Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 208 Posts

·
Registered
Joined
·
24,544 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Postem fotos de obras inacabadas que vocês conhecem. Principalmente de pontes.
 

·
Registered
Joined
·
10,109 Posts



As obras no Trevo da Pipoca incluem a construção de um viaduto, duplicação da BR 354 até o aeroporto, construção de pistas laterais e de trincheira na BR 365 e recuperação da avenida JK. Cerca de R$ 40 milhões já foram investidos no local. Cerca de 80% da obra está concluída.

Mas no final do ano passado, a construção foi interrompida. Os R$ 10 milhões que faltavam para conclusão da obra não foram incluídos no orçamento. Sem os recursos, a empreiteira responsável pelo serviço praticamente interrompeu as atividades no local. :eek:hno:

Patos Hoje
 

·
Registered
Joined
·
3,341 Posts
COMPLEXO BOULEVARD CENTRAL, SISTEMA VIÁRIO, NOVO TERMINAL RODOVIÁRIO E BIBLIOTECA MUNICIPAL DE MAUÁ
ÍNICIO DA OBRA: 2005

:eek:hno:

 

·
Antigo Xinah_Poa to Gui_P
Joined
·
6,753 Posts
Tinha uma obra no interior do RS que eu sempre passava, desde que eu me conheço por gente estava incompleta.

Fiquei 1 mes sem ir para la, ae fui e a obra estava praticamente pronta, só falta um viaduto que esta a todo vapor.

huasausaasu

Mas mais de 20 anos com a estrada num caus de tão confusa.
 

·
Banned
Joined
·
7,747 Posts
Aqui a Av. Presidente Kennedy, uma das principais do município, está em obras de duplicação e urbanização, desde 2005, em um trecho de cerca de 15 km. Segundo o DER, que realiza as obras, o problema são as desapropriações para o alargamento da avenida em alguns trechos. Acidentes são comuns, alguns com vítimas fatais. No mês passado, dois ônibus se chocaram de frente, matando três pessoas, na altura do bairro Gramacho.

Fotos da obra:









Prédio a ser desapropriado:

 

·
Banned
Joined
·
993 Posts
@Sr. Mauá

O que era pra ser esse lugar?? Sempre que dormia no trem e passava da estação e ia parar em Mauá ficava sem tendenr o que era a estrutura metálica...
 

·
Registered
Joined
·
3,341 Posts
@Sr. Mauá

O que era pra ser esse lugar?? Sempre que dormia no trem e passava da estação e ia parar em Mauá ficava sem tendenr o que era a estrutura metálica...
O que era? NÃO, vai ser um dia!! :lol:

BIBLIOTECA E TELECENTRO MUNICIPAL + NOVA RODOFERROVIÁRIA DE MAUÁ

:eek:kay:
 

·
Banned
Joined
·
27,387 Posts
^^ O que mais existe no Brasil é obra inacabada, ferrovia, duplicação e pavimentação de ferrovias, eu nem vou mencionar hospitais, delegacias e escolas.
 

·
Crucismogiensis
Joined
·
8,408 Posts
Rodovia Rio-Santos (BR-101/SP-55)

Muita gente não sabe mas a Rodovia Rio-Santos nunca foi concluída de acordo com o projeto inicial, sendo inaugurada remendada e com várias obras abandonadas desde o início da década de 80 no Litoral Paulista.

O trecho entre Caraguatatuba e Boiçucanga nunca foi construído e para a inaugurarem a rodovia, asfaltaram um trecho estreito e perigoso de uma estrada já existente que não suporta há anos o tráfego de veículos.

01. Viaduto de 200 metros de comprimento abandonado na Serra do Mar, em São Sebastião:


02.


Vídeo:

03. Pilares de sustentação abandonados ao lado da Rio-Santos entre Barra do Una e Juqueí (fotos minhas):


04.


05.


06. Obras de terraplanagem abandonadas entre Camburi e Boiçucanga:


07. Traçado em que deveria passar a Rio-Santos:


08. Viaduto e pilares abandonados na vergonhosa intersecção da Rio-Santos com a Piaçaguera-Guarujá, onde há mais de 20 anos há um semáforo:
 

·
R.I.P. Niki
Joined
·
15,218 Posts
Viaduto em Pimenta Bueno/RO

Como se não bastasse a obra ser desnecessária, pois está em uma cidade de 30 mil habitantes e não há nada que justifique a construção de um viaduto no local, a mesma está paralisada há anos. Não sei porque a obra está parada, acredito que seja devido a alguma irregularidade. Também não sei se é federal, estadual ou municipal. A rodovia é federal.



