SkyscraperCity banner

461 - 473 of 473 Posts

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Discussion Starter #461
Abaíra e mais sete cidades têm transporte intermunicipal suspenso;


[Abaíra e mais sete cidades têm transporte intermunicipal suspenso;]

25 de Junho de 2020 às 08:32 Por: Arquivo BNews Por: Redação BNews 0comentários

O transporte intermunicipal será suspenso Abaíra, Cristópólis, Formosa do Rio Preto, Maiquinique, Nova Redenção, Nova Soure, Uibaí e Utinga a partir de sexta-feira (26). A decisão, que foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) nesta quinta (25), tem o objetivo de conter o avanço do coronavírus na população baiana.
Ficam proibidas nesses municípios a circulação, a saída e a chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans. Também continuam suspensas, até o dia 6 de julho, a circulação, a saída e a chegada de ônibus interestaduais no território baiano.
O decreto ainda autoriza a retomada do transporte intermunicipal em Iramaia, Itanagra, Itiruçu, Jucuruçu, Pé de Serra, São José do Jacuípe e São Miguel das Matas 7, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de Covid-19.

 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Discussion Starter #462 (Edited)
#Chapada: Em pleno período de pandemia, lixão de Palmeiras é queimado e gera indignação de moradores; fumaça afetou até rua de hospital


Fumaça incomodou moradores; o incêndio só foi contido durante o dia | FOTO: Montagem do JC/Joilson Santos |


Os moradores do município de Palmeiras, na Chapada Diamantina, passaram a madrugada de sábado (27) inalando fumaça tóxica provocada por um incêndio no lixão localizado no centro da cidade chapadadeira. As chamas só foram debeladas durante o dia.
Como se não bastassem os incômodos ocasionados pelo depósito de resíduos sólidos, que pode gerar várias outras doenças, agora os resíduos são queimados em plena pandemia do novo coronavírus, o que indigna e preocupa os moradores. Fotos e vídeos enviados ao Jornal da Chapada comprovam a situação.


A fumaça chegou até a rua do hospital e preocupou moradores que vivem nesta região | FOTO: Divulgação/Joilson Santos |
Segundo relatos encaminhados a este site, a fumaça do lixão toma conta do bairro ‘Jason Alves’ (as Casinhas) e os moradores denunciam que o fogo é frequente e que as providências não são tomadas por parte da gestão municipal.
“Não consegui dormir essa noite. A fumaça vai até depois do hospital, isso é uma vergonha. Tenho um bebê de três meses, moro aqui próximo ao lixão e sofro direto com crises alérgicas e ninguém toma providências”, declara o morador indignado com a situação.


Vale salientar que o lixão de Palmeiras já foi manchete até do Programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes. Na matéria, o repórter conclama providências do Ministério Público do Meio Ambiente e até pede para o prefeito Ricardo Guimarães (PSD) renunciar ao cargo.
Palmeiras segue com dois casos da covid-19, mas estão curados. Um paciente está sob investigação da doença. Vale também frisar que pacientes que estão ou estiveram com o pulmão comprometido pela inflamação causada pela covid, pode piorar os sintomas e, com isso, retardar a recuperação e o processo de reparo das células comprometidas. Isso foi alertado por cientistas quando falaram sobre a queima de fogueiras durante o São João nos municípios.


 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Discussion Starter #463 (Edited)
#Chapada: Força-tarefa em Itaberaba fiscaliza cumprimento de ‘lockdown’; foram 12 casos de covid registrados em 24h
Agora, o município chapadeiro tem o total é de 248 casos positivos, sendo 104 ativos, 125 curados e 12 óbitos; são 17 casos suspeitos, 195 monitorados e 201 descartados.




Fiscalização deve seguir ate a próxima quinta, quando acaba o prazo do decreto | FOTO: Montagem do JC/PMI |


Para garantir o cumprimento do decreto que estabelece o ‘lockdown’ no município de Itaberaba, na Chapada Diamantina, a administração do prefeito Ricardo Mascarenhas (PP) formou uma força-tarefa com a participação de diversos órgãos públicos municipais e estaduais. Os órgãos que integram a força-tarefa de fiscalização iniciaram as ações conjuntas na sexta-feira (26) e vai até a próxima quinta-feira (2), em todo o território municipal. Inclusive na zona rural – que terá as ações realizadas durante todo o final de semana.

