Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 378 Posts

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Please, post all news articles into this thread where new projects are annouced or where real estate companies invest or plan to invest into Real Estate Projects throughout the country.
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #2 ·

OPCA investe 135 M€ em empreendimentos em Luanda
:cheers:

16-11-2007 17:27:51 A OPCA vai construir um empreendimento imobiliário em Luanda, Angola, num investimento superior a 35 milhões de euros e tem outro projecto de mais de 100 M€, anunciou esta segunda-feira a construtora portuguesa.O empreendimento destina-se a habitação e contempla «4 caves para estacionamento (130 lugares), r/c e sobreloja para comércio (4 lojas), 3 pisos de escritórios, 40 apartamentos em 8 pisos e uma penthouse no último piso, num total de área de construção de 15.960 metros quadrados», refere o comunicado.A empresa presidida por Filipe Soares Franco revelou também que iniciará um novo projecto na capital angolana no valor de mais de 100 milhões de euros.Este projecto deverá começar a ser construído no próximo ano e conta «com 6 caves e 24 pisos acima do solo, num total de mais de 30.000 metros quadrados de construção».
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #3 ·
Angola: Rochal Group Announces USD 275 Million Housing Project



Luanda, 10/21 - A five-star hotel and a block of flats, worth 275 million US dollars, will be built as from January 2008, in Mutamba neighbourhood (downtown), in Luanda, by the Rochal Group, ANGOP has learnt.

This was said Saturday by Portuguese Rochal`s deputy chairman of the administration board, Daniel Antonio Bento, at the International Fair on Building Materials, in which the firm participated.

The works will last 180 days and will be under the charge of the Chinese firm "Chaitua".

Rochal has been working in Angola since January this year and has a housing project with three kinds of residences.
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #4 ·
Grupo Visabeira vai investir 150 milhões de euros em hotéis até 2009

2007/10/23

O Grupo Visabeira vai investir 150 milhões de euros na expansão da sua rede hoteleira até 2009.Figueira da Foz, Coimbra, Aveiro, Porto e Lisboa são os destinos escolhidos para novas unidades, avança o portal «Portugal News». Em estudo estão ainda novos investimentos em Luanda.

O primeiro projecto a arrancar é o Hotel da Figueira da Foz, que terá um custo de 25 milhões de euros.

No exterior, e segundo o relatório de contas do grupo, a implementação da estratégia «passará pela exploração de oportunidades em vários mercados, com a continuação da aposta em Moçambique, com a cadeia Girassol Hotéis a cobrir as principais cidades moçambicanas e ainda com o arranque de novos projectos e o lançamento de empreendimentos turísticos em Angola».
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #5 ·
Casas para angolanos é a nova aposta da Camargo Corrêa


14/09/2007

Valor, Yan Boechat, 14/set

Dois anos após entrar no mercado angolano de infra-estrutura, onde já conta com uma carteira de contratos de US$ 400 milhões, a construtora Camargo Corrêa decidiu seguir os passos de sua maior concorrente na África, a brasileira Odebrecht, e vai também atuar no aquecido mercado imobiliário de Luanda, a capital do país. A companhia se associou à construtora angolana Escom, controlada pelo grupo português Espírito Santo, para atuar, inicialmente, no segmento residencial de imóveis destinados à emergente classe média angolana. A curto prazo, estima a Camargo Corrêa, sua divisão imobiliária em Angola deve ser tão grande ou maior que os negócios ligados à infra-estrutura, como a construção de estradas e linhas de transmissão.

O primeiro lançamento da Camargo Corrêa como incorporadora em Angola deve ocorrer no próximo mês. Trata-se de um conjunto de três torres de 25 andares, que terá um conceito idêntico ao que no Brasil se convencionou chamar de condomínio-clube, com uma ampla área de lazer. Localizado em bairro Talatona, o negócio será tocado em parceria com a Escom. "Mas toda a elaboração do projeto ficou por nossa conta e seremos também os responsáveis pela construção do empreendimento", afirma Amauri Pinha, diretor da Divisão África da Camargo Corrêa.

