SkyscraperCity banner
Status
Not open for further replies.
1 - 7 of 7 Posts

·
Banned
Joined
·
3,687 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Nordeste também brilha nas variações acumuladas. No Recife, custo de vida já subiu 26,52% desde janeiro

As variações acumuladas entre janeiro e maio são bastante elevadas para quase todas as cidades.

Os maiores aumentos ocorreram em capitais do Nordeste: Recife (26,52%), Fortaleza (24,28%), Natal (21,87%) e João Pessoa (20,71%). As menores elevações foram verificadas em Goiânia (1,08%), Aracaju (7,15%), Belém (8,63%) e São Paulo (8,99%).

Os aumentos acumulados em 12 meses – de junho de 2007 a maio último – superam o patamar de 20,0%, em todas as capitais, enquanto o salário mínimo subiu, em março, 9,21%.

Os destaques foram Recife (46,55%), Fortaleza (40,78%) e Natal (40,75%). As menores altas foram apuradas em Porto Alegre (22,64%) e Goiânia (24,22%).

Em 14 das 16 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o preço da cesta básica teve alta no mês de maio.

Recife é a capital onde se registrou a maior alta, com 14,19% de aumento no preço dos produtos da cesta. Em seguida, vêm Natal (8,91%) e Florianópolis (7,61%).

Goiânia e Salvador foram as duas únicas cidades que apresentaram redução nos preços da cesta básica, com queda de 1,19% e 0,35% respectivamente.

De acordo com o Dieese, Porto Alegre tem a cesta básica mais cara do Brasil, vendida a R$ 236,58. Em segundo lugar vem São Paulo (R$ 233,92) e, em terceiro, Belo Horizonte (R$ 230,55). A capital mineira caiu duas posições no ranking das cidades com cesta básica mais cara; em abril, Belo Horizonte ocupava o primeiro lugar.

O Dieese encontrou em maio as cestas básicas mais baratas em Salvador (R$ 176,05), Aracaju (R$ 183,40) e João Pessoa (R$ 187,21). A diferença entre a cesta mais cara (Porto Alegre) e a mais barata (Salvador) é de R$ 60,53.

Apenas duas, das 16 capitais onde o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – realiza mensalmente a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, apresentaram queda no preço dos gêneros alimentícios essenciais, em maio: Goiânia (-1,19%) e Salvador (-0,35%).

Rio de Janeiro (0,31%) e Belo Horizonte (0,98%) apresentaram aumentos modestos; mas localidades como Recife (14,19%), Natal (8,91%) e Florianópolis (7,61%) registraram elevações expressivas.

Com a variação apurada em maio, houve alteração no quadro das capitais nas quais foram verificados os maiores custos para a cesta básica. O maior valor foi apurado em Porto Alegre (R$ 236,58), seguido por São Paulo (R$ 233,92) e em terceiro lugar, Belo Horizonte (R$ 230,55). Em abril, o maior custo fora anotado na capital mineira. Salvador (R$ 176,05), Aracaju (R$ 183,40) e João Pessoa (R$ 187,21) registraram os menores valores.

Com base no custo apurado para a cesta em Porto Alegre, e levando em consideração a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deveria suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, o DIEESE estima mensalmente o valor do salário mínimo necessário.

Com a alta ocorrida na maioria das localidades, o salário mínimo necessário passou a corresponder, em maio, a R$ 1.987,51, o que representa 4,79 vezes o piso em vigor (R$ 415,00). Em abril, o mínimo necessário equivalia a R$ 1.918,12, ou seja, 4,62 vezes o piso. Em maio de 2007, a relação entre o mínimo vigente e o necessário era bem menor que o atual, pois o valor de R$ 1.620,64 correspondia a 4,26 vezes o mínimo oficial (R$ 380,00).
 

·
Cidade Lendária
Joined
·
6,291 Posts
=/
 

·
Éirinn go Brách, go Deo!
Joined
·
173 Posts
"Nordeste também brilha nas variações acumuladas."

Espero que voce tenha sido ironico, senão deveria repensar em palavras suas
 

·
Genius Rayearth
Joined
·
1,000 Posts
Essa notícia passou hoje de manha no bom dia brasil...e eu ja tinha lido aqui no SSC em primeira mão =],
Realmente o salario mínimo não da nem pro cheiro....
O Brasil deveria ter os alimentos mais baratos, com tanta terra pra plantar...
 

·
Banned
Joined
·
3,687 Posts
Discussion Starter · #5 ·
"Nordeste também brilha nas variações acumuladas."

Espero que voce tenha sido ironico, senão deveria repensar em palavras suas
Claro que é uma ironia, amigo. :lol::lol::lol:
 

·
Registered
Joined
·
7,546 Posts
Subiu mais nas mais braratas Recife e Fortaleza.

Agora esse aumento se deve a política agrícola totalmente contrária a segurança alimentar nacional.
Plantamos grãos onde deveria haver frutas, criamos gado onde poderia haver cerais e plantamos em larga escala gêneros que não consumimos.

Dando "nomes aos bois", a culpa de tudo subir se deve ao fato de plantarem soja, sorgo, girassol e algodão ao invés de plantarem arroz, feijão, milho e trigo.

No sertão, insistem em plantar milho e feijão culturas que demandam muito mais água que as frutas, e as frutas que plantam são para exportação. O gado de corte de qualidade e racional é todo exportado, consumimos o gado de segunda, a pesca é atersanal e agora a pecuária leiteira também está voltada para o setor exportador...

Sim, por um instante esqueci-me que o plano maravilhoso do Lula e da bancada rural é alimentar o mundo.

Os brasileiros... bem, esses já estão acostumados a viver para trabalhar e gastar a renda quase toda em comida cara e casas precárias.
 

·
BAHIA
Joined
·
7,659 Posts
Salvador caiu, que boa notícia. Parece que as cestas básicas mais baratas são as de Salvador e a de Aracaju, que continue caindo.
 
1 - 7 of 7 Posts
Status
Not open for further replies.
Top