SkyscraperCity banner
1 - 20 of 42 Posts

·
Registered
Joined
·
449 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Brasil planeja inaugurar 72 km de metrô até 2011 e se 'reconcilia' com o transporte urbano sobre trilhos

Haroldo Ceravolo Sereza
Do UOL Notícias
Em São Paulo

Depois de muita promessa em vésperas das eleições, o processo de expansão da rede metroviária nas grandes cidades do país parece ter realmente "engatado". Obras em andamento - em diferentes ritmos, é verdade - ou em estágio avançado de planejamento em São Paulo, Rio, Brasília, Porto Alegre, Salvador e Fortaleza, se mantidos os prazos, permitem prever que até o fim de 2011 estarão prontos novos 72 km de linhas.

Como comparativo, a rede de metrô de São Paulo, a maior do país em operação, tem 61,3 km no momento.

O andamento dos trabalhos, no entanto, não é uniforme. Entre outros motivos, porque há um cipoal de "modelos" de gestão de Metrôs pelo país: no momento, há investimentos feitos pelo governo federal (por meio do PAC), Estados, municípios e iniciativa privada.

Para engenheiros e especialistas ouvidos pelo UOL Notícias, no entanto, há uma espécie de "reconciliação" do país com o transporte de pessoas sobre trilhos, sobretudo nas cidades.

Os motivos são vários: aumento dos engarrafamentos, claro, mas também questões como aquecimento global, necessidade de reorganização das metrópoles e maior capacidade de financiamento e planejamento das empresas públicas e privadas envolvidas, depois de décadas de abandono do setor e de falta de recursos do poder público.

Os investimentos não se limitam à construção de novas vias: englobam também compra de trens e troca no sistema de sinalização eletrônica, o que permite diminuir o tempo entre eles.

Em São Paulo, 8,9 km dos 16,4 km previstos para entrar em operação até 2010 ficam na linha 4. A obra e a gestão da linha foram concedidas à iniciativa privada.

Durante as obras na linha 4, ocorreu o pior acidente da história do Metrô de São Paulo, em janeiro de 2007, com a morte de sete pessoas após o desabamento do canteiro da estação Pinheiros. A linha 4 deve ser inaugurada a partir de fevereiro de 2010 - a estação Pinheiros, em que ocorreu o acidente, ficará pronta em junho, segundo o cronograma com que trabalha o metrô atualmente.

Também em 2010, deve ficar pronto trecho entre a estação São Judas e o aeroporto de Congonhas, parte de uma linha de VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), também chamado de "metrô leve" quando corre em linha independente do trânsito, como prevê o projeto. Esse trecho não está incluído na conta dos 72 km.

Segundo Marcos Kassab, diretor de Planejamento do Metrô, os atrasos verificados na construção da linha 4 ficaram entre 9 meses e 1 ano, o que é considerado normal em obras metroviárias. "Do fim dos anos 1960 a 2006, São Paulo construiu 1,5 km por ano de metrô. Como começamos tarde, é pouco para região metropolitana de São Paulo", diz ele. Segundo Marcos Kassab, o objetivo do Metrô é manter um mínimo de expansão de 3 km ano.

Para o engenheiro e consultor Peter Alouche, a "reconciliação" do Brasil com o transporte de passageiros sobre trilhos se dá principalmente em São Paulo. Mas ele cita como positivo o projeto de construção do trem de alta velocidade entre São Paulo-Rio-Campinas e os diversos projetos de VLT em várias capitais do país. "Parece que as coisas estão caminhando", afirma.

"Defendemos a tese de um crescimento constante, uma política de longo prazo, que permita cobrar dos governantes", afirma José Geraldo Baião, presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô.

Gerson Toller, editor da Revista Ferroviária, especializada no setor, dz que a tendência de expansão metroferroviária é mundial. "O carro virou um inimigo, mas as pessoas continuam tendo de se deslocar", diz, citando túnel em construção entre Nova Jersey e Manhattan como exemplo da retomada dos investimentos no setor. A China, complementa Peter Alouche, fez 400 km de metrô em 4 anos.