O preço dos imóveis, altos para padrões brasileiros ou mesmo portugueses, são comuns na capital de um país destroçado por quase 30 anos de uma guerra civil, que só veio a ter fim em 2002. Com a explosão da exploração de petróleo após o fim dos conflitos (hoje o país e membro da Opep), e a consequente invasão de estrangeiros, o valor dos imóveis de alto padrão foi inflacionado de forma abrupta.

A própria Camargo Corrêa contribui para essa inflação. A companhia tem, hoje, 60 brasileiros no país. Mas, por conta da expansão dos negócios, deve ampliar esse número para cerca de 210 até o fim do ano. O mesmo vem ocorrendo com dezenas de multinacionais que estão se instalando ou se expandindo no país. Quase todos são executivos, que demandam residências de qualidade. "Hoje, não se aluga uma boa casa para um executivo por menos de US$ 15 mil ao mês", diz Pinha. "Sendo que se é obrigado a pagar dois anos de aluguel adiantado", afirma.

Preços exorbitantes como esses são reflexo de um desequilíbrio macro-econômico difícil de ser encontrado em outros lugares do mundo. Com o aumento da exploração do petróleo e de diamantes, as bases da atual economia angolana, o país cresceu cerca de 18% em 2005 e mais de 25 em 2006. Com isso, é claro, há muito mais demanda do que oferta, em todas as áreas. É exatamente nessa escassez de ativos imobiliários que a Camargo Corrêa está mirando seu foco.

O primeiro projeto da companhia com a Escom, na qual é minoritária, é voltado para esse público de alta renda. O segundo, um conjunto de três torres residenciais com mais de 100 mil metros quadrados de área construída no centro de Luanda, também. A estimativa da Camargo Corrêa é de que esse empreendimento, que será lançado no final do ano, deva ser comercializado a um preço médio de US$ 7 mil o metro quadrado. "Os preços podem levar a acreditar que teremos margens absurdas, mas é preciso entender que os custos de produção onde tudo é importado não são baixos", diz Pinha.

Esse ano, estima a Camargo Corrêa, os empreendimentos devem gerar um Valor Geral de Vendas (VGV), a receita potencial dos projetos, da ordem de US$ 500 milhões, sendo que 20% disso ficaria com a empresa brasileira. Mas, com as expectativas de crescimento rápido, Pinha prevê que já em 2008 o VGV da companhia deva ser de US$ 300 a US$ 400 milhões, o valor de sua carteira de contratos de obra de infra-estrutura no país.
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #6 ·
Angola: Ultra modern Technology park in Luanda funded by Spanish investment


[ 2008-04-01 ]

Luanda, Angola, 1 April – An ultra modern technology park is due to be built in Luanda next to the Agostinho Neto University campus, according to newspaper Jornal de Angola.

The project is to be funded by Spain and will have the technical support of the Asturias region of Spain, in partnership with the Ministry for Science and Technology, and its feasibility study is currently been carried out.

The information was provided at Luanda’s Airport but the deputy minister for Science and Technology, Pedro Teta, on the occasion of a visit by a delegation from Asturias to Angola at the invitation of the Angolan authorities.

The president of the Principality of Asturias, Vicente Alvarez Areces, noted that his visit to Angola planned to strengthen the relations between the Angolan state and the regional government, as well as establishing business partnerships and identifying cooperation projects for possible future investments.

Alvarez Areces noted that Spain was interested in helping in whatever was necessary for the development in Angola
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #7 ·
FINALLY MORE HOTEL INVESTMENT IN LUBANGO!!

Angola: Businesspeople invest in hotels in Huíla province



[ 2008-05-05 ]

Lubango, Angola, 5 May – Businesspeople from the province of Huíla are investing over US$100 million in the construction of hotels units and similar facilities, with a view to preparing for the Africa Cup of Nations (CAN-2010) scheduled to take place in Angola in 2010.

