Skyscraper City Forum banner
1 - 15 of 15 Posts

·
Registered
Joined
·
1,394 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
A BR-135, rodovia longitudinal federal que se inicia em Belo Horizonte e termina em São Luís, passando pelo norte mineiro, oeste baiano e sul do Piauí, parece que aos poucos vai tomando forma e deixando de ser uma mera previsão abstrata do PNV.:)

Os trechos faltantes, não pavimentados ou sequer implantados, estão em obras:

No Piauí, no subtrecho de Jerumenha a Bertolínia, com extensão de 83 km, a pavimentação foi concluída, faltando apenas o alargamento de uma ponte;
Na Bahia, no subtrecho de São Desidério a Correntina, com 155 km de extensão, falta a pavimentação de 20km e o encabeçamento das pontes em todo esse subtrecho;
E em MG, da divisa com a Bahia até a cidade de Manga, as obras estão em estágio inicial (iniciaram-se no segundo semestre deste ano)

Essas informações eu tirei do site www.br135.com.br.

Mas - como em toda obra federal - há dificuldades...
Nesse trecho baiano tem umas cavernas, e parece que a obra as abalou, e o IBAMA mandou suspender a obra (isso em setembro, não sei se já desembargaram)

Fonte: http://www.investimentosenoticias.c...vai-revisar-licenca-para-br-135-na-bahia.html
 

·
A coragem vem da fé
Joined
·
10,324 Posts
Legal, mais uma grande rodovia ligando de Norte a Sul o País. Só falta depois de uns anos duplicar.
:nuts: Sonhando alto.
 

·
In Obedientia Veritatis
Joined
·
1,929 Posts
Mas ai ainda faltariam os trechos de Itacarambi a Manga, da divisa MG-BA até Cocos, metade do caminho entre Colônia do Gurguéia e Manuel Emídio, além do trecho entre Guadalupe e a br 135 asfaltada no Maranhão.
 

·
Registered
Joined
·
753 Posts
Passei recentemente por esta estrada que por sinal está sendo toda reformada, com os alargamentos das pontes sobre os córregos da região. O trecho de Paraopeba a Buenópolis em MG estão muito show!!! Parabéns ao pessoal do DNIT-MG, nunca pensei que diria isso!
 

·
on the road
leptokurtic
Joined
·
35,520 Posts
^^ Tem uma BA estadual paralela ali perto de Cocos, embora aumente o trajeto.

Como curiosidade, o asfaltamento de um trecho entre Barreiras e a divisa com o PI (especificamente, um trecho de 46km até a divisa com o PI) ficou 20 anos emperrado e só foi concluído em 2005. Até então, a principal ligação entre o PIauí e Brasília e o Sul tinha um trecho em terra (embora as pontes fossem em concreto e houvesse terraplenagem e a pista fosse larga, ou seja, não uma picada, mas uma estrada não asfaltada).

A teoria da conspiração era a de que certa família poderosa e influente na Bahia não toleraria a "independência" do Oeste baiano e, assim, estaria fazendo de tudo para barrar obras viárias ali.

Não cheguei a passar por lá na época, mas já li e vi fotos horríveis sobre um estado de calamidade total a que teria chegado a BR-020 entre Posse (GO) e Barreiras (BA), onde um trecho de 320km teria demorado mais de 9 ou 10h devido à total destruição do pavimento na primeira metade da década de 1990, de forma que o tráfego para o PI era feito quase todo via BR-153 (Belém Brasília).
 

·
Scooter/motorbike lover
Joined
·
65,932 Posts
Na verdade, tem muita rodovia federal com traçado excelente, que falta ser finalizada. Uma delas é a BR-020, rodovia radial projetada para ligar Brasília a Fortaleza; a estrada não foi totalmente construida, sendo que o trecho que corta a Bahia é praticamente um caminho deserto de terra, e a parte já implantada no Ceará está em péssimas condições.

Por causa do trecho inacabado baiano, o motorista que vai do Centro-Oeste ao Ceará é obrigado a passar pelas cidades piauienses de Corrente e Floriano (ou seja, parte da BR-135) para fazer a viagem, aumentando o percurso em mais de 200 Km. Caso a BR-020 fosse totalmente terminada, o motorista pegaria a rodovia em Barreiras e seguiria em linha reta até Fortaleza, passado por São Raimundo Nonato e Picos.