Em São Paulo, o governo tem incorporado a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) nas contas de quilometragem e investimento. Segundo a Secretaria Estadual de Transportes, entre recursos estaduais, privados, municipais e federais, estão sendo investidos, em quatro anos, R$ 20 bilhões nas linhas metroferroviárias da capital paulista, que chegará, de acordo com o plano de expansão, a 240 km em 2010 - 80 km de metrô e 160 km de trens metropolitanos com "qualidade de metrô" (de um total de 260 km). Na linguagem do governo, isso significa, entre outras coisas, a adoção de um sistema de sinalização que permite a redução da distância entre trens em circulação de 150 metros para 15 metros.

Segundo Sérgio Avalleda, presidente da CPTM, o que vai "dividir" os dois sistemas é a função que eles exercem no transporte metropolitano: a CPTM tem a função de transportar os passageiros para o núcleo da região metropolitana, enquanto o metro tem a função de distribuir os passageiros na região central.

Apesar de os investimentos frequentarem a casa dos bilhões, "a expansão do sistema viário é muito mais cara do que do sistema sobre trilho", defende o urbanista Cândido Malta Filho. Em cidades como Salvador e Fortaleza (com investimentos da ordem de R$ 1 bilhão e R$ 1,4 bilhão, segundo a Companhia Brasileira de Trens Urbanos, do governo federal, responsável por parcela significativa do investimento), em que o metrô é construído na superfície, esse custo é ainda menor. "O ritmo é muito importante", diz ele.

No Rio, o governo estadual está ampliando a linha 1 na zona sul e tem previsão de inaugurar, ainda em 2010, a estação General Osório. Além disto, o MetrôRio, empresa privada que opera o sistema, está realizando obras que levarão a uma espécie de "unificação" das duas linhas do metrô que operam no Rio, com obras em 1,2 km em túneis e 1,37 km em via elevada. Com isto, os trens que saem da linha 2, na Pavuna, trafegarão até a estação Botafogo, na zona sul, no que os especialistas chamam de "operação em Y" - duas linhas, a 1 e 2, passam a compartilhar um trecho (veja infográfico).

Metrôs até 2011
Cidade Novos quilômetros
São Paulo - Linha 4 8,9 km
São Paulo - Linha 2 6,7 km
São Paulo - Linha 5 0,8 km
Rio - total 3,4 km
Fortaleza 24,1 km
Salvador 12 km
Distrito Federal 6,7 km
Porto Alegre 9,3 km

Com esta ampliação, o metrô do Rio planeja, em 2012, transportar 1 milhão de passageiros por dia, contra 550 mil passageiros dia em 2008. O investimento total que o MetrôRio está fazendo é de R$ 1,15 bilhão, sendo que boa parte desse valor será usado na compra de 19 novos trens (com seis carros - ou vagões - cada) até 2014.

Ainda no Rio, a construção de mais uma estação, a Uruguai, na linha 2, está prevista para 2014. O Rio tem outros projetos em estudo, como a linha que ligaria a zona sul à Barra da Tijuca.

Em Salvador, são 12 km de linha. Seis quilômetros estão em andamento e é possível que sejam inaugurados ainda em 2010. Os outros 6 km ainda não foram licitados, mas a previsão do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) é que sejam concluídos até 31 de dezembro de 2011. O último balanço do programa, no entanto, pede "atenção" para o andamento do programa, que vem enfrentando atrasos.

Em Fortaleza, a maioria dos 24,1 km, com previsão de conclusão também em 31 de dezembro de 2011, estava andando até o início de julho, quando o consórcio de empreiteiras que toca a obra suspendeu os trabalhos. A questão está agora na Justiça. Se o impasse permanecer, é bastante provável que o prazo não seja cumprido.

Em Brasília, uma licitação em andamento prevê a construção de 6,7 km de linhas novas. Se tudo correr dentro dos prazos, a obra será concluída até 2011.