Speaking to Angolan news agency Angop in Lubango, the provincial director of hotels and tourism, Sérgio da Cunha Velho, said that hotels would be built in Lubango, Serra da Chela, Gunde One, work on which was already underway, as well as two similar facilities belonging to insurance company, Seguradora Angola Agora e Amanhã (AAA).

Cunha Velho said that once the hotels had been opened, with expected categories of three and four stars, beginning next year the province would have an extra 500 to 900 beds, which will considerably increasing the current accommodation capacity.

“We believe that these investments will be concluded in September/October 2009. We will then have the capacity to accommodate all the delegations that travel to Huíla province during the CAN,” he said.

According to Cunha Velho, the province’s existing hotels are also working on increasing their accommodation capacities, as well as improving their services with a view to meeting the demand of the Africa Cup of Nations in 2010.

Huíla province, which has 14 municipalities, 1,559 inhabitants and 79,022 square kilometres) has five hotels and an undetermined number of inns and hostels. Its total accommodation capacity currently stands at 400 rooms, with around 800 beds. (macauhub)
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #8 ·
Angola: Cabinda city new four star hotel is approved



[ 2008-05-02 ]

Luanda, Angola, 2 May – An investment project for the construction and management, in the city of Cabinda, of a four star hotel unit at a total investment of US$26 million, was approved Wednesday in Luanda by the council of ministers.

According to Angolan news agency Angop, the project known as Sana Cabinda Park Hotel, owned by Sociedade de Investimentos Hoteleiros de Cabinda Lda “Sicab,” an Angolan company, includes the creation of 170 direct jobs.

The Council of Ministers also approved the private investment project in a new beer company, known as Nova Companhia de Cervejas do Huambo “Nocebo”, owned by Mbakassi & Filhos Lda and BIH Brasseries Internationales Holding Limited.

The project, which outlines investment of US$42 million, will be implemented in the city of Huambo and include the recuperation, modernisation and expansion of the old Coba beer factory. (macauhub)
 

·
Afritect
Joined
·
4,402 Posts
Angola plans steps to curb real-estate prices

By: Reuters
Published: 20 Jun 08 - 15:15

Oil-rich Angola is planning steps to bring down Luanda real-estate prices, driven to records by a lack of building materials, investor interest and soaring population growth, a government official said.

Urban and Environment deputy minister Mota Liz said housing prices in the world's most expensive city for expatriates were becoming unsustainable for ordinary citizens and that the government would build new houses to satisfy demand.

He also said new fiscal measures would be introduced to bring down house prices in a city where a one-bedroom apartment can easily cost $5 000 per month.

"The level of speculation in real estate prices in Luanda is very worrying and makes the life of citizens able to pay low rent very difficult," Mota Liz was cited by state-owned Jornal de Angola as saying on Friday.

Luanda was built to accommodate 500,000 people but has over 5 million inhabitants. The surge in its population is explained by the return from the countryside after a mass exodus during the southwestern African nation's 27-year civil war.

The housing shortage is made worse by a lack of raw materials for construction projects and huge demand for luxury housing from investors.

Rock star Bob Geldof recently criticized Angola's government for building luxury houses that were more expensive than those in some of London's most prestigious neighbourhoods while two-thirds of the population lives on less than $2 a day.

The average selling price per square meter in Luanda is between $5 000 and $7 000, with premium space in a prime location going as high as $10 000 per square meter, according to a recent study by Macquarie First South Securities.

Some analysts say the cost of housing in Luanda is expected to come down in coming years with the completion of new apartment buildings in the city centre and lower construction costs as Angola produces more cement locally.
Edited by: Reuters
 

·
Moderator
Joined
·
29,949 Posts
Luanda aprova projeto de criação de um satélite angolano

Luanda, 25 jun (Lusa) – O Conselho de Ministros de Angola aprovou nesta quarta-feira o projeto de criação do satélite angolano "Angosat" por um consórcio russo.

