Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 118 Posts

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #3 ·
The town of Chibia

História

Chibia começou a despertar interesses por volta de 1880, mercê da fertilidade dos terrenos do vale do rio Tchipumphunhime, subafluente do rio Cunene.

O Primeiro grupo teve como suporte os depoimentos do mais velho Manuel Tyekomo, camponês, nascido em 1915, natural de Kapolowila, filho de Biligongo e de Ndjwenga, descendente do Muendja, irmão do rei Mbuta, da Tua-Chibia.

O nome da Chibia foi atribuído pelos Colonos portugueses, partindo do nome de um Chefe nativo que se chamava MWENDJA com o pseudónimo de KETYI IVI (não escuta Conselhos) que se opunha a ocupação colonial, irmão do Rei da Tua de nome MBUTA.

Muendja *ketyi ivi*, termo que os colonos Portugueses transformaram para (Chibia) tinha Instalado o seu quimbo ao arredor da Mulemba que se situa no actual Parque Infantil da Chibia.

O Rei Mbuta Estava ligado a grande Embala do Lupolo que era a Capital do Reino de Mataman que compreendia os reinados de: Ngabwe, Humbi, Tyiteve, Mulondo, Njamba ya Mukwaya, Tyipungu, Tyikomba, Ngola, e Tyilenge (Bonga Capital), do Grupo Etnolinguístico Ovanhaneka-Humbi.

A designação de Vila João de Almeida proveio de um colono de raça mista que tinha como missão de fortalecer o Forte da Chibia, e dai a abertura de estradas para o Norte, Sul e Oeste para melhor expansão do Comercio e da escravatura.

Foi este João de Almeida que chefiou também uma expedição militar que dizimou a resistência dos nativos, chefiada pelo Rei Mbuta e seu irmão Mwendja, refugiados na Serra da Lufinda onde se encontra uma Gruta com vestígios Históricos da resistência.

Venâncio Guimarães foi o segundo colonizador que chefiou o grupo que trabalhou forçadamente na abertura de estradas modernas para o sul, norte e Oeste.

A primeira Administração foi instalada nas actuais estruturas onde funciona o MINARS, ao lado do Forte Militar dos Colonos Portugueses. Esta Administração era Dirigida por um colono chamado Garcez, também Conhecido por Tyingombe Tyihanga, mais tarde substituído por outro de nome Tyekomo.

Os primeiros actos religiosos foram conduzidos pelos Padres Vindos do Lupolo (Huila) e, as rezas eram realizadas na Fazenda Amélia, sede de uma importante Concentração de escravos, por debaixo das árvores de uma Mulembeira. Mais tarde foi construída uma igreja onde funciona na actual escola oficina.

Os primeiros colonos economicamente fortes que se instalaram na sede do Município chamavam-se Coimbra e Teixeira, e eram originários da ilha da madeira, depois da morte destes colonos foi fundado o Cemitério Monumental.

Perfil do Município da Chibia

O núcleo inicial da povoação da Chibia começou a instalar-se em 1885, quando na altura 8 famílias madeirenses e 5 colonos portugueses sem famílias se estabeleceram na região da Chibia. No mesmo ano, uma segunda expedição de madeirenses, num total de 336 pessoas de entre os quais 42 Bóeres que haviam descido até às margens do rio Tchipumphunhime, juntando-se assim aos 8 anteriores madeirenses e aos 5 Colonos Portugueses, fundaram a Povoação de São Pedro da Chibia, aos 16 de Setembro do mesmo ano. A ideia da fundação desta povoação foi, bem acolhida pelo Governo Português na medida em que representava mais um passo para a conquista do Sul do Pais.


....these photographs were taken in 2012


the road that leads from Lubango to Chibia




 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #7 ·
Zona industrial de Quilengues espera empresários portugueses

Submetido por Ana Tavares em Qui, 17/04/2014 - 17:27

A futura zona industrial de Quilengues, na Huíla:cheers:, está à espera de empresários portugueses que queiram investir em Angola, disse à Lusa uma fonte ligada ao projecto.


O empresário luso-angolano e vice-presidente da Cooperativa Agrícola Impulo-Quilengues Almeida Pinho afirmou que «o projecto tem o apoio do Executivo angolano
e representa uma oportunidade para os empresários portugueses. A instalação na zona industrial garante isenções fiscais e terrenos a preços competitivos».

O mesmo responsável considera que a importância da zona industrial a erguer nesta zona resulta das oportunidades de negócios que vai garantir.
Para si, «a globalização já está a funcionar. E Angola vai integrar a futura zona de comércio livre da Comunidade dos Países da África Austral (SADC), um mercado de 170 milhões de consumidores e que vale mais de 360 mil milhões de dólares (cerca de 260 mil milhões de euros)».

Uma plataforma que estará aberta a todo o tipo de indústrias, desde alimentares, construção e obras públicas, vidros, moldes, entre muitas outras.
http://www.ao.vidaimobiliaria.com/noticia/zona-industrial-quilengues-espera-empresários-portugueses

Nice to see industrial zones also coming up in smaller cities or towns of Huila Province:cheers:
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #12 ·

entering some town in Huila Province ...pic taken in September. 2014



the number of road signs are a bit too much

Courtesy of R. Salvador



Leocadia Lourenco: A minha terra esta a crescer... Terra da felicidade...

Rui Paiva: Terra onde a minha mãe nasceu. Sempre bonita...

Gassendi Paulo Catinho: Terra dos meus pais é muito linda.
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #14 ·
Pic from 2013...it looks like a vineyard in France but it is actually a scientific institute that is dedicated to the exploration & recording of the flora & fauna and the animal world of the region etc. It was first created back in 1923...and was fully rehabilitated in 2010 and now employs 96 people.



Estacao Zootecnica Da Humpata




Reabilitação da Estação Zootécnica da Humpata, na província de Huíla, de modo a permitir o seu repovoamento animal e do polígono florestal, informou hoje o director-geral da instituição, António Cristóvão Neto.


A Estação Zootécnica da Humpata, criada em 1923, funciona com 96 trabalhadores, dos quais um técnico superior e outro médio.
 
1 - 20 of 118 Posts
Top