SkyscraperCity banner

11221 - 11233 of 11233 Posts

·
.
Joined
·
130,085 Posts
Juventude vai reforçar indústria baiana


Começa hoje a matrícula de 2.262 classificados, entre 14 e 21 anos, no processo seletivo de vagas gratuitas de cursos de aprendizagem industrial básica do Senai.
O objetivo é capacitar o jovem em ofícios com procura suficiente para acolher o novo industriário em seu primeiro emprego, em uma disputa cada vez mais intensa por conta da retração do mercado (pandemia).
Conforme previsto no edital, a convocação para matrícula obedecerá à classificação geral, por ordem de inscrição, limitada ao número de vagas ofertadas por unidade, curso e turno.
Em razão da pandemia, o Senai publicou uma retificação do edital, informando a dispensa da obrigatoriedade de apresentação da documentação exigida para a matrícula, conforme previsto na alínea “a”.
O conserto determinou ainda anexar termo de compromisso, constante no Anexo II, inserido ao edital, no qual o aluno se compromete a entregar os documentos ao longo do curso.
Aulas – As aulas terão início no dia 1º de setembro nos turnos matutino e vespertino. Para mais informações, é importante consultar o edital, pois detalha aspectos dos cursos oferecidos por município, a documentação e os requisitos necessários.
As vagas são para os cursos de assistente administrativo, assistente de produção, assistente de recursos humanos, auxiliar de operações logísticas, desenhista técnico e inspetor de análise da qualidade.
A formação inclui jovens de Alagoinhas, Barreiras, Camaçari, Eunápolis, Feira de Santana, Ilhéus, Jacobina, Juazeiro, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Senhor do Bonfim, Serrinha, Simões Filho, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista.

 

·
.
Joined
·
130,085 Posts
Avança o uso do drone

A regulamentação do uso de drones – aeronaves remotamente pilotadas – em atividades de pulverização agrícola é objeto de debate entre produtores, visando chegar a um acordo. A Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia vem divulgando as ações do grupo de trabalho criado para normatizar o uso de aparelho de três eixos sem piloto embarcado para ser guiado, exceto por controle remoto.

Recente videoconferência pôs em pauta consulta pública pelo Ministério da Agricultura, que termina no dia 9 de setembro, com um prazo de 60 dias, pois foi lançada a 10 de julho.

O coordenador do Grupo de Trabalho de Tecnologia, Reginaldo Minaré, destacou a importância de a Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura elaborar a proposta para o uso dos drones.

– Nossa preocupação é contribuir com a elaboração de uma norma objetiva – disse Minaré.

O pressuposto escolhido é considerar as características da nova ferramenta sem criar dificuldades para os produtores utilizarem essa tecnologia, de grande potencial, como máquina agrícola. As questões de segurança e aprendizado também estão entre as mais debatidas pelos agricultores proprietários de drones, com o objetivo de promover a expansão da atividade.

 

·
.
Joined
·
130,085 Posts
Alban acredita que economia baiana vai surpreender
Presidente da Fieb espera que queda no PIB baiano seja inferior aos 7,2% projetados atualmente


O jornalista Donaldson Gomes entrevistou Ricardo Alban
O jornalista Donaldson Gomes entrevistou Ricardo Alban (Reprodução)

A economia baiana começa a dar sinais positivos, mas o temor de um possível “repique” nos casos de contaminação pelo coronavírus será um fantasma que vai acompanhar o mundo até que exista uma vacina para a covid-19. Mesmo com a preocupação, o empresário Ricardo Alban, presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) acredita que a economia do estado ainda pode surpreender e encolher menos que o previsto.