Em comunicado, o governo angolano afirma que foram aprovadas as minutas do contrato que será celebrado entre o Ministério dos Correios e Telecomunicações de Angola e o consórcio russo liderado pela empresa "Robonex-sport", tendo em vista a construção, a colocação em órbita e a operação do satélite.

O projeto vai disponibilizar serviços e acesso internacional, suporte e expansão da internet de banda larga, transmissão para operadores de telecomunicações e também suporte a serviços de rede de televisão e de rádio, diz o Conselho de Ministros, órgão liderado pelo presidente angolano, José Eduardo dos Santos.

Durante a reunião do Conselho, também foi feito um reajuste nos salários da função pública - o segundo do ano -, cujo montante não foi revelado.

Para o governo angolano, a alteração está em consonância com o Programa Geral do Governo que prevê como medida de política salarial o reajuste dos vencimentos dos funcionários públicos, tendo em vista a reposição do poder de compra dos salários devido à inflação esperada de 10%.
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #12 ·
Luanda acolhe fórum imobiliário:cheers:



O Centro de Convenções Talatona, em Luanda, acolhe de 19 a 20 de Junho o segundo Fórum Imobiliário, Urbanismo e Arquitectura de Angola, um evento que decorre em simultâneo com a segunda Mostra do Imobiliário de Luanda.

Promovido pela Polis Luanda, o evento vai diagnosticar os problemas urbanísticos das cidades, bem como contribuir para a definição de um traço arquitectónico comum para o país, cuja projecção sustente a sua identidade arquitectónica.

Com a estagnação do crescimento do ramo da construção civil nos países desenvolvidos (mercados maduros), Angola apresenta-se como um mercado apetecível, tornando-se assim numa janela de negócios para a carteira de negócios de investidores internacionais.

Proporcionada principalmente pelo Programa de Reconstrução Nacional do Governo angolano, a procura converge, de igual modo, para que a indústria do imobiliário, que está em franco crescimento, capte outros imputs para um enquadramento sólido a longo prazo dentro duma arquitectura paisagística síncrona e de qualidade reconhecida.

Profissionais do sector e grandes investidores podem visualizar o que acontece no sector imobiliário e traçar um cenário oportuno para novas oportunidades de negócios, novas soluções habitacionais e empresariais. Deve-se ainda proporcionar amplos contactos de recíproca utilidade, aproximando o produto ao cliente final.

Durante dois dias, os participantes e visitantes vão tomar contacto com projectos e modelos de construção civil, nos ateliers de arquitectura, bem como encontrar conceitos e modelos inovadores de habitação e escritórios (com apresentação da casa modelo e escritório inteligente).

Com a fusão de áreas técnicas, como a arquitectura e a engenharia civil, os organizadores pretendem assegurar a produção de boas práticas, subsidiadas pelos principais interlocutores do sector, num elevado debate de prospecções.

A ideia é também aproveitar o facto de o evento acontecer numa fase de grande confiança económica para os investidores e numa altura de grande procura no mercado de produtos imobiliários nas dezoito províncias de Angola.

Assiste-se, também, no país, a uma disseminação de projectos ligados ao segmento de alta renda, (condomínios fechados) iniciativas isoladas de investidores públicos e privados, (imobiliárias, seguradoras, banca e empresas públicas).

“Angola apresenta-se, ao mercado internacional, com as suas 18 províncias, como uma das plataformas preferenciais em África na canalização do investimento externo no ramo da construção civil e de empresas do sector do imobiliário”, salienta a Polis Luanda em nota de imprensa.

Como ponto de encontro entre a oferta e a procura, o evento representa para as empresas uma montra para apresentar os seus produtos. Já os governos provinciais têm mais uma oportunidade para atrair investimentos para as suas localidades, através da apresentação das principais ofertas de investimento aos grandes grupos imobiliários. Os profissionais do sector, por seu lado, também podem aproveitar o evento para aumentar a carteira de negócios.

