Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 500 Posts

·
Banned
Joined
·
27,387 Posts
Brasil | Projeto do trem intercity Brasília-Goiânia TEMP

ATUALIZAÇÃO 2018

Este thread tem por objetivo centralizar as informações que tratam dos projetos de ligação ferroviária entre Brasília e Goiânia.

Os treads abaixo serão trancados e suas informações copiadas para este.

Brasil | Projeto do trem intercity Brasília-Goiânia
https://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=381180

Brasil | TAV Goiânia - Anápolis - Brasília
https://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=991973&page=20
-----------------------

TRANSPORTE INTERURBANO DE PASSAGEIROS
Seminário promovido pela Revista Ferroviária em São Paulo, 18 de maio de 2006, no Golden Tulip Plaza
1 – O Corredor Brasília - Goiânia
1.1 - Adensamento demográfico do Corredor Brasília - Goiânia
Na preparação do Censo do ano 2000, participou como membro da Comissão Estadual do Censo em Goiás o presente apresentador.
Um dos tópicos focalizados nas reuniões preparatórias: o adensamento populacional ao longo da BR-060, no trecho Brasília – Anápolis – Goiânia: na época 5.000.000 de habitantes, em crescimento acelerado, com

2 pólos demográficos extremos - 1 ) Distrito Federal e municípios
fronteiriços de Goiás e Minas, 2 ) Região Metropolitana de Goiânia;

1 pólo intermediário, o município de Anápolis, GO.

Hoje, cerca de 5.650.000 habitantes.

Características do tráfego interurbano de passageiros:
ônibus interurbanos a cada 20 minutos, em “certos” dias úteis; automóveis: 14.000 de segunda a sexta feira; tráfego aéreo intenso.

Formam o Corredor Populacional Brasília-Goiânia
1) o Distrito Federal e seu Entorno e
2) os municípios de Goiânia, Bela Vista de Goiás, Aparecida de Goiânia, Santo Antônio de Goiás, Guapó, Trindade, Senador Canedo, Anápolis, Goianápolis, Joanápolis, Abadiânia,
Santo Antônio do Descoberto e, no DF Taguatinga e Brasília.
1.2 - Passageiros: tráfego atual com origem e destino no Corredor
Ônibus: 11.000 a 12.000 passageiros.
Automóveis: motoristas + 8.000 passageiros (estimativa).
Passageiros aéreos: cerca de 250 passageiros/dia.
1.3 – Aumento anual do tráfego de passageiros de ônibus no Corredor
Segundo dados obtidos nos terminais rodoviários de Brasília, Anápolis e
Goiânia, aumento médio de 8%
ao ano desde 2003.
1.4 – Tráfego na BR-060, rodovia tronco do Corredor
O tráfego de ônibus, automóveis e caminhões entre as metrópoles extremas do Corredor é intenso, a exigir duplicação caríssima de longos trechos, especialmente perto do Distrito Federal e entre Goiânia e Anápolis.
1.5 – Maiores reclamações dos usuários
1) Viagens demoradas em TODOS os modais;
2) séria dificuldade em se encontrar lugar/passagem em emergências;
3) tráfego rodoviário intenso demais, acidentes e “perigos” freqüentes,
4) insuficiente nível do conforto até mesmo nos ônibus executivos,
5) tempo total das viagens por avião é “ maior” que nas viagens por carro e ônibus,“passagens muito caras nos aviões”;

