SkyscraperCity banner

41 - 60 of 291 Posts

·
You may call me Lamp...
Joined
·
11,734 Posts
Pois, também subo no funicular que eu não tenho a tua idade :lol:
 

·
Registered
Joined
·
1,950 Posts
Mais alguns pormenores do Bom Jesus.

Estátua de São Longuinhos

http://pt.wikipedia.org/wiki/Estátua_de_São_Longuinhos

A primeira Igreja no Bom Jesus data de 1373.







Terreiro dos Evangelistas











Fontes

Fonte de São Mateus




Fonte de São Marcos





Fonte de São João



Fonte de São Lucas




http://pt.wikipedia.org/wiki/Terreiro_dos_Evangelistas



Mata/Envolvência do Bom Jesus








Todas as capelas do Santuário têm no seu interior pinturas e representações feitas por artistas da época.



E o elevador, ao que parece o único no Mundo movido por este sistema a água.
Cá está o lindissimo Bom Jesus.

Como Vimaranense e embora o frequente de longe a longe (infelizmente), e menos vezes que a montanha da penha, para mim o Bom Jesus está num patamar superior ao da montanha da minha cidade. É muito muito bom passear no bom jesus, um lugar com natureza e beleza única e com muita história.
 

·
You may call me Lamp...
Joined
·
11,734 Posts

·
Ιάκωβος
Joined
·
119 Posts
É um lugar magnífico que permite desenjoar da overdose de betão que Braga oferece a quem nela mora ou a quem a visita.
 

·
You may call me Lamp...
Joined
·
11,734 Posts

Paulo Moreira
 

·
Registered
Joined
·
810 Posts
Um monumento/paisagem que já devia ser património da Humanidade há muito; como também todo o património barroco bracarense! Tanto a Igreja como a câmara já o deviam ter proposto...vá-se lá saber porque ainda não o fizeram!
 

·
Αλέξανδρ&#
Joined
·
52,566 Posts
julgo que andam mais ou menos pelas mesmas datas, tanto o inicio da construção como o fim :dunno:
 

·
Moderator
Joined
·
71,549 Posts
ia bem a patrimonio Mundial sim :yes: ou o de Lamego...
Ou até mesmo uma candidatura conjunta :D . Estes dois exemplos de arquitectura religiosa são exemplos raros para não dizer únicos no mundo. Se bem que o Santuário do Bom Jesus de Congonhas no Brasil foi eleito património mundial da humanidade pela UNESCO e feito com inspiração do Bom Jesus do Monte, porque é que o Santuário de Braga não o pode ser :nuts::bash:?!

Sobretudo que o Bom Jesus de Congonhas tem proporções bem menores e bem menos monumentais. Consta só o seu belíssimo interior rococó de inspiração italiana e por ser obra feita pelo excelente e importante escultor, entalhador, desenhista e arquitecto, Aleijadinho(António Francisco Lisboa).

SANTUÁRIO DO BOM JESUS DO MONTE(BRAGA) E NOSSA SENHORA DOS REMÉDIOS(LAMEGO) A PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE JÁ.:cheer::cheer::cheer::lol: :lol: :lol:

Cumpts.
 

·
Registered
Joined
·
810 Posts
julgo que andam mais ou menos pelas mesmas datas, tanto o inicio da construção como o fim :dunno:

Santuário de Nossa Senhora dos Remédios:
Para a construção do novo Santuário podem-se estabelecer três grandes períodos: de 1750 a 1778 para a edificação do templo; de 1778 a 1868 para a escadaria; e de 1868 a 1905 para a reconstituição da sacristia velha e nova (da autoria do Mestre Domingos Barreira), para a construção das torres laterais e para o alteamento do frontão (PINTO, 2001). Assim, a primeira pedra da igreja foi lançada em 1750, estando as obras concluídas cerca de onze anos depois.
...
Ainda que se desconheça o autor do risco da igreja, este tem vindo a ser atribuído a Nicolau Nasoni, muito embora já Robert Smith tenha discordado desta ideia, uma vez que a cronologia da estadia de Nasoni em Lamego não coincide com a da igreja (SMITH, 1967, p. 97). Contudo, e se a fachada apresenta uma linguagem próxima da do arquitecto italiano, denota, simultaneamente, uma série de elementos característicos de André Soares ou de José de Figueiredo Seixas. Nomeadamente, e no caso deste último, o remate da fachada surge muito semelhante ao da Igreja da Ordem Terceira do Carmo no Porto (FERREIRA-ALVES, 1989, p. 322). As influências nesta zona do país são múltiplas, cruzando-se ideias oriundas do Porto, Minho ou Coimbra "(...)
via http://www.ippar.pt/pt/patrimonio/pesquisa/geral/benscomproteccaolegal/detail/73815/

Já o Bom Jesus:

Na sua construção trabalharam vários artistas de Braga, principalmente durante o período barroco, uma vez que a feição cenográfica dos escadórios e o conceito de igreja de peregrinação se acentuou, essencialmente, nesta época. Da mesma forma, encontra-se-lhe indissociavelmente ligado o nome do arcebispo D. Rodrigo de Moura Teles, que conferiu a todo este complexo uma unidade arquitectónica e iconográfica, celebrando, ao mesmo tempo, o seu próprio poder enquanto membro da igreja, ao colocar as suas armas no pórtico que dá início ao percurso. As obras do templo mantiveram-se, contudo, até ao século XIX, e muito embora seja a linguagem barroca a predominar em todo o espaço, são múltiplos os testemunhos do rococó e do neoclassicismo.
A primeira edificação religiosa erguida neste local por ordem do Arcebispo D. Jorge da Costa, remonta a 1494. Foi reconstruída, sucessivamente, em 1522 e 1629, datando desta última campanha as seis capelas da Paixão, as casas para os romeiros e a nomeação de um ermitão. Ou seja, se a ideia da Paixão de Cristo associada a um percurso através do monte (entendido como caminho de salvação), esteve presente desde o início, foi a partir da intervenção de 1629 que esta se tornou mais efectiva, culminando, no século XVIII, com o projecto de D. Rodrigo de Moura Teles e de D. Gaspar de Bragança. De facto, em 1722 todo o complexo foi reformulado, uniformizado e definido o percurso a partir do pórtico com as armas do arcebispo, surgindo então as oito novas capelas e as respectivas fontes com figurações mitológicas, que confrontavam "a Verdade e a Fé cristãs (...)
...
O templo situava-se, anteriormente, no final do Escadório dos Cinco Sentidos, e a sua traça é atribuída a Manuel Pinto Vilalobos (c. 1725). Foi destruído para dar lugar ao actual, edificado por Carlos Amarante, numa linguagem que denota a abertura ao neoclassicismo, e a depuração decorativa daí decorrente, numa composição onde se destaca o corpo central, coroado por frontão triangular, e ladeado por duas torres. Contudo, e apesar da citação clássica, Amarante denota a influência da arquitectura bracarense de André Soares, bem presente na eficaz animação da fachada.
via http://www.ippar.pt/pt/patrimonio/pesquisa/geral/benscomproteccaolegal/detail/73927/


O Bom Jesus do Monte estava todo delineado cerca de trinta anos antes do projecto do Santuário de Lamego e acabou a sua construção total um século antes!! Tem uma qualidade estética e conceptual que o de Lamego não atinge!
 

·
Registered
Joined
·
4,862 Posts
Santuário do Bom Jesus do Monte


Resenha histórica, algumas datas importantes

1373 - Mencionada, pela primeira vez, a existência de uma ermida no local, dedicada a Santa Cruz;
1494 - Construção de uma segunda ermida;
1522 - Terceira ermida, tornando-se então um local de muita devoção
1629 - Reedificação da capela, consagrada ao Bom Jesus
1722 – Inicio da construção do actual santuário, construção do escadório dos 5 sentidos, e de oito novas capelas das quais restam as duas primeiras;
1723 - Construção do pórtico iniciador do percurso
1784 - Lançada a primeira pedra da igreja;
1811 – Conclusão da Igreja;
1834 - Sagração do templo pelo arcebispo D. António José de Freitas;
1881 - Introdução de 500 coníferas da Mata do Buçaco
1882 - Construção do ascensor funicular (elevador);


Alguns dados relevantes do Bom Jesus.
-A igreja é um dos primeiros edifícios Neoclássicos de Portugal, desenhada por Carlos Amarante.
-O santuário do Bom Jesus serviu de inspiração a numerosas construções pelo mundo fora como o Bom Jesus de Congonhas em Congonhas Brasil, actualmente classificado pela UNESCO como Património da Humanidade, o Santuário de Nossa Senhora dos Remédios em Lamego, entre muitos outros.
-Elevador do Bom Jesus (movido a contra peso de água) é o mais antigo do Mundo em actividade, e foi o primeiro a ser construído na Península Ibérica.


Bom Jesus, imagens de marca











Postal de 1908



Escadórios

Os Escadórios do Bom Jesus vencem um desnível de 116 metros e estão divididos em três partes: Pórtico, Sentidos, Virtudes

Escadório do Pórtico
O Pórtico, um arco à entrada da escadaria, mostra o brasão de D. Rodrigo de Moura Teles, Arcebispo de Braga, responsável pela construção, em 1723, do primeiro grande lanço de escadaria e capelas. Nesta primeira parte, estão as capelas do início da Via Sacra.


















Escadório dos Cinco Sentidos
Nesta parte do escadório estão cinco lances de escadas, intervalados por patamares com fontes alegóricas aos cinco sentidos, pela seguinte ordem: Visão, Audição, Olfacto, Paladar, Tacto.







Fonte das 5 chagas




Fonte do tato (tacto)



Fonte do olfato (olfacto)



Fonte da Audição



Fonte do Paladar




Fonte da Visão





Escadório das Três Virtudes
Data de 1837 e possui três fontes dedicadas às Virtudes teologais: Fé, Esperança e Caridade.