Para melhor divulgar o evento, a Polis Luanda criou um endereço electrónico ([email protected]), para esclarecimentos das eventuais dúvidas. Informações adicionais podem também ser encontradas no site www.ao.imoguia.com/forum.

O fórum tem periodicidade anual e é uma contribuição da Comissão Executiva da Polis Luanda 2008, para atacar a problemática da pressão demográfica, em Luanda e nas grandes cidades do país como uma preocupação social ingente, promove anualmente esta iniciativa.


Fonte: J.A
2008-05-29
 

·
Moderator
Joined
·
29,949 Posts
Aumento de quartos no domínio da hotelaria

Mais de trinta unidades hoteleiras poderão estar disponíveis em Angola e particularmente na cidade de Luanda até 2010, por ocasião da realização do CAN, o que permitirá a oferta de mais 2.500 quartos no quadro de investimentos privados de nacionais e estrangeiros estimados em mais de 300 milhões de dólares, de acordo com declarações de Afonso Henriques Vita, director nacional das infra-estruturas hoteleiras citado pela Angop.
Henriques Vita afirmou igualmente que a construção de novos hotéis, para além do aumento da oferta, diversificação e melhoria da qualidade de serviços, contribuirá para que ocorra maior equilíbrio na prática de preços no mercado hoteleiro nacional, considerados extremamente altos e nalguns casos exagerados, face a qualidade, e, concomitantemente, favorecerá os mais de 200 mil turistas que Angola tem recebido anualmente.
Essa entidade fez particular referência a construção, entre muitas outras unidades, do hotel Skina Vip Inn, com 316 quartos, 14 suítes e 8 apartamentos, num investimento de mais de 30 milhões de dólares prevendo-se a conclusão das obras para Junho de 2009. Da relação de investimentos nesse domínio, segundo a fonte, consta também o Sana Luanda Royal Hotel, avaliado em 22 milhões de dólares, que terá 230 quartos, 50 suítes e 3 restaurantes.
Henrique Vita fez também alusão ao hotel Vice-Rei, com 40 quartos, cujas obras de restauração estão avaliadas em 3,4 milhões de dólares e têm a sua conclusão prevista para Agosto de 2009.
Estão igualmente em construção o hotel Kudissanga-Internacional, com 70 quartos, bem como o VIP-Comandante Gika, com 370 quartos prevendo-se que as obras terminem em Dezembro de 2009. :cheers:
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #14 ·
Some more news

As sub-holdings Tricos Imobiliária (Portugal e Moçambique), Imporáfrica Imobiliária (Angola), Grand Building (Brasil), Building Investment (Espanha) e Union Investment (Inglaterra) controladas pelas holdings Three Springs Investments LLC e Sanliton Management Limited, pertencentes à Família Ibraimo, através dos seus ramos Imobiliário e Hoteleiro continuam a construir em 3 continentes sob a égide da Qualidade:

- Europa (Portugal, Espanha e Reino Unido)
- África (Angola e Moçambique)
- América do Sul (Brasil)