6) dificuldades e desconforto em todos esses modais especialmente para
quem viaja ou com volumes, ou em grupo ou com crianças, para os
idosos e portadores de necessidades especiais.
2 – O Trem Rápido
2.1 – Origem da proposta
Final de 2003: os governadores do Distrito Federal e de Goiás programaram viagem à Europa; objetivo: interessar investidores.
O CPE – Centro de Pesquisas Econômicas, subordinado ao ECO – Departamento de Economia, da UCG – Universidade Católica de Goiás, efetuou a PR-57, ou seja o estudo inicial do trem Brasília – Goiânia,
O TREM-BALA BRASÍLIA A GOIÂNIA: CONTRIBUIÇÃO PARA O SUCESSO DO PROJETO
entregue ao Secretário de Infra-Estrutura do Estado de Goiás, José
Reinaldo, em 22 de dezembro de 2003.
9 de dezembro de 2003: reunião, na UCG, com a secretária geral da Câmara de Comércio Brasil-Itália, às 14:30, na Prograd, discutindo-se também a possível participação italiana no trem rápido Brasília-Goiânia.
17 de janeiro de 2004: governadores Marconi Perillo (GO) e Joaquim Roriz
(DF), Célio Silveira (Presidente da Assembléia Legislativa, GO) partem para a
Europa, levando a PR-57 com o fito de interessarem investidores. Esse apoio foi conseguido e também a VALEC se interessou grandemente pela idéia.
18 de janeiro de 2004, no auditório da SEPLAN-GO, reunião para
apresentação do TAD aos meios de comunicação e ao público. A PR–57 foi
considerada bem fundamentada, convincente e conclusiva.
Fevereiro de 2004: grupo de “europeus” (investidores interessados)
percorreram de helicóptero a rota proposta para o trem Brasília-Goiânia.

2 de junho de 2004, na Câmara Distrital de Brasília, seminário presidido
pelo presidente da Câmara, Deputado Benício Tavares, tendo por
coordenadores a Deputada Eurides Brito e o Deputado Augusto Carvalho;
presentes o Secretário de Estado do Distrito Federal Rogério Rosso, Secretário de Projetos Especiais do Distrito Federal José Geraldo Maciel, Secretário do Planejamento de Goiás José Carlos Siqueira, Presidente da VALEC José Francisco das Neves (a Câmara de Comércio Brasil-Itália já “cobrara” dele o trem); debatedores: Prof. Délio Moreira de Araújo, da UCG; José Alex Santana e Paulo César Marques da Silva, ambos da UnB; presentes ainda Ênius Muniz (CDL do Distrito Federal), Paulo Roriz (Secretário de Articulação para o Entorno); Rossana Rego (Secretária de Captação Financeira); engenheiro Paulo Afonso Machado ((representando o Deputado Federal Roberto Arruda); Tadeu Felipelli (deputado federal), Paulo Otávio (senador); Anilcéia Machado (deputada distrital do D. F.); Pedro Passos (deputado distrital); inúmeras outras autoridades e pessoal.
CONCLUSÃO: o trem Brasília-Goiânia é de alto interesse
regional e, mesmo, nacional.
Dezembro de 2005 (Relatório descarta trem-bala, artigo do jornal O Popular, 15 de dezembro de 2005): grupo federal de trabalho sugere que inicialmente se adote, o
TAD – Trem de Alto Desempenho:
1) bitola métrica, para admitir também o tráfego de cargueiros entre portos secos de Brasília e Anápolis e até Vitória e Santos;
2) Anápolis está se transformando em pólo industrial inclusive com indústria automobilística;
3) Anápolis e Goiânia tendem a se transformar em agrupamento urbano contíguo;
4) uma PPP é altamente indicada para o sucesso da empreitada.

TEMPO DE VIAGEM dos trens semi-expressos
(modelo teórico da PR-57, estações principais)
KM / Horário
000,0 / 7:00 Goiânia
029,0 / 7:14 Teresópolis de Goiás ou Goianápolis
052,0 / 7:26 Anápolis
067,0 / 7:34 Joanápolis
088,0 / 7:44 Abadiânia
102,0 / 7:52 Alvorada
113,0 / 7:58 Alexânia
151,0 / 8:15 Santo Antônio do Descoberto
178,0 / 8:33 Taguatinga/DF
191,0 / 8:40 Brasília/DF

E paralelamente ao projeto de TAD existe mais 2 projetos, um trem ligando a capital goiana até Caldas Novas com seu prolongamento até Itumbiara e um trem ligando a Rodoferroviária de Brasilia até Luziânia/GO com possível prolongamento até a cidade de Cristalina/GO.

