SkyscraperCity banner

1 - 20 of 107 Posts

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Cascais: museu dedicado a Paula Rego vai receber 117 obras da pintora
11.08.2006 - 15h20 Lusa



O museu dedicado à pintora Paula Rego em Cascais acolherá 117 obras da artista e será um edifício de betão cinza claro formado por vários blocos, inserido na mata envolvente, concebido pelo arquitecto Souto Moura.

O museu vai acolher 59 desenhos, 34 gravuras e oito litografias que Paula Rego vai doar ao município, revelou a advogada da pintora.

Serão ainda emprestados, por um período de dez anos, susceptível de ser renovado, 16 quadros de Paula Rego e quatro do seu marido, o pintor Vítor Willing, já falecido.

Segundo a advogada de Paula Rego, as obras que serão expostas no museu reflectem "todas as fases do trabalho" da artista e constituem "uma lista aberta", passível de ser aumentada nos próximos anos.

A Casa das Histórias e dos Desenhos de Paula Rego começará a ser construída em 2007 e custará cinco milhões de euros, uma verba que deve ser assegurada na totalidade pelo programa de investimento e qualificação do turismo, que gere as verbas da concessão do jogo, a que a Câmara de Cascais candidatou o projecto.

O arquitecto Eduardo Souto Moura explicou que o conceito do edifício partiu do conjunto de árvores que envolvem o local do futuro museu, na Parada.

"Serão caixas altas e baixas inseridas no meio das árvores", descreveu, explicando tratar-se de um único edifício formado por vários corpos fragmentados.

O arquitecto procurou "fazer das árvores existentes um negativo para contrastar com o edifício, que funcionará como positivo". Esse efeito será alcançado pela cor e materiais do edifício, em betão cinza claro.

Numa "escala doméstica" que leva em conta não só as árvores mas também os outros edifícios da zona, o museu será composto por "vários corpos fragmentados".

"Não resisti a introduzir duas grandes pirâmides inspiradas numa forma piramidal que o arquitecto Raul Lino usou numa casa em Cascais", disse.

Essas pirâmides, que serão a livraria e o restaurante do museu, constituirão "a imagem icónica do projecto".

Atribuir a autoria do projecto arquitectónico a Souto Moura (Prémio Pessoa em 1998 e Prémio Secil de Arquitectura pelo Estádio de Braga) foi uma decisão de Paula Rego em conjunto com a autarquia de Cascais, revelou a mesma fonte, que sublinhou a "admiração mútua" entre o arquitecto e a pintora.

Souto Moura contou que se deslocou várias vezes a Londres, onde Paula Rego "de forma muito inteligente e lúcida explicou exactamente o que queria".

"Fomos à Tate Britain, onde me mostrou como os quadros respiravam, não estavam abafados", disse.

Além da respiração das obras, o arquitecto preocupou-se em fazer do museu "um local o mais acolhedor possível, em que as pessoas possam usufruir de um bom restaurante e de uma boa livraria".

"Uma peça fundamental é também o espaço de exposições temporárias, que constitui o local mais vivo de um museu", acrescentou.

A ligação da artista plástica ao concelho, onde viveu dos três anos de idade até se mudar para Londres, não foi alheia à concretização do projecto.

Quando vivia no Estoril, "ir a Cascais era uma festa", disse a advogada da pintora, citando as recordações de infância da artista.

p.s. n tenho foto do projecto :( se alguem tiver por favor ponha sim? :eek:kay:
 

·
Child of a Lesser God
Joined
·
74 Posts
nao encontrei fotos na net mas encontrei esta casa que ele tb fez en Cascais



gosto muito do "minimalismo" deste arquitecto :yes:
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
Discussion Starter · #3 ·
ja tinha visto essa casa numa revista de arquitectura :yes: o estilo dele é muito bom!!
 

·
Les cites obscures
Joined
·
11,117 Posts
Não sabia que era o Souto Moura que ia fazer o museu da Paula Rego!!! Vou procurar nas revistas que vão saindo...

Sobre a moradia da foto, tenho uma revista com esse projecto!
 

·
Whatever
Joined
·
45,866 Posts
Marco Bruno said:
Ele também vai participar?
pelos vistos...e esta só pode ser a parte dele!:lol:
"O museu dedicado à pintora Paula Rego em Cascais acolherá 117 obras da artista e será um edifício de betão cinza claro formado por vários blocos, inserido na mata envolvente, concebido pelo arquitecto Souto Moura."
 

