Skyscraper City Forum banner
Status
Not open for further replies.
1 - 13 of 13 Posts

·
CGr / MS / C-O / BR
Joined
·
20,066 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Crise financeira atrasa investimentos da Sitrel


Após o pico da crise financeira mundial nos setores metalúrgico e da construção civil, a implantação da Siderúrgica de Três Lagoas, a Sitrel, volta a ser discutida. Nesta semana, a prefeita Simone Tebet anunciou que o Grupo Grendene deverá vir a Três Lagoas em setembro deste ano para apresentar o novo cronograma para o início das obras. “O setor metalúrgico foi um dos mais atingidos por esta crise econômica mundial. Isto fez com que a empresa segurasse o projeto de Três Lagoas até que a situação voltasse ao normal, o que já está acontecendo”, explicou.

A obra de construção da Sitrel estava programada para abril deste ano. A data prevista havia sido anunciada em dezembro do ano passado, quando o grupo apresentou os estudos de impactos ambientais (positivos e negativos) do processo de instalação. Os estudos foram apresentados em uma audiência pública, como é previsto na legislação ambiental para a liberação da licença ambiental de instalação.

Na época, quando a crise ainda não havia atingido boa parte dos continentes, o vice-presidente da Sitrel, Sérgio de Moraes, havia anunciado que a unidade já tinha data para entrar em funcionamento: 27 de julho de 2011. Agora, a data de inauguração também deverá sofrer alguns atrasos.

A Siderúrgica será instalada na Fazenda Paraíso, situada no km 27 da BR 262, e que fica próximo à área florestal do grupo. A área foi adquirida pelo grupo, que pretende realizar um investimento inicial na casa dos R$ 800 milhões na construção da unidade fabril. Deste valor, 0,5% será destinado para obras de compensação social e ambiental – recurso controlado pelo Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul).

ALUGUEIS

No pico da obra, o empreendimento deverá envolver o total de sete mil postos de trabalho, sendo boa parte deles ligado ao ramo da construção civil. No entanto, a prefeita faz um alerta ao setor imobiliário e proprietários de imóveis da Cidade: “O mercado imobiliário não sofrerá o mesmo impacto gerado pela instalação da VCP [Votorantim Celulose e Papel], quando chegamos a ter mais de dez mil homens na Cidade. Esta obra será de menor porte, então não adianta ficar supervalorizando os preços dos alugueis na expectativa da chegada destes trabalhadores. Este pico só será atingido no final de 2010 e início de 2011. Não adianta se iludir.”, reforçou Simone sobre a supervalorização do mercado imobiliário de Três Lagoas, durante uma coletiva com a Imprensa local.

A esperança de um novo pico nos valores dos alugueis – cujo mercado chegou a registrar uma supervalorização de mais de 200%, nos últimos anos – corre o risco de ser reduzida ainda mais. O Grupo Grendene e o Município estudam a possibilidade de utilizar os alojamentos da VCP – doados ao Município no mês de junho - para acomodar os trabalhadores. Conforme o chefe de Gabinete, Germano Molinari Filho, a empresa teria solicitado ao Município o alojamento existente na MS 395 (que liga Três Lagoas a Brasilândia), porém, ele reforça que o acordo ainda não foi formalizado. “Houve uma primeira consulta, em que a empresa demonstrou interesse no alojamento, mas ainda não há nada definido. Seria muito prematura afirmar um acordo neste momento. Este assunto deverá ser discutido novamente, em novos encontros.”, explicou. O alojamento de interesse da empresa tem capacidade para abrigar mais de três mil trabalhadores.

A indústria deverá empregar o total de três mil trabalhadores – dois mil diretos e mil indiretos. Os funcionários trabalharão para a produção de 550 mil toneladas de aço ao ano, índice que dobrará dentro de um prazo de cinco anos, conforme expectativa da empresa. Com isto, o Município deverá ter um aumento de mais 100% no Produto Interno Bruto (PIB). O escoamento da produção será realizado por meio de transporte rodo ferroviário.

http://www.jptl.com.br/?pag=ver_noticia&id=10330
 

·
CGr / MS / C-O / BR
Joined
·
20,066 Posts
Discussion Starter · #2 ·
Três Lagoas continua me impressionando...

VCP = aumento de 300% no PIB.
Sitrel = aumento de 100% no PIB.
Portucel = se vier pra cá, aumento de no mínimo mais 100% no PIB (lembrando que será maior que a VCP).

Acho que com essas duas indústrias ela já vai se consolidar como maior PIB do interior do Centro-Oeste. E repito: CGr e Cuiabá que não se cuidem que 3L passa a gente já já... :lol:
 

·
Registered
Joined
·
3,575 Posts
Gentemmmmmmmm


Essa cidade vai fika boa por de mais da conta sô! =D

A quantidade de investimentos nessa cidade não é brincadeira , hein meo!