“O Brasil sempre demonstrou que tem uma capacidade de recuperação muito grande porque nós temos tantas carências, tantas demandas reprimidas, que podemo surpreender”, analisou Alban, durante a live Política & Economia, apresentada pelo jornalista Donaldson Gomes, ontem.
De acordo com um estudo da própria Fieb, o Produto Interno Bruto (PIB) baiano deve ter uma queda de 7,2% este ano. Porém, Alban diz que existem sinais no mercado que permitem esperar um resultado melhor, com uma queda entre 4,5% e 5%. No início da pandemia, a expectativa era de uma queda de 6,4%.
“As coisas estão muito dinâmicas e o que é verdade hoje pode não ser amanhã, mas a minha percepção é de que nós devemos revisar isso para melhor. Existem algumas situações que alimentam essa sensação”, diz o presidente da Fieb, ressaltando que se trata de uma “expectativa” dele. Entre os fatores que alimentam a esperança, ele cita a Refinaria Landulpho Alves (Rlam), que tem significativa participação no resultado do estado e que há alguns meses opera em alto nível.

Além disso, ele cita o setor agrícola e mineral. “Tem algumas coisas recuperando, outras ainda estão fracas, mas eu acredito que vamos conseguir revisar essa previsão. Isso não tem base em dados estatísticos, mas não me surpreenderá se tivermos uma queda menor que a prevista hoje”, destaca.
Hora de reagir
O presidente da Fieb destacou a importância que o auxílio emergencial de R$ 600 teve para a economia brasileira. “A cadeia produtiva da construção civil está com a produção vendida. Esses recursos foram canalizadas para o consumo. Mas isso vai acabar e a economia precisa responder para repor o que existia antes”, acredita.
O presidente da Fieb considera fundamental que o processo de retomada da economia permaneça em curso sempre de maneira responsável e monitorada de perto.

Alban destaca uma série de incertezas em relação à atividade econômica no pós-pandemia, citando mudanças na estrutura de consumo da população. Ele cita como exemplo a força do e-commerce e seus possíveis efeitos. “Isso vai significar uma mudança no sistema do transporte aéreo para mais cargas? As empresas do comércio vão investir mais na logística e menos em lojas? As pessoas vão voltar a viajar como antes? As reuniões serão revisitadas”, cita.
Uma possibilidade destacada por ele é a do incremento do turismo interno. “Poderemos ter uma mudança no turismo que vai abrir novos mercados”, acredita.
Ele acredita que após o coronavírus, o mundo inteiro irá rever suas cadeias produtivas, atualmente impactadas principalmente pelo preço. “As cadeias produtivas não serão mais estruturadas com base nos menores custos de produção. Será preciso pensar na segurança em relação ao fornecimento”, acredita. “Vai ser necessário fortalecer cadeias internas. Na área de saúde, certamente isto vai acontecer”, pondera.

Uma das áreas apontadas como mais promissoras pelo presidente da Fieb é a área mineral. “A Bahia tem tudo para ter um 2021 promissor graças à mineração e à energia renovável”, diz.
O sucesso no processo de retomada da economia vai depender de uma contribuição efetiva do setor financeiro, defendeu o presidente da Fieb, Ricardo Alban. “Eu recebo muitos companheiros empresários que reclamam de dificuldades para ter acesso a linhas onde o governo ofereceu garantias de 80%”, conta.

 

·
.
Joined
·
130,085 Posts
Serviços crescem 3,7% na Bahia em junho, informa IBGE
Apesar da recuperação inicial, nos meses de março e junho houve queda de -21% em razão da pandemia

Redação

Foto: Marcello Casal Jr/Agência BrasilFoto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O volume do setor de serviços cresceu 3,7% na Bahia em junho, na relação com mês anterior (3,7%), na série com ajuste sazonal. Foi o segundo resultado positivo consecutivo (havia aumentado 4,6% de abril para maio), depois de três quedas (-0,1% em fevereiro, -7,2% em março e -21,5% em abril).
Apesar dos dois aumentos seguidos, o serviços baianos ainda acumulam forte retração desde que se iniciou o isolamento social para combater a pandemia da Covid-19. Nos quatro meses entre março e junho, o setor acumula queda de -21,0% no estado.
Neste período da pandemia, o desempenho dos serviços na Bahia (3,7%) ficou abaixo do verificado no Brasil como um todo (5,0%). Nessa comparação, 21 das 27 unidades da Federação mostraram avanços, com destaque para Amapá (8,8%), Amazonas (8,3%) e Pará (6,8%). No outro extremo, Rondônia (-4,3%), Tocantins (-4,2%) e Espírito Santo (-3,2%) tiveram as quedas mais acentuadas.