“É um momento difícil que a gente está passando, por isso precisamos do apoio de toda a população. Sabemos que são medidas duras, mas necessárias. O fechamento do comércio por sete dias e o toque de recolher. Para garantir o cumprimento do ‘lockdown’, criamos uma força-tarefa que vai ter o apoio da Guarda e das polícias Militar e Civil”, disse o prefeito Ricardo Mascarenhas em transmissão pelas redes sociais.

Segundo informações de assessoria, a força-tarefa é coordenada pela Secretaria de Saúde (Sesau), através da Coordenação de Vigilância em Saúde – por meio das gerências de vigilância Epidemiológica e Sanitária. A Guarda Civil Municipal (GCM), a Superintendência Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT) e a Coordenação de Meio Ambiente da Secretaria Municipal de Agricultura (Seagri), integram a ação de fiscalização.
Também fazem parte da força-tarefa a Ouvidoria Geral do Município, a Procuradoria Geral do Município (PGM) e Defesa Civil Municipal (DCM). A ação vai contar com o auxílio da Polícia Militar da Bahia (PM-BA), através do 11º Batalhão de Polícia Militar (BPM), do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA), através do 11º Grupamento de Bombeiros Militares (GBM) de Itaberaba, e da Polícia Civil da Bahia (PC-BA).

No boletim epidemiológico da sexta-feira (26), o município registrou 12 novos casos da doença infectocontagiosa em 24 horas. Agora, o total é de 248 casos confirmados, sendo 132 ativos, 104 curados e 12 óbitos. Itaberaba segue com 17 casos suspeitos, 195 monitorados e 201 descartados. Foram realizados 1.392 testes pelo município. No mapeamento por localidade, 31 bairros têm casos ativos, sendo os bairros ‘Independente’, ‘Centro’ e ‘Caititu’ com mais de dez casos. Na zona rural, apenas o povoado de ‘Volta do Rio’ tem um caso ativo. Os demais dados estão no boletim epidemiológico desta matéria.

 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Discussion Starter #464 (Edited)
#Chapada: Itaetê segue sem registro de novos casos de covid; comunidades recebem vacina contra a Influenza
Moradores das comunidades de ‘Nova Almécega’ e ‘Moçambique’, que fazem parte dos grupos de risco, receberam a dose da vacinação contra a gripe.




Equipe de saúde vista duas comunidades rurais para vacinação | FOTO: Montagem do JC/PMI |


Há seis dias sem notificações de covid-19, o município de Itaetê, na Chapada Diamantina, segue com um total de 48 casos confirmados, sendo que 45 já foram curados da doença. E para manter a população segura de outros vírus causadores de doenças respiratórias, a equipe de saúde da gestão do prefeito Valdes Brito (PT) visitou duas comunidades rurais para aplicar vacinas contra a gripe Influenza A.

Os moradores das localidades de ‘Nova Almécega’ e ‘Moçambique’ receberam nesta quinta a dose da vacina. De acordo com informações da prefeitura, a campanha contra a Influenza segue até o dia 30 de junho. No boletim epidemiológico atualizado aponta que existem apenas três casos ativos em Itaetê. Além disso, sete pessoas estão com suspeita da doença e 80 casos são monitorados. Já foram realizados 345 testes rápidos, com 298 resultados negativos.


 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Discussion Starter #465
Enfermeira anda de jegue para atender moradores de zona rural na Chapada
Ela quis desmistificar "a elitização do profissional de saúde"

Sobre o lombo de um jegue, a enfermeira Monaliza Sena, 31 anos, segura nas mãos os kits de proteção contra o coronavírus e com os pés orienta o animal na zona rural de Boa Vista do Tupim, na Chapada Diamantina. É como a profissional, funcionária de um posto de saúde, decidiu chegar às casas mais distantes da região.