GoOOo Mato Grosso do Sul!
 

·
CGr / MS / C-O / BR
Joined
·
20,066 Posts
Discussion Starter · #5 ·
^^
VCP e InternationalPaper = R$1,5 bilhão
Sitrel = R$800 milhões
Portucel (a confirmar) = R$6 bilhões

TOTAL = R$8,3 bilhão


Sem contar a MetalFrio, Gurgel, etc...
 

·
CGr / MS / C-O / BR
Joined
·
20,066 Posts
Discussion Starter · #7 ·
Li no Correio do Estado de hoje que a ponte de Três Lagoas e divisa com SP foi cancelada porque a Camargo Correa desistiu da licitação que havia ganho, alegando que os valores estavam defasados, já que haviam se passado 5 anos da licitação.

Será feita nova licitação para a construção de uma ponte no valor de R$90 milhões e mais de 1.300 metros de extensão. Segundo a Simone Tebet, o projeto dessa nova ponte será bem diferente da anterior, o que explica o valor mais alto. Ela disse que será bem mais bonita.

Será que vai ser estaiada?
 

·
Registered
Joined
·
1,451 Posts
Li no Correio do Estado de hoje que a ponte de Três Lagoas e divisa com SP foi cancelada porque a Camargo Correa desistiu da licitação que havia ganho, alegando que os valores estavam defasados, já que haviam se passado 5 anos da licitação.

Será feita nova licitação para a construção de uma ponte no valor de R$90 milhões e mais de 1.300 metros de extensão. Segundo a Simone Tebet, o projeto dessa nova ponte será bem diferente da anterior, o que explica o valor mais alto. Ela disse que será bem mais bonita.

Será que vai ser estaiada?
Espero que sim... Ponte estaiada fica muito massa!
 

·
CGr / MS / C-O / BR
Joined
·
20,066 Posts
Discussion Starter · #10 ·
Espero que sim... Ponte estaiada fica muito massa!
Uma ponte normal não vai ser, com certeza.
Por fazer parte da Hidrovia Tietê-Paraná, por ali trafegam barcos e chatas de grande porte, necessitando de um vão grande entre os pilares da ponte. Resta saber se será estaiada, pênsil, arqueada, treliçada, etc...
 

·
Registered
Joined
·
3,575 Posts
Eu li em um artigo, há pouco tempo atrás, relacionado ao por que de Três Lagoas ser menor que Dourados. Em jornal douradense.

Em sistese ele dizia assim: Essa parte falava que Três lagoas vivia/vive ciclos de crescimentos que não são sustentados durante um longo período de tempo. Mas que essa situção poderia mudar com a indústria d celulose.
E que Dourados teve uma base totalmente diferente, tudo começou quando Dourados foi criada (com intuito de ser a maior cidade do até então Mato Grosso unido), com as destribuições de terra, ordenadas e pequenas propriedades. E isso proporcionou-a um crescimento contínuo. E também devido a sua posição geográfica.

Se não estou enganado, por volta de 1960 Dourados era maior que Campo Grande e Cuibá só que não conseguiu sustentar-se por falta de infrastrutura(infra-estrutura) hehehe. E então parou no tempo (em relação a CG e a Cuibá) =).

Mas é isso, espero que Três Lagoas seja uma cidade melhor a cada dia e que possa crescer ordenadamente e consciente. =D Torço muito para T. Lagoas.
 

·
Annoying ex-moderator
Joined
·
17,643 Posts
Se não estou enganado, por volta de 1960 Dourados era maior que Campo Grande e Cuibá só que não conseguiu sustentar-se por falta de infrastrutura(infra-estrutura) hehehe. E então parou no tempo (em relação a CG e a Cuibá) =).
Em 1960, Campo Grande, Cuiabá e Corumbá estavam praticamente empatadas nos 60 mil habitantes.

A partir daí houve um surto populacional em Campo Grande e outro um pouco menor em Cuiabá, porém constantes, enquanto Corumbá estagnou.

O crescimento de Dourados aconteceu na década de 80, já com o MS formado. A concentração do poder economico em Campo Grande fez decair ainda mais a cidade de Corumbá.

O que presenciamos hoje, seja talvez ascenção de Tres Lagoas, que na verdade sempre foi importante devido a usina de Jupiá, mas sempre marginalizada.
 

·
Registered
Joined
·
3,575 Posts
^^Âh sim foi em 80 ...tá certo =)
 
1 - 13 of 13 Posts
Status
Not open for further replies.
Top