SkyscraperCity banner

2121 - 2137 of 2137 Posts

·
.
Joined
·
133,635 Posts
Níquel de Itagibá mira carros elétricos



O bom negócio da extração de níquel em mina localizada em Itagibá, no sul da Bahia, motivou os acionistas da multinacional Atlantic Nickel a autorizarem o investimento de R$ 1,8 bilhão na ampliação do empreendimento, visando à futura demanda aberta pela fabricação de carros elétricos.
A empresa está no sul da Bahia desde outubro de 2019, desde então contando com todo apoio da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), em contrato de arrendamento firmado com a Atlantic.
O presidente da CBPM, Antônio Carlos Tramm, entende em mais esta conquista um avanço no rumo da construção de uma sociedade com base nos valores da inovação e da sustentabilidade.
– Temos estudos indicando que em 2030 mais de 30% dos veículos vendidos serão elétricos – adiantou-se a principal liderança da mineração baiana no momento.
Para Tramm, o níquel de Itagibá está integrado a esta revolução mundial do automóvel, conjugando o emprego e a renda para os baianos com a projeção de reduzir a poluição a fim de proteger o planeta – efeito do futuro carro elétrico.
A operação terá duas fases: na primeira, a Atlantic Nickel vai manter a exploração da mina a céu aberto até 2028, avançando na capacidade de produção, estimada entre 20 mil e 25 mil toneladas anuais de níquel concentrado. A partir da terceira década deste século, será a vez da exploração com o uso das mais novas tecnologias para extração por mais 26 anos, portanto, até o ano 2054.
– Com menos emissão de carbono, mais segura e responsável, e teremos um produto de excelente qualidade para atender à demanda não só de baterias elétricas, mas ao amplo mercado de eletrificação – afirma Paulo Castellari, gestor do grupo Appian no Brasil, detentor da Atlantic Nickel.

 

·
.
Joined
·
133,635 Posts
Intenção de compra de imóvel atinge melhor marca em 13 anos


A quantidade de anúncios de lançamentos residenciais em Salvador e a movimentação nos estandes de venda – verificada 15, 20 dias após o retorno das atividades comerciais – parecem mesmo confirmar os resultados das últimas pesquisas de mercado realizadas por entidades ligadas ao setor, de que a pandemia só fez aumentar a busca pela tão sonhada casa nova/própria.
De acordo com o levantamento Datastore Series de agosto, a intenção de compra de um imóvel entre os brasileiros para os próximos 12 meses alcançou o índice de 51%, melhor marca desde o início da contagem, em 2007. Ou seja, número próximo a 11,6 milhões de famílias estão dispostas a mudar em até dois anos.
Já o estudo Indicadores Imobiliários Nacionais, desenvolvido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e a empresa de consultoria Brain, aponta que 40% dos consumidores pretendem investir em um imóvel nos próximos dois anos. Em junho, o contingente era de apenas 25%.

"
“As pessoas estão de novo olhando para o mercado imobiliário”
Cláudio Cunha, da Ademi

Segundo o presidente da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário na Bahia (Ademi), Cláudio Cunha, o aumento na procura por um apartamento novo teve início mais ou menos no final do mês de junho, e, em julho, o número de unidades comercializadas já foi 7% maior que no mesmo período do ano anterior.
“Notícia muito boa, interessante. As pessoas estão de novo olhando para o mercado imobiliário”, diz ele.
Ainda segundo Cunha, tamanha disposição se dá por uma conjunção de fatores, entre eles taxas de juros mais atraentes, preços dos produtos pouco reajustados em quase cinco anos, crédito ampliado, inflação sob controle, Selic em queda (rentabilidade de aplicações financeiras idem) e a própria pandemia, claro.
“Entre 2014 e 2019, período em que também atravessamos uma crise, poucas unidades foram lançadas, então havia uma demanda muito reprimida. Nesse cenário, os imóveis tiveram uma correção de valor muito inferior do que teriam em um outro contexto. Por último, a queda da Selic derrubou a rentabilidade dos produtos de renda fixa, obrigando o investidor a diversificar as aplicações, seja na renda variável (Bolsa de Valores) ou em imóvel”, fala.

"
“O otimismo das pessoas vem de incentivos (do governo)”
Alex Frachetta, CEO da Apto

De olho na retomada dos negócios, a plataforma de imóveis novos na internet Apto, por meio de parceria com a construtora Moura Dubeux, acaba de firmar presença nos estados da Bahia, Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Norte, com ao todo dez projetos. O marketplace, porém, possui mais de 2.500 empreendimentos à venda.
“Muitas empresas começaram 2020 com o otimismo que há tempo não se via, pelo menos desde 2014. O índice de confiança do consumidor vinha crescendo, e, com a pandemia, houve um corte abrupto. Mas isso foi uma pausa, e agora é o momento da despausa (retomada). Vale lembrar, no entanto, que o otimismo das pessoas vem de incentivos (governamentais)”, fala Alex Frachetta, CEO da Apto.

investir

Para o diretor da Santa Emília Empreendimentos, Leonardo Segura, o momento é favorável tanto para quem quer adquirir um imóvel como forma de investir, como para morar. “A pandemia e a Selic em queda causaram um aumento na venda de imóveis. Para quem quer morar, os juros baixos proporcionam contratos de financiamento muito mais baratos. Para quem quer investir, não existe opção mais segura e rentável do que um bom imóvel”, conta Segura.