Eis o mapa da BR-020:

 

·
Registered
Joined
·
1,394 Posts
Discussion Starter · #8 ·
Mas ai ainda faltariam os trechos de Itacarambi a Manga, da divisa MG-BA até Cocos, metade do caminho entre Colônia do Gurguéia e Manuel Emídio, além do trecho entre Guadalupe e a br 135 asfaltada no Maranhão.
O subtrecho de Itacarambi a Manga, em MG, de fato ainda não está em obras. Mas em relação a ele o DNIT licitou a contratação de empresa para a realização de estudos ambientais, para a obtenção das licenças, como vc pode ver em
http://www1.dnit.gov.br/editais/consulta/resumo.asp?NUMIDEdital=1193.

Quanto aos demais, não sei.
 

·
In Obedientia Veritatis
Joined
·
1,929 Posts
O subtrecho de Itacarambi a Manga, em MG, de fato ainda não está em obras. Mas em relação a ele o DNIT licitou a contratação de empresa para a realização de estudos ambientais, para a obtenção das licenças, como vc pode ver em
http://www1.dnit.gov.br/editais/consulta/resumo.asp?NUMIDEdital=1193.

Quanto aos demais, não sei.
Sobre esse primeiro, já sabia que estavam se mobilizando, mas baseei minhas observações pelo guia quatro rodas 2010-2011. Sei que ele é cheio de erros e desatualizado, mas como não achei nada sobre obras já iniciadas nesses trechos...
 

·
Mobilidade Urbana Moderna
Joined
·
3,898 Posts
Legal, mais uma grande rodovia ligando de Norte a Sul o País. Só falta depois de uns anos duplicar.
:nuts: Sonhando alto.
Pois eee Amigo...:eek:hno:, e bem dificil mesmo ocorrer isso em que nos queremos, acredito que a Duplicaçao nao ocorra por FALTA DE INTERESSE POLITICO e porque nao Estamos nos EUA, se fosse nos EUA, acredito que essa BR viraria uma Auto-Pista ligando BH a Sao Luiz(toda duplicada para Transito rapido), mais como ESTAMOS NO BRASIL,entao infelizmente nem mesmo com a Pavimentaçao e construçao de alguns Trechos(pelo menos e um lado bom:) ) continuara do jeito de "Simples Estradinha em pista Simples" ligando duas grandes Cidades(acho que toda Rodovia que liga duas Grandes Cidades,deveria ser em Pista Dupla) para o maior desenvolvimento e para facilitar a ultrapassagem dos carros sobre os Caminhoes(pq toda Estrada que liga Grandes Cidades e a Cidade ao Porto, e um baita movimentos de Carretas, em que o faz a Estrada ficar Perigosa).
Pelo menos sonhar e bom e aos poucos acredito que estamos chegando la:),mais para tudo isso ser "concreto e realidade" , acho que vai levar uns 20 a 30 anos ainda:eek:hno:.
Pelo menos Pavimentando e construindo Trechos da BR , e um lado pelo menos bom:).
 

·
Registered
Joined
·
1,394 Posts
Discussion Starter · #11 ·
Cavernas obstaculizando a pavimentação...

segue abaixo reportagem do JN de 27/12/10 ilustrando mais um exemplo do tipo de ocorrência que, infelizmente, atrasa obras importantes :eek:hno::

 

·
Seriedade já
Joined
·
896 Posts
BR-135: UM ANO SEM MUITA NOVIDADE

26 DEZEMBRO 2013
Publicação do EIA/Rima foi único avanço na pavimentação da rodovia federal no extremo norte-mineiro ao longo de 2013



Problemas com a burocracia atrasam o retorno das máquinas para o leito da BR-135 (Imagem: www.br135.com.br)

A folhinha de 2013 avança rapidamente para a aposentadoria e a sensação é de que chegamos ao final de um ano perdido em várias frentes. Assunto recorrente aqui neste espaço, a pavimentação da BR-135 entre as cidades de Itacarambi e Manga, no extremo norte-mineiro, não andou muito ao longo do ano que agora termina. Aliás, já não anda há um bom tempo. Tampouco andou a licitação para a escolha da empresa que vai concluir aqueles esquecidos 18 quilômetros que separam Montalvânia do povoado de Monte Rei. O usuário da rodovia naquela região segue a conviver com a lama e poeira, a depender da estação.

Se as máquinas ainda não voltaram à BR-135, a boa notícia é que o ano que se vai não foi completamente perdido para as esperanças de quem confia nas promessas do governo federal de que a rodovia será asfaltada naquele pedaço esquecido do mapa de Minas. Houve algum avanço, sim, na burocracia que atrasa essas duas obras já há um bom período.

Em novembro passado, o Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) aceitou o estudo de impacto ambiental e o relatório de impacto ambiental (EIA/Rima). Esses dois documentos de nome um tanto engraçado são fundamentais para a continuidade da obra. E aí tivemos um avanço.

