SkyscraperCity banner
1 - 20 of 289 Posts

·
Registered
Joined
·
979 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
Informações sobre o Projeto do BRT de Feira de Santana, financiado pela Caixa Econômica Federal, dentro do Programa de Aceleração do Crescimento - PAC Mobilidade Cidades Médias

PROJETO APROVADO PELO MINISTÉRIO DAS CIDADES:

PROJETO BRT - Feira de Santana​


Linhas gerais do projeto


Projetos das Estações




Localização das Estações


Planta de Estação (Getúlio Vargas)


Planta de Estação (João Durval)


Ônibus BRT João Durval - Portas à esquerda


Ônibus BRT Getúlio Vargas - Portas nos dois lados


BRT Getúlio Vargas


Localização terminal Getúlio Vargas


BRT João Durval


Localização terminal João Durval


Intervenções viárias na Av. Maria Quitéria






Localização e planta do terminal Pampalona


Intervenções viárias na Av. Getúlio Vargas


Intervenções viárias na Av. João Durval



LINK para baixar o projeto do BRT: http://www.feiradesantana.ba.gov.br/seplan/arq/Projeto_Sistema_BRT.pdf


[OLD]Discussão de projetos para o PAC mobilidade cidades médias na cidade de Feira de Santana-BA

Estão em discussão os modais que se enquadrem ao fluxo atual e futuro da cidade, e dentro das limitações orçamentárias do programa, de 7 bilhões, não estando definidos os valores a serem destinados a cada cidade, nem quantas cidades poderiam participar. Na Bahia, duas cidades se enquadram: Feira e Vitória da Conquista.

Estamos baseando as idéias no projeto do ACSN, http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1412102&highlight= ; havendo consenso que, no momento, a linha 1 é a mais viável em capacidade de passageiros.

Propostas no momento:
1 - Adaptação da linha 1 com BRT servindo à linha troncal.
2 - VLT da linha 1
3 - 'Meio' VLT, linha 1 do Terminal Sul ao Terminal Centro, com futura expansão ao Terminal Norte[OLD]
 

·
Registered
Joined
·
5,706 Posts
Pronto.

Vamos agora nos mobilizar amigos. Vou copiar minhas sugestões aqui.


Primeiros passos:

Criação de grupo no MSN e/ou facebook para discussões.

Definir o nome da campanha.
Definir blogspot para a "campanha".
Definir twitter / funpage ou algo parecido. Entendo nada de facebook :p

Precisamos de imagens e da criação de texto para embasar nossas críticas.

Argumentos: Tamanho da nossa cidade, comparação com a péssima situação do transporte em Salvador, importância para o povo, benefícios de um sistema mais moderno e digno, comparação com o metrô cariri.

Possíveis críticas que precisamos nos preparar para responder e embasar: Alto valor da obra, impacto ambiental, demora nas obras, falta de necessidade por feira não ser uma capital, metrópole com milhões de habitantes.

Seria interessante, no começo da campanha, encontrar alguém que domine corel/photoshop, para dar um toque mais bonito ao projeto do VLT.
 

·
Banned
Joined
·
196 Posts
Muito bem camaradas!
Agora começo a enxergar açôes verdadeiras em prol de nossos anseios e da melhoria coletiva de nossa cidade e,assim como,de mostrar pra esses politicos e politiqueiros que nossa sociedade tem força. Vcs nem imaginam a força politica que essa nossa atitude pode ter em relação às politicas futuras de infra estrutura na cidade. Também acho que todas as idéias aqui mencionadas são válidas porém,um fórum só não será suficiente.Precisamos também de páginas especificas no facebook,no twetter-embora eu não o tenha-no messenger,no falido orkut(e pq não?) e em quaisquer outras páginas públicas de internet que tenha ampla participação popular e que essa massa possa também participar,opinar,enobrecer,engrandecer e até mesmo criticar nossas idéias e favorecer um maior crescimento da nossa visão e de nossas cobranças. Ainda não sei nem mexer direito nesse forum aqui mas,contem comigo pro que der e vier. Tenho 42 anos,ja morei e/ou trabalhei em 23 Estados,conheço mais de 1000 cidades do Brasil além de alguns Países aqui da américa latina e posso contribuir ao menos,com um pouco de conhecimento ok!
 