Ele destaca, contudo, que os preços dos materiais de construção subiram – o que deve inflacionar os próximos lançamentos. E lembra que a empresa “está comercializando três residenciais”, no Cidade Jardim, na Pituba e no Caminho das Árvores, todos com duas vagas de garagem e infraestrutura de lazer completa.

No “novo normal” do setor o que se vê também é o aumento da oferta dos chamados microapartamentos – com até cerca de 29 metros quadrados, preço na casa dos R$ 159 mil / R$ 100 mil, mas em bairros com localização central, como Pituba, Costa Azul, Placaford, Piatã – e também econômicos, ou populares, com subsídio do Minha Casa, Minha Vida.

O Lumina Residencial, lançamento da Sertenge, é um deles. Localizado na avenida Aliomar Baleeiro, o condomínio terá oito torres de quatro pavimentos e térreo, com três opções de planta: apartamentos de dois quartos (44 m²); estúdio (33,6 m²); e tipo garden, com dois quartos, 44 m² e área descoberta (de 21,8 m²).

As unidades saem por a partir de R$ 149,5 mil (MCMV). De acordo com André Ferreira, da área de incorporação da construtora, “o projeto possui alterações baseadas na experiência da pandemia”. “Estamos privilegiando as varandas, áreas externas, espaços de lazer ao ar livre. Também a reformulação das plantas, prevendo flexibilidade, home office”.

O Vivver Ulisses, da Pejota Construções, vai na mesma linha. Em Sussuarana, o empreendimento terá cinco torres, unidades de dois quartos, de 47 m² a 51 m² [são cinco opções de planta], elevadores, por R$ 175 mil. Segundo o gerente comercial, Antônio Oliva, já há “fila de espera”. “A procura está muito alta. O mercado está totalmente favorável e o nível de confiança do consumidor aumentou bastante”, diz.

 

·
.
Joined
·
133,635 Posts
Lixão ao céu aberto em Plataforma é transformado em área verde
Ação é da Limpurb e conta com parceria da comunidade para interromper o descarte irregular de lixo e entulho


Canteiro que era local cheio de lixo acabou virando nascedouro de futura árvore
Canteiro que era local cheio de lixo acabou virando nascedouro de futura árvore (Foto: Marina Silva/CORREIO)

"Tenha fé porque até no lixão nasce flor". Os versos de Vida Loka, dos Racionais MC's, já se tornaram até clichê de tão utilizados. Mas isso não o torna menos real. Na última sexta-feira (17), o projeto Ponto Verde chegou à Rua Almeida Brandão, no bairro de Plataforma, para materializar essas letras e levar vida a um local onde antes havia apenas o descarte irregular de resíduos como entulho e lixo.

Foi o décimo bairro atendido pelo projeto, que é uma iniciativa da Empresa de Limpeza Urbana do Salvador (Limpurb). Além de Plataforma, o Ponto Verde passou por Santa Cruz, Pirajá, Ondina, Capelinha de São Caetano, Amaralina, Liberdade, Pau da Lima, Praia Grande e São Cristóvão. O funcionamento é simples: uma parceria com a comunidade para transformar os famosos lixões a céu aberto em um espaço vivo, bonito e útil.
Na ladeira da rua Almeida Brandão, por exemplo, o espaço que era tomado de lixo deu lugar a várias jardineiras com mudas que vão crescer e virar árvores para tornar o local mais bonito e agradável.
Presidente da Limpurb, Leonardo Oliveira aponta que já foram 66 pontos de descarte irregular extintos pela empresa só em 2020 e que além de tudo é uma maneira de estreitar laços entre o poder público e a comunidade.

“Atuamos esses espaços onde há cultura de despejar resíduos da construção civil, o famoso entulho, e o lixo doméstico, e transformamos em área verde. Fazemos toda a limpeza, conversamos com a população e iniciamos o projeto. A comunidade transforma o espaço junto com nossos agentes. A população se apropria do espaço e vira também agente fiscalizador”, frisa.
A arquiteta Gabriela Costa aponta que o diálogo com a comunidade local é de suma importância em qualquer tipo de intervenção que se faça na cidade e que esse tipo de parceria é importante para que a construção seja valorizada, cuidada e utilizada por quem mora no lugar.
Morador de Plataforma, Alcindo Santana diz que a Rua Almeida Brandão é uma das mais bonitas de Salvador e comemora que o espaço tenha passado por revitalização. "Essa vista que a gente tem aqui tem que ter é espaço para natureza, não pra encher de lixo. Eu espero que seja preservado", diz o idoso de 70 anos.