Por quê? Porque a publicação do edital pelo órgão ambiental representa passo importante na longa novela da pavimentação do trecho da BR-135 entre Itacarambi e Montalvânia. O ano chega ao fim sem que o Ministério dos Transportes tenha conseguido realizar as audiências públicas com a população das cidades ao longo do trajeto da estrada, mas há um alento: o ano eleitoral de 2014 deve contribuir para que a roda da burocracia ande mais rápido.


Caravanas



Durante o ano que termina, caravanas de políticos da região bateram ponto nas audiências com o ministro dos Transportes, César Borges, e com o general Jorge Ernesto Fraxe, diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT). O deputado estadual Paulo Guedes (PT) foi o político que mais amiúde veio Brasília com essa finalidade.

Guedes espera receber boas notícias sobre a licitação do subtrecho Manga/Itacarambi até o mês de março. O atraso na realização da audiência pública deve atrasar pela enésima vez esse cronograma. Após a audiência, a etapa seguinte é a publicação da chamada licença ambiental pelo Ibama. Se passar por mais essa etapa, a obra de pavimentação finalmente pode ir para a fase final de licitação da empresa responsável por sua execução ainda nos primeiros meses do próximo ano.

As condições estão dadas para que 2014 não repita a falta de boas e concretas notícias deste ano velho quando o tema for a pavimentação da BR-135. Cansado de tanto esperar, o norte-mineiro não quer ver chegar mais um dezembro em que se repita a impressão de que tudo continua muito parecido com o que estava com o janeiro que passou.

ESTADO DA BR-135 IMPRESSIONA DEPUTADO

29 DEZEMBRO 2013
Enquanto o asfalto não chega, Guedes diz que vai levar imagens da rodovia para pedir providências ao Dnit



Mosaico com algumas imagens da rodovia federal: usuário enfrenta mais um verão com muita lama na estrada

O bom volume de chuvas que cai no extremo Norte de Minas há pelo menos três semanas trouxe de volta o drama a que os usuários da BR-135 daquela região já se acostumaram a cada verão: trechos inteiros intransitáveis e muita, muita lama no caminho de quem se arrisca a fazer a travessia dos trechos ainda não asfaltados.

O deputado estadual Paulo Guedes (PT) percorreu alguns trechos da estrada neste final de semana e parece ter ficado impactado com o que viu. “Estive em Montalvânia ontem e hoje percorri a BR-135 entre Manga e Itacarambi para ver de perto os estragos causados pelas chuvas dos últimos dias. Têm trechos que estão praticamente intransitáveis. Preparei um relatório fotográfico e amanhã mesmo estarei com diretor do Dnit para cobrar providências imediatas”, registrou o petista na rede social Facebook.

Não se sabe que tipo de intervenção o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) pode fazer enquanto durar o período chuvoso. PG diz que vai pedir ao próprio Dnit e ao Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) para agilizarem a realização da audiência pública para discutir a pavimentação do trecho entre Manga e Itacarambi.

A audiência é etapa obrigatória no processo de licenciamento ambiental para a construção do asfalto e acontece depois de aberto o acesso da população aos relatórios EIA\Rima, que estão disponíveis para consulta dos moradores da cidades beneficiadas com a obra desde novembro passado.

BR-135: DNIT ANUNCIA OBRAS DE RECUPERAÇÃO

09 JANEIRO 2014
Ordem de serviço para manutenção na rodovia deve sair na próxima semana


O superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (DNIT) em Minas Gerais, Álvaro Campos Carvalho (de camisa listrada na foto ao lado), anunciou, agora há pouco, durante audiência com o deputado estadual Paulo Guedes (PT) na sede mineira da autarquia em Belo Horizonte, a conclusão da licitação para as obras de recuperação da BR-135 no trecho com extensão de 137 quilômetros entre a divisa da Bahia e a cidade de Itacarambi, no estremo Norte de Minas.

A vencedora da licitação é a empresa MTX Construções e Empreendimentos, com sede em Montes Claros. A ordem de serviço para início do contrato, que tem valor de R$ 5 milhões, deve sair já na próxima semana e inclui serviços de recuperação e manutenção da pista de rolamento nos trechos ainda sem asfaltamento da rodovia federal entre o povoado de Pitarana e a cidade de Itacarambi – inclusive da recuperação do antigo asfalto na região do povoado de Rancharia.

