Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 216 Posts

·
Registered
Joined
·
21,081 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
O tão (mal) falado Jardins do Mondego..



Este é um dos condomínios mais mediáticos de Coimbra, pelo processo que decorre na Câmara.. Ora, segundo se diz, foi aprovado na C.M. Coimbra um projecto que previa um total de 12 edifícios em que os 5 edifícios junto ao Parque Verde teriam 7 pisos.
Tudo muito bem até que de repente apareceram 8 pisos nesses tais edifícios.. (deve ter sido magia, algum betão novo que cresce durante a noite)

O caso veio a publico e a Câmara deu então 90 dias ao empreiteiro para demolir os pisos a mais. Como nós sabemos estas coisas arrastam-se na burocracia portuguesa e a obra tem estado parada.

Mas ainda hà mais!.. O 1º edifício do lado esquerdo no render:



Parece que foi construído numa suposta zona verde que serviria para ligar a ponte pedonal ao jardim botânico :shocked: resultado: novo processo..

Segundo o que me foi dito a construtora tenta agora separar a licença de construção em vários lotes de modo a que possa prosseguir a obra nos lotes que não têm processo camarário.

Quanto à urbanização em si, parece-me muito boa, apesar do exagero praticado nos preços.. (310 mil euros por um T3 num 2º piso é muito dinheirinho..)

Site oficial

Localização:



Os apartamentos:





Exemplo de um apartamento T3:







Descrição:





Estado actual da obra:



Espero que o processo se resolva rapidamente pois esta urbanização está numa zona nobre da cidade e dá muito mau aspecto a quem visita Coimbra..

 

·
Joined
·
1,442 Posts
Mas ainda hà mais!.. O 1º edifício do lado esquerdo no render:



Parece que foi construído numa suposta zona verde que serviria para ligar a ponte pedonal ao jardim botânico :shocked: resultado: novo processo..
Curioso... Porque esse é o único edifício em que se tem visto a obra avançar alguma coisa nos últimos tempos. :bash:

Quanto à urbanização, é bastante boa e tem uma localização priveligiada, com uma vista excelente sobre o parque verde e o rio. Não me importava de ter uma casinha lá, mas os preços não são convidativos...
 

·
Registered
Joined
·
21,081 Posts
Discussion Starter · #4 ·
O que eu gosto nestes edifícios é que a fachada é toda envidraçada. Vão ficar muito bem ali em frente ao jardim.

No projecto original os pisos de topo dos edifícios da frente seria com cobertura ajardinada :)
 

·
Feliz 2020 ;)!
Joined
·
30,635 Posts
Espero que o processo se resolva rapidamente pois esta urbanização está numa zona nobre da cidade e dá muito mau aspecto a quem visita Coimbra.
Podes crer que dá um péssimo aspecto :bash:... Esse oitavo piso apareceu por magia quando?
 

·
Feliz 2020 ;)!
Joined
·
30,635 Posts

·
O Prof Godin
Joined
·
6,652 Posts
…Boa reportagem Daniel…
…para esta zona existiram vários projectos, um dos quais do Byrne…no tempo do Machado…
 

·
Feliz 2020 ;)!
Joined
·
30,635 Posts
só uma pergunta aos foristas de coimbra, está tudo parado? ou existe alguns edificios onde as obras prosseguem?
Pelo que me consta, todo o empreendimento está parado :doh:...
 

·
Registered
Joined
·
21,081 Posts
Discussion Starter · #20 ·
Acórdão do Tribunal da Relação de Coimbra
Jardins do Mondego

Notícias recentes têm merecido a atenção da Polícia Judiciária e ajudam a perceber o que está em causa na investigação em curso: É o caso de textos publicados no Brasil e em Portugal sobre o atacante da Académica Marcel, indicando que 75% a 80% do passe do jogador, que o Cruzeiro Esporte Clube queria contratar, pertenciam a Emídio Mendes, promotor da Urbanização Jardins do Mondego.
Dia 4 deste mês, o presidente da Académica, José Eduardo Simões, chama os jornalistas para lhes dizer, sem permitir perguntas, que a Briosa é que é dona de 80% do passe do jogador brasileiro, pertencendo os restantes 20% ao clube em que o brasileiro alinhava anteriormente. «Estamos a pagar o jogador através de um empréstimo bancário cuja letra está avalizada por mim». Esta é a realidade, o resto é especulação, acrescentou o presidente da Briosa.
Na Urbanização Jardins do Mondego, Emídio Mendes, um empresário que fez fortuna no Brasil e a quem se atribui um fundo de investimento para a representação de futebolistas, construiu oitavos pisos em cinco torres que não estavam previstos no respectivo projecto, mas permitiriam a criação de T5 duplexes cujo valor de venda rondaria os 900 mil euros (180 mil contos) – caso denunciado pelo Diário de Coimbra a 3/4/2005.
Além de não estarem no projecto aprovado pela autarquia, ainda sob a liderança do socialista Manuel Machado, aqueles pisos suplementares fariam a urbanização ultrapassar o índice máximo de construção permitido pelo Plano Director Municipal (PDM). A proposta de embargo da obra, feita por uma técnica da câmara, causou agitação nos serviços dirigidos por José Eduardo Simões, mas o vereador do urbanismo, João Rebelo, quando confrontado com o assunto pelo Diário de Coimbra, a 2 de Abril, diz que já tinha ordenado o embargo nessa mesma semana.
Na última segunda-feira, é afirmado na reunião semanal do executivo que o prazo de seis meses do embargo expiraria hoje; no dia seguinte, o presidente da Câmara, Carlos Encarnação, anuncia que a demolição dos oitavos pisos será feita nos próximos três meses.
O Diário de Coimbra também deu conta, a 14 de Abril, de que parte de um edifício da mesma urbanização estava implantada numa área classificada no PDM como zona verde. Na altura, João Rebelo e o seu antecessor, o socialista João Silva, refutaram responsabilidades sobre a suposta irregularidade.
A PJ estará a tentar apurar, entre outras coisas, as razões que terão levado Emídio Mendes a comprar bilheteiras de jogos da Académica em Coimbra, conforme referiu o autor da carta que desencadeou a investigação da PJ.
 
1 - 20 of 216 Posts
Top