Gabriela diz que a revitalização em conjunto com a comunidade quebra o que apelidou do ciclo do mal, que é o de jogar lixo e entulho na rua de forma irregular, e cria um outro ciclo, este do bem. "Se a Prefeitura consegue fazer um projeto que as pessoas abracem e se sintam abraçadas elas vão valorizar o local e cuidar", aponta.
Onde estiver, e seja lá como for, com fé e participação qualquer espaço deixa de ser lixão e dá espaço a flores, árvores e revitalização.

 

·
.
Joined
·
133,635 Posts
Reduto cool

Malu Barretto e Vik Muniz (foto: divulgação/Rodrigo Zorzi)

Malu Barretto e Vik Muniz desembarcaram, quinta-feira, em Salvador. Vieram supervisionar a reforma da casa que estão construindo no Santo Antônio Além do Carmo. O projeto é dos arquitetos norte-americanos Basil Water e Brenda Bello, do famoso escritório BW Architects, com sede em Nova York. O Santo Antônio, aliás, está se transformado num reduto de celebridades e artistas famosos – guardiães da arquitetura de excelência – como Regina Casé, Pedro Tourinho e Manuela Dias.

 

·
.
Joined
·
133,635 Posts
Lançamento

Guilherme Mello e Tiago Tosto (foto: Alô Alô Bahia)

A Abaeté Aviação acaba de lançar um modelo de compartilhamento de jatos executivos que garante economia, comodidade e segurança. O novo modelo, chamado de Abaeté Fractional Jets, representa uma forma inteligente de pagar apenas pelo percentual necessário. "O proprietário terá ao seu dispor a tranquilidade de voar em sua própria aeronave com a segurança operacional de uma empresa especializada na gestão, além de ter uma tripulação qualificada e a garantia de uma manutenção rigorosamente em dia, com oficina de manutenção homologada e certificação internacional", ressalta Guilherme Mello, sócio da Abaeté. A aeronave utilizada nesse serviço será a Hawker 400, que possui a cabine mais espaçosa da categoria.

 

·
.
Joined
·
133,635 Posts
Reabertura

Há 6 meses funcionando apenas por delivery e take away, o Sagaz Assador, comandado pelo chef Gabriel Lobo e pelo empresário Flávio Medrado, voltou a receber clientes na sexta-feira. Com influência basca, especializado em carnes “dry aged”, o espaço, localizado no Rio Vermelho, manteve o salão fechado por mais 30 dias depois da autorização municipal para reabertura de bares e restaurantes, a fim de se adequar com calma aos protocolos.

 

·
.
Joined
·
133,635 Posts
Restaurante M'ar Gastronomia, na Bahia Marina, encerra atividades

M'ar Gastronomia (foto: divulgação)

O restaurante M'ar Gastronomia, localizado em um píer na Bahia Marina, optou, na sexta-feira à tarde, pelo seu fechamento definitivo. O chef Pedro Mesquita, que comandava a cozinha do local, conversou, em exclusividade, com o Alô Alô Bahia. “Hoje, percebo que em tão pouco tempo fizemos um trabalho para além da qualidade, mas sim de respeito e carinho. Tenho um imenso orgulho de tudo que foi feito e conquistado. Tenho certeza que esse não é um adeus e sim um até logo. Mas, por ora, encerramos este capítulo com a certeza de ter escrito uma linda história”, nos disse. O M'ar, que foi inaugurado em agosto de 2019, tinha um salão com 80 lugares e seu carro-chefe eram os frutos do mar.

 

·
.
Joined
·
133,635 Posts
Mar aberto: praias liberadas devolverão aos moradores experiência do lazer favorito
A partir de segunda (21), soteropolitanos poderão voltar a frequentar as praias, mas nada será como antes. Confira resumão das regras


Mar aberto: praias liberadas devolverão aos moradores experiência do lazer favorito
(Nara Gentil/CORREIO)

Lá se vai metade do ano. As angústias entre as quatro paredes dessa longa quarentena têm dado canseira na mente e no corpo. A vacina contra o coronavírus ainda não veio, mas, na Bahia, já se sabe que o estresse tem cura com um bom banho de mar. E a partir de segunda-feira (21), ele estará liberado em Salvador. Mesmo que seja com uma lista de restrições e cuidados, esse reencontro com a praia devolve aos moradores a experiência do lazer preferido da cidade e, com calma e distanciamento, vai dar para recarregar as energias para acreditar que dias melhores virão.