·
Banned
Joined
·
196 Posts
EIS AQUI UMA MINUSCULA MAS INTERESSANTE REINVIDICAÇÃO MINHA À DEPUTADA GRAÇA PIMENTA ENVIADA EM 28/12/2011: Re: ‏

29/12/2011
Responder ▼
Deputada Graça Pimenta
Para Danillo Fraga
Obrigada, Anderson' com relação a São Gonçalo, inclusive, já solicitamos! Mas vamos analisar suas sugestões e verificar o que pode ser feito. Obrigada pela sua valiosa contribuição. Um abraço





Em quarta-feira, 28 de dezembro de 2011, Danillo Fraga<[email protected]> escreveu:
> Anderson Maik Melo Além da duplicaçao e da construçao,urgente por sinal,de outro anel de contorno;a cidade tambem carece de uma ligaçao direta do trevo de Riachão Do Jacuipe na BR 116 Norte com a BR 324 Leste e a BR 101 para tirar de passar pelo centro de Feira uma imensidão de caminhoes. Assim como,se faz nescéssário e urgente,a duplicação da ligaçao Feira-São gonçalo.Via que,porventura, ja se encontra totalmente obsoleta e causadora de diversos acidentes. Essa é só uma contribuiçao minha para que a vossa excelencia possa colocar em plenário e venha a exigir dos nossos administradores Estaduais e Federais!

--
Acompanhe o mandato: www.gracapimenta.com.br # twitter.com/graca_pimenta # facebook.com/gracapimentaIII
 

·
Registered
Joined
·
979 Posts
Discussion Starter · #6 · (Edited)
Alguém sabe o valor que pode ser disponibilizado a Feira através do PAC Mobilidade?
ACSN, é justamente uma das informações que precisamos, afinal, cada projeto cabe em determinado bolso. Acredito que isso não esteja definido, mas precisamos ter um norte.

Falaram em 7 bilhões, no total. Vi que vc fez um projeto, gostaria que calculasse quanto ficaria cada uma das etapas, seguindo o valor por metro que encontrei em uma matéria do Jornal do Commercio.

O custo do metrô, VLT e BRT. Só para reflexão…
Publicado em 01/05/2011, Às 11:30

Este post tem apenas a pretensão de fazer com que você, leitor, reflita. Os valores foram apresentados pelo professor César Cavalcanti, técnico em transporte e vice-presidente da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), durante seminário internacional sobre mobilidade e sustentabilidade realizado no Recife essa semana. Construir um quilômetro de metrô custa, atualmente, entre 80 e 90 milhões de dólares. Fazer um quilômetro de Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) significa gastar entre 20 e 30 milhões de dólares. E implantar um quilômetro de Bus Rapid Trânsit (BRT) sai de R$ 7 a 15 milhões de dólares. É claro que deve ser considerada a capacidade de transporte de cada um desses modais e, principalmente, a necessidade de cada lugar onde eles serão implantados.

http://jconlineblogs.ne10.uol.com.b.../o-custo-do-metro-vlt-e-brt-so-para-reflexao/


Outra informação importantíssima é saber para quantas cidades esses 7 bilhões seriam divididos, assim teremos uma média de quanto se pretende gastar em cada uma. Um projeto que ficasse muito acima dessa média seria inviável, pois dependeria de muitas cidades não terem projetos aprovados.
 

·
Registered
Joined
·
979 Posts
Discussion Starter · #7 ·
Alguém sabe o valor que pode ser disponibilizado a Feira através do PAC Mobilidade?
Gostaria que vc tb postasse aqui o seu projeto, acredito que seja uma boa base pra trabalharmos, ainda que seja adaptado de metro para VLT ou BRT, ok?
 

·
Registered
Joined
·
979 Posts
Discussion Starter · #11 · (Edited)
Volto a afirmar: Acho que em Feira o BRT seria mais interessante, pois teria uma maior abrangência e não temos essa quantidade enorme de usuários.
Gostaria de saber se a instalação do BRT facilitaria de alguma forma a implantação do VLT, acredito que se sim, seria um forte argumento para priorizar, neste momento, a opção mais barata e fácil.

