SkyscraperCity banner

1 - 20 of 39 Posts

·
Registered
Joined
·
1,310 Posts
Discussion Starter #1
BR-429, em Rondônia: mais um trecho é liberado para o tráfego
Qui, 09 de Dezembro de 2010 21:04
Seguem as obras de pavimentação asfáltica da BR-429, em Rondônia. Nesta sexta-feira, o consórcio ENPA/CCM, responsável pela obra, libera o tráfego nos primeiros 10 quilômetros, chegando ao município de Costa Marques. O consórcio é responsável pela execução da obra no lote 04, que corresponde a 40 km entre São Domingos e Costa Marques.

O trecho que vai do entroncamento da BR-364 com a BR-429, em Presidente Médici, até o município de São Miguel do Guaporé, com mais de 120 quilômetros, está praticamente concluído.

As obras nos lotes 02 e 03, que correspondem a 160 km entre São Miguel do Guaporé e o distrito de São Domingos em Costa Marques, iniciam no próximo ano.

As melhorias na rodovia vão garantir o escoamento da produção do Vale do Guaporé ao principal eixo de interligação do estado, a BR-364, além de tirar a região do isolamento.

A pavimentação da BR-429, cujos investimentos são de aproximadamente R$ 420 milhões, estará concluída até o final de 2012. As obras estão sendo realizadas com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Fonte: http://www.aneor.org.br/index.php?option=com_content&view=category&layout=blog&id=34&Itemid=62
 

·
Norte do Brasil
Joined
·
55,068 Posts
A BR-429 é uma das mais importantes de Rondônia, interligando a Região Central do Estado (na altura de Presidente Médice, a 33 km de Ji-Paraná) ao Vale do Guaporé, mais precisamente a cidade de Costa Marques.

:D
 

·
on the road
Joined
·
33,358 Posts
Não é exatamanete sobre a 429, mas outra na mesma direção por lá: a BR-421, que faço a pergunta: existe alguma perspectiva de uma ligação terrestre asfaltada ARiquemes-Guajará-Mirim?

Quanto à 429, ela mosta o novo "padrão DNIT" em que não se faz mais acostamento (tão) meia-boca como antes...
 

·
Norte do Brasil
Joined
·
55,068 Posts
^^ Então, entre Ariquemes e Buritis já é asfaltado, mas ainda se prescinde de um pequeno entrave para que se dê entrada nos papéis da licitação do restante do asfalto: o traçado da 421, que ainda não foi definido.
 

·
R.I.P. Niki
Joined
·
15,218 Posts
Vou contribuir com uma reportagem do ano passado sobre a pavimentação da rodovia...


...um mapa de Rondônia destacando o traçado da rodovia (em azul)...



... e mais uma foto de um trecho pavimentado.

 

·
R.I.P. Niki
Joined
·
15,218 Posts
Além de interligar os municípios da região do Vale do Guaporé ao restante do estado (e do país), essa rodovia também terá uma grande importância turística, histórica e arqueológica.

Ela vai tirar do isolamento um grande patrimônio histórico luso-brasileiro, construído no século XVIII, o Real Forte Príncipe da Beira, que fica no Vale do Guaporé, a 20 km de Costa Marques. É a maior fortificação portuguesa construída no Brasil.




Beethoven Delano, Flickr


osicley, Flickr


C. Pasin, Flickr


C. Pasin, Flickr




Outra importante atração turística e arqueológica, que aliás foi descoberta durante a construção da rodovia, são os geoglifos encontrados na região.

Desenhos ancestrais
Obra em estrada de Rondônia leva à descoberta de 5 geoglifos

27/09/2010 - 07:30
fonte: Globo Amazônia



A Amazônia e seus mistérios sob a floresta. Quando a mata é removida, caso dos recentes desmatamentos na região, um mundo vem à tona. Esse foi o caso agora, no asfaltamento da rodovia BR 429, que liga Ji-Paraná a Costa Marques, no Oeste de Rondônia. A obra levou à descoberta de cinco desenhos gigantes no solo, chamados pelos arqueólogos de geoglifos. A existência dessas figuras ancestrais nesta parte do Estado é novidade absoluta.

“Seguramente há mais. Seria necessário usar outra tecnologia para localizá-las”, diz Francisco Pugliese, arqueólogo do Iphan que fez a análise dos geoglifos. Ele revela que as estruturas só são identificáveis em imagens de satélite quando a floresta é removida. Para observar os desenhos em solo com a mata intacta será necessário usar tecnologia de radar.

Os geoglifos do entorno da BR 429 foram encontrados este ano por técnicos da empresa que faz o levantamento arqueológico necessário para conseguir o licenciamento ambiental da obra. Ao identificarem as estruturas, decidiram acionar o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que confirmou se tratarem de estruturas construídas pelo homem.

Muitos desenhos desse tipo têm sido descobertos no solo da Amazônia. Até agora, já são cerca de 300 geoglifos registrados só no Acre e no Amazonas. Mas desde a década de 1970, quando cientistas perceberam a existência dos geoglifos brasileiros, essas formas geométricas intrigam os arqueólogos. Não está claro como foram construídos, nem se tinham finalidade religiosa ou de proteção.