A MTX prometeu antecipar a mobilização para o início imediato dos serviços de melhoria da rodovia federal, após receber do DNIT a indicação de situação de emergência na via após as fortes chuvas que caíram durante o mês de dezembro. Em férias na região, o deputado Paulo Guedes conferiu in loco, no final do ano, o drama que os usuários da BR-135 enfrentam a cada estação: trechos inteiros intransitáveis pela lama ou a poeira no caminho de quem se arrisca a fazer a travessia dos trechos ainda não asfaltados.


Imagens recentes da BR-135: chuvas provocaram estragos e contratempos para motoristas

Na ocasião, o petista preparou ‘relatório fotográfico’ que levou em mãos para o escritório regional do DNIT em Montes Claros, em que pedia urgência na recuperação da rodovia. A reação rápida do DNIT deve minimizar os prejuízos e perda de tempo de quem trafega pela BR-135 no extremo norte-mineiro, mas a solução é mesmo medida paliativa e não resolve o drama da população.

Asfalto é solução definitiva

Depois das chuvas de dezembro, a região enfrenta o forte sol e calor do veranico que fez a lama de alguns dias atrás ceder espaço novamente para a poeira e muitos buracos nas trilhas da rodovia, que atormentam a rotina dos motoristas obrigados a passar por lá.

Paulo Guedes diz já ter agendado duas audiências aqui em Brasília para a próxima semana, quando vai solicitar ao próprio DNIT e ao Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) mais agilidade na realização da audiência pública para discutir a pavimentação do trecho entre Manga e Itacarambi.

A audiência é etapa obrigatória no processo de licenciamento ambiental para a construção do asfalto e acontece depois de aberto o acesso da população aos relatórios EIA\Rima, que estão disponíveis para consulta dos moradores das cidades beneficiadas com a obra desde novembro do ano passado.

BR-135: SAEM DATA E LOCAL DA AUDIÊNCIA PÚBLICA

21 JANEIRO 2014
Manga vai sediar, em fevereiro, encontro para ouvir a população sobre asfalto da BR-135

(CONTEÚDO EXCLUSIVO) - A audiência pública prevista na legislação ambiental para ouvir as populações dos municípios beneficiados com a pavimentação da BR-135, no trecho entre as cidades de Manga e Itacarambi, extremo Norte de Minas, foi agendada para o dia 24 de fevereiro. A informação foi confirmada durante encontro entre o deputado estadual Paulo Guedes (PT) e diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (DNIT), general Jorge Ernesto Fraxe, nesta terça-feira (21), em Brasília (foto).


O chefe do Dnit ficou impressionado com as imagens da BR-135 durante o recente período chuvoso, quando vários trechos ficaram praticamente intransitáveis. A estrada federal, por sinal, vai receber manutenção nos próximos dias nos trechos já pavimentados e de chão entre a divisa com o Estado da Bahia e a cidade de Itacarambi (aqui).

A audiência pública vai acontecer em Manga e deve contar com a participação de representantes dos diversos órgãos envolvidos com o tema, entre eles o Ministério Público Federal, a Fundação Nacional do Índio (Funai), o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a Fundação Cultura Palmares e Instituto do Patrimônio Histórico Nacional, a ICMBIO e prefeituras dos municípios de Manga, Itacarambi e São das Missões.




Imagens da BR-135 após as fortes chuvas que caíram na região em dezembro passado

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) publicou, no final do mês de novembro passado, o edital em que oficializou o aceite para o Estudo de Impacto Ambiental e do Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima). A audiência deveria acontecer no prazo de 45 dias após a publicação do Eia/Rima pelo Ibama, mas a data não chegou a ser confirmada em tempo hábil. Após a realização das audiências (nem sempre uma única delas é conclusiva), é elaborado o parecer final, em que se indica ou não a autorização do licenciamento prévio para realização da obra ou o indeferimento do projeto.

Licenças

O resultado dessa audiência define a liberação da licença prévia (LP), certidão emitida pelo órgão ambiental após a análise do estudo ambiental EIA/Rima, que atesta a viabilidade do empreendimento na opção técnica e local indicados. Posteriormente, será necessário obter ainda a licença de instalação, que autoriza o início definitivo da obra.

O Ministério dos Transportes chegou indicar a conclusão do projeto básico (PB) da futura obra do subtrecho Manga-Itacarambi para meados de fevereiro de 2012, quando a obra poderia ter sido licitada. Atrasos na condução do projeto, contudo, atrasou o sonho do asfalto no norte-mineiro em pelo menos dois anos. Até aqui.

