Skyscraper City Forum banner
1 - 19 of 19 Posts

·
Registered
Joined
·
6,698 Posts
Consórcio integra empresas que não levantam voo há três anos

O sector da aviação civil angolana conta com 11 companhias licenciadas, mas apenas quatro têm actividade regular. Ainda não está definida a participação accionista que as empresas privadas terão no consórcio público-privado, mas empresas como a Diexim Expresso, de Bartolomeu Dias, negociam a aquisição de 8% das quotas.



As companhias aéreas Diexim Expresso e Mavewa não levantam voo há pelo menos três anos, mas integram o consórcio público-privado Air Connection Express, o novo operador de transportes aéreos regionais, que vai juntar sete empresas privadas com a TAAG e a ENANA.

De acordo com os anuários estatísticos do Instituto Nacional de Aviação Civil (INAVIC), a que o Expansão teve acesso, algumas das empresas que vão integrar o consórcio não têm tido actividade nos últimos anos, a Diexim Expresso e Mavewa, enquanto a Air 26 tem tido apenas operações esporádicas. Quatro das empresas têm operações frequentes, nomeadamente a Air Guicango, a Bestfly, a Air Jet e a SJL, do irmão do Presidente da República, Sequeira Lourenço. Estas estatísticas anuais revelam o número de voos mensais efectuados pelas companhias, o número de passageiros transportados, bem como os destinos dos voos.

A Diexim Expresso, do Grupo Bartolomeu Dias, embora tenha sido registada na Conservatória do Registo Comercial de Luanda em 2006, desde 2013, que não consta das estatísticas do INAVIC. Na sua página da internet, apresenta-se como uma companhia de transporte aéreo de passageiros que tem como principais destinos as províncias do Zaire, Cabinda, Benguela, Huambo e conta com uma frota de sete aviões. Em Maio de 2017, o proprietário da Diexim Expresso, Bartolomeu Dias, admitiu ao Expansão estar à procura de mercado para colocar as suas aeronaves a voar. Entretanto, contactado pelo Expansão, considerou que a entrada no consórcio é um "bom negócio" para a sua empresa e que, apesar de ainda não estar definida qual será a sua quota, admite querer "ficar com 8%" da participação accionista.
 

·
Registered
Joined
·
6,698 Posts


Negócio da Air Connection Express fez aterragem forçada por ordem do Presidente da República

O Presidente da República aproveitou uma entrevista à televisão europeia, Euronews, para provocar a aterragem forçada do projecto Air Connection Express, companhia que iria operar voos internos em Angola e seria erguida a partir de um consórcio público-privado que envolveria a estatal TAAG e várias privadas.





O projecto Air Connection Express foi anunciado, há cerca de um mês, com pompa pelo ministro dos Transportes, Augusto Tomás, mas, agora, pouco depois de levantar voo, foi obrigado a uma aterragem forçada por ordem de João Lourenço quando a companhia já tinha mesmo procedido à encomenda de seis aviões à Bombardier, modelo Q-400, por quase 200 milhões de dólares.

O consórcio, que envolve seis companhias privadas, a TAAG e ainda a ENANA, empresa pública gestora dos espaços aeroportuários e do espaço aéreo nacional, rapidamente gerou polémica devido ao envolvimento no negócio de figuras próximas da Presidência da República, inclusive um irmão de João Lourenço.

E foi ainda aproveitado pelo activista e jornalista Rafael Marques, logo após ter recebido um dos mais importantes prémios mundiais na área do jornalismo, do Instituto Internacional da Imprensa (IPI), como exemplo para explicar que a governação do Presidente João Lourenço está a dar sinais de cedência à corrupção.

Em declarações à Agência Lusa, a propósito do prémio, Rafael Marques afirmou que "João Lourenço também tem estado a dar sinais de que está a formar uma nova elite de saqueadores".

E deu o exemplo do consórcio Air Connection: "São as pessoas mais próximas que rodeiam o próprio Presidente que já estão a apoderar-se daquilo que é público e estão, basicamente, a manter o estatuto de principais dirigentes do país e principais homens de negócios. Esses indivíduos já tinham as suas empresas falidas e estão agora a receber oxigénio porque João Lourenço está no poder. Isto não é uma contradição, é uma falta de vergonha", acusou.

