Skyscraper City Forum banner
Status
Not open for further replies.
1 - 7 of 7 Posts

·
policial disfarçado
Joined
·
17,786 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Depois de anunciar na semana passada a intenção de compra de um total de 40 aviões da Embraer, a companhia aérea BRA acena com a possibilidade de elevar esse número em mais 35 jatos. De acordo com consultor da BRA, Marcelo Gomes, da Alvarez & Marsal, está sendo negociado com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) um contrato de financiamento de até 85% do total do negócio. Ontem, dirigentes da companhia estiveram na sede do banco, no Rio, mas a proposta formal só deve ser apresentada em duas semanas.
A negociação com a Embraer envolve 20 pedidos firmes do Embraer 195, para cerca de 100 passageiros, no valor total de US$ 730 milhões. Há mais 20 opções de compra que elevam o investimento para US$ 1,4 bilhão, mas a BRA não informa ainda o investimento que seria necessário para a inclusão de mais 35 aviões. Segundo Gomes - que elaborou o plano de expansão da BRA e colaborou com a reestruturação da Varig -, ainda estão sendo discutidas as condições do financiamento, que será concedido em reais. 'Estamos no meio da negociação, que se iniciou há um mês. Estamos considerando apenas o BNDES para o financiamento', disse Gomes, que se reuniu na tarde de ontem com técnicos do BNDES e com o presidente da BRA, Humberto Folegatti.
Na semana passada, durante o anúncio da compra dos jatos da Embraer, o empresário manifestou desejo de chegar a 100 aviões nos próximos cinco anos, cada uma com capacidade para 100 passageiros.
Gomes diz que as taxas de juros e a participação do BNDES no financiamento ainda não foram acertadas, mas diz que uma das modalidades de empréstimo que já foi colocada na mesa é o Financiamento a Empreendimentos (Finem). Nesse caso, os acionistas da BRA entrariam com 25% da compra.

APORTE
Em dezembro do ano passado, o Brazil Air Partners, constituído por fundos de investimento como o Gávea, do ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga, e por bancos como o Goldman Sachs e o Bank of America, comprou 72% dos papéis preferenciais da BRA por cerca de R$ 180 milhões.
No último dia 20, quando a compra dos jatos da Embraer foi anunciada, o BNDES informou que a o financiamento para a BRA deveria seguir o padrão usual do banco, que participa com cerca de 60% do valor total. O custo do dinheiro em operações padrão é TJLP, de 6,5%, mais 1,5% a 2% de spread e taxa de risco de 0,8% a 1,8%.
O consultor da BRA explica que os dois primeiros jatos da família 195 chegarão em fevereiro do ano que vem por meio de uma operação de arrendamento financeiro (mensalidades amortizam valor da compra) com a General Electric Commercial Aviation Services (Gecas).
Gomes lembra que o foco da BRA é a aviação regional, em cidades que deixaram de ser atendidas pela aviação regular. Segundo a Associação Brasileira de Aviação Geral (Abag), dos 5,3 mil municípios brasileiros, apenas 96 são atendidos pelas companhias aéreas de vôos regulares.

O Estado de São Paulo
 

·
Спасибо!
Joined
·
4,684 Posts
É uma estrategia acertada, o mercado esta aquecendo, a economia da sinais de solidez, e a aviação civil é apenas um reflexo disso. Agora 100 E195 em 5 anos, não sei, até por que ainda falta confirmar as 20 opções, pra depois dar esse passo maior. O melhor momento da aviação brasileira é o atual, além da BRA a Ocean Air que já tinha 'comprado' os aviões até parece que esperou a BRA para anunciar novos airbus 320 e 330 e talvez os dreamliner's. Agora sinceramente a BRA com esse sitezinho capenga, identidade visual fraca, que parece que fez no paint, e sem estrategia de marketing nenhum, até a TAF tem mais do que a BRA... se continuar assim pode trazer A380 que vai ficar ainda no buraco. Enfim teremos um mercado bem disputado nos proximos anos, vai ficar mais facil -e muito mais ainda barato- voar, todas as 4 maiores fazem investimentos em aeronaves. Os investimentos nos aeroportos e fora deles tambem tem que ser macivos, a INFRAERO não da pra continuar assim, PRIVATIZAÇÃO JA!!
 

·
Banned
Joined
·
3,149 Posts
considerando que os aviões da embraer são menores e mais econômicos que os da boeing e airbus agora é só uma questão de tempo até as concorrentes tb comprarem aviões da embraer pra fazer os trajetos com menor demanda de passageiros e com certeza logo teremos passagens mais baratas
 

·
Спасибо!
Joined
·
4,684 Posts
ai é que vocês pecam, o EJet todo mundo sabe que é economico e todos os beneficios mas ele não entra de frente contra qualquer avião da boeing ou principalmente da airbus [a318], e justamente isso que a BRA quer explorar, por que as rotas que ela esta pretendendo não ha necessidade de um avião maior, e consequentemente teria demanda maior que procura. A base das duas maiores empresas aereas do brasil tem um padrão de aeronaves, a TAM esta com pouco padrão agora, é verdade, mas temporariamente e a VRN/GOL tem esse padrão que é pra otimizar custos. Alem do mais a TAM que tem os Fokker-100 [que tem a capacidade parecida com os EJETS] tem esse desejo de tira-los rapidamente da malha por que os custos sao onerosos. Ja a Ocean Air que também tem os mesmos avioes vai demorar muito para sair da malha, mesmo com os novos airbuses. Enfim o mercado tem suas reviravoltas mas para isso acontecer as 2 teriam que criar subsidiaria ''regionais'' como nos EUA, que no final não é ma ideia. Parabens a BRA que precisa fazer muita coisa ainda pra sair da lanterna. E parabens tambem por que eles podem fazer uma campanha publicitaria em cima disso, ''BRA, A EMPRESA QUE É REALMENTE BRASILEIRA'', ou afins....
 
1 - 7 of 7 Posts
Status
Not open for further replies.
Top