibicao de aborto. Aborto e' um zero a esquerda no tema fertilidade, a propria proibicao tem efeito minimo na quantidade de abortos efetivamente feitos.
Err... na verdade a proibição impacta sensivelmente o número de abortos na maioria dos casos. Basta constatar o número de abortos feitos no primeiro ano após a legalização e constatar que o crescimento vertiginoso nos anos subsequentes.

UK (Liberado em 1967): http://www.johnstonsarchive.net/policy/abortion/ab-unitedkingdom.html

França (Liberado em 1975): http://www.johnstonsarchive.net/policy/abortion/ab-france.html

Itália (Liberado em 1978): http://www.johnstonsarchive.net/policy/abortion/ab-italy.html

Espanha (Liberado em 1985): http://www.johnstonsarchive.net/policy/abortion/ab-spain.html

Uruguai (Liberado em 2012): http://www.johnstonsarchive.net/policy/abortion/ab-uruguay.html

Estados Unidos (Liberado em 1973): http://www.johnstonsarchive.net/policy/abortion/ab-unitedstates.html

Isso leva a outra questão: Na maioria desses casos, as estatísticas pré-legalização apontavam um número muito maior de abortos (Exemplos: UK e França - 250.000; Uruguai - 33.000), sendo que na realidade esses números somente foram alcançados décadas após a legalização, ou, nos casos citados, nunca foi alcançado.

Levando-se em consideração que a WHO utiliza dados de um instituto ligado a uma empresa que é especializada em... abortos, tendo a desconfiar de claros conflitos de interesse

Seria algo semelhante à WHO usar estatísticas sobre tabagismo de um instituto ligado à RJ Reynolds, Souza Cruz ou Phillip Morris, ou dados sobre alcoolismo de algum instituto ligado à AmBev ou InBev...
 

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
Ué deixei claro que são argumentos diferentes.

O eugenista ao inverso, de que proibir aborto ao menos evita mais um estímulo anti-maternidade/fecundidade num país destinado a estagnação populacional...

e o da liberalidade de considerar lícito por opção política a morte de seres vivos humanos em início de formação.

Um não tem relação com o outro, tanto que mesmo favorável, aceito abrir mão completamente do segundo em razão da preponderância do primeiro nesse momento.


E nesse sentido, os conservadores vão, deveriam, ajudar a atingir esse objetivo pretendido, mesmo que por fundamentos totalmente diversos.
Não entendo como a pessoa que luta pela manutenção da criminalização do aborto pode ser um eugenista de sinal trocado, tendo em vista que o aborto é uma das condições sine qua non das políticas eugenistas, mas...

Não tem nada de liberalidade na opção de matar seres humaos no início da formação. Pelo contrário, isso é a antítese do liberalismo, pois a essência da legalização do aborto (em particular nos movimentos de esquerda) é o desfrute da liberdade sexual sem qualquer responsabilidade.

Até entendo o argumento utilitarista, e inclusive uma das defesas feitas na ADPF442 tinha argumento idêntico ao seu. É uma defesa controversa, mas talvez seja válida no momento atual.
 

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
Aliás, na questão do aborto já há feminista começando a rever seus conceitos mesmo na Europa.

Explico: já há na Europa um movimento no sentido de buscar apoio político pra garantir salvaguardas jurídicas que permitam o direito à negação da paternidade.

O raciocíno é bem simples: o direito ao aborto é o direito à negação da maternidade. Se a mulher tem o direito à negação da maternidade, por que o homem não pode ter o direito à negação da paternidade?

O Dave Chappelle já sacou isso e condensou brilhantemente:


Em suma: feministas, novamente, metendo as mulheres em uma arapuca...
 

·
Registered
Joined
·
20,598 Posts
Isso sempre esteve bem na cara né, já que todas as nazis sempre levantam o "argumento":

- O aborto já é permitido para os homens há muito tempo! Vivem abandonando as mulheres para que elas cuidem sozinhas dos filhos.


Mas como os interlocutores sempre foram uns bananas, faltou a pergunta lógica em face desse argumento:

- Então o direito ao aborto pelas mulheres homologa o tal direito masculino a não criar os filhos?


É claro que a resposta vai ser não, homens já tem privilégios, etc, não podem escolher nada para compensar, igualdade real, blablabla. Mas isso não cola e o estrago na imagem da defesa do aborto já está feito.
 

·
Registered
Joined
·
6,567 Posts
No dia em que inventarem um anticoncepcional masculino eficaz, barato e sem efeitos colaterais, tudo isso vai deixar de ser problema.
E a fertilidade vai cair a próximo de zero.
Aliás, existe um médico brasileiro, que não me recordo o nome, que disse em entrevista no roda viva que uma tentativa de criar um anticoncepcional masculino tecnicamente viavel foi vetada por razões politicas, pois tiraria esse enorme poder das mulheres de decidirem unilateralmente o destino dos homens em relação a paternidade.
 

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
No dia em que inventarem um anticoncepcional masculino eficaz, barato e sem efeitos colaterais, tudo isso vai deixar de ser problema.
E a fertilidade vai cair a próximo de zero.
Aliás, existe um médico brasileiro, que não me recordo o nome, que disse em entrevista no roda viva que uma tentativa de criar um anticoncepcional masculino tecnicamente viavel foi vetada por razões politicas, pois tiraria esse enorme poder das mulheres de decidirem unilateralmente o destino dos homens em relação a paternidade.

Revoltante isso. Negar a mim o direito de controlar a paternidade é o cúmulo da pilantragem.

Engraçado que a Betty Friedan alegou que "O homem pode enganar a mulher falando que toma a pílula para poder ganhar uma noite de sexo e depois abandoná-la". Mas, vem cá, e a mulher que deixa de tomar o anticoncepcional para dar o golpe da barriga? O homem não tem o direito de se proteger dela?

Aí eu falo que o aborto é uma questão política, passa longe da saúde pública.

Falando em fertilidade, o que as feministas estavam fazendo em um congresso sobre controle de natalidade?
 

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
^^Baseado em quê você afirma isso?
 

·
A Noi!
Joined
·
7,731 Posts
É só o homem usar sempre camisinha. E se a mulher achar ruim, arruma outra.
O que tem de mulher que fura camisinha ou joga caô pro homem alegando que tá tomando pílula não tá no gibi...

Falo por mim. Tive namorada que ameaçou se recusar a ter relações comigo se eu continuasse usando preservativos.
 
941 - 960 of 962 Posts
Top