Foto grande: http://static.panoramio.com/photos/original/6999239.jpg
 

·
Registered
Joined
·
24,544 Posts
Discussion Starter · #11 ·
POLÍTICA

--------------------------------------------------------------------------------

11 de janeiro de 2009


Governo do Estado anuncia nova licitação para obras do Estádio Zerão
Anuncio foi feito pelo secretário de Estado da Infra-estrutura Alcir Figueira Matos

O Governo do Estado optou pela rescisão contratual com a Empresa Estacon Engenharia e Comércio, que era responsável pelas obras de reforma e ampliação do Estádio Milton de Souza Correa, o Zerão. O anuncio foi feito na segunda-feira, 9, pelo secretário de Estado da Infra-estrutura, Alcir Figueira Matos. A medida ocorreu depois que a empresa considerou inexequível continuar a obra conforme analise orçamentária feita pela Caixa Econômica Federal (CEF). A Seinf terá um prazo de 60 dias para realizar nova licitação pública.

Após ser notificada pela Seinf, a empresa Estacon resolveu não continuar com a execução da obra por não concordar com as exigências impostas pela CEF, responsável pela liberação dos recursos utilizados na obra.

O secretário de Infra-estrutura destacou que o Governo do Estado está cuidando dos tramites jurídicos que trata da questão. Alcir Matos acredita que até o final desta semana a decisão será publicada em Diário Oficial do Estado. “Após distorção detectado entre os preços praticados pela CEF e os preços aceitos pela empresa, avaliamos que o contrato seria inexequível”, afirmou.

Alcir ressaltou que após a publicação em Diário Oficial, a Seinf vai anunciar a abertura de nova licitação para que a obra tenha continuidade. Empresas de todo o Brasil poderão participar da concorrência pública.

A obra do Estádio Zerão está orçada em aproximadamente R$ 40 milhões. Desse total cerca de R$ 7,2 milhões, incluindo R$ 1,2 milhão de contrapartida do Governo do Estado, foram destinados para a realização dessa primeira etapa da obra que contempla a reforma do gramado, construção da pista de atletismo, urbanização e recuperação superficial das arquibancadas. Alcir Matos calculou que pelo menos 20% desses serviços iniciais foram concluídos.
.
Edy wilson Silva
Assessor de Comunicação
Núcleo de Jornalismo Institucional
Telefones: 3212- 1169
 

·
Registered
Joined
·
24,544 Posts
Discussion Starter · #12 ·
NOTÍCIAS Enviada em 17/04/2009 às 09:33:38




Com licitação deserta, obras do estádio Zerão ficam mais distantes
A concorrência pública foi aberta a empresas de construção civil de todo o Brasil


GALERIA DE FOTOS

Alcir Matos


Mais uma vez a abertura de uma nova licitação para as obras da primeira etapa da reforma do Estádio Milton de Souza Corrêa, o Zerão, foi considerada como deserta. A assinatura marcada para às 10h00, de ontem, na sala de Comissão Permanente de Licitação (CPL) da Seinf (Secretaria de Estado de Infraestrutura), porém, nenhuma empresa compareceu, mesmo estando aberta para empresas de construção civil de todo o Brasil.
O Estádio estava sob a execução da empresa Estacon Engenharia e Comércio. Contudo, em fevereiro, o Governo do Estado decidiu rescindir o contrato depois que admitiu que seria impossível continuar com as obras, baseada na análise orçamentária realizada pela Caixa Econômica Federal.
O secretário da Seinf, Alcir Matos, informou que o órgão republicará nova licitação para as empresas concorrer ao certame. A primeira etapa da obra receberá investimentos de R$ 7,2 milhões, cujo recurso refere-se ao saldo contratual com a Estacon, que representou dentro de seus serviços apenas 20% do total da obra, orçada em mais de R$ 40 milhões.
Com relação ao posicionamento do Governo do Estado, Alcir afirmou que o momento é acatar o que foi definido pela Caixa Econômica em termos de planilha do Sinab, que tem que ser obedecido. “Esse preço hoje está mostrando que as empresas locais não se interessam, mas é importante saber do Sindicato da Construção Civil ou a Federação das Indústrias, porque elas devem ter respostas. Essas entidades de classes sabem dizer melhor o que está acontecendo”, lembra.
O secretário lembrou que a falta de interesse não cabe somente no caso do estádio Zerão, o Glicério Marques passou pelo mesmo processo, entretanto, nenhuma empresa se dispôs a aceitar e a licitação para as obras foi deserta. “Acho que essa desistência pode ser o valor da Caixa e procurar outros tipos recursos externos, porque não dá para aproveitar essa emenda em função dos preços praticados em planilha”, lembra.
Reformas. As obras do Zerão incluem reformas nas arquibancadas, gramado, redes hidráulica e elétrica; construção da base para pista de atletismo, urbanização e paisagismo na área externa do Estádio.
Se a licitação fosse assinada, as obras começariam em 45 dias após a abertura do documento. A previsão dos técnicos da Seinf era de concluir a primeira etapa em maio de 2010. Enquanto isso, o Zerão continua ganhando destaque negativo na imprensa local e nacional, e o esporte amapaense caminha a passos lentos.
 