Desde a primeira vez que subiu no animal para agilizar o serviço, recebeu centenas de comentários em suas redes sociais, mensagens e ligações. “
Queria desmistificar a elitização do funcionário de saúde”, conta ela, nativa da cidade.
Monaliza contou ao CORREIO sobre sua rotina, as dificuldades de trabalhar em uma área rural, o que mudou com a pandemia e como o jegue - ainda sem nome e emprestado de outro nativo - se transformou em seu parceiro.


Leia o diário de uma enfermeira que usa jegue como meio de transporte:
"Quando cheguei ao Assentamento Aliança, área rural daqui de Boa Vista do Tupim, os moradores já esperavam a equipe de saúde. O último dia 5 foi de distribuição – álcool em gel e informação para eles se protegerem contra o coronavírus – e de vacinação contra a gripe. Quem é do interior sabe que a área rural é cheia de cancelas, cercas e arames. De carro, precisamos ficar descendo, abrindo e fechando as coisas. Foi quando tive a ideia de pedir um jegue emprestado de um morador, Jorge, para percorrer o assentamento onde moram 80 famílias. Todos ficaram surpresos, rindo. Ninguém espera que uma profissional de saúde ande de jegue.
Não era, nem é, nada pretensioso, quero apenas dinamizar o serviço e agilizar as coisas. Meu posto atende a cidade e duas áreas rurais. O jegue já é um meio de transporte por todos daqui. Mas, queria desmistificar a elitização do funcionário de saúde. E é o que tem acontecido. A única surpresa sou eu, enfermeira, estar nessa posição. Muitas vezes existe uma barreira entre nós e pacientes porque falta essa identificação.

No primeiro dia em que andei de jegue, vi o quanto eles ficaram felizes porque vivenciei sua rotina. Alguns são bem pobres. Sou filha daqui e sempre andei de cavalo e de jegue. Criança, eu saía da casa de minha avó de jegue até a feira da cidade. Todos se emocionam por me ver como um deles e eu digo isso com os olhos marejados.
Monaliza e o jegue que pega emprestado de nativo para chegar a áreas mais distantes (Foto: Acervo pessoal)
O coronavírus começa a avançar na vizinhança como em Itaberaba, onde já são mais de 200 casos. Temos quatro casos. Poder me aproximar dessas pessoas, levar informação como uma delas, é o que importa para mim. Nossa vida é pacata, a cultura é forte e é o que eu gosto. É bom poder ajudar quem já me colocou no colo, meus amigos de infância, quem me viu nascer. Andar de jegue deu tão certo que decidi adotar em outras idas. É impressionante como criamos uma conexão.

Voltei ao assentamento uma semana depois e todo mundo brincou. Novamente, peguei o jegue de Jorge e circulei pelas casas. Fiquei feliz em ver como nosso trabalho ali tinha funcionado. Tínhamos conseguido atingir os moradores. A cancela estava fechada com cadeado e eles improvisaram um lavatório na entrada para, quando você entrar, lavar as mãos. Há muitos profissionais de saúde em áreas remotas que sabem bem o que eu estou falando.
Chego ao posto às 8h e vou pelo menos uma vez por mês a essas áreas rurais. O carro do posto demora até uns quarenta minutos para chegar. A internet mudou bastante a vivência deles, mas muitos não têm condições para buscar informação por vários motivos. Venho ao trabalho a pé e posso, como qualquer outro, subir em motos, jegues, cavalos, para chegar a quem precisa. Aqui, um grito de socorro é ouvido pela cidade toda.
Meu trabalho, como de qualquer outro profissional de saúde, é cansativo, mas recompensador. Tenho recebido mensagens de todo o Brasil, impressionados porque eu comecei a andar de jegue para me aproximar das pessoas. Não fiz nada de mais. O carro não pode chegar onde o jegue chega e essa é uma imagem representativa de como é um trabalho de amor.
Todos os dias, convivemos com os riscos, principalmente durante a pandemia. Não sabemos se as pessoas que chegam ou as que atendemos são assintomática. Minha mãe é enfermeira e trabalhou na cidade, atendendo também essas pessoas, durante 20 anos. Acho que foi um caminho natural e fico feliz, muito feliz, em poder ajudar. Às 17h, mais ou menos, termino o trabalho e vou para minha casa a pé. É uma distância de só cinco minutos. As coisas mudaram um pouco, ninguém me chama mais para um bolo, um lanchinho, um almoço, como faziam. Aqui, todos se conhecem e vivem próximos, tomando cafezinho no portão.
Depois do trabalho, já em casa, fico ansiosa como a maioria das pessoas ficam quando vêem o tanto de notícias. Moro sozinha e já passo meus dias envolvida no assunto. Mas, ter voltado para cá – depois de cursar Enfermagem em Feira de Santana – e poder atuar em um momento como esse, me mostra que a escolha foi certa. De jegue, de mula, de cavalo, seja lá como for, o que importa é que a saúde chegue para todos. Se for com carinho, melhor ainda".