Em Portugal, depois do êxito dos Empreendimentos Saldanha Prestige, D. Pedro V e Visconde da Luz, tem em curso os edifícios: The Wish, na Av. Duque D'Ávila em fase de conclusão, The Symbol, na Av. 5 de Outubro já em início de construção e comercialização,
The Majestic, no Campo Grande cujas obras terão início em Janeiro de 2009, The Quartz, na Av. de Pádua com as obras a iniciarem-se até meados de 2009. Em Espanha (Estepona - Marbella), concluiu-se com êxito um empreendimento hoteleiro de 5 estrelas, gerido pelo Grupo Tricos, e sob a bandeira Crown Plaza, em regime de franchising.
EmLondres, adquiriu e reabilitou o edifício Sutton com sq ft 27,500 (2.550 m2) destinado a escritórios e totalmente arrendado. Está em curso a reabilitação do edifício Impact House (Croydon) com sq ft 121,000 (11.250 m2) destinado a escritórios, com 16 pisos, servidos por 5 elevadores, sendo 2 deles panorâmicos. Este empreendimento estará disponível no mercado, em Agosto de 2008, para arrendamento.
Em Moçambique, o edifício Maputo Plaza (16.000 m2) destinado a Habitação, Comércio e Escritórios, com data prevista de início de construção, para Março de 2008, e o edifício The Palm (11.800 m2) para Habitação, cujo inicio de obras está previsto para Março de 2008.
Em Angola tem em construção os seguintes projectos:
-Luanda Plaza (86.000 m2) constituído por um complexo de 5 edifícios, sendo 2 deles destinados a Escritórios, e a 3 de Habitação, sendo 3 pisos destinados a Comércio. Este complexo, num conceito de gama média/alta prevê-se a sua conclusão em Junho de 2009.
-Luanda Inn (14.700 m2) destinado a Habitação e Comércio de gama média/alta tem a data de conclusão prevista para Setembro de 2008.
-Villa de Luanda (122.000 m2) destinado a Habitação e Comércio, constituído por um complexo de 17 edifícios, de gama média, tem a data de conclusão prevista para Dezembro de 2008.
Em Luanda, Angola encontram-se concluídos:
-Torres Imporáfrica (20.000 m2) destinados a Habitação e Comércio, totalmente vendidos e uma zona Escritórios, estando totalmente arrendada.
-A Reabilitação do Edifício Monumental (18.700 m2) concluído em Abril de 2004, destinado a Escritórios e totalmente arrendado a empresas multinacionais.
No Brasil iniciou-se a construção de um Resort de 5 Estrelas junto ao maior Parque Aquático da América Latina, em Fortaleza (Ceará). De 31.800m2 de área de construção estão incluídas, 171 unidades com tipologias T1, T2 e T3, com áreas individuais
que variam entre 65 m2 e 96 m2, espaços de lazer (Mini Golfe, Campo de Ténis, SPA, Ginásio, Kids Club e Restaurante), praia semi privativa e 6.000 m2 de zona verde. As fracções poderão ser adquiridas a título definitivo podendo o titular dar-lhe uso total, ou em alternativa, entregar a sua gestão à entidade responsável pelo empreendimento.
Poderá ainda, adquirir através de Planos de Férias flexíveis, sendo estes garantidos por meio de títulos de utilização.
Finalmente a família Tricos, no seu core business, tem outros interesses nomeadamente no sector Automóvel em Angola, Moçambique e no Brasil, representando várias marcas prestigiadas da Indústria Automóvel.

Contactos: 21 312 93 20 - 91 255 77 81
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #15 ·
Development in Angola a Testament to its Growing Economic Importance

August 10, 2008 @ 1:32 pm · Filed under SpecNews

Angola is growing important into the international community.

Bascol, a Portuguese construction firm, recently announced its intention to invest approximately 137 million Euros in the construction of numerous projects in Luanda, Angola, the largest of which will consist of luxury, high-rise condominiums worth US$120 million total.
These units will boast, among other amenities: central heating and air, prime acoustics, office areas, and leisure areas with a pool, spa, and study area, to name a few. Individually, the units are expected to cost between US$120,000 and US$1 million. Other projects, such as one that will serve as a living and commercial center in the Golf neighborhood of the city, however will seek to attract “middle class” Angolans.:cheers:
Such projects, those that target such economic classes of Angolans, suggest a shift in not only the economy of the nation itself, but also the financial means of its citizens. As the petroleum industry in Angola has grown over the past several years, the country has seen a great influx of foreign investment, and accompanying this, financial wealth. :cheers:Though governmental corruption undeniably prevails in this resource-rich country, international organizational efforts aimed at preventing desperate and violent situations like those currently occurring in Nigeria have succeeded in not only preventing such violence, but offering more economic equality to the population of Angola.
The aim of these investments, states the International Director of Bascol, Ricardo Romanholo, is to offer facilities comparable to those considered normal in Portugal. To state such a motive is to recognize the growing strength and power of Angola’s oil-fueled economy, especially since land available for building is growing both scarce and expensive. Projects and investments such as these only indicate the beginning of a trend and with it, a rise to global influence and wealth for a country finally benefiting from its natural gifts.:cheers::cheers:
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #16 ·