 

·
.
Joined
·
130,085 Posts
BAHIA TEM 84 QUILÔMETROS DE PISTA RECUPERADA NA BR-030/BA
BAHIA TEM 84 QUILÔMETROS DE PISTA RECUPERADA NA BR-030/BA

O Governo Federal entrega, nesta sexta-feira (14), 84 quilômetros de pista recuperada na BR-030, no estado da Bahia. As equipes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) realizaram os serviços de manutenção no trecho localizado entre o km 229 e o km 368, entre os municípios de Guanambi e Brumado. Neste mesmo trecho, outros 55 quilômetros foram recuperados em 2019, totalizando 139 quilômetros de pista em boas condições de trafegabilidade. A rodovia é de extrema importância para o turismo e o escoamento da produção regional.
“Mais uma entrega importante, não só para a Bahia, como também para todo o país. Essa é uma rodovia extremamente relevante para a logística do transporte de cargas da região Oeste, além de dar acesso a importantes rotas turísticas do estado, o que vai ajudar a promover ainda mais o desenvolvimento da região”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.
A BR-030 é uma rodovia brasileira que se inicia na capital federal e passa pelos estados de Goiás, Minas Gerais e se estende até o município baiano de Maraú. O município baiano é a porta de entrada para as praias do Baixo Sul Baiano e uma rota importante para o turismo regional. Com as melhorias realizadas na rodovia, foi possível garantir melhores condições de trafegabilidade e segurança para os motoristas.
As equipes do DNIT atuaram com os serviços de tapa buraco, aplicação de microrrevestimento asfáltico, limpeza de dispositivos de drenagem e sinalização da rodovia para proporcionar maior conforto e segurança aos usuários. A manutenção da BR-030 atende a uma demanda dos moradores da região. O DNIT investiu R$ 7 milhões na segunda etapa dos serviços de manutenção da rodovia federal.
Desde 2019, as equipes da Autarquia trabalham na BR-030/BA. Na primeira etapa dos serviços, o DNIT atuou em 55 quilômetros. Ao todo, foram 139 quilômetros recuperados na rodovia federal.

 

·
Registered
Joined
·
95,641 Posts
Discussion Starter #11,226
ISM lança novo produto para o mercado do Nordeste




No Brasil há mais de oito anos, a multinacional peruana ISM tem fábrica na cidade de Alagoinhas (Foto: Manu DIas/GOVBA)
A Indústria de Bebidas São Miguel (ISM), multinacional peruana que opera no Brasil há oito anos, vem apostando na ampliação de seu portfólio, inovando e fortalecendo seu posicionamento no mercado no Nordeste. Somente em 2020, já lançou três novos produtos para o mercado regional. O mais recente deles, o Suco Yulo Laranja e Acerola, entrou em comercialização no início deste mês.


Suco Yulo Laranja e Acerola é o terceiro produto lançado em 2020
Combinando duas frutas que possuem alto teor de vitamina C, o Yulo Laranja e Acerola possui suco natural em sua composição chega ao mercado nordestino em garrafas pet de três tamanhos: 250 ml, 400 ml e 1,5L. Em abril, atendendo a uma demanda de seus clientes por produtos mais saudáveis e nutritivos, a indústria lançou o Yulo Uva 100%, suco inteiramente integral e o primeiro da categoria premium da marca. Produzido no Vale do Rio São Francisco, de maneira natural e saudável com colheita e envase no mesmo dia, leva em sua composição uvas selecionadas, que possuem vitaminas, nutrientes e sais minerais, e não contém adição de água, açúcar ou conservantes.
Em maio, chegou ao mercado o Yulo Fresh Limão, bebida leve, refrescante, sem açúcar e de baixo teor calórico. Além deles, a família Yulo ainda conta com os sucos Yulo Frutas Cítricas e Yulo Uva. O suco Yulo tem distribuição regional para as cidades de Salvador, Camaçari, Feira de Santana, Alagoinhas, Itabuna, Ilhéus e Juazeiro, na Bahia; Aracaju, em Sergipe; Petrolina, em Pernambuco, em Maceió e Arapiraca, em Alagoas, além do estado da Paraíba.

