SkyscraperCity banner

1 - 13 of 13 Posts

·
Cabra Macho é Bode!
Joined
·
8,909 Posts
Discussion Starter · #1 ·
O ATLAS, coordenado pela Agência Nacional de Águas – ANA, consolida um amplo trabalho de diagnóstico e planejamento nas áreas de recursos hídricos e saneamento no Brasil, com foco na garantia da oferta de água para o abastecimento das sedes urbanas em todo o País.

Em um processo participativo e consensual, a elaboração do ATLAS contou com a mobilização de uma equipe multidisciplinar e a parceria de diversas instituições, assegurando a convergência de decisões entre as instâncias de planejamento federal, estadual e municipal e, ao mesmo tempo, a integração desejada entre a gestão do uso da água e o abastecimento urbano.

A partir dos resultados de diagnóstico detalhado, em que foram avaliados todos os mananciais e sistemas de produção de água de cada sede urbana, são indicadas as principais obras e ações de gestão para o atendimento das demandas até 2025. Adicionalmente, são indicadas ações de coleta e tratamento de esgotos necessárias para a proteção da qualidade das águas dos mananciais.

Ao abordar também os custos das soluções propostas e os arranjos institucionais mais indicados para viabilizá-las, o ATLAS se insere em um contexto mais amplo de planejamento e formulação de políticas públicas, oferecendo um portfólio de projetos e obras abrangente e disponibilizando ferramenta adequada para a tomada de decisões e racionalização de investimentos.



O ATLAS pode ser visto no sítio:
http://atlas.ana.gov.br/Atlas/forms/Atlas.aspx
 

·
Registered
Joined
·
3,341 Posts
^^
Puxa Legal! :eek:kay:

Me interesso muito sobre a "Tecnologia da Água", um item ainda pouco explorado aqui no Brasil. Legal o Artigo, valeu Julio!
 

·
Cabra Macho é Bode!
Joined
·
8,909 Posts
Discussion Starter · #3 ·
Não por isso Sr. Mauá! Também achei muito legal o estudo. :)
 

·
Registered
Joined
·
5,480 Posts
A raça humana está precisando urgentemente de uma engenhoca (de baixo custo) que torne (em grande escala) a água do mar potável...
 

·
Cabra Macho é Bode!
Joined
·
8,909 Posts
Discussion Starter · #5 · (Edited)
Alguns resultados

Regiões Metropolitanas

No Atlas Regiões Metropolitanas são consideradas todas as Regiões Metropolitanas e Regiões Integradas de Desenvolvimento do País, as capitais de Estado e as cidades com população superior a 250 mil habitantes, em um total de 430 cidades e 94 milhões de habitantes.
Esse universo está distribuído em 11 das 12 regiões hidrográficas (exceção à região do Uruguai) e em todas as regiões político-administrativas (norte, nordeste, centro-oeste, sudeste e sul), destacando-se 14 sedes urbanas com mais de 1 milhão de habitantes: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Guarulhos, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.



A oferta de água para os grandes centros urbanos do País é estratégica para o desenvolvimento nacional, justificando a abordagem diferenciada adotada no Atlas Regiões Metropolitanas. O conjunto de cidades contempladas é reconhecido pela elevada densidade demográfica e pelo notório dinamismo econômico e produtivo. São também evidentes, os desafios para a garantia do abastecimento público, cujo equacionamento exige soluções integradas, estratégias articuladas entre os setores usuários e o poder público e arranjos institucionais que extrapolam o âmbito local e regional.


http://atlas.ana.gov.br/Atlas/forms/AtlasRM.aspx


Planejamento da Oferta de Água – análise de estudos e projetos preexistentes e a avaliação e seleção de alternativas técnicas, com respectivos custos, para o aproveitamento de novos mananciais e adequações de sistemas de produção de água.



Tratamento de Esgotos

Em todas as regiões verifica-se algum grau de comprometimento da qualidade das águas dos mananciais, exigindo grandes investimentos em coleta e tratamento de esgotos para 1.517 municípios localizados à montante das captações com indicativos de poluição hídrica.