Pugliese aponta, por exemplo, que as figuras de Rondônia tendem a ser arredondadas, em contraposição às encontradas no Acre, que são mais retilíneas, com quadrados e losangos. Os geoglifos dão a pista de que, em plena Amazônia, poderiam existir civilizações mais complexas e numerosas do que se imaginava. Os construtores dessas figuras tinham que ter conhecimentos de geometria e também ser capazes de realizar grandes obras.
http://eptv.globo.com/emissoras/NOT,0,0,317020,Desenhos+ancestrais.aspx
 

·
R.I.P. Niki
Joined
·
15,218 Posts
^^ Não deve ser tão fechada assim não, acho que é o ângulo da foto (à distância e com bastante zoom a imagem fica assim).

Mas que essa foto lembra muito a Eau Rouge, lembra... :lol:

 

·
Registered
Joined
·
650 Posts
Acho que é mais o efeito da foto mesmo, a curva não deve ser tão fechada assim, ainda mais por que é um local que permite ultrapassagem...

Porque o uso de meio-fio ao longo de toda a estrada? Não fica meio perigoso se precisar jogar pro acostamento e acertar esse meio-fio aí...
 

·
on the road
Joined
·
33,358 Posts
Porque o uso de meio-fio ao longo de toda a estrada? Não fica meio perigoso se precisar jogar pro acostamento e acertar esse meio-fio aí...
Dragagem. Isso canaliza a água para os bueiros, ao invés de deixá-la escorrer para o lado. Além disso, acostamento não tem função de ser pista de escape.
 

·
R.I.P. Niki
Joined
·
15,218 Posts
Foi o que eu pensei. Nas rodovias onde não há meio-fio, o acostamento vai desaparecendo com o passar do tempo, devido à ação das fortes chuvas que caem na região.
 

·
From Siará
Joined
·
2,627 Posts
Acho que é mais o efeito da foto mesmo, a curva não deve ser tão fechada assim, ainda mais por que é um local que permite ultrapassagem...
Isso é verdade, a pista até permite ultrapassagem, é efeito do zoom da foto mesmo:banana:
 

·
Registered
Joined
·
650 Posts
É, eu até imaginei ser para drenagem e evitar a degradação do acostamento, mas podia ser uma sarjeta, ainda mais pelo grande volume de água durante as chuvas torrenciais na região.

E quanto ao forte, não tinha nem ideia da existência dele..
 

·
Norte do Brasil
Joined
·
55,068 Posts
Alguns dados dos municípios que são atravessados pela 429

Soma da população dos municípios (2010): 102.375 habitantes
PIB dos municípios (2008): R$ 992,584 milhões
 

·
R.I.P. Niki
Joined
·
15,218 Posts
É, eu até imaginei ser para drenagem e evitar a degradação do acostamento, mas podia ser uma sarjeta, ainda mais pelo grande volume de água durante as chuvas torrenciais na região.

E quanto ao forte, não tinha nem ideia da existência dele..
Ele é mais conhecido em Portugal do que no Brasil. :D

Ele concorreu à eleição das Sete Maravilhas Portuguesas no mundo (votação feita pela internet) e já recebeu a visita de equipes da TV portuguesa que vieram fazer algumas reportagens. E a maioria dos artigos sobre ele na internet são em português de Portugal.

O mesmo acontece com a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. Ela tem mais destaque na mídia inglesa e norte-americana do que na mídia brasileira.
 

·
BYOB
Joined
·
4,586 Posts
Que cotovelo hein? Putz...
Digo mais: que relevo sofrível, hein... aos irmãos de Rondônia: seu relevo é todo ruim assim, ou existem trechos mais planos? Fique claro que não é crítica, São Paulo mesmo tem um relevo de doer...

Era isso que eu ia falar...Brasil é foda mesmo, em pleno 2010 ainda se constroem estradas (federais) com curvas fechadas assim:eek:hno:
Mas dá pra relevar em uma rodovia que liga lugares pouco povoados, não? Afinal, não se espera uma rodovia classe 0 de quatro faixas por sentido em um lugar tão pouco habitado. Veja os dados:

Alguns dados dos municípios que são atravessados pela 429

Soma da população dos municípios (2010): 102.375 habitantes
PIB dos municípios (2008): R$ 992,584 milhões
Na minha opinião, o importante é que haja qualidade e que ela seja mantida. Nunca pisei em Rondônia, mas se quem projetou acha que uma faixa por sentido com um limite de velocidade baixo é suficiente (ou seja, está parecido com a Rio-Santos), eu por ora acredito, a menos que os companheiros tragam dados em contrário.

E legais as fotos!
 

·
R.I.P. Niki
Joined
·
15,218 Posts
^^ O relevo varia muito, dependendo da região do estado. Essa parte do estado eu nunca percorri, então não sei se é toda assim ou tem trechos planos, mas pelo que mostra o vídeo, há trechos planos nessa região também. É que pra fotografar rodovias, esses trechos mais acidentados costumam proporcionar imagens melhores, talvez seja por isso que as duas fotos disponíveis são assim, não sei...

No restante do estado há muitos trechos planos. Entre Ariquemes e Porto Velho, por exemplo, existem retas com mais de 20 km. Dá até sono... :D

E essa rodovia tá de bom tamanho pra essa região sim. Acho que aqui em Rondônia a única rodovia que justifica uma duplicação em toda sua extensão (ou pelo menos nos trechos mais movimentados) é a BR-364. As demais não tem tanto fluxo a ponto de serem duplicadas. Rodovias no nível dessa aí atendem perfeitamente.
 
1 - 20 of 39 Posts
Top