Crescendo juntos


Sabendo que o momento inspira atenção com a saúde, a marca aposta em uma ação de lançamento inteiramente digital e focada nos cuidados dedicados das mães para com os seus filhos. Com o mote ‘Yulo e você. Crescendo juntos’, a campanha prevê ações integradas em redes sociais e internet que inspirem e apoiem as mães no cuidado diário com seus filhos. Além de vídeos e dicas em mídias como Instagram, Facebook e YouTube, inclusive em parceria com a apresentadora e influenciadora Sheila Carvalho, Yulo lançará um site especial com conteúdo informativo e interativo, com dicas sobre saúde, nutrição, infância e educação. Acesse o site www.yulo.com.br e siga @bebayulo nas redes sociais.

 

·
Registered
Joined
·
95,641 Posts
Discussion Starter #11,227
Pratigi Alimentos deve investir R$6,5 milhões em ampliação de fábrica



Pratigi Alimentos

A empresa, destinada à fabricação de ração animal, pretende gerar 21 empregos diretos (Foto: Divulgação)
Com cinco unidades fabris no Brasil, a Pratigi Alimentos, que pertence ao Grupo Nutrane, deve investir R$ 6,5 milhões na ampliação de sua unidade industrial no município baiano de Castro Alves. A empresa, destinada à fabricação de ração animal, pretende gerar 21 empregos diretos, além de manter os mais de 90 funcionários. Com as obras já em andamento, a previsão é que a ampliação seja concluída em um ano e meio. A empresa assinou protocolo de intenções com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), nesta quinta-feira (13).
“Nós queremos movimentar a economia dos municípios da Bahia, ajudar a desenvolvê-los e levar empregos à população. Mesmo diante do cenário atual, devido à pandemia, a SDE continua trabalhando para atrair e prospectar novos investimentos. É uma alegria saber que mais uma empresa está em ampliação, pois é um indicativo de que os negócios estão crescendo”, destaca o vice-governador João Leão, titular da SDE.
Segundo o diretor Geral da Pratigi Alimentos, Luís Eduardo Trindade, o investimento consiste na ampliação e aquisição de novas máquinas, que irão melhorar os processos e possibilitar a produção de produtos inovadores. Atualmente a produção anual é de 45 mil toneladas. Com a ampliação, a unidade terá um incremento da capacidade de produção de 20 mil toneladas/ano, mas pode ser ainda maior, chegando a 36 mil t/ano, com a instalação de novos setores de produção.
“O grupo Nutrane, por meio da ampliação da planta da Pratigi Alimentos, pretende aumentar a sua participação nos mercados dos estados da Bahia, Sergipe, Minas Gerais e Espírito Santo. Para concluir esse projeto, iremos gerar mais postos de trabalho para a região por meio de empregos diretos e indiretos, tanto na realização da obra, como na produção da fábrica. Além disso, iremos oferecer aos mercados, que serão atendidos, produtos inovadores e com alto nível de tecnologia e qualidade, feitos a partir de matérias primas produzidas no estado baiano da Bahia, ou seja, produtos genuinamente baianos”, explica o diretor geral.

 

·
Registered
Joined
·
95,641 Posts
Discussion Starter #11,228
Ações do Prodetur na Bahia seguem com investimento de R$400 milhões