Frusci, acredito também que a melhor logística dos ônibus ajudaria também. Exemplo é hoje ir da Mangabeira à UEFS, uma contramão, principalmente para o cidadão que quer pagar apenas uma passagem.

Apesar da proximidade, acredite, não existe uma linha Estação Cidade Nova X Mangabeira, vc precisa ir à Estação Central e daí seguir pra UEFS. Outra coisa, a distribuição dos pontos de ônibus, e a falta de cobertura e infraestutura deles é ridícula. O que puder ser incluído no pacote acho bom.

Apesar de concordar com vc sobre o modal mais adequado ao momento, penso que poderíamos aproveitar a oportunidade e jogar logo o VLT, pois num futuro não tão próximo, convencer os futuros governantes a ampliar o sistema é melhor que implantar o sistema.

Frusci, vc que manja bem do Google, dá pra medir e calcular o custo de instalação de cada um dos modais?
 

·
Registered
Joined
·
6,425 Posts
Trazendo do thread de Obras - Feira de Santana, para não poluir lá e rendermos a discussão aqui...

Acho q o momento de fazer algo é agora, sejam otimistas ou pessimistas, precisamos nos mobilizar, depois não adianta só reclamar ou sonhar. Quem sabe faz a hora. Voto no Paulinho pra coordenar, tô passando meus contatos pra ele via MP.
Concordo com a mobilização e estou disposto a cobrar-como ja tenho feito em meu face e através de msgns pra alguns politicos via messenger-e até mesmo a nos reunirmos pessoalmente e irmos juntos a qualquer orgão público [...]
A mobilização é muito válida. Acho que algo sistematizado ajuda, sem precisar ir à rua (em órgãos públicos para conversar com quem não decide nem resolve é inútil, a não ser que tenhamos quem intermedeie). Se tivermos minimamente uma proposta, com elementos mais sólidos para despertar nossos representantes para agirem já terá valido a pena. Aí a proposta (ou os elementos dela) pode ser disponibilizada em um blog, mandada por e-mail a todos os programas de rádio, aos vereadores, aos deputados e senadores, às Secretarias do Estado que podem ser envolvidas (Planejamento, Desenvolvimento Urbano, Infra-Estrutura), à prefeitura. Mesmo que não tenhamos respostas diretas, mostraremos que a cidade quer!

A iniciativa de fazer contatos com os representantes pelas redes sociais é muito boa. Uma ação poderia ser a elaboração de uma mensagem completa, em que seja encaminhado por e-mail o que for produzido, ou seja, tão logo esteja pronta a ideia, deve-se encaminhar pedindo que eles apoiem e trabalhem em prol da cidade.

Como disse anteriormente, hoje postei mensagens no twitter do Senador Walter Pinheiro cobrando o envolvimento do Governo do Estado na elaboração de um projeto para o PAC Mobilidade aqui. Também postei no Acorda Cidade a sugestão ao Dilton para levantar um debate urgente sobre a mobilidade urbana em Feira.

Embora meu tempo esteja bem comprometido, o que eu for lembrando de argumento vou postando para ajudar.

Posso estar com um pensamento retrógrado, mas acho que uns corredores de ônibus inteligentes (nos moldes da TransOeste, no RJ) poderiam ser mais interessantes e úteis que um vlt, ou um metrô em NOSSA cidade, pelos seguintes motivos:
Vamos por partes, nobre colega forista. Embora tenhamos um bom exemplo de corredores com BRT no Brasil (Curitiba), imagino que um VLT seria algo pensado para ser mais duradouro. Me preocupa gastar dinheiro com um projeto que acabe sendo um monte de ônibus sucateado em dois tempos. Aqui em Feira se fez a tentativa de adaptar um pouco de Curitiba, um pouco de Aracaju para o SIT, mas deu chabu, não resolveu o problema.