 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Discussion Starter #466
#Chapada: Chuvas afetam estradas e vias em Morro do Chapéu e moradores denunciam abandono da gestão municipal
Conforme os denunciantes, a prefeitura não realiza serviços de tapa buracos há algum tempo e que essa situação ocorre todos os anos neste mesmo período.



Os moradores cobram ação da prefeitura local para resolver o problema | FOTO: Montagem do JC/Divulgação |


Um problema recorrente e que nunca foi solucionado no município de Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina. É que toda vez que chove na região ruas e estradas ficam intransitáveis. Nesta segunda-feira (29), depois de mais uma chuvarada, os moradores da cidade enviaram fotos e vídeos da situação e cobram ação da gestão municipal.
Conforme os denunciantes, a prefeitura não realiza serviços de tapa buracos há algum tempo e que essa situação ocorre todos os anos neste mesmo período. Imagens de um vídeo enviado ao site, mostram uma moradora do povoado de ‘Duas Barras’ tirando o barro que se acumulou na porta da sua casa.
A moradora diz que está realizando o serviço que a prefeitura não faz. A denúncia ainda aponta que o problema se agrava nos bairros do ‘Paxola’, ‘Pedra Grande’ e ‘Caixa d’água’. Texto enviado ao Jornal da Chapada aponta que “além das ruas, as estradas que ligam Morro de Chapéu a demais distritos também se encontram abandonadas”.


Com as chuvas, as vias pioraram e voltaram a ficar intransitáveis | FOTO: Montagem do JC/Divulgação |
As informações dão conta que uma rádio local tem recebido inúmeras denúncias a respeito das condições das vias que cortam o município chapadeiro, mas mesmo assim nada é feito. Os denunciantes apontam que um morador disse “que se tiver alguém doente tem que levar para Utinga, pois não consegue chegar a Morro de Chapéu com urgência”.
Os moradores completam que as estradas estão com muitos buracos e lamas. “Acesso muito difícil, estrada muito ruim”, diz Tiago, morador de ‘Cachoeira de Domingos Lopes’. O Jornal da Chapada tentou contato com o prefeito Léo Dourado (PL), mas não obteve sucesso. No entanto, abre espaço para os esclarecimentos da gestão municipal.

 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Discussion Starter #467
#Chapada: Prefeito Ricardo Mascarenhas inicia modernização da iluminação pública no município de Itaberaba
Segundo o gestor municipal, a intenção é melhorar a qualidade de vida das pessoas; os primeiro bairros contemplados são 'Barro Vermelho' e 'Campo do Governo'.