Com o bom andamento do programa, a BTS, que é a segunda maior baía do mundo e maior do Brasil, está sendo preparada para se transformar em um dos roteiros de turismo náutico e cultural mais atraentes do planeta (Foto: Manu Dias/GOVBA)
Com perspectiva de conclusão para o primeiro semestre de 2021, as ações do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), na Bahia, seguem em andamento mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus, contribuindo para melhorar a infraestrutura turística e fortalecer a cadeia produtiva, a gestão e a promoção do turismo em toda a Baía de Todos-os-Santos (BTS). Executada pela Secretaria de Turismo do Estado da (Setur) – com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e contrapartida local do Governo do Estado -, a iniciativa totaliza US$ 78 milhões, cerca de R$ 400 milhões, em recursos e prevê 13 intervenções estratégicas nesta zona turística.
Com o bom andamento do programa, a BTS, que é a segunda maior baía do mundo e maior do Brasil, está sendo preparada para se transformar em um dos roteiros de turismo náutico e cultural mais atraentes do planeta, como enfatiza o titular da Setur, Fausto Franco. “Nós temos aqui este imenso patrimônio, que é a Baía de Todos-os-Santos, mas faltava uma infraestrutura adequada para que barcos de várias procedências pudessem circular e atracar com conforto e segurança nos municípios que compõem o seu entorno, contribuindo, desta forma, para movimentar a economia local e criar novos postos de trabalho, gerando, assim, renda”, explicou o secretário.
O que está sendo feito

Entre as principais intervenções, destacam-se a requalificação ou construção de marinas, atracadouros e terminais náuticos. De acordo com a Setur, em alguns locais, as ações envolvem, ainda, requalificação de quiosques, construção de centros de comércio, píeres, oficinas e postos de combustíveis para barcos, bem como serviços de requalificação urbanística e paisagística das imediações.
O coordenador-geral do Prodetur Bahia, Jaime Salgado, explicou que todas as medidas necessárias foram tomadas para que o trabalho tivesse prosseguimento e a perspectiva de conclusão fosse mantida para o primeiro semestre de 2021. “Há 120 dias, o Prodetur Bahia vem empregando todos os esforços para garantir a segurança dos trabalhadores nos canteiros das obras e, ao mesmo tempo, manter um bom índice na execução dos serviços”, assegura.
Os equipamentos estão divididos em três lotes, com duas intervenções separadas: as da Marina da Penha, em Salvador, e uma de cunho cultural – a recuperação e reurbanização do entorno do Museu do Recôncavo Wanderley Pinho, em Candeias.


Confira, lote por lote, os equipamentos, localidades e status atual das obras:

Lote 1 – Os serviços avançam no atracadouro do Museu Wanderley Pinho, estando já concluídas a mobilização do canteiro e dos equipamentos, a demolição da estrutura existente e a limpeza de leito marinho.
Em fase de execução encontram-se as fundações em estacas metálicas, as sapatas pré-moldadas e os serviços de remoção de estacas existentes. O valor desta intervenção é de R$ 2,67 milhões. No próprio museu foram concluídos os serviços do canteiro de obras e de arqueologia e a execução das fundações das edificações (guarita e apoio aos funcionários e receptivo náutico). O valor total desta obra é de R$ 27 milhões.
Na marina de Itaparica o projeto contempla 36 vagas secas, 126 vagas molhadas e um posto de gasolina, com valor total de mais de R$ 11 milhões. Já foram concluídas a mobilização do canteiro de obras e a remoção da infraestrutura (rede de água, elétrica, utilidades) para retirada dos flutuantes. Encontram-se em execução os serviços de recuperação das fachadas, lajes, ponte fixa e bancos e de remoção de piso.
No terminal turístico de Botelho, em Ilha de Maré, foram concluídas a mobilização do canteiro de obras e a demolição de estrutura do terminal existente. Estão em andamento serviços referentes ao acesso provisório, como a preparação de estacas metálicas para cravação da fundação, a fabricação da passarela e a execução de alvenaria e de estrutura metálica. O valor total é de R$ 3,2 milhões.
No atracadouro e restaurante do Solar do Unhão, em Salvador, foram concluídas a mobilização do canteiro de obras e a demolição das estruturas existentes no restaurante (revestimentos, drywall). Estão em execução a demolição para construção dos banheiros e remoção de pisos. O valor total é de mais de R$ 3,8 milhões.
Lote 2 – Estão previstas no Lote 2, entre outras obras, uma base com 59 vagas secas, 60 vagas molhadas e um posto de gasolina em Salinas da Margarida. Já foram concluídas a mobilização do canteiro de obras, a instalação dos containers, a relocação dos permissionários e a demolição das barracas existentes.
Encontram-se em execução a instalação das estacas metálicas do píer, a fundação dos quiosques (barracas), a rede de drenagem e esgoto, a remoção de piso existente da praça e a fundação do centro de comércio. O valor total é de mais de R$ 18 milhões.
Com a liberação recente do licenciamento ambiental pelo Inema, foi emitida ordem de serviço para a construção do terminal turístico de Cachoeira (valor total de R$ 3,3 milhões). Para o de Maragojipe (valor total de cerca de R$ 5,4 milhões), é aguardada ainda a conclusão do licenciamento.
Lote 3 – As obras deste lote incluem base náutica com 18 vagas molhadas e um posto de gasolina em Cacha Prego (Ilha de Itaparica), com valor de R$ 12 milhões; terminais turísticos de Bom Jesus dos Passos (valor de R$ 2,4 milhões) e Jaguaripe (cerca de R$ 1,4 milhão) e atracadouro de Mutá (R$ 1,5 milhão). Ordem de serviço para o início dos trabalhos em Cacha Pregos e Mutá já foi emitida. Em Bom Jesus dos Passos e Jaguaripe, depende ainda de trâmites.
Além destas obras há a da Marina da Penha, em Itapagipe, Salvador, para a qual o Prodetur prevê 96 vagas secas e 48 molhadas. Os principais serviços concluídos foram a mobilização do canteiro de obras, as demolições, o estoque de material rochoso e de material de aterro. Estão sendo executados a cravação de estacas metálicas (fundação do Prédio 01), os serviços de aterro e o enrocamento. O valor total é de mais de R$ 22 milhões.
No âmbito do Prodetur Nacional Bahia, também está em execução uma série de ações que visam à qualificação dos serviços e da gestão do turismo e fortalecimento da cadeia produtiva, bem como fomento ao empreendedorismo e a promoção do turismo na Baía de Todos-os-Santos.

 

·
.
Joined
·
130,085 Posts
BA-526 terá interdição temporária no sentido Simões Filho no domingo (16)

A Concessionária Bahia Norte informa que a alça do viaduto da BA-526, na altura do km 11, sentido Simões Filho, será interditada temporariamente, neste domingo (16). A interdição, que ocorrerá das 7h às 15h, é em razão da obra da Embasa em uma adutora que passa sob o viaduto.

A Bahia Norte informa que, para chegar ao município de Simões Filho, os motoristas devem acessar a próxima alça do viaduto no sentido CIA, contornando as outras alças no mesmo viaduto e seguindo a sinalização indicativa do desvio.


 

·
.
Joined
·
130,085 Posts
Bahiagás lança nova Chamada Pública para compra de gás natural
Bahiagás lança nova Chamada Pública para compra de gás natural
Com o objetivo de diversificar suas fontes supridoras com preços mais competitivos, a Companhia de Gás da Bahia lançou uma nova Chamada Pública para aquisição de gás natural. Os interessados deverão enviar uma Proposta Comercial de Venda de Gás Natural para o e-mail [email protected] até o próximo dia 26 de agosto. O modelo do documento e outras informações estão disponíveis em www.bahiagas.com.br.

O início do fornecimento está previsto para o dia 1º de janeiro de 2021, independente da origem do gás natural - onshore, offshore, gás natural liquefeito, etc, e o energético fornecido deverá atender os requisitos de qualidade estabelecidos na Resolução ANP nº 16/2008 ou a que vier substituí-la.

"O sucesso da Bahiagás na primeira Chamada Pública serviu como uma referência para que outras concessionárias repetissem o mesmo processo. Hoje, tornou-se uma tendência essa busca por novos supridores de gás natural", destaca o diretor-presidente da companhia, Luiz Gavazza.