Se fosse concretizado, o consórcio seria composto pelas empresas públicas TAAG e ENANA, conjuntamente com as privadas Bestfly, Air Jet, Air 26, Guicango, Dieximim, Sjl e Mavewa, que Rafael Marques, para além de sublinhar serem propriedade de figuras muito próximas do Presidente João Lourenço, incluindo o seu irmão, estão em clara falência e tinham neste negócio uma tábua de salvamento fornecida pelo erário público.

O negócio, que agora João Lourenço resolveu obrigar a uma aterragem forçada, já estava de tal modo avançado, sob os auspícios do ministro dos Transportes, alegadamente, como sublinhou o Chefe de Estado, sem o seu conhecimento, que a empresa do Canadá, Bombardier, já se tinha co prometido com a formação de dezenas de assistentes de bordo, mais de meia centena de pilotos e pilotos e pelo menos 40 mecânicos.

Na ocasião, onde foi confirmado o acordo com a Bombardier, que deveria meter os primeiros aviões em Angola no início de 2019, o ministro do Transportes Augusto Tomás, justificou a aquisição destes aviões como modo de corrigir o erro que é a utilização dos Boeing 737-700 para voos internos, de curta duração. O governante incluiu ainda este negócio no contexto da reestruturação da TAAG e da ENANA.

 

·
Registered
Joined
·
1,359 Posts
Oh, please!
Sorry this guy offers nothing new. i'm only stating that everyone knows the extant of corruption in Angola, repeating every week is not constructive. The European union is working with Angola on capacity building, accountability and strengthening legal institutes , capacity building with civil society including tightening banking regulations. It's called closing the loop holes . They recognize that this is far more successful way of changing the culture of corruption that's deeply rooted in Angola and other African countries.
 

·
Registered
Joined
·
2,556 Posts
Rafael Marques is paid 50,000 dollars a year as an anti Angolan lobbyist. he never says anything constructive.
He is indeed financed by some US/EU organizations (no doubt about that) but that's because he's the most outspoken independent jornalist in this country, if talking agaisnt corruption is being "anti-angolan" then by that same logic even the new president is "anti-angolan"... Truth be told we need way more people exposing corruption like Mr. Marques!
 

·
Registered
Joined
·
1,359 Posts
guy's i was teasing, but i do get fed up of hearing negativity, India has a far worse problem with dirt, poverty and filthy streets. is a very corrupt country, yet they have managed to portray themselves as modern and go getting. As the Arabs say 'write your bad points in sand, carve your good points in marble'
 

·
Registered
Joined
·
161 Posts
guy's i was teasing, but i do get fed up of hearing negativity, India has a far worse problem with dirt, poverty and filthy streets. is a very corrupt country, yet they have managed to portray themselves as modern and go getting. As the Arabs say 'write your bad points in sand, carve your good points in marble'
That's one of the worst problems in Angola.. Thinking " ohh this was worst before"... I have had this discussions for more than 6 years here.. Example : light goes out 24 hour per week = Angolans " oh this is much better than before" - me = " this is terrible, this cannot happen" ...
What mentality do you have? Makes you feel better to see others are worst?.

Rafael Marques is maybe the only Jornalist that says the truth in this country, so i cannot ever be a critic of him... When Angola becomes a true democracy, then he will no longer have a job like this !!

He's so important, that without any help he ended this " Ilegal " Air consortium , including Jlo brother and friends...

That's my 5 cents.. :)
 

·
Moderator
Joined
·
29,964 Posts
guy's i was teasing, but i do get fed up of hearing negativity, India has a far worse problem with dirt, poverty and filthy streets. is a very corrupt country, yet they have managed to portray themselves as modern and go getting. As the Arabs say 'write your bad points in sand, carve your good points in marble'
I don't care about India. For me will always be "Angola first". And the first step to address our problems is to be aware of its existence. We need to assume we have problem so we can all work on a solution to fix it.
 

·
Registered
Joined
·
404 Posts
guy's i was teasing, but i do get fed up of hearing negativity, India has a far worse problem with dirt, poverty and filthy streets. is a very corrupt country, yet they have managed to portray themselves as modern and go getting. As the Arabs say 'write your bad points in sand, carve your good points in marble'
This is one of the dumbest arguments I've read here.
 
1 - 19 of 19 Posts
This is an older thread, you may not receive a response, and could be reviving an old thread. Please consider creating a new thread.
Top