SkyscraperCity banner

1 - 20 of 401 Posts

·
Moderator
Joined
·
158,438 Posts
Discussion Starter #1 (Edited)
Podemos denominar de “Barreiro Antigo” a parte da cidade que se situa entre a Rua Marquês de Pombal e a Avenida Bento Gonçalves, desde o Largo do Rosário até ao Largo Alexandre Herculano (Largo das Obras), junto ao Portão da Quimiparque.

Esta área corresponde ao aglomerado primitivo da cidade do Barreiro onde se encontram edifícios ou conjuntos de edifícios e espaços públicos urbanos de indiscutível interesse histórico e patrimonial.

De acordo com as características que possui, podemos dividir esta área em duas grandes zonas: uma mais antiga, de traçado irregular e de cariz medieval que se situa entre o Beco de São Francisco e a Rua do Conselheiro Joaquim António de Aguiar (Rua Aguiar), que inclui ainda o Largo Rompana e as igrejas da Misericórdia e de Santa Cruz,. Esta zona corresponde à área povoada e construída ao longo dos séculos XV e XVI.
A outra zona desenvolve-se paralelamente ao rio Tejo, desde a Igreja de Nossa Senhora do Rosário até ao Largo Alexandre Herculano, apresenta um traçado reticulado, quase irregular, e corresponde à expansão da vila do Barreiro ao longo dos séculos XVII, XVIII e XIX. É nesta zona que se encontram os edifícios mais significativos de arquitectura de habitação do século XIX e da primeira metade do século XX.

O centro antigo da Cidade que se divide em duas áreas distintas - Tardo-Medieval e Pombalina.[/B]

O traçado e a morfologia irregulares do velho casco urbano que deixa adivinhar raízes Medievais, implantou-se numa pequena elevação sobranceira ao rio que permite um olhar único sobre o Tejo e Lisboa.

O núcleo habitacional de traçado antigo, apresenta características arquitectónicas muito modestas, mas típicas da arquitectura vernacular, ainda visíveis em telhados de duplo beiral ou telhados múltiplos de quatro águas, comuns nos sécs. XVI e XVII, nas sacadas de ferro forjado e nas janelas de sistema de guilhotina, nos nossos dias bem raras. Ainda se podem ver muitas casas revestidas a azulejo dos séculos XIX e XX.

Como locais típicos destacam-se a Praça de Santa Cruz, antigo centro cívico do Barreiro, o Largo Rompana, ex-libris da zona velha, o Pátio dos Bichos ou a Travessa do Loureiro que se articula com a “zona Pombalina”.
(CMB)

Ortofoto e Aéreas:







Começamos pelos Moinhos de Alburrica

Desenho antigo :drool:


Moinhos de Vento de Alburrica

Em 1852 foram edificados em Alburrica três Moinhos de Vento. O maior ou Gigante, o central ou Poente e o último, o Nascente.

Os Moinhos Nascente e Poente de tipologia comum, possuem torre cilíndrica de dois pisos, cobertura móvel e duas mós. São desactivados em 1950 e adquiridos pela Câmara Municipal em 1973. O Moinho Poente ostenta um registo votivo em azulejo dedicado a Nª Sª do Rosário.

O Moinho Gigante de tipologia holandesa foi desactivado em 1919 sendo habitado por pescadores até 1998 quando passa a Património Municipal.

Maravilhas do Barreiro

O complexo constituído pelos três moinhos da zona ribeirinha de Alburrica foi o grande vencedor da iniciativa "Sete Maravilhas do Barreiro", cujos resultados foram ontem divulgados. Durante a votação, que se prolongou por dois meses, os barreirenses mostraram-se divididos na escolha de um "ex-líbris", mas acabaram por se decidir por aquele que já foi o símbolo do município e é imagem de marca da cidade.

Construídos há mais de 150 anos - e apesar de já não ostentarem as antigas velas de armação de malha de madeira holandesa - os moinhos conseguiram arrecadar 28,7% dos cerca de 200 votos. Para travar o seu acelerado estado de degradação, desde 2006 que a autarquia já fez duas obras de recuperação e consolidação das suas fundações, abaladas pela erosão provocada pela passagem dos catamarans no Tejo. A intervenção foi realizada em parceria com a Administração do Porto de Lisboa, na medida em que os moinhos se encontram em terrenos da sua jurisdição.

Fonte: JN

Notícia da recuperação de um moinho >> aqui

Mais informação dos Moinhos de Vento e de Maré no site da CM
http://www.cm-barreiro.pt/pt/conteudos/municipio/patrimonio+cultural/civil/

Gostaria muito que esta zona fosse arranjada, através da reconstrução de todos os moinhos de maré e pintura dos moinhos de vento com velas novas :yes:
A zona é bastante atractiva para passeios e ciclovia e os moinhos poderiam servir para a criação de energia limpa do vento e marés.

Fotos de Abril de 2008

Moinhos de Vento






















Moinhos de Maré





























Muralha nova





Vistas da praia - Ponta do Mexilhoeiro







 

·
Moderator
Joined
·
158,438 Posts
Discussion Starter #4 (Edited)
Barreiro Antigo

Barreiro Antigo

Igreja da Nossa Senhora do Rosário


Avenida Bento Gonçalves (Avenida da Praia)






















Entrada da Quimiparque e Silos do Porto






Nova Muralha do Passeio Augusto Cabrita(leva ciclovia :yes: )










Pelas ruas estreitas







(recuperação do Café Barreiro - Praiense)






































(Os Penicheiros)










Em direcção ao centro


 

·
Αλέξανδρ&#
Joined
·
52,566 Posts
estão tão estragados Barritas :sleepy: tiveram de abrandar o ritmo dos catamarãs porque a agitação das aguas estava a levar a areia toda onde os moinhos estão acentes...
 

·
Αλέξανδρ&#
Joined
·
52,566 Posts
lá está a roupa a secar na fachada :bash: o portal Manuelino está uma beca estranho inicialmente julgava ser uma imitação de um Manuelino mas não é um original encastrado no edficio :yes:
 
1 - 20 of 401 Posts
Top