Benguela poderá contar com nove hotéis até 2010


Com tais empreendimentos hoteleiros, cujos projectos dispõem de viabilidade económica, financeira e técnica, serão gerados mais de mil postos de trabalho directos e outros 500 indirectos.

Da Redação com agências
Benguela - Pelo menos nove hotéis de duas, três e quatro estrelas, num universo de 840 novos quartos, serão construídos na província de Benguela, litoral oeste do país, com vista a assegurar a acomodação das caravanas desportivas e turistas nacionais e
estrangeiras que afluírem à região para assistir a uma das séries do Campeonato Africano das Nações (CAN’2010) em futebol.

A informação foi concedida ontem (2) à Angop, pelo chefe do Departamento Provincial de Hotelaria e Turismo em Benguela, Timóteo Gonçalves, para quem das nove unidades hoteleiras cinco serão de iniciativa estatal, enquanto as restantes quatro de âmbito privado, estando o arranque das respectivas obras de construção previsto para finais deste ano e a conclusão antes de 2010.

Adiantou que, com a entrada em funcionamento de tais empreendimentos hoteleiros, cujos projectos dispõem de viabilidade económica, financeira e técnica, serão gerados mais de mil postos de trabalhos directos e outros 500 indirectos, principalmente em benefício da mão-de-obra jovem local.

“Um dos nove hotéis será erguido junto ao local onde presentemente decorrem as obras do estádio que albergará os jogos do CAN”, frisou, salientando que as construtoras se comprometem a entregar as unidades atempadamente, por forma a garantir a hospedagem de todos que irão escalar à província, a fim de assistir a competição.

Escusando-se a revelar o montante financeiro a ser empregue nas obras, o responsável disse que os novos hotéis vão aumentar a oferta dos serviços de alojamento prestados na região, com vista a satisfazer as exigências actuais da província, perfazendo 18 hotéis e 1250 quartos.

De acordo com a fonte, o estado actual do sector na província de Benguela é razoável, na medida em que as vias de acesso, o abastecimento de água potável e a energia eléctrica vêm conhecendo melhorias acentuadas, o que propicia a presença de mais turistas.

A província conta com alguns locais turísticos como as praias da Restinga (Lobito), Morena e Santo António (Benguela), Baía Azul e Caotinha (Baía Farta), bem como a Central Hidroeléctrica do Biópio, as águas termais do Kota Kota (Balombo) e o Parque Regional da Chimalavera.

Actualmente, Benguela, constituída por nove municípios e com uma população estimada um milhão 858 mil e 96 habitantes, conta com 690 quartos para acomodação de turistas e 358 restaurantes e similares, assim como seis empresas de rent-a-car. As informações são da Angop.
 

·
Registered
Joined
·
2,567 Posts
how much does an acre of land cost in Luanda in a prime area? Any idea, i have heard that
land and property prices are sky high with a 1 bedroom apartment easily costing over $5000.
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #19 ·
Yes, it is still expensive due to massive demand and too little supply

but if the boom takes on China dimensions (when they are more than 500 high-rises with more than 20 floors u/c in Luanda alone) ...the prices will go down

http://photo.shenzhenweb.com/d/159-1/shennan+road+in+the+centre+of+shenzhen.jpg


space shouldn´t be a problem in Angola, there is lot room to build upon!

Such a meag building boom will wipe out poverty almost entirely!

The best is to build, build and build (urban transformation in Asia is so incredibly fast...no talkie talkie just building BIG)!!!!
 
1 - 20 of 378 Posts
Top