1. Quantidade de pessoas para usar
Se tivermos um sistema funcional, nosso contingente de usuários não será pequeno. Ele poderá, inclusive, diminuir o volume de carros nas ruas. Na França, por exemplo, tem cidades de 200 mil habitantes com VLT e não são exceção na Europa.
O problema atual de Feira é que tão logo consigamos comprar uma bis já deixamos de usar o transporte coletivo, por causa do péssimo serviço oferecido, das horas de espera em um ponto para embarcar em um veículo caindo as pedaços.
Um colega forista postou a uns dias atrás que Feira de Santana tinha 120.000 habitantes em 1970. Se lembrarmos que em 40 anos a população de Feira de Santana cresceu 500%, pensar em longo prazo é imaginar uma cidade que chegará a um milhão de habitantes talvez em uma década. Isto já é uma demanda e tanto para um sistema mais estruturado.
Um dado interessante: em 1996 meu irmão trabalhava como cobrador na Autounida, extinta empresa de transporte coletivo daqui. Em um turno de trabalho (13:00 às 23:00h), na linha UEFS Direta, passaram pelo torniquete 1.007 passageiros. Neste contingente não estão as gratuidades. Isto significa que em um único veículo o movimento de passageiros do dia deve ter passado de 1.500. Tem uns slides sobre o VLT de Maceió no site da CBTU (http://maceio.cbtu.gov.br/) que diz que a média de transporte diária de lá é de 3.108 passageiros. Feira certamente teria umas 10 vezes mais em uma linha de tronco central entre as estações de transbordo.

2. Não achei o conteúdo...kkk

3. Desculpa para solucionar problemas críticos
Meu conhecimento sobre engenharia de transportes ou de trânsito é nulo. Não tenho como avaliar com propriedade, mas para mim para solucionar os problemas críticos falta dinheiro, mas principalmente vergonha. Aí não sei se um ou outro resolveria.

4) O custo de um transporte por trilhos é muito mais caro
Verdade. Mas ontem eu estava lendo que o custo do BRT do Cariri foi de R$ 31 milhões. Se compararmos com quase R$ 1 bi para os 6,5km de SSA que não funciona, será em conta.
Um BRT também não é tão barato. Este site da Prefeitura de São Paulo (http://www9.prefeitura.sp.gov.br/spMovimento/dadoseconomicos/valonibus.php) diz que um ônibus articulado custava em 2009 nada menos R$ 518 mil; o biarticulado, normalmente usado nos BRT, R$ 898 mil. Claro que um trem é bem mais caro, mas a vida útil é maior. Sei que colocar trilhos também é mais caro, mas não sei se a manutenção comparativamente seria tão diferente.

5) A Extensão das linhas não seriam tão grandes, (A distância da UEFS ao CIS é de aproximadamente 13 quilômetros)
O de SSA tem 6,5km. Com região metropolitana de Feira, no futuro deveria chegar até São Gonçalo. No Cariri é entre duas cidades (não dá para comparar o porte das de lá, é claro) e a distância é de 13,6 km, com 9 estações. Tem outras cidades brasileiras com VLT, como Maceió. Dá para estudar a realidade delas para avaliar o que é melhor para a realidade daqui.

O comentário final foi o melhor de todos! rsrs.

Primeiros passos:

Precisamos de imagens e da criação de texto para embasar nossas críticas.

Argumentos: Tamanho da nossa cidade, comparação com a péssima situação do transporte em Salvador, importância para o povo, benefícios de um sistema mais moderno e digno, comparação com o metrô cariri.
Beleza! Já tem até um plano de ação. Alguns desses argumentos já relatei respondendo ao Frusciante.

Como disse Frusci, precisamos amadurecer a idéia primeiro, somos amadores, mas podemos levar nossas idéias de forma apresentável.
Isso mesmo, se for apresentado algo muito amador não vai convencer. Poderíamos partir da ideia inicial do ACSN, ela é muito legal. Seria já um plano em fases... Vou reler o tópico para ver se acrescento algo a mais.

Outra coisa koelhus: o ideal é sempre você reeditar o tópico de abertura, colocando os detalhes do que for sendo pensado, para as pessoas que acessarem já saberem o que tem sido dito a respeito.

