SkyscraperCity banner

741 - 760 of 800 Posts

·
Registered
Joined
·
24,262 Posts

·
Registered
Joined
·
622 Posts
O mais assustador é ver que eles não tem noção se o rompimento desse talude vai realmente afetar a estabilidade da barrragem. A única coisa que é passada para a imprensa, é a que a barragem pode vir a romper quando o talude desmoronar - o que vai ocorrer em breve. Mas acredito que eles não têm estimativa alguma da ocorrência deste fato - vi em algum site que disseram que varia entre 10 a 15%, o que acredito ter sido um chute. A verdade é que esta barragem deve estar sendo operada no seu limite de segurança em relação a susceptibilidade a liquefacão, então qualquer movimento brusco pode causar o rompimento da mesma. É deprimente ver uma companhia do porte da Vale montar uma estrutura de mineração desta magnitude com riscos altíssimos.
 

·
Registered
Joined
·
24,262 Posts
Será que vai dar tempo ou conseguirá represar ?

Vale inicia construção de muro para conter lama de barragem em Barão de Cocais
Medida foi anunciada pela empresa há um mês. Serviços de terraplanagem começaram a ser feitos nessa quinta-feira

Construção de um muro a seis quilômetros da Barragem Sul Superior, em Barão de Cocais, na Região Central de Minas Gerais, é uma das alternativas para conter os rejeitos em caso de rompimento da estrutura. Um mês depois de apresentar o projeto da megaestrutura, que deve ter 35 metros de altura, 307 de comprimento e 10 de largura na parte superior, a Vale iniciou os primeiros trabalhos de implantação. Segundo a mineradora, a medida será para reter grande parte dos materiais que podem vazar do reservatório.

https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2019/05/18/interna_gerais,1054847/vale-inicia-construcao-de-muro-para-conter-lama-de-barragem-em-barao-d.shtml
 

·
Registered
Joined
·
23,282 Posts

·
Picture's Lover
Joined
·
8,103 Posts
Esse talude é a área de onde era retirado o minério? Pela foto me parece ser. Se for isso, é um problema diferente do que tivemos em Mariana e Brumadinho, mas que mostraria uma falta de governança e de processos em toda a cadeia produtiva da Vale.
 

·
Registered
Joined
·
6,568 Posts
^^

Sim, o talude é da mina, não da barragem.

A questão é que, como a barragem está em nível de alerta 3, há o temor que o desabamento do talude cause um tremor que afete a barragem.
 

·
Registered
Joined
·
6,568 Posts
^^

Sim, o talude é da mina, não da barragem.

A questão é que, como a barragem está em nível de alerta 3, há o temor que o desabamento do talude cause um tremor que afete a barragem.
 

·
Registered
Joined
·
6,568 Posts
...

A Vale foi estatal por muito tempo. Essas barragens não são de 20 anos para cá. Algumas devem ter 50 anos já.
Não vamos querer misturar as coisas e amenizar responsabilidades:

1) Independente da mineradora ser estatal ou não, a técnica era amplamente adotada até 2015(o melhor exemplo é a Mina do Feijão, que era privada qdo a barragem foi construída e foi adquirida pela Vale qdo esta já tinha sido privatizada há um bom tempo);

2) Mesmo considerando as barragens da época de estatal, a Vale foi privatizada há mais de 20 anos e teve tempo mais que suficiente para descomissioná-las, se reconhecesse o risco (tanto que vai fazê-lo agora em um prazo de 3 anos);

3) A maioria das barragens teve capacidade significativamente aumentada nos últimos 15 anos, com o boom do minério. As barragens qdo baixas, oferecem pouquíssimo risco. O problema maior é justamente o alteamento a montante, que busca aumentar a capacidade da barragem elevando a altura da parede da barragem apoiando-se em parte sobre o rejeitos teoricamente já solidificados o suficiente patra tal.
 

