Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 123 Posts

·
Paulo -JP
Joined
·
1,819 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Toda a gente conhece a cidade de Guimarães pelo seu maravilhoso centro histórico excelentemente reabilitado. Mas para esse centro ter chegado a esta qualidade, podemos dizer que o resto da cidade foi literalmente ignorada pela câmara. Cresceu desordenadamente, sem contenção, possuindo a cidade de Guimarães, fora do seu centro, nada mais nada menos que 9 VILAS!!! É preciso dizer que é nesta mesmas vilas onde grande parte da população do concelho se encontra. Este thread serve para dar a conhecer a Guimarães desconhecida de muitos, mas que existe! Estes populações também são vimaranenses!!!
 

·
Paulo -JP
Joined
·
1,819 Posts
Discussion Starter · #2 ·
O concelho é compreendido por 69 freguesias, sendo 28 freguesias classificadas como Áreas Mediamente Urbanas (AMU), tendo 1 o estatuto de vila e as restantes 41 freguesias categorizadas como Áreas Predominantemente Urbanas (APU) , sendo que dessas freguesias, 8 têm o estatuto de vila e 20 são total ou parcialmente inseridas na cidade.38 Com a reorganização administrativa das freguesias, foram agrupadas em 48 novas freguesias, mantendo as anteriores freguesias a "sua identidade histórica, cultural e social.
Freguesias com estatuto de vila:
Brito
Caldelas (vila de Caldas das Taipas)
Lordelo
Moreira de Cónegos
Ponte
Ronfe
São Jorge de Selho (vila de Pevidém)
São Torcato (AMU)
Serzedelo
 

·
Paulo -JP
Joined
·
1,819 Posts
Discussion Starter · #3 ·
Caldelas é uma freguesia portuguesa do concelho de Guimarães, com 2,69 km² de área1 e 5 723 habitantes (2011).2 Densidade: 2 127,5 hab/km².

Foi elevada a vila pelo decreto n.º 30 518 de 19 de Junho de 1940, sob o nome de Caldas das Taipas.

A sede da freguesia de Caldelas é conhecida por Caldas das Taipas, devido às termas reconhecidas desde a presença romana.3 Localiza-se na estrada que liga Guimarães a Braga (EN 101). Dista cerca de 7Km da primeira de 14 km da segunda.

Da época dos romanos, que utilizavam as águas com qualidades medicinais, ficaram alguns testemunhos, como a Ara de Trajano, com inscrições ao imperador. Foram encontrados diversos vestígios dessa época no local onde se instalou o primeiro balneário, que entretanto foi reconstruído para o que hoje é conhecido como Banhos Velhos.

A descoberta de novas nascente de água e a necessidade de construção de novas instalações para as termas, determinaram a localização do que ficou desde então conhecido como Banhos Novos. Depois de um período de interregno, as termas retomaram o seu funcionamento nos anos 80 e têm vindo a desenvolver melhorias técnicas, com objectivo de alargar os serviços.

As qualidades paisagísticas foram outrora descritas por artistas escritores que eternizaram as belezas naturais: Ferreira de Castro e Ramalho Ortigão.

Contudo, a vila teve um grande crescimento quer em termos de população residente, quer em termos de aglomerado urbano. Este crescimento explica-se, num primeiro momento pela instalação expressiva da indústria de cutelarias e num segundo momento, pelo facto da proximidade de duas importantes cidades – Braga e Guimarães e da melhoria das facilidades de acesso às cidades. O crescimento, não tendo sido controlado, levou a situações de ruptura e a ligação rodoviária a Guimarães é feita com alguma dificuldade, devido ao elevado tráfego que se regista ao longo daquela via. Indelevelmente, aquele crescimento teve impactes negativos na paisagem e as descrições daqueles autores seriam hoje bastantes diferentes.

Para além das termas, existe na localidade um parque de campismo, um complexo de piscinas e um parque natural que margina o rio Ave, que em conjunto, vincam a forte vocação turística da vila, que é ainda potencial e expectante.
 

·
Paulo -JP
Joined
·
1,819 Posts
Discussion Starter · #8 ·
Patrimonio arqueologico:

Ara de Trajano:



Fonte quatro irmãos:



Deu-se o nome de (quatro Irmãos) a quatro penedos que parecem tampas de sepulturas, segundo a tradição, quatro irmãos destes sítios, filhos de Maria do Canto, amavam uma formosa menina, sobrinha do Abade da Freguesia. Ardendo em amor e ciúme, os quatro irmãos reptaram-se para neste lugar decidirem á paulada, quem havia de casar com a rapariga. Três ficaram logo mortos no campo, e o quarto, que ainda viveu algumas horas é que contou tudo ao Abade, que os mandou enterrar no sítio da contenda, que se ficou a denominar os quatro irmãos até aos dias de hoje.
 