·
Registered
Joined
·
24,544 Posts
Discussion Starter · #13 ·
NOTÍCIAS Enviada em 17/04/2009 às 09:33:38




Com licitação deserta, obras do estádio Zerão ficam mais distantes
A concorrência pública foi aberta a empresas de construção civil de todo o Brasil


GALERIA DE FOTOS

Alcir Matos


Mais uma vez a abertura de uma nova licitação para as obras da primeira etapa da reforma do Estádio Milton de Souza Corrêa, o Zerão, foi considerada como deserta. A assinatura marcada para às 10h00, de ontem, na sala de Comissão Permanente de Licitação (CPL) da Seinf (Secretaria de Estado de Infraestrutura), porém, nenhuma empresa compareceu, mesmo estando aberta para empresas de construção civil de todo o Brasil.
O Estádio estava sob a execução da empresa Estacon Engenharia e Comércio. Contudo, em fevereiro, o Governo do Estado decidiu rescindir o contrato depois que admitiu que seria impossível continuar com as obras, baseada na análise orçamentária realizada pela Caixa Econômica Federal.
O secretário da Seinf, Alcir Matos, informou que o órgão republicará nova licitação para as empresas concorrer ao certame. A primeira etapa da obra receberá investimentos de R$ 7,2 milhões, cujo recurso refere-se ao saldo contratual com a Estacon, que representou dentro de seus serviços apenas 20% do total da obra, orçada em mais de R$ 40 milhões.
Com relação ao posicionamento do Governo do Estado, Alcir afirmou que o momento é acatar o que foi definido pela Caixa Econômica em termos de planilha do Sinab, que tem que ser obedecido. “Esse preço hoje está mostrando que as empresas locais não se interessam, mas é importante saber do Sindicato da Construção Civil ou a Federação das Indústrias, porque elas devem ter respostas. Essas entidades de classes sabem dizer melhor o que está acontecendo”, lembra.
O secretário lembrou que a falta de interesse não cabe somente no caso do estádio Zerão, o Glicério Marques passou pelo mesmo processo, entretanto, nenhuma empresa se dispôs a aceitar e a licitação para as obras foi deserta. “Acho que essa desistência pode ser o valor da Caixa e procurar outros tipos recursos externos, porque não dá para aproveitar essa emenda em função dos preços praticados em planilha”, lembra.
Reformas. As obras do Zerão incluem reformas nas arquibancadas, gramado, redes hidráulica e elétrica; construção da base para pista de atletismo, urbanização e paisagismo na área externa do Estádio.
Se a licitação fosse assinada, as obras começariam em 45 dias após a abertura do documento. A previsão dos técnicos da Seinf era de concluir a primeira etapa em maio de 2010. Enquanto isso, o Zerão continua ganhando destaque negativo na imprensa local e nacional, e o esporte amapaense caminha a passos lentos.
 

·
Registered
Joined
·
3,341 Posts
Viaduto em Pimenta Bueno/RO

Como se não bastasse a obra ser desnecessária, pois está em uma cidade de 30 mil habitantes e não há nada que justifique a construção de um viaduto no local, a mesma está paralisada há anos. Não sei porque a obra está parada, acredito que seja devido a alguma irregularidade. Também não sei se é federal, estadual ou municipal. A rodovia é federal.



Foto grande: http://static.panoramio.com/photos/original/6999239.jpg
Tinha que ser em Pimenta Bueno...... :pepper:
É um monumento aos motoristas! :lol:
 
1 - 20 of 208 Posts
Top