Quem está com saudades de ativar a marquinha do biquíni e da sunga, agora vai poder, mas só se o look tiver outra peça obrigatória: a máscara de proteção. O item vai ser exigido a todos que estiverem na faixa de areia. Conforme determinação da prefeitura, os banhistas poderão ir à praia somente nos dias úteis, a qualquer hora do dia.
Nos finais de semana e feriados, todas as praias estarão fechadas para evitar aglomeração. São Tomé de Paripe, Tubarão, Ribeira, Amaralina e Itapuã estarão proibidas às segundas, funcionando só de terça a sexta. As queridinhas Porto da Barra, Buracão e Paciência continuam fechadas sem previsão de reabertura. Segundo o prefeito ACM Neto, na Barra, os banhistas poderão frequentar a praia do Farol até o Barravento. O gestor municipal justificou que as ‘proibidas’ não serão liberadas porque têm uma faixa de areia muito pequena, com mais facilidade de aglomerar. O anúncio da liberação de parte das praias ocorreu nesta sexta-feira (18).
Esse movimento inicial vai ser na pegada 'se anime, mas nem tanto'. Por enquanto, será só você, o mar e o sol. O comércio ambulante e de barracas seguirá proibido, sem venda de comidas e bebidas. Nem mesmo o aluguel de guarda-sóis, mesas e cadeiras foi liberado. Cada pessoa deve levar sua canga e seus produtos de consumo.

O decreto não determinou limite de público por praia, mas os banhistas devem manter um distanciamento seguro de 1,5 m entre os outros frequentadores. A prática de atividade esportiva individual ou em dupla pode, mas de galera não.
Saudosos
Intercambista colombiano, Juan Pablo Gomez Ardila, 18 anos, chegou à Salvador em março ansioso para curtir as praias da capital, só que o desejo 'flopou' e ele está há seis meses enfurnado em casa, no bairro da Saúde. Ele vai, finalmente, poder matar a saudade sem peso na consciência. “É uma notícia boa, fiquei feliz de saber”, disse Juan.
Tabuleiro famoso da faixa de areia da praia do Bogary, no Subúrbio Ferroviário, o ponto de trabalho da baiana de acarajé Sandra Batista deve seguir fechado. A alternativa encontrada por Sandra foi colocar o seu tabuleiro para vender os quitutes na porta de casa, mas ela confessa que as coisas estão difíceis. O valor do acarajé dentro do bairro não é o mesmo que o praticado nas praias. Os ingredientes estão cada vez mais caros e, por isso, o lucro da trabalhadora tem sido reduzido.


Crianças brincam na Praia de Ondina na sexta-feira (18)
Crianças brincam na Praia de Ondina na sexta-feira (18) (Nara Gentil/CORREIO)
Banhistas na Barra, na praia próxima ao Barravento: a partir de segunda-feira de máscara na areia
Banhistas na Barra, na praia próxima ao Barravento: a partir de segunda-feira de máscara na areia (Nara Gentil/CORREIO)
Aglomeração de banhistas na Praia do Buracão, no Rio Vermelho; local está entre os interditados, como Porto da Barra e Paciência
Aglomeração de banhistas na Praia do Buracão, no Rio Vermelho; local está entre os interditados, como Porto da Barra e Paciência (Nara Gentil/CORREIO)
Ambulante não poderá mais circular por areia; na foto, vendedor na Praia do Cantagalo
Ambulante não poderá mais circular por areia; na foto, vendedor na Praia do Cantagalo (Marina Silva/CORREIO)
Crianças brincam na Praia de Ondina na sexta-feira (18)
Crianças brincam na Praia de Ondina na sexta-feira (18) (Nara Gentil/CORREIO)

Apesar das restrições, tem gente que já estava frequentando a praia, mesmo antes da liberação. Nesta sexta-feira (18), Nara Gentil, fotógrafa do CORREIO, clicou um monte de gente desrespeitando as restrições e antecipando a ida. Caio Junquilho, 30, mora em São Paulo, mas desde o início da pandemia está em Salvador, sua terra natal. Surfista e morador do bairro litorâneo de Jaguaribe, ele conta que a galera do surf já estava caindo no mar - em horários alternativos, frisou.
“Eu comemorei [quando soube da liberação] porque dá a entender que o número de mortos e pessoas contaminadas está descendo. É um sinal que as coisas estão voltando um pouco mais [ao normal]. Ao mesmo tempo, fiquei preocupado porque nem todo o mundo toma as medidas corretas de proteção”, diz ele, que considera o contato com a natureza uma das melhores coisas que Salvador tem a oferecer e admite ficar sentido que muita gente não possa aproveitar a praia mesmo com a liberação.
Caio Junquilho mora em São Paulo, mas desde o início da pandemia está na capital baiana (Foto: Arquivo Pessoal)

A reabertura das praias soteropolitanas acontecerá a exato um dia antes da chegada da primavera, essa época que é sempre tida como um prenúncio do verão. Com o mar aberto, só o comportamento dos banhistas ditará o clima da nossa estação favorita, se vamos ter uma explosão de novos casos da doença, como acontece no Rio de Janeiro, ou se a capital baiana vai continuar com números em queda. Se for, vá na paz.