A linha 1 do metrô da Grande Porto Alegre também está sendo expandida: são mais 9,3 km, ligando as cidades de São Leopoldo a Novo Hamburgo - e quatro novas estações, que deverão ficar prontas também no final de 2011. Até o momento, as obras estão seguindo o cronograma.

Em Recife e Belo Horizonte, as obras do metrô que integravam o PAC já foram, em grande medida, executadas. Em Recife, foram inauguradas em março a linha Sul. Na capital mineira, foi concluída a linha 1, de Eldorado a Vilarinho, com a expansão de 6,6 km de linha.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/especiais/metro/2009/07/29/ult7902u2.jhtm
 

·
Registered
Joined
·
572 Posts
Pôxa!
Mas desses 72Km não sobrou pelo menos 3,5Km pro trecho Lagoinha/Savassi não?

"(...)Na capital mineira, foi concluída a linha 1, de Eldorado a Vilarinho, com a expansão de 6,6 km de linha."

Não estou totalmente informado quanto à isso mas, eles estão se referindo da implantação do trecho São Cagriel/Vilarinho? Ou da sinalização para o fim do transbordo em São Gabriel?
Pelo o que saiba (e pelo o que eu me lembre) a implantação desse trecho foi feito ainda no governo FHC, que se comparado ao atual investiu muito mais no Metrô de BH.
É muito revoltante ver que metrôs que são estadualizados e/ou da iniciativa privada estão recebendo recursos astronômicos, relativamente falando, enquanto o de BH, que é 100% de responsabilidade do governo federal, é repassado recursos que não dão nem pra fazer projeto executivo.
Enquanto isso, vamos ter que "nos virarmos" com o BRT... espero que pelo menos sejam Volvo, articulados de motor traseiro não iam se dar bem por aqui não.
 

·
Registered
Joined
·
31,534 Posts

·
Registered
Joined
·
4,518 Posts
Engraçado que aqui em SP trem em superfície não é considerado.

A melhor forma de aumentar esse número rápido e consideravelmente é utilizar ferrovia de transporte de carga para também passageiros, dessa forma SP e outras cidades ganhariam mais alguns Kms.

Mas também é importante por em prática muita coisa parada, como a segunda fase do metrô bahiano e a reforma completa da linha de suburbio, linhas 2 e 3 de BH, linha 2 de POA, VLT's de Brasilia...
 

·
Moderator
Joined
·
38,495 Posts
Pôxa!
Mas desses 72Km não sobrou pelo menos 3,5Km pro trecho Lagoinha/Savassi não?

"(...)Na capital mineira, foi concluída a linha 1, de Eldorado a Vilarinho, com a expansão de 6,6 km de linha."

Não estou totalmente informado quanto à isso mas, eles estão se referindo da implantação do trecho São Cagriel/Vilarinho? Ou da sinalização para o fim do transbordo em São Gabriel?
Pelo o que saiba (e pelo o que eu me lembre) a implantação desse trecho foi feito ainda no governo FHC, que se comparado ao atual investiu muito mais no Metrô de BH.
Esse trecho foi colocado em operação há anos, mas só agora ele foi de fato finalizado, ou melhor, quase. Acredita que ainda falta construir uma região de manobras após a Estação Vilarinho? E com isso, a Linha 1 é considerada 99% pronta :bash:. O problema do Metrô-BH é que a CBTU está dando prioridade para os metrôs de Fortaleza, Salvador e Recife. Aliás, em nenhum dos três sistemas que eu falei as obras estão em um ritmo considerado decente. Aliás, a verba para investimentos nesses sistemas, de 2007 a 2010 é ridícula: cerca de R$ 3 bilhões. Gente, isso não dá nem para o cheiro! Esse orçamento precisa aumentar para pelo menos R$ 10 bilhões. Aí sim a coisa anda. O Metrô-BH urge por investimentos.
 