·
braaaap all day!
Lss911
Joined
·
4,712 Posts
117 obras?? Fantástico! Espero que seja um sucesso, tudo indica que será tendo em conta a grande afluência de público que teve a última exposição em Serralves!

Embora desenhos e gravuras não tenham tanto valor...
 

·
Les cites obscures
Joined
·
11,117 Posts
JohnnyMass said:
pelos vistos...e esta só pode ser a parte dele!:lol:
"O museu dedicado à pintora Paula Rego em Cascais acolherá 117 obras da artista e será um edifício de betão cinza claro formado por vários blocos, inserido na mata envolvente, concebido pelo arquitecto Souto Moura."
o texto não fala no Siza, e betão cinza claro é mais Souto Moura do que Siza...
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
Julgo que o projecto é apenas do Souto Moura, o nome do Siza nunca foi mencionado, nem nesta peça nem em nenhuma outra que eu tenha lido sobre o assunto!;)
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
Discussion Starter · #17 ·
Lss911 said:
117 obras?? Fantástico! Espero que seja um sucesso, tudo indica que será tendo em conta a grande afluência de público que teve a última exposição em Serralves!

Embora desenhos e gravuras não tenham tanto valor...

a exposição de Serralves foi de facto um sucesso :yes:
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
Paula Rego: museu em Cascais deve ser divertido e "cheio de maldades"

A pintora Paula Rego disse hoje que o museu de Cascais dedicado à sua obra deverá ser um lugar divertido, despretensioso e "cheio de maldades", ao formalizar o projecto que a autarquia considera ter "relevância nacional".

"Espero fazer um museu de histórias e desenhos que seja divertido, despretensioso, vivo, cheio de alegria e de muitas maldades também", disse hoje Paula Rego após a assinatura do contrato de doação e empréstimo de 121 obras à Câmara de Cascais.

A pintora doou hoje 59 desenhos, 34 gravuras e oito litografias e emprestou 16 quadros por um período de dez anos, passível de ser renovado. Serão igualmente emprestados quatro quadros do marido de Paula Rego, o pintor Victor Willing, já falecido.

Segundo Paula Rego, o espólio doado e emprestado reflecte "mais de 50 anos de trabalho", com a obra mais antiga datada de 1950 e a mais recente de 2005.

As obras emprestadas poderão ser trocadas por outras ao fim dos dez anos previstos no contrato, permitindo a rotatividade do espólio do museu, acrescentou.

A artista plástica referiu-se a Eduardo Souto Moura, que concebeu o edifício do futuro museu, como "um grande arquitecto, extremamente original", que criou um projecto para uma casa que será "cheia de mistério e de surpresa".

O edifício, em betão cinza claro, formado por vários corpos fragmentados, terá cerca de 750 metros quadrados de áreas de exposição permanente e temporária, bar, livraria e um auditório para 200 lugares.

Para Paula Rego, Cascais é "o local ideal" para acolher um museu dedicado à sua obra, "um sítio mágico, muito especial", a que está ligada desde os três anos de idade, quando foi viver para o Estoril, onde permaneceu até se fixar em Londres, em 1976.

"Sou portuguesa, pinto quadros portugueses, mas em Londres, que é uma capital muito diversa, cheia de nacionalidades. Pode-se ser tudo lá", afirmou.

Museu deverá abrir ao público dentro de dois ou três anos
O presidente da Câmara de Cascais, António Capucho (PSD), anunciou que "é razoável pensar em dois ou três anos" para a abertura ao público da Casa das Histórias e Desenhos de Paula Rego.

O contrato hoje assinado estabelece como prazo máximo para a conclusão da obra três anos e para abertura ao público quatro anos.

"Tendo em conta o número de espectadores da exposição da Paula Rego em Serralves, no Porto, a minha expectativa é que o museu tenha uma afluência muito regular e intensa", afirmou o autarca.

A exposição de Paula Rego em Serralves em 2004 e 2005 estabeleceu um novo recorde de visitantes do museu, com a afluência de 150 mil pessoas.

António Capucho quer fazer da zona da Parada "um grande pólo de atracção cultural com eixo na Casa das Histórias e Desenhos de Paula Rego".