Esses investimentos, indicados para a proteção de cada manancial, foram estimados em cerca de R$ 23 bilhões.
http://atlas.ana.gov.br/Atlas/forms/Planejamento.aspx


^^
Se eu entendi certo, precisa-se de R$ 23 bilhões para garantir o abastecimento de água até 2025 e proteção dos mananciais (sendo R$ 18 bilhões para abastecimento). Pelo que ouço falar de investimentos do PAC parece uma ninharia.
 

·
Cabra Macho é Bode!
Joined
·
8,909 Posts
Discussion Starter · #6 ·
Esse ubuntu tem hora que me decepciona, maldição que meu cursor apareceu em todas as tabelas!! Agora fica assim, o número que ficou escondido para ampliação do sistema em Maringá é 8.
 

·
Registered
Joined
·
10,043 Posts
Muito bom Julio, valeu pela indicação!
 

·
Cabra Macho é Bode!
Joined
·
8,909 Posts
Discussion Starter · #8 ·
Não por isso Valter. Pena que o estudo não está completo para Minas inteira né.
 

·
Registered
Joined
·
3,341 Posts
A escassez de água no mundo é agravada em virtude da desigualdade social e da falta de manejo e usos sustentáveis dos recursos naturais. De acordo com os números apresentados pela ONU - Organização das Nações Unidas - fica claro que controlar o uso da água significa deter poder.

As diferenças registradas entre os países desenvolvidos e os em desenvolvimento chocam e evidenciam que a crise mundial dos recursos hídricos está diretamente ligada às desigualdades sociais.

Em regiões onde a situação de falta d'água já atinge índices críticos de disponibilidade, como nos países do Continente Africano, onde a média de consumo de água por pessoa é de dezenove metros cúbicos/dia, ou de dez a quinze litros/pessoa. Já em Nova York, há um consumo exagerado de água doce tratada e potável, onde um cidadão chega a gastar dois mil litros/dia.

Segundo a Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), menos da metade da população mundial tem acesso à água potável. A irrigação corresponde a 73% do consumo de água, 21% vai para a indústria e apenas 6% destina-se ao consumo doméstico.

Um bilhão e 200 milhões de pessoas (35% da população mundial) não têm acesso a água tratada. Um bilhão e 800 milhões de pessoas (43% da população mundial) não contam com serviços adequados de saneamento básico. Diante desses dados, temos a triste constatação de que dez milhões de pessoas morrem anualmente em decorrência de doenças intestinais transmitidas pela água.

Fonte: http://www.cetesb.sp.gov.br/Agua/rios/gesta_escassez.asp
 

·
Cabra Macho é Bode!
Joined
·
8,909 Posts
Discussion Starter · #10 ·
...
Segundo a Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), menos da metade da população mundial tem acesso à água potável. A irrigação corresponde a 73% do consumo de água, 21% vai para a indústria e apenas 6% destina-se ao consumo doméstico.
...
^^
Acho mais fácil repensar os métodos de irrigação a dessanilizar a água do mar.
 

·
Registered
Joined
·
12,593 Posts
^^ Sem dúvida, uma economia de 10% na água da irrigação significa dobrar o volume de água que pode ser destinado para consumo humano. O problema é que essa "sobra" de água não dá pra simplesmente ser transportada de um lugar para outro, afinal é um volume imenso.
 

·
Registered
Joined
·
10,043 Posts
Não por isso Valter. Pena que o estudo não está completo para Minas inteira né.
É uma pena mesmo. Acho que o thread poderia ser movido pro arquitetura e discussões urbanas.

Pelos dados de Uberlândia e Uberaba as cidades estão tranquilas quanto ao abastecimento de água segundo o site e mesmo assim estão ocorrendo ampliações o que me deixa tranquilo.

A parte de dados do município são bem interessantes. Uma curiosidade de Udi foi que mesmo estando em cima do aquífero Guarani a cidade não tem poços explorando o mesmo já que imagino que os córregos da região sejam perenes ao contrário de outras cidades do mesmo porte como Ribeirão e Londrina.




Outra funcionalidade legal do sistema é ter um croqui representando as instalações de bombabeamento, se elas são interligadas entre outros detalhes.

 

·
Cabra Macho é Bode!
Joined
·
8,909 Posts
Discussion Starter · #13 ·
^^
Eh ... talvez seja melhor mover para lá mesmo ...
 
1 - 13 of 13 Posts
Top