De acordo com a gestão, a ação vai gerar mais economia para os cofres públicos | FOTO: Reprodução |


Com a intenção de melhorar a iluminação pública e reduzir o consumo de energia em Itaberaba, o prefeito Ricardo Mascarenhas (PP) iniciará, a partir de julho, o processo de modernização do sistema de iluminação pública, com a troca das lâmpadas convencionais por luminárias com tecnologia LED. Os primeiros bairros contemplados serão o ‘Barro Vermelho’ e o ‘Campo do Governo’.
A partir da segunda semana de julho, todas as lâmpadas antigas de iluminação pública desses bairros serão substituídas pelas de LED. Segundo o prefeito Ricardo, o objetivo é melhorar a qualidade de vida das pessoas. “As lâmpadas LED têm maior poder de iluminação, trazem melhor visibilidade e mais segurança para a população. Além disso, a vida útil do sistema de LED é mais longa se comparada à forma tradicional de iluminação e são mais econômicas, pois consomem menos energia elétrica”, disse.
O gestor reforça que mesmo em meio à pandemia da covid-19, as ações que levam melhorias para a população continuam. “Apesar do momento difícil que estamos passando por conta do coronavírus, a cidade não pode parar. Essas intervenções na iluminação pública em diversos bairros do município já estavam programadas. Com certeza, essas mudanças vão dar mais tranquilidade e conforto para todas as pessoas que vivem nesses bairros”, finaliza Ricardo.

‘Barro Vermelho’ e ‘Campo do Governo’

Os trabalhos no ‘Campo do Governo’ começam no próximo dia 6 de julho, onde aproximadamente 152 lâmpadas vão ser substituídas. Já no ‘Barro Vermelho’, vão ser substituídas cerca 186 lâmpadas com os trabalhos começando no dia 13 de julho. O processo de troca de lâmpadas, em cada bairro, deve durar cerca de uma semana. No total, quase 300 lâmpadas devem ser substituídas no ‘Barro Vermelho’ e ‘Campo do Governo’, gerando mais economia para os cofres públicos.

 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Discussion Starter #468
#Seabra: Treinamentos para garantir segurança durante pandemia são intensificados no Hospital Regional da Chapada
As orientações presenciais obedecem todas as normas de segurança determinadas pela Organização Mundial de Saúde e pelo Ministério de Saúde.



Os treinamentos acontecem em turmas pequenas e em vários horários | FOTO: Montagem do JC/Arquivo |
Conhecimento nunca é demais, principalmente neste período de crise sanitária. E foi com essa premissa que a direção do Hospital Regional da Chapada (HRC), localizado em Seabra, na Chapada Diamantina, tem intensificado treinamentos para atualizar conhecimentos da equipe multiprofissional de saúde, principalmente para atender pacientes da área de covid-19.
Conforme texto divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), a programação dos temas tratados são relacionados à segurança dos funcionários e dos pacientes que estão sendo assistidos no HRC. Ainda segundo as informações, o treinamento presencial obedece todas as normas de segurança determinadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Ministério de Saúde. São turmas pequenas e em vários horários, contemplando todos os colaboradores.
“A realização dos treinamentos é importante como medida preventiva e de orientação sobre o uso dos equipamentos de proteção individual [EPIs], mas também como forma de minimizar a ansiedade daqueles que estão na linha de frente do cuidado ao paciente com covid-19”, frisa a gerente de enfermagem do hospital, Leuza Tavares. Ela explica que todas as recomendações para o uso correto dos equipamentos de proteção contra o coronavírus foram apresentadas aos funcionários.
“Abordamos precauções padrões, treinamos a lavagem simples das mãos com água e sabão, limpeza das mãos com álcool em gel 70 por cento, colocação e retirada de EPIs, entre outros. Tudo conforme orientações técnicas da Sesab, Ministério da Saúde e OMS”, disse a enfermeira.
Os dados também apontam que o Hospital da Chapada tem priorizado a proteção dos profissionais de saúde durante a assistência. Estão sendo disponibilizados equipamentos de proteção individual, bem como o protocolo do uso correto dos mesmos, medidas que são essenciais na prevenção desses profissionais e que minimizam a ansiedade durante o atendimento.


 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Discussion Starter #469
#Chapada: Provocado pelo presidente da Câmara de Seabra, deputado cobra do governo estadual recuperação da BA-148
A estrada está em péssima situação de tráfego com buracos que podem causar acidentes e danos materiais aos veículos de condutores que trafegam pela estrada.