·
Moderator
Joined
·
38,495 Posts
Com a Copa, deverão surgir mais projetos de metrôs. Espero que saiam do papel. Se vão ficar prontos a tempo, não sei. Mas o importante é que sejam construídos e concluídos, ainda que com atraso.
 

·
Registered
Joined
·
5,480 Posts
Esses números do Metrô-DF estão defasados/errados. Atualmente, o 1º trecho do VLT (que já foi licitado) deve ter 8,7km de extensão e a expansão do Metrô deve acrescentar mais uns 3 ou 4 km. Em tese, tudo deve ficar pronto até 2011.
 

·
Banned
Joined
·
1,860 Posts
^^ Bando de vagabundos! Estou aqui a exatos 4 anos e 6 meses, postando com regularidade e não cheguei a 1.000 posts. Voltando ao assunto do tópico, o Brasil precisa é construir 150 km de metrô por ano até 2011. E sim, tem como, e sim, nós temos dinheiro para isso, o que falta é vontade mesmo.
 

·
Paris, France.
Joined
·
15,989 Posts
As obras do VLT de Maceió estão andando a passos largos!!!

Os primeiros trens já foram encomendados e os trilhos já estão chegando dentro de 15 dias à capital alagoana.

Do jeito que vai, em 2010, o primeiro trecho já entrará em operação!!! :)
 

·
Banned
Joined
·
19,231 Posts
Esse trecho foi colocado em operação há anos, mas só agora ele foi de fato finalizado, ou melhor, quase. Acredita que ainda falta construir uma região de manobras após a Estação Vilarinho? E com isso, a Linha 1 é considerada 99% pronta :bash:. O problema do Metrô-BH é que a CBTU está dando prioridade para os metrôs de Fortaleza, Salvador e Recife. Aliás, em nenhum dos três sistemas que eu falei as obras estão em um ritmo considerado decente. Aliás, a verba para investimentos nesses sistemas, de 2007 a 2010 é ridícula: cerca de R$ 3 bilhões. Gente, isso não dá nem para o cheiro! Esse orçamento precisa aumentar para pelo menos R$ 10 bilhões. Aí sim a coisa anda. O Metrô-BH urge por investimentos.
O problema da CBTU é ser vinculada ao ministério das cidades. A empresa deveria ser vinculada novamente ao ministério dos transportes (antes que o memso fique igual à secretaria de transportes de São Paulo que foi reduzida à uma mera secretaria rodoviária). Só assim para ampliarem os investimentos.
 

·
Moderator
Joined
·
38,495 Posts
Mas se é assim, porque agora é que a CBTU está recebendo mais verba agora do que antes, e ainda está melhorando muito na questão de integração com os outros meios de transporte das cidades?
 

·
Banned
Joined
·
19,231 Posts
Mas se é assim, porque agora é que a CBTU está recebendo mais verba agora do que antes, e ainda está melhorando muito na questão de integração com os outros meios de transporte das cidades?
De que adianta receber mais verba se falta planejamento? Como o Quintella afirmou algum tempo atrás, o pessoal técnico da CBTU envelheceu e está saindo da empresa ou se aposentando, então fica difícil planejar alguma coisa.

No ministério dos transportes, a CBTU poderia dar alguma utilidade à Valec e forçar a criação (ou mobilização) do tal Conselho Nacional de Integração de Política de Transportes Terrestres (CONIT) que deveria subtituir o finado GEIPOT.
 

·
Registered
Joined
·
406 Posts
:lol:

Ainda no Rio, a construção de mais uma estação, a Uruguai, na linha 2, está prevista para 2014. O Rio tem outros projetos em estudo, como a linha que ligaria a zona sul à Barra da Tijuca.
A Uruguai fica na Linha 1, e não na 2.

Rio - total 3,4 km
Pera aí, isso aí ainda não incluiu a extensão da L1 para a Barra e nem a construção da L3 em São Gonçalo. Esse número está bastante duvidoso.
 
1 - 20 of 42 Posts
Top