Postei para o Acorda Cidade o seguinte:
"Dilton, o governo federal anunciou o PAC Mobilidade Urbana cidades médias com R$ 7 bi. Feira pode concorrer. Sugiro que levante este debate urgente, para que tenhamos um projeto decente de transporte urbano para nossa cidade. Quem sabe um VLT!"
 

·
Registered
Joined
·
6,425 Posts
Alguém sabe o valor que pode ser disponibilizado a Feira através do PAC Mobilidade?
Colegas, de acordo com o Blog do Planalto (http://blog.planalto.gov.br/pac-mob...-condicoes-de-vida-da-populacao-afirma-dilma/) são 75 cidades entre 250 mil e 700 mil habitantes. Se dividirmos os R$ 7 bi pelas 75, daria em torno de R$ 93 milhões por cidade (naturalmente as maiores tendem a receber mais e Feira está mais próxima do limite superior). Acho que um projeto para Feira deveria pensar em algo entre R$ 150 e 200 milhões, pois tem mais que o dobro da população das menores cidades contempladas.

Falaram em 7 bilhões, no total. Vi que vc fez um projeto, gostaria que calculasse quanto ficaria cada uma das etapas, seguindo o valor por metro que encontrei em uma matéria do Jornal do Commercio.

Fazer um quilômetro de Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) significa gastar entre 20 e 30 milhões de dólares. E implantar um quilômetro de Bus Rapid Trânsit (BRT) sai de R$ 7 a 15 milhões de dólares.
Achei esta estimativa muito exagerada. Se o VLT do Cariri custou R$ 31 milhões em 13 km (sei que ele usou uma linha de trem que já existia), falar em 30 milhões de dólares por quilômetro só se for para roubar. VLT é por superfície, não tem porque custar tanto... Arapiraca está fazendo um, porque lá pode e Feira não? A renda per capita de lá é ainda menor do que a nossa.
A mesma coisa em relação ao BRT. Este deve ser operado com limusine para um trilho custar 15 milhões de dólares por km.

Apenas para compararmos, o projeto inteiro da Av. Nóide Cerqueira é de R$ 26 milhões, ou seja, custa menos do que um quilômetro de BRT. Não faz o menor sentido.
 

·
Registered
Joined
·
788 Posts
Gostaria que vc tb postasse aqui o seu projeto, acredito que seja uma boa base pra trabalharmos, ainda que seja adaptado de metro para VLT ou BRT, ok?
No próprio thread tem uma tabela com os valores para um VLT, mas eu acho que é algo que ultrapassa o limite aceitável, de qualquer maneira, aqui está o link:http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1412102&highlight=

Volto a afirmar: Acho que em Feira o BRT seria mais interessante, pois teria uma maior abrangência e não temos essa quantidade enorme de usuários.
Comparando bem eu também acho o BRT mais viável, pelos seguintes motivos:

O metrô só se torna viável a partir de 30 ou 40 mil passageiros por hora por sentido (não me lembro do dado exatamente).

Quanto ao monotrilho segundo aos dados que você postou é muito mais caro que um VLT ou BRT.

Comparando BRTs e VLTs temos o seguinte quadro:
Pontos em que o BRT ganha: Menor custo, menor tempo de viagem (possibilidade de ter estações pouco espaçadas e linhas expressas simultaneamente), menor tempo de obras.
Pontos em que o VLT ganha: Maior durabilidade, maior número de pessoas que migram do carro ao VLT, convivência com pedestres, menos poluente, menos barulhento, mais confortável.
Pontos em que há empate: Mesmo carregamento.
 

·
Registered
Joined
·
979 Posts
Discussion Starter · #15 · (Edited)
Se tivermos um sistema funcional, nosso contingente de usuários não será pequeno. Ele poderá, inclusive, diminuir o volume de carros nas ruas.
...
2. Não achei o conteúdo...kkk
...
Isso mesmo, se for apresentado algo muito amador não vai convencer. Poderíamos partir da ideia inicial do ACSN, ela é muito legal. Seria já um plano em fases... Vou reler o tópico para ver se acrescento algo a mais.
...
Outra coisa koelhus: o ideal é sempre você reeditar o tópico de abertura, colocando os detalhes do que for sendo pensado, para as pessoas que acessarem já saberem o que tem sido dito a respeito.
Concordo Teia, vemos que o estacionamento em Feira é problemático, inclusive diminuiria o volume de carros, e de motos, eu mesmo já pensava em voltar a ter moto pra fugir de estacionar longe de onde pretendia ir.