Os políticos querem a recuperação da via que liga Seabra a Piatã | FOTO: Montagem do JC |
A recuperação da BA-148, estrada que interliga municípios da Chapada Diamantina, foi mais uma vez solicitada ao governo do estado. Desta vez, quem encampa o pedido é do deputado federal Otto Alencar Filho (PSD-BA). Nesta sexta-feira (3), a assessoria da Câmara de Vereadores de Seabra encaminhou nota apontando que o pedido do parlamentar tem base nas solicitações do presidente da Casa, o vereador Marcos Pangola (PSD).
Otto Filho, como o nome já denuncia, é filho do senador chapadeiro Otto Alencar, que inclusive indicou o atual secretário estadual da Infraestrutura (Seinfra), Marcus Cavalcanti. A estrada está em péssima situação de tráfego com buracos que podem causar acidentes e danos materiais aos veículos de condutores que por lá trafegam. A via precisa de um novo asfalto do entroncamento da BR-242, em Seabra, até Piatã (veja aqui).
Conforme dados enviados pela assessoria da Câmara de Seabra, o processo licitatório para recuperação da BA-148 foi concluído em dezembro de 2019 pela Seinfra e as obras começariam em março deste ano. O vereador Marcos Pangola argumenta sobre a importância da estrada em boas condições de uso para o desenvolvimento da Chapada Diamantina.
“A estrada tem causado transtornos e prejuízos para motoristas e moradores da região, com a obra de revitalização os usuários terão mais segurança. Agradeço o apoio do deputado federal Otto Alencar Filho, pelo empenho na busca por solução viária em nossa região”, aponta Marcos em nota.


 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Discussion Starter #470
#Itaberaba: Prefeito se reúne com médicos e debate protocolos de tratamento da covid e uso de hidroxicloroquina e ivermectina
“Vamos discutir esse protocolo também na atenção básica de saúde, começando a prevenir a covid-19 ainda na Unidade de Saúde da Família”, informa o gestor Ricardo Mascarenhas.






Os profissionais de saúde têm autonomia para prescrever os medicamentos ainda na fase inicial da doença | FOTO: Divulgação/PMI |
Ações de prevenção e combate ao novo coronavírus, novas estratégias de enfrentamento à covid-19 e autonomia do médico para prescrição de medicamentos como a hidroxicloroquina e ivermectina. Essas foram as principais pautas tratadas entre o prefeito do município de Itaberaba, Ricardo Mascarenhas (PP), e profissionais de saúde durante reunião neste sábado (4) no portal de entrada da Chapada Diamantina.
O protocolo para tratamento de pacientes no estágio inicial da covid-19 foi detalhado por médicos como Benelson Guimarães, Carlos Aderne, Walter Pinheiro, Eduarda Quartin e o cardiologista Érico Leite. Estiveram na reunião também, o delegado regional de Odontologia, doutor Adson Pires, o secretário de Saúde, João Rodrigues, e o dentista David dos Anjos.
“Nessa reunião discutimos as ações de prevenção e combate ao coronavírus no município, e traçamos novas estratégias de enfrentamento à doença infecciosa covid-19. Discutimos com o grupo de profissionais, por exemplo, sobre a autonomia do médico para prescrição de medicamentos como a hidroxicloroquina e a ivermectina, em pacientes que chegam com sintomas tipo dor de cabeça e com alteração de paladar e de olfato, para atacar em tempo hábil fazendo o tratamento precoce da covid-19 com esses medicamentos”, declara o prefeito Ricardo.
De acordo com apuração do Jornal da Chapada, os médicos já têm autonomia para prescrever esses medicamentos, mas a reunião foi para discutir o protocolo na esfera municipal. Em Itaberaba, os profissionais de saúde, querem evitar que o paciente tome esses medicamentos somente na fase hospitalar, corrigindo uma falha terapêutica que deveria ser na fase inicial da doença.
“A reunião foi muito produtiva e vamos discutir esse protocolo também na atenção básica, começando a prevenir a covid-19 ainda na Unidade de Saúde da Família [USF]. Para isso, vamos criar protocolos para o segundo e terceiro dia de sintomas gripais”, conclui Ricardo, que também é da área de saúde.
A prefeitura de Itaberaba vai dispor de um kit de tratamento para a fase inicial que será entregue aos profissionais das unidades básicas de saúde. Segundo informações, todos, incluindo os profissionais de cozinha e limpeza, por exemplo, serão blindados com a utilização do medicamento ivermectina – o que está disponível no momento. Com isso, haverá uma uniformização de tratamento, com a devida instrução aos profissionais envolvidos.