·
Paulo -JP
Joined
·
1,819 Posts
Discussion Starter · #13 ·
Caldas das Taipas - Capital da Cutelaria:

A arte da cutelaria na zona das Caldas das Taipas remonta à pré-história.
Acredita-se que o aparecimento desta indústria nesta localidade está ligado ao facto de Guimarães ser a primeira capital do Condado Portucalense, pois a indústria da cutelaria deriva directamente da produção de armas.
A indústria da cutelaria tal como a conhecemos remonta, em Guimarães, ao século XV com o aparecimento dos primeiros “cuytelleiros”.
Às águas aqui existentes foram durante muito tempo, atribuídas propriedades especiais para a arte de temperar os metais - existem ainda hoje na zona de Guimarães algumas estâncias termais cujas águas sulfurosas poderão estar na origem destas propriedades.
Consta ainda que no Séc. XIX os artífices mais importantes de Lisboa vinham buscar água a Guimarães para o tratamento e conserto dos seus instrumentos.
As mais importantes fábricas de cutelarias foram, ao longo dos tempos, deslocando-se de Guimarães para o chamado “Julgado das Taipas”.
O “Julgado das Taipas” compreendia as localidades de S. Martinho, S. Clemente, S. Lourenço de Sande, Santa Cristina de Longos.
A área de produção cutileira das Taipas começou por especializar-se na “produção de garfos de uso popular”.
As primeiras cutelarias de que há registo eram pequenas oficinas caseiras onde trabalhava o mestre e alguns, poucos oficiais.
A venda dos talheres fabricados era feita ao sábado e domingo de manhã, pois os cutileiros não tinham recursos para empatar os produtos durante mais que uma semana.
A produção dos cutileiros taipenses era vendida aos comerciantes de Guimarães que exportavam para todo o país e para algumas regiões espanholas.
Historicamente a indústria da cutelaria das Taipas passou por grandes e severas crises, não conseguindo competir com os baixos preços dos produtos importados.
O registo da 1ª fábrica de cutelarias de mesa aparece apenas em 1836. Em 1881 a indústria do ferro, no concelho de Guimarães, abrangia já mais de 1.000 trabalhadores, sendo que 244 eram do sector da cutelaria, que já exportava para Espanha e Brasil.
Em 1912 existem já referências a exportações de cutelarias portuguesas para os mercados alemão, inglês, francês e americano.
Caldas das Taipas é hoje o principal pólo produtor de cutelarias de mesa da Europa, estando os seus produtos na mesa de 10% dos europeus.

Monumento á Cutelaria:
 

·
Paulo -JP
Joined
·
1,819 Posts
Discussion Starter · #15 ·
Taipas - Equipamentos

Salão Paroquial:



Junta:



centro de saúde:



campo de futebol:



bombeiros:



GNR:



Recinto da feira semanal:

 

·
Paulo -JP
Joined
·
1,819 Posts
Discussion Starter · #17 ·
Mas podias fazer um thread só das caldas das taipas :)
:) O thread não é apenas das Taipas, mas de todas as Vilas. A próxima vila será Pevidém, depois S. Torcato, Ponte, Serzedelo, Ronfe, Brito, Lordelo, Moreira de Conegos! Pretendo dar a conhecer cada Vila. Se calhar eu estou a exagerar nos Post´s sobre cada uma...
 

·
Paulo -JP
Joined
·
1,819 Posts
Discussion Starter · #19 ·
A nossa próxima Vila é também a que se encontra mais próxima do núcleo central da Cidade de Guimarães, então aqui vamos a Pevidém, umas das freguesias mais industriais de todo o concelho, e um dos marcos da industria têxtil portuguesa, onde se encontram grandes fabricas como a Coelima e Lameirinho. :)
 

·
Registered
Joined
·
3,738 Posts
Guimarães tem muito a descobrir fora do CH...
Mas estou como o Barragon, isto ficava melhor dividido por vilas pois assim fica confuso.

Já agora nas Taipas as Termas já estão em Obras.

Além da reabilitação das Termas em si vai também ser construido um edificio de apoio apenas para Fisioterapia e Reabilitação.
Vão custar 3.1 Milhões e durar 1 ano. Durante este periodo alguns dos serviços estão a funcionar no Hotel das Termas, que não é propriedade das Termas. Mas outros, como os de SPA, ficam parados.
 
1 - 20 of 123 Posts
Top