O perímetro do museu inclui também o Museu Condes Castro Guimarães, o Centro Cultural de Cascais, o Museu de Arqueologia e do Mar, o futuro arquivo histórico municipal na Casa Sommer, o farol de Santa Marta (futuro Museu dos Faróis), a Casa de Santa Maria, do arquitecto Raul Lino, e a Cidadela, que também incluirá um pólo museológico.

A Casa das Histórias e dos Desenhos de Paula Rego custará cinco milhões de euros, uma verba que será assegurada na totalidade pelo programa de investimento e qualificação do turismo, que gere as verbas da concessão do jogo, a que a Câmara de Cascais candidatou o projecto.
Fonte: Publico
 

·
Les cites obscures
Joined
·
11,117 Posts
Cascais | Museu Paula Rego - Casa das Histórias e Desenhos

Novo Museu da História de Cascais vai reunir acervo do actual Museu do Mar Rei D. Carlos
e património que estava previsto mostrar num futuro museu de arqueologia



A construção da Casa das Histórias e Desenhos Paula Rego arranca hoje na vila de Cascais com a consignação da empreitada, adjudicada pela autarquia por cerca de 3,9 milhões de euros. Nas imediações, a câmara conta arrancar, em meados do próximo ano, com o novo Museu da História de Cascais, que juntará o espólio municipal de arqueologia e do Museu do Mar.
Segundo uma fonte próxima do presidente da autarquia, António Capucho, no acto de consignação da obra da casa-museu de Paula Rego devem estar presentes os três filhos da pintora, ausente por causa da preparação de uma nova exposição em Washington. O novo espaço museológico terá como principal núcleo expositivo as pinturas e gravuras de Paula Rego e de Victor Willing, falecido marido da artista. Entre o valioso acervo doado ao município, por aquela que é uma das mais importantes artistas da pintura figurativa contemporânea, encontra-se uma rara tapeçaria que tem por base a obra Alcácer Quibir.
O projecto do arquitecto Eduardo Souto de Moura, que se caracteriza por vários volumes arquitectónicos de escalas e formas distintas, a construir junto ao actual Museu do Mar, terá cerca de 750 metros quadrados para áreas de exposição permanente e temporária, auditório para 200 pessoas, cafetaria, biblioteca e livraria e espaços técnicos, depósitos e oficina de restauro. As fachadas em betão pigmentado a vermelho dissimulam-se por entre o arvoredo.
A construção deverá ficar concluída no final do corrente ano. A fase de montagem dos conteúdos estima-se que leve cerca de quatro meses, prevendo-se que a inauguração decorra ainda durante o primeiro semestre de 2009.
Arqueologia e o mar
Em meados do próximo ano, a câmara espera também arrancar com a obra do novo Museu da História de Cascais, no terreno do demolido pavilhão do Dramático. O projecto de Carlos Bessa prevê um edifício que, como nota o arquitecto, "procura dialogar com o Parque Marechal Carmona". O novo museu, com uma área de 1200 m2 de exposição, terá dois pisos acima do solo e uma cave, para depósitos e estacionamento. A cafetaria dará apoio ao museu e ao parque. O estacionamento, salienta o autor do projecto, permitirá dar resposta à "pressão na zona da Parada" prevista pelos visitantes dos novos espaços , nomeadamente da Casa das Histórias e Desenhos Paula Rego, no lado oposto da Av. da República.
O Museu da História de Cascais vai expor o importante acervo arqueológico municipal e o espólio do actual Museu do Mar Rei D. Carlos, actualmente a funcionar no antigo edifício do Sporting Club de Cascais. A existência de uma ligação entre os dois acervos, através dos artefactos de arqueologia subaquática que integram o museu marítimo, vão permitir, de acordo com Carlos Bessa, "não contar só a história através da arqueologia e do mar, mas também de personagens ligadas à vila". O próprio rei D. Carlos I, monarca que criou no Palácio da Cidadela o primeiro laboratório de Biologia Marinha no país, poderá ver-se representado num espaço do novo museu, pelo seu contributo no desenvolvimento da vila piscatória.
O projecto de execução do novo Museu da História de Cascais - que substituirá a projectada construção de um museu de arqueologia na Cidadela - deverá ficar concluído até ao final deste ano, para um investimento previsto de cinco milhões de euros.

http://jornal.publico.clix.pt/
 
1 - 20 of 107 Posts
Top