Fonte da Fé


Fonte da Caridade



Estátuas ao longo dos escadórios




Perspectiva dos escadórios




Terreiro de Moisés

É uma praça elíptica localizada no Santuário do Bom Jesus do Monte em Braga. Está situado entre o fim dos escadórios e a adro.
No largo estão duas capelas da Via Sacra do Bom Jesus, a da elevação e descimento.
A praça, tal como a igreja, foi projectada por Carlos Amarante.
No local onde se situava a torre da primitiva igreja, sobre um penedo, está actualmente a Estátua de São Longuinhos.
O fundo do largo é ornamentado pela fonte do pelicano concluída em 1819, obra do canteiro Jerónimo António da Silva.
















Elevador do Bom Jesus

O Elevador do Bom Jesus é um funicular que liga a parte alta da cidade de Braga, em Portugal, ao Santuário do Bom Jesus do Monte; é gerido pela Confraria do Bom Jesus do Monte.
O elevador segue um percurso paralelo a uma escadaria monumental conhecida como Escadórios do Bom Jesus e termina na sua parte superior junto à estátua equestre de São Longuinhos.
Inaugurado em 25 de Março de 1882, a sua construção foi iniciada em Março de 1880 o Elevador do Bom Jesus, em Braga, constituiu o primeiro funicular construído na Península Ibérica. A iniciativa da sua construção deveu-se ao empresário bracarense Manuel Joaquim Gomes (1840-1894) e a direcção do respectivo projecto foi do engenheiro suíço Niklaus Riggenbach.
O Elevador do Bom Jesus é actualmente o mais antigo do mundo em serviço a utilizar o sistema de contrapeso de água.















Adro

O Adro do Bom Jesus é uma praça localizada no Santuário do Bom Jesus do Monte em Braga. Está situado entre o Terreiro de Moisés e a Igreja. No adro podemos encontrar oito estátuas: Anaz, Caifaz, Herodes e Pilatos, do lado sul; José de Arimateia, Nicodemos, Centurião e Pilatos, do lado norte.

Anaz; Caifaz; Herodes; Pilatos





José de Arimateia ; Nicodemos; Centurião; Pilatos



Igreja do Bom Jesus
Foi desenhada pelo arquitecto Carlos Amarante, por encomenda do Arcebispo D. Gaspar de Bragança, para substituir uma primitiva igreja, mandada construir por D. Rodrigo de Moura Teles que se encontrava em ruínas.
As obras começaram em 1 de Junho de 1784, tendo ficado concluídas em 1811.
É um dos primeiros edifícios neoclássicos em Portugal.








Igreja Interior




















Terreiro dos Evangelistas


Está situado no Parque do Bom Jesus e é onde termina a Via Sacra do Bom Jesus. No largo estão três capelas, interpostas por quatro fontes com estátuas dos evangelistas e ao centro um chafariz ornamental.









Fonte de São Mateus


Fonte de São Marcos


Fonte de São João


Fonte de São Lucas





Via Sacra do Bom Jesus

É constituída pelas 17 capelas e igreja.
Originalmente todas as capelas eram uniformes na sua arquitectura: um cubo com uma porta encimado por uma pirâmide quadrada com uma esfera no vértice. Encimando a porta estava o brasão do arcebispo D. Rodrigo. Das capelas originais apenas restam as duas primeiras. As restantes foram reconstruídas segundo o modelo guaritas de sentinela em forma de octógono.
As primeiras 10 capelas localizam-se ao longo dos Escadórios do Bom Jesus.

Ultima ceia
Monte das Oliveiras
O Beijo de Judas
Trevas
Flagelação
Coroação

Pretório

Calvário
Queda

Crucificação
Elevação
Descida

Unção

Ressurreição
Aparição
Emaús
Ascenção


Parque do Bom Jesus, Mata, Lago e área envolvente































 

·
Registered
Joined
·
4,862 Posts
já existia um tópico :(
Perante um monumento tão importante, o objectivo é ter um tópico bastante actualizado, e com uma primeira mensagem e página que o descrevam de uma forma completa e detalhada.

Acho que estes edifícios merecem isso, em vez de um tópico desorganizado, e com uma 1ª página com fotos já nem existentes em muitos deles, etc...
 

·
Registered
Joined
·
4,862 Posts
B]Confraria quer colocar Bom Jesus no roteiro Camiliano[/B]

A Confraria do Bom Jesus inaugura, a 1 de Junho, uma exposição sobre Camilo Castelo Branco. Trata-se de mais uma iniciativa no âmbito do programa comemorativo dos 200 anos da conclusão do templo do Bom Jesus. Com esta exposição, que vai estar patente no Centro de Exposições Cónego Cândido Pedrosa, a confraria pretende colocar o Bom Jesus no roteiro Camiliano. A mostra pretende realçar a admiração que Camilo Castelo Branco tinha pelo Bom Jesus, tendo mesmo escrito uma narrativa intitulada “No Bom Jesus do Monte”.
http://www.diariodominho.pt/conteudo/41908/Confraria quer colocar Bom Jesus no roteiro Camiliano
 
41 - 60 of 291 Posts
Top