 

·
.
Joined
·
133,635 Posts
SE LIGA NO RESUMÃO DAS REGRAS:

Como vai ser?
Você pode ir em qualquer horário de segunda à sexta. As exceções são as praias de São Tomé de Paripe, Tubarão, Ribeira, Amaralina e Itapuã, que só serão abertas de terça a sexta. Continuarão fechadas sem previsão de reabertura o Porto da Barra, Buracão e Paciência. Todas estarão interditadas nos finais de semana e feriados.
Levo o quê?
Não esqueça a máscara: o uso é obrigatório na areia. Não pode levar cadeira, guarda-sol, isopor ou equipamentos sonoros para a praia. Cada um deve levar o que pretende consumir, já que a venda de bebidas e comidas segue proibida.
E na hora do banho?
Deixe a máscara na areia, e quando retornar enxugue o rosto e coloque novamente a proteção.
E na areia?
Pode relaxar na canga - de máscara - e respeitando o distanciamento de 1,5 m por banhista. Ambulantes não poderão circular e o comércio na calçada será apenas para quem tem ponto.
Posso bater meu baba?
Nem pensar. Está proibida a prática de qualquer modalidade esportiva que envolva mais de quatro participantes, a exemplo de futebol, e de atividades que gerem contato físico. Só serão permitidas atividades esportivas individuais ou em duplas, desde que os participantes usem máscaras durante todo o período. Ou seja, o frescobol pode.
Leve álcool gel
Recomenda-se que para a realização de atividades com uso de bolas e equipamentos lançados, os praticantes deverão higienizar as mãos antes do início da atividade e limpar adequadamente os objetos utilizados antes do início e durante os intervalos.
Pode ir com a galera?
O decreto não determinou limite de público, mas não serão permitidas atividades que gerem aglomerações como piqueniques, luaus, sambas, eventos etc.
E se tiver gente burlando?
O prefeito anunciou que, se a guarda municipal flagrar descumprimento massivo das regras, fechará as praias novamente. Cerca de 60 agentes vão fazer ronda todos os dias em toda a orla.

Tem previsão de quando abrirá no fim de semana?
Não. A prefeitura fará anúncios toda semana informando as praias liberadas ou interditadas.
Quem for flagrado sem máscara, será 'convidado a se retirar'
A Guarda Civil Municipal será a responsável por fiscalizar as regras impostas pela Prefeitura para liberação de parte da Orla na capital. De acordo com o prefeito ACM Neto, a ideia é evitar aglomerações. “Piquenique, luau e outros eventos, por enquanto, não. Vamos para a praia tomar banho de mar, tomar um sol, e voltar pra casa. Não é hora de estar fazendo festa, comemoração e batuque na praia”, disse o chefe do executivo.
Neto assumiu que o efetivo não é suficiente para cobrir os 64 km de litoral e que descumprimentos podem acontecer. “Claro que vai ter burla, infelizmente. Não devia ter. Se a gente perceber que o descumprimento virou a regra, e não exceção, a gente fecha tudo”. Ele pediu colaboração à população. “Não ir ao Porto da Barra mata alguém? Não. Mas o coronavírus mata”.
O banhista na faixa de areia deve obrigatoriamente permanecer com máscara. Caso a Guarda Municipal flagre alguém descumprindo essa regra, haverá a orientação para colocar o item ou convite para se retirar da praia em caso de insistência.
“A Prefeitura está tomando todas as medidas visando a segurança e a saúde de nossos cidadãos, para que em breve possamos estar curtindo as belezas de nossa capital”, explica o inspetor da Guarda Civil Municipal (GCM), Marcelo Silva.
De acordo com a GCM, os procedimentos adotados nessa retomada são semelhantes ao que já são praticados atualmente na Operação Tira o Pé da Areia. Cerca de 60 agentes por dia farão ronda nas praias orientando as pessoas que ocupam a faixa de areia ainda proibidas por Decreto a se retirar e, no caso das praias reabertas, orientando os banhistas a utilizar máscara e manter o distanciamento de 1,5m, por exemplo. Quem oferecer resistência a cumprir o determinado pode ser encaminhado à delegacia.
A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) vai manter em sua página na internet, no endereço www.sedur.salvador.
ba.gov.br, informações detalhadas sobre as praias liberadas ou interditadas, os dias permitidos, além das medidas previstas nos protocolos definidos pela Prefeitura de Salvador.

 

·
.
Joined
·
133,635 Posts
Neoenergia Renováveis fecha compra de projetos eólicos na Bahia por R$ 80 milhões
A companhia passou a ser titular do direito ao futuro exercício de Opção de Compra, junto à PEC Energia, de outros projetos eólicos na região.


SEDE DO GRUPO NEOENERGIA. FOTO: REUTERS.
A Neoenergia Renováveis, controlada pela Neoenergia, firmou contrato com a PEC Energiapara comprar projetos “pipeline” de geração de energia eólica, com potencial a ser instalado de aproximadamente 400 MW, na Serra da Gameleira, na Bahia.
O valor total da aquisição pode chegar a R$ 80 milhões, a serem pagos a partir do fechamento da operação e em função do atingimento de determinados marcos de desenvolvimento dos parques, segundo a elétrica.
A companhia, que está presente em 18 estados do país, incluindo a Bahia, disse que passou a ser titular do direito ao futuro exercício de Opção de Compra, junto à PEC Energia, de outros projetos eólicos na região.