"Ficamos bastante animados com a boa disposição do general Fraxe em solucionar esses entraves na BR-135. Bastante prático, ele já determinou aos seus assessores ali mesmo em nossa presença as providências necessárias, com a estipulação de dia e hora para cobrar as respostas para a retomada do processo que antecede a licitação da obra", destaca o deputado Paulo Guedes, que chegou ao gabinete do general Freixo no momento em que ela reunia toda a sua equipe de trabalho.

A boa notícia é que o diretor-geral do Ibama determinou à sua assessoria que solucionasse as pendências que ainda travam a retomada da pavimentação da BR-135 no menor prazo possível. Vale ressaltar que foi essa mesma a disposição do diretor-geral do DNIT em ocasiões anteriores, mas o deputado Paulo Guedes disse ter confiança de que o assunto vai andar. Uma das promessas do DNIT é a publicação da licitação para a escolha da empresa que vai retomar o subtrecho de 18 quilômetros entre Montalvânia e o povoado de Monte Rei até o final de fevereiro.
 

·
Seriedade já
Joined
·
896 Posts

BR-135: DIA ‘D’ PARA RETOMADA DA PAVIMENTAÇÃO

25 FEVEREIRO 2014
Audiência pública reúne técnicos do Dnit e Ibama com lideranças e população de cidades do extremo norte

Comitiva vai percorrer trecho da BR-135 entre Manga e Itacarambi para conferir in loco as más condições da estrada



Encontro é etapa importante para a retomada da pavimentação da rodovia federal no Norte de Minas, paralisada há mais de dois anos (Foto: Fernando Abreu)

Uma comitiva formada por pelo menos cinco representantes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) chegam, na manhã desta terça-feira (25), à cidade de Itacarambi, no extremo Norte de Minas, para cumprir mais uma etapa do longo e penoso processo de conclusão das obras de asfaltamento da BR-135 naquele pedaço do mapa de Minas.

A caravana vai se encontrar com lideranças políticas da região, lideradas pelo deputado estadual Paulo Guedes (PT), para percorrer o trecho de cerca de 50 quilômetros, entre Itacarambi e Manga. Ainda no início da noite de hoje, os técnicos das duas autarquias federais participam da audiência pública para consulta à população local sobre o Estudo de Impacto Ambiental e do Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima), emitido pelo Ibama em novembro do ano passado. A audiência deveria acontecer no prazo de 45 dias após a publicação do Eia/Rima, mas houve atraso. O encontro vai acontecer na Escola Infantil Contos de Fadas, em Manga, e deve reunir lideranças políticas, empresariais e comunitárias da microrregião, entre elas os prefeitos de Itacarambi, Manga, Miravânia, Montalvânia e São João das Missões.

Prevista na legislação ambiental, a audiência pública é etapa importante na retomada do asfaltamento da rodovia e tem o objetivo de ouvir as populações dos municípios beneficiados com a pavimentação da BR-135 naquele trecho entre as cidades de Manga e Itacarambi. O licenciamento ambiental entre as duas cidades atrasou porque há questionamentos sobre a suposta existência de cemitério indígena da etnia Xakriabás no traçado da rodovia, além de possíveis impactos do tráfego em áreas da reserva nacional Parque do Peruaçú. O agendamento do encontro foi noticiado com exclusividade aqui por este Em Tempo Real há pouco mais de um mês, após o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (Dnit), general Jorge Ernesto Fraxe, confirmar sua realização.

Viabilidade do empreendimento

O resultado da audiência desta terça-feira é pré-requisito para a liberação da licença prévia (LP), certidão emitida pelo órgão ambiental após a análise do estudo ambiental EIA/Rima, que atesta a viabilidade do empreendimento na opção técnica e local indicados. Posteriormente, será necessário obter ainda a licença de instalação, que autoriza o início definitivo da obra. Após a realização das audiências (nem sempre uma única delas é conclusiva), é elaborado o parecer final, em que se indica ou não a autorização do licenciamento prévio para realização da obra ou o indeferimento do projeto.

A BR-135 ficou praticamente intransitável durante as chuvas no final do ano passado, o que deu margens a novas cobranças pela retomada do asfalto. A estrada federal, por sinal, vai receber manutenção nos próximos dias nos trechos já pavimentados e de chão entre a divisa com o Estado da Bahia e a cidade de Itacarambi, com orçamento previsto de R$ 5 milhões, mas as obras de reparo ainda não foram iniciadas. A expectativa dos prefeitos é de que o Dnit também se manifeste a respeito desse assunto, em especial os motivos para a autorização de tal investimento quando o próprio governo sinaliza com a retomada do asfaltamento da BR-135 para o médio prazo.
 
1 - 15 of 15 Posts
Top