Mas há estudos de que a superestrutura a ser instala (TAD/150 Km/h) para ser utilizada por um trem com tração a diesel, seja dimensionada para que no futuro seja admitido realmente um trem bala (300 Km/h) com tração elétrica.

TEMPO DE VIAGEM dos trens semi-expressos
(modelo teórico da PR-57, estações principais)
KM / Horário
000,0 / 7:00 Goiânia
029,0 / 7:07 Teresópolis de Goiás ou Goianápolis
052,0 / 7:13 Anápolis
067,0 / 7:17 Joanápolis
088,0 / 7:22 Abadiânia
102,0 / 7:26 Alvorada
113,0 / 7:29 Alexânia
151,0 / 7:38 Santo Antônio do Descoberto
178,0 / 7:47 Taguatinga/DF
191,0 / 7:50 Brasília/DF
 

·
Another RussianDatingScam
Joined
·
308 Posts
Duas cidades grandes, ambas com populações de mais de 1 milhão povos. A distância entre os megacidades é somente 210km e não há nenhuma estrada de ferro que conecta os. Aquele é increíble, estranho e um escandalo grande. Construir a estrada de ferro agora ou envergonharse.
 

·
Registered
Joined
·
29 Posts
O expresso Pequi vai sair....

Transportes - 08/09/2009 - 10:20:30


Valec anuncia TAV entre Goiânia e Brasília

Em fevereiro de 2010 devem ser lançadas as obras de construção da ferrovia para o Trem de Alta Velocidade - TAV, ligando Brasília à Goiânia. A afirmação é do presidente da Valec, José Francisco das Neves, que acompanha a missão goiana à China. Segundo ele, em poucos dias a concessão será liberada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres e dentro de no máximo três anos as duas cidades serão interligadas pela ferrovia.

A construção da linha será bancada por recursos federais em parceria com os governos de Goiás e do Distrito Federal. O objetivo é desenvolver a área entre as duas capitais e criar empregos às margens da ferrovia. O presidente da Valec faz questão de frizar que o nome Expresso Pequi - como está sendo chamada a linha - não será modificado, já que surgiu informalmente mas se tornou referência.

:banana:


Fonte: AGECOM - GO Valec anuncia TAV entre Goiânia e Brasília
 

·
Registered
Joined
·
452 Posts
Nossa, é verdade mesmo isso que eu ouvi?

Se for mesmo, é SENSACIONAL!!!!

Esse é um dos únicos corredores fora do Sul/Sudeste com a densidade populacional e a pujança econômica suficientes para tornar um projeto desse viável.

Outras ligações no Brasil seriam talvez...

Maringá - Londrina
Paranaguá - Curitiba - Ponta Grossa
Porto Alegre - Caxias do Sul
Pelotas - Rio Grande
Bauru - Marília
Rio Preto - Araraquara - São Carlos
Uberaba - Uberlândia
Joinville - Blumenau - Florianópolis
Salvador - Feira de Santana
Recife - Caruaru
João Pessoa - Campina Grande

E têm muitas outras mais
 

·
trinta zero zero
Joined
·
3,835 Posts
Dezembro de 2005 (Relatório descarta trem-bala, artigo do jornal O Popular, 15 de dezembro de 2005): grupo federal de trabalho sugere que inicialmente se adote, o TAD – Trem de Alto Desempenho

Mas há estudos de que a superestrutura a ser instala (TAD/150 Km/h) para ser utilizada por um trem com tração a diesel, seja dimensionada para que no futuro seja admitido realmente um trem bala (300 Km/h) com tração elétrica.
Intercity não é TAV. Vide trechos acima.
 

·
Subway and train Forever!
Joined
·
17,073 Posts
^^ O TAV mto menos....
não há estrutura para gerar demanda para esse TAV, que é só eleitoreiro e qdo passar o oba-oba das eleições do ano que vem, as obras do mesmo vai ser cancelado ou adiado por "n" desculpas...
 