 

·
.
Joined
·
133,635 Posts
“Didá é um dos grupos de percussão mais importante do país”, diz Anitta
Clipe da cantora que foi gravado em Salvador, da canção Me Gusta, contou com a participação do grupo feminino de percussão.
GRUPO DIDÁ E ANITTA. FOTO: REPRODUÇÃO.
A nova música de Anitta, ‘Me Gusta’, parceria gravada em espanhol e inglês com a rapper Cardi B e Myke Towers, foi lançada nessa sexta-feira (18), juntamente com seu clipe, que foi gravado em Salvador.
O vídeo, dirigido por Daniel Russel, foi gravado em pontos históricos da capital baiana, como o Pelourinho, e conta com a participação da banda de percussão local Didá, composta apenas por mulheres.
“Didá é um dos grupos de percussão mais importante do país composto apenas por mulheres. Tem um trabalho social importante na formação e na inserção das mulheres como percussionistas, um ambiente tradicionalmente ocupado apenas por homens”, disse a cantora.

 

·
.
Joined
·
133,635 Posts
OBRA DA ODEBRECHT NO PANAMÁ RECEBE PRÊMIO GLOBAL
OBRA DA ODEBRECHT NO PANAMÁ RECEBE PRÊMIO GLOBAL

O projeto de Reforma Urbana de Colón, realizado na Cidade do Panamá pela OEC (Odebrecht Engenharia & Construção) em consórcio com a empresa CUSA, foi premiado como “Melhor Projeto Global do Ano” na oitava edição do Global Best Projects, organizado pela revista norte-americana ENR – Engineering News-Records. Colón concorria com outros dois projetos: a Planta de Tratamento de Água Al Mahsama, no Egito, projeto submetido pela Khatib & Alami, e o Metrô Nordeste de Sidney, na Austrália, apresentado pela Mott MacDonald. As premiações foram oficialmente anunciadas durante evento que ocorreu hoje, 17 de setembro, em Nova Iorque.
Segundo a revista americana, esses finalistas se destacaram nos critérios em que as obras são avaliadas durante a seleção dos vencedores do concurso, que são: qualidade em design e construção, inovação, segurança, benefício às comunidades e superação de desafios. Pedro Pinheiro, Diretor da OEC no Panamá, destacou que “Foi uma grande satisfação receber a notícia de que uma de nossas obras ganhou o prêmio de Melhor Projeto Global do Ano. É um orgulho que a Reurbanização de Colón se tenha recebido esta distinção, sendo um importante estímulo às nossas equipes e à nossa empresa. Este prêmio é para os mais de 3.500 integrantes que fizeram parte da construção do Novo Colón e contribuíram para melhorar a qualidade de vida de mais de 25 mil pessoas”.
A Renovação Urbana de Colón, para além da construção de infraestruturas, foi um projeto de integração humana. Seu escopo principal foi o desenvolvimento do Residencial Altos de Los Lagos, que incluiu apartamentos, áreas de lazer, instituições públicas e áreas comerciais, mas sua execução representou um desafio maior para humanizar e transformar a vida de mais de 25 mil pessoas, reduzindo os níveis de pobreza e desigualdade.

 

·
.
Joined
·
133,635 Posts
Rui diz que ‘com fé em Deus’ vai concluir mandato com pilares erguidos da ponte Salvador-Itaparica
Governador da Bahia reforçou que a previsão de assinatura do contrato é no mês que vem, em outubro
[Rui diz que ‘com fé em Deus’ vai concluir mandato com pilares erguidos da ponte Salvador-Itaparica]


O governador da Bahia, Rui Costa, disse que estimou até o final do seu mandato ter ao menos pilares construídos na ponte Salvador-Itaparica.
A declaração foi dada ontem (18) durante as vistorias às obras da ponte do Feijão, que vai ligar as cidades de Barra e Xique-Xique, no oeste baiano.
“A previsão de assinatura do contrato é no mês que vem, outubro. Espero que seja tão rápida quanto está sendo essa [do Feijão]. Evidente que é de outra complexidade. Uma ponte no mar, profundidade grande. Com fé em Deus nós concluiremos nosso mandato já vendo pilares sendo erguidos“, disse.


👀
 

·
.
Joined
·
133,635 Posts
Produtor de 'Me Gusta' e Àttooxxá, Rafa Dias diz pensar pagodão como ritmo mundial
por Bruno Leite
Produtor de 'Me Gusta' e Àttooxxá, Rafa Dias diz pensar pagodão como ritmo mundial

Foto: Reprodução / Instagram @rafadiasdays
Fazer uma música mundial sem sair de Salvador. Há 10 anos na estrada, Rafa Dias tem mostrado que isso é possível. Parceiro de projetos recentes como "Me Gusta" (com Anitta, Cardi B e Myke Towers), lançada nesta sexta-feira (18), e "Só Pra Te Machucar" (Ludmilla e Major Lazer), anunciada para o próximo mês, o produtor, DJ e integrante do grupo Àttooxxá bota na pista o Salcity Sounds.

