Skyscraper City Forum banner

Acha fiáveis as estimativas do INE ?

1 - 20 of 30 Posts

·
Registered
Joined
·
912 Posts
Claro que não. Exemplo: qdo eu vejo a Região do Sousa/Tâmega ser dada como a mais pobre do país e só vejo vivendas em pedra com terrenos e altas máquinas estacionadas à porta... Enquanto nao incluir a economia paralela, as estatísticas do INE não valem um tostão.
 

·
Moderator
Joined
·
187,145 Posts
São as mais fiáveis que temos. São pessoas sérias que as fazem.

Achar que essa região é mais rica do que parece só porque são casas de pedra e porque têm carros bons à porta é a mais pura das ilusões.

Viva a demagogia! :lol:
 

·
Glory to Chairman Meow!
Joined
·
1,351 Posts
Incluir a economia paralela é muito difícil - como se podem fazer cálculos fiáveis sobre valores que não são declarados?

A Grécia fez uma revisão em alta do PIB em 2007 e que incluía a economia paralela, o resultado foi um valor quase 10% acima do anteriormente comunicado [isto porque o Eurostat não aceitou a primeira proposta da Grécia de revisão em alta de mais de 25% :lol:] - e ainda hoje eu acho-o um pouco difícil de engolir, já que com esta revisão, a Grécia ficou com um PIB per capita de cerca de $31 000 o que ficou bastante próximo do PIB per capita do Japão.

Sabendo que a Grécia já tinha anteriormente comunicado números que não eram reais para entrar na zona euro [mais concretamente, tinham comunicado um défice mais baixo do que deveria ser], eu gostaria de alegar o meu direito a desconfiar dos números que eles comunicam e da facilidade com que se podem manipular números respeitantes à economia paralela.


Claro que não. Exemplo: qdo eu vejo a Região do Sousa/Tâmega ser dada como a mais pobre do país e só vejo vivendas em pedra com terrenos e altas máquinas estacionadas à porta... Enquanto nao incluir a economia paralela, as estatísticas do INE não valem um tostão.
E como podes saber se as pessoas que lá moram podem, de facto, pagar por isso? Elas podem ter comprado essas casas e carros com créditos obtidos de forma fácil e agora estarem impossibilitados de os pagar - antes da crise que afectou o sistema bancário, era facílimo para muita gente dar o aspecto de que tinham um nível de vida muito mais elevado do que a realidade, as casas e os carros são o primeiro sinal que a maioria das pessoas vê, logo muita gente que quer dar nas vistas gasta o que tem [e o que não tem] nesses bens.
 

·
'tou na lua...
Joined
·
41,754 Posts
O comentário do Ermesinde mostra como muitos são pobres e vivem, de forma provinciana, acima das suas posses. E muitos ali são emigrantes...
E se a economia é paralela, como se contabiliza? É como ir contabilizar as contas de uma pessoa nas Caimão ou Suíça... uma pessoa pode declarar 500 e ganhar 1000... e muitos grandes fazem isso...
Sobre as ditas do INE, são as únicas em que acredito... são oficiais, são eles que fazem o Censos e são referência para trabalhos universitários. Se não me fiasse neles, aonde iria buscar dados oficiais?
 

·
Moderator
Joined
·
17,992 Posts
Claro que não. Exemplo: qdo eu vejo a Região do Sousa/Tâmega ser dada como a mais pobre do país e só vejo vivendas em pedra com terrenos e altas máquinas estacionadas à porta... Enquanto nao incluir a economia paralela, as estatísticas do INE não valem um tostão.
Essas casas e carros chamam a atenção mas isso não significa que a pobreza que passa despercebida não esteja presente. Por cada boa casa talvez tenhas três ou quatro trabalhadores desempregados. Mas para os carros velhos ninguém olha. Tens também que ver que ser a região mais pobre do país actualmente não é o mesmo que há 20 anos atrás. Ser a mais pobre não significa que toda a sua população viva na miséria.

Para além de que como o JP_Neptune disse o rendimento per capita de uma família pode ser elevado e os seus membros andarem de ford fiesta poupando o dinheiro ou gastando em outros bens. Tal como pode ser mediano e a família gastar tudo em bens e serviços de luxo tendo-se endividado.
 

·
Registered
Joined
·
11,873 Posts
Claro que não. Exemplo: qdo eu vejo a Região do Sousa/Tâmega ser dada como a mais pobre do país e só vejo vivendas em pedra com terrenos e altas máquinas estacionadas à porta... Enquanto nao incluir a economia paralela, as estatísticas do INE não valem um tostão.

Ou seja, essa região só deve ser corrupção. Não declaram nada ao estado nem pagam impostos!
 

·
Registered
Joined
·
20,288 Posts
Quanto às estatísticas do INE. São estatísticas, não dados como diz o Daniel, portanto devem ser vistas como uma aproximação à realidade mas não a própria realidade. Em vários casos acredito nelas "with a grain of salt" como diriam os anglo-saxões. Exemplos disso são as estatísticas do desemprego, da inflação, da população... (e obviamente de não ser calculada a mal denominada "economia paralela")
 

·
'tou na lua...
Joined
·
41,754 Posts
A discrepância das estatísticas em relação à realidade não é responsabilidade do INE, mas do governo que muda as leis e as políticas, sendo as estatísticas as suas consequências quantitativas. Acredito nas estatísticas, mas sei que, a nível do desemprego, por exemplo, o jogo é político.
 

·
Registered
Joined
·
2,516 Posts
Sim, acho fiáveis

Claro que não. Exemplo: qdo eu vejo a Região do Sousa/Tâmega ser dada como a mais pobre do país e só vejo vivendas em pedra com terrenos e altas máquinas estacionadas à porta... Enquanto nao incluir a economia paralela, as estatísticas do INE não valem um tostão.
:lol: por isso é que é pobre... porque a riqueza está mal distribuída!!! Está concentrada nalguns "fidalgos" abastados que se passeiam de porche ou ferrari e o resto da população trabalha para eles a ganhar o ordenado mínimo
 
1 - 20 of 30 Posts
This is an older thread, you may not receive a response, and could be reviving an old thread. Please consider creating a new thread.
Top