·
Registered
Joined
·
23,282 Posts
O turismo é outra atividade econômica importante para Brumadinho. A associação local produziu a seguinte campanha para tentar recuperar o movimento:


Eu entendo o turista que não quer vir. Mesmo uma pousada não estando na mancha de alguma possível nova tragédia é muito difícil conhecer suficientemente o terreno para saber ao certo disso. Não dá pra arriscar.
 

·
Registered
Joined
·
14,259 Posts
Brumadinho é muito bonita, é uma pena que tenha ocorrido uma tragédia como aquela por lá, mas eu acho que isso não ocorrerá de novo e se um dia fizerem com que o trem entre Belo Horizonte e aquela cidade se torne realidade, irei até lá pelo passeio ferroviário e pelos atrativos naturais da região.
 

·
Registered
Joined
·
13,074 Posts
Geralmente me procuram pra pedir informações turísticas dos lugares que as pessoas vão, e quando tem amigos indo a Belo Horizonte, sempre sugiro o Inhotim, em Brumadinho.

TODOS acham que foi afetado, destruído, etc... Impressionante a desinformação da população. Isso prejudica demais o turismo. Tenho curiosidade de ver os numeros de visitação do Instituto depois do acidente.

Lembro em 2008 nas enchentes que assolaram Santa Catarina que tivemos uma queda vertiginosa no verão em nosso hotel, em Imbituba. Isso que a cidade nao foi afetada - simplesmente muita gente achou que SC foi riscada do mapa.
 

·
Registered
Joined
·
24,262 Posts
Rejeitos das barragens a umido podem virar tijolos e ser lucrativo para as empresas mineradoras...se elas se interessarem!

Tecnologia desenvolvida na UFMG permite esvaziar barragens e fazer cimento
A pesquisa experimental conseguiu transformar o rejeito em uma espécie de cimento - pozolana -, em areia e em pigmento.
Por ESTADÃO CONTEÚDO |
Ideia é evitar que haja rompimentos como o de Brumadinho

Uma tecnologia desenvolvida na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) oferece uma alternativa de aproveitamento dos rejeitos de minério armazenados nas barragens que há no Brasil semelhantes às que romperam em Mariana e Brumadinho e ameaçam Barão de Cocais.

A pesquisa experimental conseguiu transformar o rejeito em uma espécie de cimento - pozolana -, em areia e em pigmento. Os produtos já se mostraram úteis como base de concreto, argamassa e pelotas de minério e podem ser aplicados na construção civil, na pavimentação de estradas e também na agricultura.

O pesquisador afirma que as mineradoras não precisariam cuidar diretamente da produção, mas estabelecer parcerias com outras empresas para operar usinas de reaproveitamento dos rejeitos na própria área da mineração

Teor reportagem completo no link:

https://www.otempo.com.br/cidades/tecnologia-desenvolvida-na-ufmg-permite-esvaziar-barragens-e-fazer-cimento-1.2186566
 

·
Registered
Joined
·
24,262 Posts
Essa "avançadíssima" tecnologia da UFMG é mais velha que andar pra frente. As mineradoras já disseram que não tem viabilidade econômica e o volume é muito grande pra demanda.
Quem avaliou: "avançadíssima" ? As mineradoras disseram/avaliaram ?...Se fosse tão "avançadíssima" (tecnolgia intensiva) obviamente não teria viabilidade!

As mineradoras já disseram que não tem viabilidade econômica e o volume é muito grande pra demanda
Ah... tá. É a mesma coisa que ver o Lobo Mau preferindo comer uma lasanha de beringela em vez de comer a Chapeuzinho Vermelho !!!


As mineradoras não se interessam em explorar algo que valeria, chutando, 0,50 cents de dolar a tonelada , ( o ferro ja está em U$ 50,00 a t se não me engano) ou/e deixar alguma empresa entrar em suas instalações explorar esse rejeito poluidor... a lógica delas naturalmente é: desclassificar
 
741 - 760 of 800 Posts
Top