 

·
.
Joined
·
130,085 Posts
Pratigi investe R$ 6,5 mi em ampliação de fábrica em Castro Alves
Produtora de ração animal vai elevar capacidade instalada em 20 mil toneladas, visando os mercados baiano e de Sergipe, Minas e Espírito Santo
Redação

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Com cinco plantas no Brasil, a Pratigi deve investir R$ 6,5 milhões na ampliação de sua unidade no município de Castro Alves. A empresa do grupo Nutrane é destinada à fabricação de ração animal. As obras do projeto baiano já estão em andamento e tem previsão de conclusão em um ano e meio.
A empresa assinou protocolo de intenções com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), na quinta-feira (13). Devem ser contratados mais 21 funcionários, que se somarão aos 90 já em atuação. “É uma alegria saber que mais uma empresa está em ampliação, pois é um indicativo de que os negócios estão crescendo”, destaca o vice-governador e titular da SDE, João Leão.
Segundo o diretor Geral da Pratigi Alimentos, Luís Eduardo Trindade, o investimento na ampliação e aquisição de novas máquinas permitirão elevar a capacidade anual de produção em 20 mil toneladas anuais. Atualmente a Pratigi de Castro Alves produz 45 mil toneladas/ano de ração animal.
“O grupo Nutrane, por meio da ampliação da planta da Pratigi Alimentos, pretende aumentar a sua participação nos mercados dos estados da Bahia, Sergipe, Minas Gerais e Espírito Santo”, informa o diretor.

 

·
Registered
Joined
·
95,641 Posts
Discussion Starter #11,232
JUSMARI DIZ QUE DECRETO QUE VIABILIZA A CRIAÇÃO DO POLO TÊXTIL DO OESTE É O COMEÇO DE UMA NOVA HISTÓRIA NA REGIÃO






Depois de uma intensa articulação da deputada Jusmari Oliveira, com a finalidade de promover a implantação do polo têxtil do oeste baiano, o governador da Bahia Rui Costa, publicou no Diário Oficial desta sexta-feira, 14 de agosto de 2020, o Decreto nº 19.913 de 13 de agosto de 2020 que irá possibilitar uma nova revolução na expansão econômica do oeste baiano, gerando 400 empregos diretos no início, evoluindo em pouco tempo para mil e duzentos empregos. Segundo Jusmari, o empreendedor envolvido no projeto investirá, de início, R$ 120.000.000,00 (cento e vinte milhões de reais) e esse será o primeiro de muitas que virão a partir de agora, pelo fato de o Decreto permitir que as indústrias de fiação e tecelagem, durante fase de implantação da unidade industrial, utilizem do benefício na saída dos produtos industrializados, fora dos limites do território deste Estado, desde que autorizado, em resolução do conselho deliberativo do programa de desenvolvimento da Bahia – PROBAHIA, e celebrado contrato de compromisso de instalação e operação da planta industrial, no qual preveja as etapas, prazos de execução e penalidades, observados os prazo máximos de 2 anos para conclusão, contadas a partir da assinatura.
A deputada Jusmari comemorou a publicação e disse que o Decreto significa uma nova era econômica e social, que se inicia no oeste baiano. ”Depois da nossa luta pela criação do PROALBA nos nossos mandatos anteriores, nada dessa envergadura havia acontecido, para a promoção de um novo e tão grande avanço na economia da região”, afirmou Jusmari. Segundo ela, o Decreto que permite a atração de um polo têxtil para o oeste baiano, é com certeza, um dos maiores marcos do seu mandato e dessa sua nova participação nas decisões políticas do estado da Bahia. ”Foram meses de argumentação junto ao secretário da fazenda, da casa civil e do governador Rui Costa, que foram extremamente sensíveis ao nosso pleito, e o tomaram como a forma de promover um novo suporte de desenvolvimento e social para o estado da Bahia”, enfatizou a deputada.
A parlamentar agradeceu a parceria do deputado federal Otto Alencar Filho, do senador Otto Alencar e também do prefeito de Luís Eduardo Magalhães, Oziel Oliveira. ”Estiveram o tempo todo ao nosso lado, dividiram conosco essa luta gigantesca e, agora, podemos, com grande alegria, comemorar essa vitória”, disse Jusmari. A deputada ressaltou ainda, que de imediato, o município de Luís Eduardo Magalhães iniciará a implantação da nova fiação, que será uma das maiores indústrias de fio de algodão do país. Ela explicou também, que o empreendedor somente aguardava a publicação deste Decreto para iniciar a instalação da fábrica. “Esta é a função de um mandato parlamentar, promover mudanças efetivas que realmente tragam benefícios para a economia da região e proporcionem as grandes mudanças que nossa região precisa. Uma nova e bela história começar a partir desta data em nossa região”, finalizou a parlamentar.

