SkyscraperCity banner

1 - 20 of 120 Posts

·
You may call me Lamp...
Joined
·
11,734 Posts
Discussion Starter #1 (Edited)
Carrazedo de Montenegro





Dista 18 km. da sede do concelho. Situada em plena serra de Viduedo a cerca de 800 metros de altitude.
As suas origens remotam a um castro romanizado - Castro de Ribas - e de um Castelo medieval denominado - Castelo de Montenegro.

Etimologicamente, Existem duas opiniões acerca da sua origem etimologica, alguns autores, defendem que Carrazedo vem de Carrasco, espécie de carvalho (Quercus Ibex), Carrascosa, Carragosa, Carrasquedo - sufixos em "edo" e "osa", que significam adundância de carrascos,i.e., onde estas àrvores abundaram e onde existem alguns exemplares. Prova disso é o brasão de Carrazedo de Montenegro.
Outros opinam que Carrazedo deriva de Carracedo (Latim - Caracetu de Carica per Carex) referente à vegetação, i.e., figo proveniente de cária, província da Àsia Menor. A hipótese primeira parece a mais provável.

O determinativo "Montenegro" derivará talvez da serra da Padrela (monte negro) que se alcança de vista a partir de carrazedo e que a sua vegetação escura assim pareceu determinar, e ainda, por se situar na antiga "terra desse nome e para se distinguir doutros Carrazedos existentes no País".

Esta freguesia é a mais importante do concelho. A primeira referência escrita reporta ao início da fundação da nacionalidade, mais concretamente ao ano de 1155 e diz respeito à doação de um "casal" por Pedro Fernandes ao Arcebispo de Braga, D. Pedro Peculiar.
O seu peso histórico é por demais evidente sempre que nos passeamos pela vila, tendo mesmo sido atribuidos pelo Rei D. Diniz, 3 cartas de Foral. A Primeira atribuída em 12 de Agosto de 1301, à terra de Vila Boa de Montenegro, com o compromisso de pagar um renda anual de 3000 libras. Dois anos volvidos e este foral seria renovado com o tributo a ser pago agora em duas prestações. Foi a falta de pagamentos da renda estipulada que levou a que passasse a integrar o concelho de Chaves.
Esta ligação a Chaves saldou-se por conflitos que fariam com que em finais do Séc XVII, as terras de Montenegro voltassem a ter novamente o seu concelho restaurado, promovida a vila em 1820 e a cabeça de julgado na comarca de Chaves.

Foi sede de concelho até ao séc. XIX (1853), agregando parte de freguesias dos actuais concelhos de Chaves, Vila Pouca de Aguiar, Murça e Valpaços. Altura em que uma reorganização administrativa do País, decretada por Passos Manuel viria a colocar estas terras no concelho de Valpaços.

Carrazedo foi elevada à categoria de Vila pela Assembleia da República no dia 18 de Julho de 1990. A vila ao invés da tradicional dispersão das casas em redor da Igreja Matriz faz-se agrupada em bairros.

Os bairros são os seguintes: Corredoura, Fundo de Vila, Igreja, Prado, Serra, Souto,Toural e Torre. e mais recententemente o Bairro dos Retornados e da Recta. Cada um deles com a sua própria identidade e genuinidade, expressa aliás na sua história e nos seus monumentos bem distintos, todos merecedores de uma visita mais detalhada.

O facto de ter sido concelho confere um estatuto ímpar na história e tradição desta localidade, patente nas grande feiras e mercados que aí se realizam e que são ainda hoje da máxima importância para agricultores da região, pois aqui escoam muitos dos seus produtos, muitas vezes na troca directa. O binómio Agricultura-Comércio é pois o grande motor destas terras. A que não é alheia também a sua localização estratégica, cruzamento das EN 314 com a EN 206. Melhor dizendo, Cruzamento das estradas que ligam Chaves a Murça e Valpaços a Vila Pouca de Aguiar.

Quanto ao Património Edificado , destaca-se o esplendor e a mangitude da imponente Igreja Matriz, construida durante o séc XVIII, em estilo Neo-Clássico com acréscimos decorativos em estilo Barroco. Desta cantaria destaca-se as duas belas torres sineiras, entalando uma tríplice arcada que dá acesso ao interior onde se pode apeciar a nave ampla e abobodada em madeira. Aqui venara-se S. Nicolau. De notar ainda as estátuas esculpidas em granito de S. Francisco de Assis e de Sta. Bárbara bem como sobre as portas laterais onde se pode agraciar as estátuas de N.Sra da Piedade e de S. Gonçalo de Amarante. Fazem parte ainda do valioso espólio desta Majestosa Igreja duas imagens em Granito representando um Anunciação.

O Pelourinho, ainda bem conservado simboliza o antigo poder municipal da freguesia. realce ainda para o Cruzeiro e Capela de S. Sebastião bem como para o Cruzeiro da Torre.
 

·
You may call me Lamp...
Joined
·
11,734 Posts

·
You may call me Lamp...
Joined
·
11,734 Posts
Discussion Starter #4
Imagino que sim, foi mesmo chegar, estacionar o carro, ir á igreja, esperar pelas pessoas que acabavam de assistir á missa se fossem embora, tirar fotos, e partir. Como vou ao norte todos os anos, possa ser que este ano já dê para ver outras paragens.
 

·
You may call me Lamp...
Joined
·
11,734 Posts
Discussion Starter #8
A capital da castanha não é antes Torre de D. Chama?:nuts: De resto boa fotos Lampião2000!
A capital da castanha é mesmo Carrazedo de Montenegro, vale a pena o passeio para comprovares isso enquanto passas nas estradas.

Conheces Torre D. Chama? Tenho familia em Lamalonga e Guide.
 

·
Registered
Joined
·
19,767 Posts
^^

Já passei por lá, e conheci em tempos um grande produtor de castanha que era de lá. De resto nada me liga a Torre D. Chama.
 

·
Whatever
Joined
·
45,867 Posts
Estive lá acho em 2007. Está cheia de castanheiros à volta, é uma paisagem muito bela.:yes: A igreja é belíssima, de dimensões pouco comuns.

aqui há coisa de 10 anos falei no irc com duas miudas de lá.:lol:
 

·
You may call me Lamp...
Joined
·
11,734 Posts
Discussion Starter #12

·
You may call me Lamp...
Joined
·
11,734 Posts
Discussion Starter #13

·
You may call me Lamp...
Joined
·
11,734 Posts
Discussion Starter #18
Encontramos algumas por ai...
 
1 - 20 of 120 Posts
Top