·
Brasiliense da Bahia!
Joined
·
2,750 Posts
Não tenho tanto conhecimento de como funciona a viabilidade tecnica e econômica, mas esse projeto pode ter êxito se que o percurso fosse Taguatinga-Plano Piloto-Valparaiso-Luziânia-Anápolis-Goiânia-Aparecida, eixo mais populoso do Centro-Oeste.
 

·
Goldfinger
Joined
·
2,208 Posts
Não acredito nisso :lol: E essa notícia me pegou de surpresa, como acho que muitos que a lerão tb, já que a ultima vez que se falou em trem Brasília-Goiânia foi na época do falecido Roriz

Sinceramente, 1º de Abril já passou e ta longe de 2010
 

·
So penso em infra
Joined
·
282 Posts
^^ O TAV mto menos....
não há estrutura para gerar demanda para esse TAV, que é só eleitoreiro e qdo passar o oba-oba das eleições do ano que vem, as obras do mesmo vai ser cancelado ou adiado por "n" desculpas...
Richter30, sem entrar no mérito se este projeto é eleitoral ou não, mas nós estamos falando de:


DF: Mais de 2.000.000 de habitantes e maior renda per capita do país (todo o centro da máquina pública nacional e forte indústria de serviços e atacadista)

Região Metropolitana de Goiânia: Mais de 2.000.000 de habitantes (pujante indústria de confecção, agronegócio (um dos maiores do país))

Anápolis: Mais de 300.000 habitantes com um dos maiores parques industriais do Brasil (inclusive com indústria automobilistica (Hyndai))

E isto tudo a menos de 200 quilômetros de distância um do outro (Anápolis fica quase no "meio").

E com grande complementação das econômias (Brasilia consome o que o parque industrial de Goiânia produz) e fluxo de pessoas (a maior parte da população de Brasília é formada por goianos ou tem parentes goianos :)).

Então demanda tem !!!! (As empresas que operam as linhas de ônibus BSB-Goiânia e a rodovia duplicada BR-060 que o digam !!!).

Principalmente para um serviço parador eficiente e de média velocidade (+- 150 km/h).
 

·
Registered
Joined
·
22,320 Posts
Como ja disse no sub-forum do Centro-Oeste, acredito que o projeto eh viavel, uma boa ideia e que um dia saira, however, duvido que saia tao cedo ( a norte-sul deixa qualquer um cetico )

Essas novas noticias que estao pipopacando por ai na minha opiniao nao passam de propaganda politica, apos as eleicoes de 2010 isso silenciara.
 

·
Subway and train Forever!
Joined
·
17,073 Posts
Richter30, sem entrar no mérito se este projeto é eleitoral ou não, mas nós estamos falando de:


DF: Mais de 2.000.000 de habitantes e maior renda per capita do país (todo o centro da máquina pública nacional e forte indústria de serviços e atacadista)

Região Metropolitana de Goiânia: Mais de 2.000.000 de habitantes (pujante indústria de confecção, agronegócio (um dos maiores do país))

Anápolis: Mais de 300.000 habitantes com um dos maiores parques industriais do Brasil (inclusive com indústria automobilistica (Hyndai))

E isto tudo a menos de 200 quilômetros de distância um do outro (Anápolis fica quase no "meio").

E com grande complementação das econômias (Brasilia consome o que o parque industrial de Goiânia produz) e fluxo de pessoas (a maior parte da população de Brasília é formada por goianos ou tem parentes goianos :)).

Então demanda tem !!!! (As empresas que operam as linhas de ônibus BSB-Goiânia e a rodovia duplicada BR-060 que o digam !!!).

Principalmente para um serviço parador eficiente e de média velocidade (+- 150 km/h).
SP - RJ possue demandas enormes (20 milhões na região metropolitana de SP e + de 11 milhões na região metropolitana do RJ. Isso sem contar a região metropolitana de Campinas.