Com um transporte público eficiente, vc pensa duas vezes em ir de carro. Um bom sistema ajudaria nesse aspecto, vc levantou um ótimo argumento.Mas pra isso a linha precisa ser bem pensada.

Acredito que hoje, ela cortaria a cidade justamente no sentido CIS/UEFS, pois a região do Tomba é populosa e da UEFS sempre tem movimento, além disso, futuras expansões integrariam São Gonçalo e bairros pós-UEFS. Também poderia haver uma integração dessa linha com a estação central, o que acham?

...

É que o Frusci não sabe contar!! hehe

...

:eek:kay:

...

:eek:kay:
 

·
Registered
Joined
·
788 Posts
Verdade. Mas ontem eu estava lendo que o custo do BRT do Cariri foi de R$ 31 milhões. Se compararmos com quase R$ 1 bi para os 6,5km de SSA que não funciona, será em conta.
Um BRT também não é tão barato. Este site da Prefeitura de São Paulo (http://www9.prefeitura.sp.gov.br/spMovimento/dadoseconomicos/valonibus.php) diz que um ônibus articulado custava em 2009 nada menos R$ 518 mil; o biarticulado, normalmente usado nos BRT, R$ 898 mil. Claro que um trem é bem mais caro, mas a vida útil é maior. Sei que colocar trilhos também é mais caro, mas não sei se a manutenção comparativamente seria tão diferente.[/B]
Só corrigindo, Metrô do Cariri (Que não passa de um VLT), o metrô do Cariri não é exemplo para Feira, primeiro lugar, já existia um leito ferroviário desativado o que reduz muito os custos, segundo, existe apenas uma via, logo na maior parte do trecho só se trafega em um sentido, terceiro, o fato de ter apenas duas composições reduz muito o custo total.
 

·
Registered
Joined
·
2,576 Posts
Bem, vamos por partes:

O modelo utilizado atualmente no transporte coletivo urbano em Feira é extremamente ineficiente e burro, pois temos linhas únicas pra todos os bairros da cidade. Isso é ruim, pois cria um enorme número de linhas, gerando uma maior frota, dificultado assim a fiscalização com horários. Além de algumas linhas ficarem saturadas outras não.


Minha proposta é a seguinte: Criar linhas Troncais que ligaria os extremos da cidade, ou de regiões centrais pra regiões densamente povoadas.

Linhas alimentadoras/coletoras que logicamente alimentariam as linhas troncais.

Criação de terminais setoriais de bilhetagem única, (tipo as estações tubo de Curitiba) Onde as linhas alimentadoras iriam levar os passageiros dos bairros à estação setorial e vice-versa.


Por exemplo: Existiria a linha Norte/Sul, com os seguintes terminais setoriais:

CIS, Feira VII, Tomba, Jomafa, Brasília, Getúlio Vargas, Estação Nova, Boulevard, Conceição, Feira V, Cidade Nova

Do Terminal Tomba, ônibus ou micro-ônibus levariam os passageiros pros bairros, por um trajeto ainda a ser estudado, e vice-versa.


E assim sucessivamente. Lógico que temos que ter que criar uma malha de linhas, interligando-as.
 

·
Registered
Joined
·
979 Posts
Discussion Starter · #19 ·
No próprio thread tem uma tabela com os valores para um VLT, mas eu acho que é algo que ultrapassa o limite aceitável, de qualquer maneira, aqui está o link:http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1412102&highlight=
Foi mal, a versão do fórum no tablet fica muito diferente, só vi o texto do projeto, as imagens não carregaram, agora usei o micro e li o que queria.

Agora acho que a primeira linha tem valor compatível com o que se pretende gastar em cada cidade, acho que 250 milhões seria um valor compatível com o tamanho de Feira, implantariam a linha 1, sem a extensão, e como já disse, correr atrás de expansões seria mais fácil.
 
1 - 20 of 289 Posts
Top