Para isso, o artista diz pensar no seu trabalho a partir da junção do groove baiano - presente em ritmos nossos como o arrocha, o samba-reggae e o pagodão - com gêneros tocados em todo o globo. Nessa nova empreitada, o baiano assina com um acrônimo: RDD. A partida foi com "We Go Hard", junto com o MC jamaicano Agent Sasco - que já trabalhou com Kanye West e Kandrick Lamar - e o paulista Difideliz.

"É meu projeto solo agora. Acabei de estrear com 'We Go Hard' e Salcity Sounds é como eu tô chamando essa fusão de ritmos que eu tô pegando a raiz aqui da Bahia. A intenção é de levar esse nosso groove para outras esferas, outros lugares. Essa primeira música mostra um pouco de como existe uma interação com a música jamaicana, mas a gente busca fazer uma conexão com o afropop, afrobeat, o reggaeton e dancehall. Daqui a alguns aninhos a gente vai ver como isso está se espalhando pelo mundo", promete RDD.


A parceria com Anitta, explica ele, veio ainda como um fruto do Àttooxxá. Com produção musical assinada por ele e contando com um time de peso que inclui outro colega do grupo, o Chibatinha, "Me Gusta" surgiu da vontade da "Patroa" em mesclar ritmos latinos e mostrar o pagodão para o mundo. "A gente recebeu o convite para participar e dar essa cara da Bahia dentro da música. Nos sentimos muito honrados de ter feito parte disso e todo mundo vai ver como essa música vai chegar ao topo das paradas, porque ela é a cara da América Latina como um todo", comenta.

"A gente já se conhecia, já vinha trocando mensagens sobre fazer parcerias, produções e tal. Calhou que ela tava programando esse novo passo na carreira dela, indo para o mundo, e havia esse desejo de apresentar a música brasileira e mostrar essa nova fusão com a música latina com o que já entrou no pop americano, o que já rodou por lá. Na época que a gente começou a produzir nem sabiámos dos feats ainda (com Cardi B e Myke Towers) e foi a cerejinha do bolo ali", afirma Rafa Dias, falando ainda sobre o contato que tiveram com Ryan Tedder, cantor da banda estadunidense OneRepublic e que também é um dos produtores musicais da faixa.

Além de acumular hits do verão baiano como "Faz a Egypsia", "Tá Batenu" e "Elas Gostam", premiada como a música do Carnaval de 2018, o Àttooxxá de RDD, Chibatinha, OZ e Raoni já rodou pelo circuito de festivais do país. Sobre essa cena, o produtor disse acreditar que em dois anos todos os grandes festivais do Brasil já tiveram o grupo nas suas line-ups. "Devemos 'zerar' os festivais daqui a dois anos quando essa pandemia acabar, botar o Lollapalooza e o Rock In Rio no currículo".


RDD no clipe de "Faz a Egypsia", do Àttooxxá | Foto: Reprodução / Instagram

Ele diz que, quando começaram, o som feito por eles era à frente do seu tempo e agora vê que "a galera está começando a digerir e vindo no embalo, entendendo a linguagem". "A gente acha muito legal, essa galera que tá vindo nova e que tá começando a entender essas novas visões da música baiana", ressalta animado.

Em 2018, em entrevista ao Bahia Notícias, os integrantes do Àttooxxá comentaram o rótulo de "pagode do futuro" que receberam na época (veja aqui). Sobre esse contexto, RDD diz que, apesar de estarem na vanguarda, esse futuro ainda não é uma realidade.

"Devemos ver isso mudar. Daqui a uns três ou quatro anos já deve ter começado a existir mais [um cenário mais amplo ritmicamente no gênero musical]. 'A Travestis', por exemplo, já é um projeto que trabalha dentro de uma linguagem digital. Apesar de respeitar muito o ritmo do pagodão, acho que a gente sempre trampa com a visão de como o pagodão pode soar no mundo. Tenho 10 anos trabalhando com essa visão", reflete.

Para além das modificações da forma como é pensada a estrutura ritmica, Rafa diz desejar também que haja uma inclusão diversificada de talentos como a própria "A Travestis" e "A Dama". "Quem vai para os shows dos projetos que eu faço parte vê que nosso público é a junção de todas essas tribos que você imaginar. Isso acontece porque a gente abraça todo mundo e vive sem esse peso do preconceito, tentando ao máximo mudar nossa mentalidade e torcendo para que isso aconteça no mundo, para que ele seja um pouco menos odioso e mais amoroso", aponta.

CORPO É O QUE FAZ CONEXÕES COM O MUNDO
"Nossa música baiana tem um total potencial para ser música global porque é muito específica no sentido de que dificilmente você vai encontrar algo parecido em outros lugares. Ela mexe com o corpo, algo inerente a qualquer lugar do mundo. Você escuta a música e já tá balançando. Há muito tempo venho rodando o mundo, já pude fazer algumas turnês e onde a gente passa a primeira impressão, o impacto, é que a galera fica boquiaberta e não sabe o que fazer. Depois, na segunda música, vai se soltando e no fim tá todo mundo metendo dança", brinca Rafa. Para ele, essa característica é o que chama a atenção de nomes como o de Diplo, do Major Lazer, um dos expoentes da música pop internacional.