Com tudo isso ainda não saiu o TAV daqui, por causa do custo. Se dividir a distancia em 2 dá em torno de 250km, a mesma distancia dai, e ainda assim a população de ambas as cidades ainda seria enorme. Mesmo assim o nosso TAV só está na "enrolation"
Se aqui que tem muito mais demanda para justificar a construção não saiu ainda, imagina ai então....
Para mim ambos são eleitoreiros sim, e qdo passar o oba-oba das eleições ai o cenário vai mudar completamente. Dai quero ver sair esses TAV´s

Qdo eu digo estrutura para gerar demanda é que Goiania nem tem metrô para oferecer acesso facil e rapido ao TAV, nem trem metropolitano como a Supervia do RJ e a CPTM daqui. Deveriam é investir em sistemas metroferroviários de ambas as cidades que iria beneficiar muito mais gente do que num TAV que só vai beneficiar quem tem $$
Uma distancia de apenas 200 km deveria ter é trem de longo percurso com velocidade média de 150km/h que já estava bom demais....

Temos que começar por baixo, como todas as grandes metropoles do mundo afora o fizeram.....
 

·
So penso em infra
Joined
·
282 Posts
SP - RJ possue demandas enormes (20 milhões na região metropolitana de SP e + de 11 milhões na região metropolitana do RJ. Isso sem contar a região metropolitana de Campinas.

Com tudo isso ainda não saiu o TAV daqui, por causa do custo. Se dividir a distancia em 2 dá em torno de 250km, a mesma distancia dai, e ainda assim a população de ambas as cidades ainda seria enorme. Mesmo assim o nosso TAV só está na "enrolation"
Se aqui que tem muito mais demanda para justificar a construção não saiu ainda, imagina ai então....
Para mim ambos são eleitoreiros sim, e qdo passar o oba-oba das eleições ai o cenário vai mudar completamente. Dai quero ver sair esses TAV´s

Qdo eu digo estrutura para gerar demanda é que Goiania nem tem metrô para oferecer acesso facil e rapido ao TAV, nem trem metropolitano como a Supervia do RJ e a CPTM daqui. Deveriam é investir em sistemas metroferroviários de ambas as cidades que iria beneficiar muito mais gente do que num TAV que só vai beneficiar quem tem $$
Uma distancia de apenas 200 km deveria ter é trem de longo percurso com velocidade média de 150km/h que já estava bom demais....

Temos que começar por baixo, como todas as grandes metropoles do mundo afora o fizeram.....
Sim, mas é isso mesmo que eu afirmei, um sistema parador de velocidade de 150km/h me parece viável e não um TAV. Alias os CPTM 2100 resolveriam muito bem este problema :):).

Em relação a estrutura interna Goiânia não tem metrô, mas tem um sistema de corredores segregados de ônibus, com plataformas de embarque e ônibus articulados (alguns bi-articulados) que atendem muito bem a região metropolitana (http://www.metrobus.go.gov.br/) ou http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=943156. E Brasília, além de ser planejada (facilitando em muito o deslocamento), tem metrô (em ampliação) e esta implementando o metro leve (Alston-Citadis) antes que outras capitais.

Edit: Sem querer comparar regiões, mas acho que não devemos partir da premissa "se o sp-rio não fez o resto não pode fazer". Cada região tem suas necessidades de transporte, e assumindo isto deveriam planejar, viabilizar e implementar soluções contextualizadas. E dai se esta solução for um TAV (Embora não seja o caso de BSB-GOI)!!!!
 

·
Registered
Joined
·
5,480 Posts
Este tópico é maior perda de tempo... Projeto eleitoreiro "divulgado" a poucos meses das eleições... Como um projeto desses pode ser tocado sem que o Governo do Distrito Federal entre com boa parte dos recursos? O detalhe interessante é que por aqui nada se fala sobre o assunto. O projeto foi divulgado apenas pelo governador de Goias! Perda de tempo...
 
1 - 20 of 500 Posts
Top