 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Discussion Starter #471
#Chapada: Lençóis notifica 17 casos suspeitos de covid-19 e prefeitura esclarece situação com transmissão ao vivo
O mais novo boletim aponta, além dos 17 suspeitos, para 150 casos descartados e 194 pessoas que cumprem a quarentena no município.




As ações em Lençóis segue os protocolos do Sesab e do Ministério da Saúde | FOTO: Montagem do JC |
Em transmissão ao vivo na página oficial da prefeitura de Lençóis, na Chapada Diamantina, na sexta (3), o prefeito Marcos Airton (Republicanos), o popular Marcão, tratou das ações adotadas pelo município para prevenção e combate do novo coronavírus. No programa ‘Fala Prefeito’, o gestor esclareceu dúvidas e deixou o canal aberto para a população fazer perguntas referente a ações da administração. Um dos destaques do programa foi o novo boletim epidemiológico que apresentou 17 casos suspeitos.

A cidade chapadeira, há algumas semanas, não registrava casos suspeitos e, até o momento, não tem nenhum caso confirmado. “Recebemos orientação da Sesab [Secretaria de Saúde do Estado] e do Ministério da Saúde de que pessoas que tiver sintomas gripais ou pessoas que tiveram contato com algum caso confirmado [covid-19] teria que entrar no boletim como caso suspeito. Têm pessoas que tiveram contato com caso confirmado de outro município e têm pessoas que apresentam sintomas gripais”, esclarece a gestão.

Os casos suspeitos estão em isolamento e monitorado pela equipe de saúde do município. A prefeitura afirma que essas pessoas serão testadas, conforme protocolos estabelecidos. O prefeito Marcão fala sobre a abertura e flexibilização do setor turístico e aponta para inconsistências até que haja a queda do pico de contaminação na região e na Bahia.
“O que vamos flexibilizar é normatizar alguns serviços não essenciais que a gente tem autorizado por decretos a funcionar por ‘delivery’”, avalia o prefeito. O vídeo pode ser conferido nesta matéria. O boletim desta sexta-feira (3), aponta para 17 casos suspeitos, nenhum caso confirmado e 150 casos descartados. 194 pessoas cumpre a quarentena no município.

 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Discussion Starter #472
#Chapada: Brigadistas ficam até 2h da manhã para debelar fogo na nascente do Rio Preto na região do Vale do Capão
As chamas começaram a ser combatidas às 12h e foram debeladas às 2h da manhã da última segunda; uma grande área de biodiversidade foi queimada.




O fogo foi contido pelos brigadistas voluntários | FOTO: Divulgação/BV-VC |
A equipe da Brigada Voluntária do Vale do Capão (BV-VC) foi acionada para debelar um incêndio provocado na nascente do Rio Preto, no povoado de Caeté-Açu, em Palmeiras, na Chapada Diamantina, no último domingo (5), em plena pandemia do novo coronavírus.
Conforme publicação na página da BV-VC foi por volta do meio dia que foram chamados para apagar as chamas. Segundo as informações, essa equipe avisou ao órgão responsável pelo Parque Nacional antes de se dirigir ao local para o combate.
“Após avisarmos ao órgão responsável pelo Parque, saímos para o combate. Havia duas linhas de fogo, uma em direção ao ‘1700’ e outra para a ‘Serra do Mastruz’”, salienta nota da BV-VC. Ainda conforme informações, o fogo foi debelado às 2h da manhã e uma grande área de biodiversidade, ainda não calculada, foi queimada.

 
461 - 473 of 473 Posts
Top