SkyscraperCity Forum banner
1 - 2 of 2 Posts

· 10anos neste manicómio xD
Joined
·
39,606 Posts
É uma excelente notícia num oceano de tantos problemas.

Incrível que só as noticias de desgraças e afins é q merecem largos comentários dos demais foristas....enfim.....
Ainda não vi qualquer referência sobre este assunto na TV.

Os media apenas dão destaque às notícias negativas que fomentam o pessimismo e a desconfiança em relação à economia nacional. É devido a isso que se generalizou na sociedade portuguesa uma ideia totalmente errónea da realidade (a de que não há trabalho em Portugal). O que se passa realmente é o contrário e, por muito que nos custe a crer, há criação de emprego em Portugal.

O que ninguém ainda se apercebeu é que, nos últimos anos, tem vindo a ocorrer uma gradual alteração do tecido laboral e empresarial do país ou seja, passámos de uma economia assente maioritariamente no sector secundário para uma economia baseada nos serviços, na banca, etc. Tais mudanças trazem, como é óbvio, convulsões do ponto de vista social (falências de empresas, desemprego...). São estas situações que os noticiários principalmente veiculam contribuindo, deste modo, para a criação do tal preconceito de que em Portugal não se produz nada, não existe trabalho, etc.
 

· 10anos neste manicómio xD
Joined
·
39,606 Posts
^^Exactamente.

O ideal seria um equilíbrio entre o sector secundário e o terciário, tal como existe, por exemplo, na Alemanha e uma maior representação do sector primário face a que existe actualmente.

Em relação ao sector primário, este tem sido completamente sacrificado em grande parte dos países da UE devido às más políticas impostas por Bruxelas.
Como toda a gente sabe, a percentagem de representação do sector primário para a economia é baixíssima na maioria dos países da Europa Ocidental bem como o nº de pessoas que se dedicam a este sector. Todavia, apesar desta realidade comum, a diferença que existe entre Portugal e os outros países da UE é que o sector primário (principalmente a vertente da agricultura, pecuária, pescas...) no nosso país é menos competitivo.
Várias razões explicam a menor competitividade das actividades primárias no nosso país. Creio que uma das mais importantes seja a má/não utilização dos fundos comunitários destinados a este sector.
 
1 - 2 of 2 Posts
This is an older thread, you may not receive a response, and could be reviving an old thread. Please consider creating a new thread.
Top