 

·
Registered
Joined
·
95,641 Posts
Discussion Starter #11,233
PRODUTORES BAIANOS DE ALGODÃO REFORÇAM COMPROMISSO COM A SUSTENTABILIDADE NA SAFRA 2019/2020




Os produtores baianos de algodão, provam que estão fazendo o dever de casa em quesitos importantes como o da sustentabilidade. Com o fechamento da safra 2019/2020, o Programa Brasileiro Responsável (ABR), que certifica a fibra dentro de rigorosos padrões internacionais, registrou um recorde na produção de algodão certificado na Bahia, alcançando mais de 487 mil toneladas de pluma provenientes de fazendas aprovadas pelo programa ABR e licenciadas pelo protocolo Better Cotton Initiative (BCI). Na região Oeste, pólo produtor no Estado, as unidades certificadas pelo programa passaram de 66, na safra anterior, para 80 na atual, contabilizando um aumento de 21% e um total de 245.219 hectares certificados como algodão sustentável.
De acordo com a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), os agricultores estão conscientes em relação aos novos padrões de consumo e produção estabelecidos pelo mercado mundial, o que fortalece um modelo sustentável nesse cenário. Trata-se, de acordo com a Abapa, de uma nova diretriz não só para a cadeia produtiva do algodão, mas aplicável a todos os demais setores, alicerçada principalmente, nos princípios da dignidade humana, relações justas de trabalho e a interação entre a capacidade produtiva e o meio ambiente. E, apesar da safra 2019/2020 ter sido marcada pela redução de cerca de 5% na área plantada de algodão no estado, a cotonicultura baiana mostrou elevação em sua produtividade.
“A safra 2019/2020, foi repleta de situações adversas. Devido a pandemia de Covid -19, houve a necessidade de se alterar a modalidade de auditoria para que não se cancelasse as atividades do projeto, e não prejudicasse aqueles que já estavam com seus compromissos firmados com a pluma certificada”, explica a coordenadora de sustentabilidade da Abapa, Bárbara Bomfim. Já o presidente da associação, Júlio Cézar Busato reforça que apesar de todos esses novos desafios enfrentados pelos agricultores baianos, a adesão ao ABR foi satisfatória e o nível de conformidade demonstrado após processo de auditoria, altíssimo. “Obtivemos um crescimento de mais de 2% na área certificada na região Oeste, o que demonstra que o programa tem muito a crescer e contribuir para a propagação das boas práticas relacionadas a sustentabilidade. Mas, principalmente, que nossos agricultores estão comprometidos em produzir cada vez mais, em menores áreas e em conformidade com todos os critérios exigidos pelo programa”, avalia Busato.
O Programa ABR tem como alicerce o incremento progressivo das boas práticas sociais, ambientais e econômicas nas unidades produtivas de algodão na Bahia e em todo o Brasil, por meio das entidades ligadas à Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa). Segundo maior produtor de algodão do Brasil, a Bahia já colheu 50% da área total nesta safra 2019/2020, com previsão de uma produtividade de 300 arrobas de fibra/hectare em uma área total de 313.566 mil hectares. A produção estimada é de 1,5 milhão de toneladas de algodão (fibra e caroço). Cerca de 40% do algodão baiano é exportado para países asiáticos, como Indonésia, Bangladesh e Vietnã, e 60% é comercializado para as indústrias têxteis no Brasil. A Bahia contribui com a participação de 25% da safra nacional, sendo considerada a área agrícola com a maior produtividade de algodão não irrigado do mundo.

 
11221 - 11233 of 11233 Posts
Top