Skyscraper City Forum banner
Status
Not open for further replies.
1 - 5 of 5 Posts

·
Brasil | Mexico
Joined
·
18,849 Posts
Discussion Starter · #1 ·
http://noticias.terra.com.br/brasil...os+Unidos+assinam+acordo+de+ceus+abertos.html

Brasil e Estados Unidos assinam acordo de "céus abertos"

05 de dezembro de 2010 • 10h27 • atualizado às 10h57

Os Governos do Brasil e dos Estados Unidos assinaram um acordo de "céus abertos", o qual permitirá a liberalização total das operações aéreas entre os países a partir de outubro de 2015, informaram neste domingo fontes americanas. O acordo foi assinado na sexta-feira no Rio de Janeiro, após três dias de negociações entre o Departamento de Transporte americano e o organismo regulador brasileiro, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), como informaram à Agência Efe negociadores dos EUA.

As delegações dos países assinaram ainda um memorando de entendimento que vai colocar em prática a maior parte dos aspectos do acordo de "céus abertos" até que este seja ratificado pelo Congresso brasileiro.

O documento estabelece imediatamente um regime de preços livres, permite os direitos de code-share entre as companhias aéreas americanas e brasileiras e tornará possível a abertura de novos itinerários, ao eliminar as limitações que até agora impediam operações às companhias do outro país em determinados aeroportos.

A abertura do mercado aéreo permitirá aumentar novas frequências nas rotas entre os países de forma progressiva a partir de 2011. Os negociadores esperam que até 2014 possam agregar 250 novos voos as atuais 150 frequências semanais nas linhas entre os Estados Unidos e o Brasil.

A ampliação dos voos incluirá aos aeroportos de São Paulo e Rio de Janeiro, considerados como altamente congestionados, o que aumentará a complexidade da operação, disse à agência Efe a mesma fonte. Nos aeroportos de São Paulo tão só será possível aumentar o número de voos no início de 2013, segundo os negociadores.

O memorando contempla a expansão das frequências dos voos de carga e cria oportunidades de negócios para empresas dos dois países no fretamento de voos de passageiros. Os Estados Unidos assinaram neste ano acordos similares com Colômbia, Trinidad e Tobago e Barbados, aos quais se somam agora o Brasil, considerado o mais importante pelas dimensões do mercado aéreo.

*************************************************

http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?p=68493189#post68493189

http://www.airlinesanddestinations....iberalize-flights-between-the-u-s-and-brazil/

New Open Skies Deal to Liberalize Flights between the U.S. and Brazil

by STAFF on DECEMBER 6, 2010



Representatives of the United States and Brazil have agreed an Open-Skies aviation services agreement which will significantly liberalize U.S.-Brazil air services for airlines of both countries over a transition period, according to the U.S. Department of Transportation (DOT).

“This agreement means the travelers, shippers, airlines and economies of both the United States and Brazil will benefit from competitive pricing and more convenient service,” says U.S. Transportation Secretary Ray LaHood.

The Open Skies agreement immediately removes restrictions on pricing and on the routes between each country that can be served by U.S. and Brazilian scheduled and charter airlines. It also provides immediately for full codeshare rights and additional charter flexibility.

Between October 2011 and October 2014, U.S. carriers will be allowed to operate significant increases in scheduled passenger flights (the DOT calls these “combination” flights, because the aircraft operating them also carry cargo in their belly holds at the same time).

According to the U.S. Department of Transportation, the agreement provides for increases in all-cargo and charter flights too, including additional services to the currently restricted and highly congested Sao Paulo Guarulhos and Rio de Janeiro Galeao airports.

When the full Open Skies agreement takes effect in October 2015, airlines from the United States and Brazil will be allowed to select routes, destinations and prices for passenger, cargo and charter services based on consumer demand and market conditions and without restrictions on the numbers of flights or amount of capacity offered.

Brazil will become the United States’ 101st Open-Skies partner.

 

·
Registered
Joined
·
30,285 Posts
07/12/2010 - 09h18
Acordo libera mais voos entre Brasil e EUA​

JANAINA LAGE
DO RIO

Brasil e Estados Unidos assinaram um acordo de "céus abertos" que valerá a partir de outubro de 2015. A política representa o fim das restrições do número de voos semanais permitidos entre os países.

O acordo prevê um aumento gradual das operações nos próximos anos e o fim de qualquer restrição a partir de 2015.

O acordo, que inclui também o transporte de carga, não permite rotas domésticas no Brasil operadas por companhias americanas -voo de cabotagem.

Desse modo, ou as empresas criam mais trechos diretos a partir de outras capitais ou mantêm acordos com empresas brasileiras para a distribuição de passageiros para outros destinos.

O número de voos é definido hoje por meio de um acordo bilateral entre os dois países o qual permite um teto de 154 frequências semanais feitas por companhias brasileiras e de 154 voos operados por empresas americanas.

A partir de 2011, as empresas poderão fazer mais 14 viagens semanais com destino ao Rio de Janeiro, além de 14 para qualquer outra cidade brasileira -com exceção de São Paulo.

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) impôs restrições a novas rotas dos EUA com destino a São Paulo em razão dos gargalos na infraestrutura aeroportuária.

O acordo negociado com o Departamento de Transportes norte-americano prevê que São Paulo só poderá receber novos voos a partir de 2013 se houver infraestrutura compatível.

INCENTIVO​

Na prática, a medida deve incentivar a criação de rotas diretas entre as demais capitais do país e destinos nos EUA. A agência espera que o consumidor seja beneficiado com uma oferta maior de horários, opções e tarifas mais baixas.

De acordo com Bruno Dalcolmo, superintendente de Relações Internacionais da Anac, em 2008, Guarulhos concentrava 80% dos voos para os Estados Unidos. Hoje, o percentual é de 55%.

O presidente do Snea (Sindicato Nacional de Empresas Aeroviárias), José Márcio Mollo, diz que a política de "céus abertos" é inevitável, mas que deveria ser tomada no longo prazo para não prejudicar empresas nacionais.

O superintendente da Anac diz que o próximo passo da agência será discutir a política de céus abertos com a Europa. Neste ano, já houve uma negociação para que as discussões passem a ser feitas em bloco, e não mais com cada país do continente.

Os EUA, por sua vez, fecharam acordos recentes de céus abertos com países como Colômbia e Barbados, entre outros.


FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/841863-acordo-libera-mais-voos-entre-brasil-e-eua.shtml
 

·
Registered
Joined
·
3,069 Posts
A notícia fala que o aeroporto do Rio de Janeiro, o Galeão, é altamente congestionado, mas não é! É um dos poucos grandes aeroportos do Brasil que está bem abaixo da capacidade anual.
 

·
Moderator
Joined
·
32,276 Posts
Brazil will become the United States’ 101st Open-Skies partner.
Se isso for correto é uma vergonha !
Existem outros 100 países que realizaram esse tipo de acordo com os Estados Unidos antes do Brasil ..
AHhaha.. esse país as vezes faz a gente se sentir desanimado .. Bom.. podia ser pior.. ao menos daqui uns 5 anos a gente se junta aos outros 100 ..
 
1 - 5 of 5 Posts
Status
Not open for further replies.
Top