No quesito conexão a experimentação é uma máxima. Além do ponto de vista profissional, ele diz que sempre foi curioso e gostou de fazer um percurso sonoro plural e já comentou em entrevistas sobre a influência de Gilberto Gil, a quem considera ser um "guru".


RDD e Rocô, parceiros no duo Ziminino | Foto: Reprodução / Instagram

Outro aspecto conectivo do corpo-mundo levantado por Rafa é a ancestralidade. Essa ideia é o que lhe fez se unir a Ricô Santana, baixista da banda OQuadro, no Ziminino. "[O projeto] é o encontro da música ancestral brasileira, sobretudo baiana. Sempre procurei [isso] no meu trabalho, e ele também. Sempre me conecto com essas pessoas que estão muito ligadas à música como algo muito especial, muito elevador, e a gente fez esse trabalho para conseguir dar essa cara para os ritmos matrizes do que a gente entende como música baiana". O objetivo seria fazer uma sonoridade que envolve "um sexto sentido", próxima de um campo relacionado ao "espiritual".

 

·
.
Joined
·
133,635 Posts
Larco Petróleo apoia Campeonato Baiano de Kart
As etapas do campeonato acontecerão em Lauro de Freitas, no Kartódromo Ayrton Senna, maior pista da Bahia.


ANA PAULA EVANGELISTA, DA LARCO. FOTO: REPRODUÇÃO.
A Distribuidora de Petróleo Larco está apoiando o Kart. O campeonato baiano da modalidadem, que se inicia no dia 26 de setembro, contará com o patrocínio da distribuidora, que figura entre as 10 maiores do país.
De acordo com a gerente de marketing da empresa, Ana Paula Evangelista, o processo de expansão da marca está acompanhado do esforço em apoiar iniciativas voltadas ao esporte.
“Somos uma empresa que propicia o movimento, queremos também auxiliar nas atividades ligadas ao esporte local. A Larco é baiana e por isso incentivaremos as práticas esportivas do estado”, nos disse.
As etapas do campeonato acontecerão em Lauro de Freitas, no Kartódromo Ayrton Senna, maior pista da Bahia, que acabou de ser totalmente revitalizada.

 

·
Registered
Joined
·
97,322 Posts
Ford promove a I Semana da Pessoa com Deficiência no Brasil






A Ford promove a I Semana da Pessoa com Deficiência no Brasil, de 21 a 23 de setembro, com palestras virtuais para todos os seus colaboradores visando a debater temas importantes sobre capacitismo – termo utilizado para se referir ao preconceito contra pessoas com deficiência – e empregabilidade, entre outros.
“O evento marca o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, celebrado no dia 21 de setembro, e reforça o compromisso da Ford em tornar seu ambiente cada vez mais inclusivo, além de levar conhecimento a seus colaboradores”, destaca Cícero Melo, gerente geral da Troller e funcionário da Ford há mais de 35 anos. Melo é deficiente auditivo e será um dos palestrantes do evento.
A programação inclui uma palestra sobre capacitismo, que abordará a importância de se falar sobre o tema e como as pessoas podem se tornar aliadas da causa. A palestra será ministrada por Victor Di Marco, ator e cineasta que, por meio de suas obras, faz reflexões sobre o corpo e suas deformações.
A criação dos filhos e o poder da inclusão é outro tema que será abordado. O objetivo é apresentar formas de incentivar os filhos a serem pessoas inclusivas e agentes de transformação de uma cultura atualmente segregativa. O tema será apresentado por Mariana Rosa, mulher com deficiência, jornalista, escritora e mãe da Alice, que tem paralisia cerebral. Membro do Coletivo Helen Keller, Mariana também é pesquisadora de educação inclusiva.
Haverá ainda um encontro virtual sobre empregabilidade, promovendo o debate a respeito do mercado de trabalho para pessoas com deficiência e a importância de uma liderança inclusiva, desde o processo seletivo até o acompanhamento da carreira. Cícero Melo mediará o debate com profissionais de outras grandes empresas e vai relatar a sua experiência enquanto deficiente auditivo e a importância da inclusão dessas pessoas no mercado de trabalho.
A I Semana da Pessoa com Deficiência Ford Brasil é realizada pelo grupo de afinidade Ford Empowering Diverse Abilities (Feda), que tem como foco ações internas para o desenvolvimento e bem-estar da pessoa com deficiência na Ford. Dentre as ações realizadas recentemente, estão a vistoria feita por funcionários com algum tipo de deficiência na nova sede administrativa da empresa, em São Paulo, para conferir e assegurar a acessibilidade ao local, e a instalação de piso tátil, rampas de acesso e banheiros adaptados na fábrica de Camaçari.

 
2121 - 2137 of 2137 Posts
Top