SkyscraperCity banner
1 - 8 of 8 Posts

·
Banned
Joined
·
27,387 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Estas são as sugestões da comunidade de Brasília para o seminário Brasília, um milhão de veículos — desafios e soluções, realizado em 10 e 11 de junho.

Ao governo e, mais especificamente, ao Detran:

1 — Promover campanha educativa junto às classes média e alta para que reduzam o número de veículos usados por seus familiares, com vistas a tirá-los do fluxo do trânsito. Essas classes sociais têm o hábito de premiar seus filhos e filhas, alguns deles recém-saídos da menoridade, presenteando-os com carros logo que alcancem algumas vitórias, como passar no vestibular ou terminar a faculdade. Muitas famílias possuem três a quatro carros — alguns dos veículos são estacionados fora das garagens dos prédios residenciais e outros ficam na via pública em quadras sem garagem subterrânea;

2 — Realizar campanha educativa junto à população do Plano Piloto para que utilize o transporte coletivo, mais especificamente o metrô. Para tanto, é preciso dobrar o número de vagões e expandir a malha desse tipo de transporte;

3 — Estabelecer parceria com os grupos de Alcoólicos Anônimos para que façam palestras gratuitas nos cursos de trânsito, com vistas a alertar os condutores do perigo representado pelos motoristas alcoolizados, muitos deles portadores da doença do alcoolismo;

4 — Agir com maior severidade com os freqüentadores de bares e restaurantes que estacionam seus carros em cima das calçadas e gramados das quadras residenciais;

5 — Acabar com os serviços dos manobristas contratados pelo comércio, profissão ainda não regulamentada, pois eles colocam os carros dos fregueses nas vagas dos moradores. Caso seja mantido esse serviço, será preciso regulamentar a profissão, estabelecendo-se regras limitantes para o uso dos estacionamentos dentro das quadras;

6 — Evitar que os caminhões descarreguem mercadorias nas quadras comerciais no período noturno, o que prejudicaria o sossego e o sono dos moradores vizinhos. Caso aprovada a descarga noturna, ela deverá terminar às 22h impreterivelmente;

7 — Cassar os alvarás provisórios de estabelecimentos comerciais que funcionem irregularmente e contestar judicialmente a indústria de liminares usada pelos comerciantes para manter abertos os estabelecimentos. Muitas dessas casas comerciais têm clientes que estacionam nas vagas dos moradores ou param nas quadras comerciais em sentido paralelo, bloqueando a entrada e a saída dos veículos dos residentes;

8 — Proibir a venda de bebida alcoólica nas lojas de conveniência dos postos de combustível;

9 — Usar carros descaracterizados, como fazem as polícias, para surpreender os infratores;

10 — Contratar guinchos de particulares para rebocar carros em situação irregular;

11 — Aumentar a fiscalização sobre o uso de celular ao volante. Muitos dos engarrafamentos nas entrequadras se devem a motoristas distraídos falando ao telefone;

12 — Retirar, de vez, todos os veículos de tração animal (carroças) que trafegam no Plano Piloto, pois constituem um estorvo para o trânsito. Além disto, temos que levar em conta que alguns dos condutores são menores e que os cavalos são malcuidados ou maltratados pelos carroceiros. Outro fato, já constatado pela Polícia, é que alguns carroceiros transportam mercadorias furtadas em suas carroças;

13 — Cadastrar os flanelinhas, mediante ação da Polícia Civil;

14 — Aumentar o efetivo de agentes do Detran por meio de concurso público.

15 — Incentivar a aplicação de penas mais rígidas para motoristas que provoquem mortes no trânsito.

Saulo Santiago, Morador da Asa Sul, presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Brasília
 

·
Banned
Joined
·
27,387 Posts
Discussion Starter · #2 ·
Planejamento humanista

Um leitor escreveu há algumas semanas, na seção Correio do Brasiliense, que era preciso que os técnicos em planejamento urbano mudassem o foco de suas decisões em relação a Brasília. Em vez de se preocupar tanto com os carros, eles deveriam conceber os seus projetos pensando nos pedestres, no interesse coletivo e na humanização da cidade. Bem, eu acho que o Eixão é o melhor exemplo da tese defendida pelo leitor. Lucio Costa acertou em inúmeras soluções urbanísticas para Brasília. Mas criar uma pista de corrida cruzando toda a extensão do Plano Piloto me parece um dos seus maiores equívocos e temeridades. No entanto, mesmo assim, é possível mudar a relação com essa via conhecida pelo trânsito feroz.

De segunda a sábado, ela é uma pista de alta velocidade e alto risco, tanto para quem tenta atravessá-la quanto para quem dirige os carros. Contudo, aos domingos e feriados, graças a uma decisão de planejamento urbano, o Eixão da Morte se metamorfoseia surpreendentemente em Eixão do Lazer, Eixão da Vida. A princípio, a idéia pode parecer absurda. No entanto, como Brasília é uma cidade-parque, pontilhada de verde por todos os lados, a aridez do asfalto se transforma em um imenso parque esticado, de ponta a ponta do Plano Piloto. E a questão de humanizar os espaços urbanos não diz respeito apenas ao Eixão ou ao Plano Piloto, mas a todo o Distrito Federal.

Na década de 1980, tivemos muitas experiências interessantes de eventos culturais nas superquadras, como o Concerto Cabeças ou os shows da 311 Norte. Há algumas semanas, o Açougue Cultural T-Bone promoveu um show com a banda Blitz, que reuniu crianças, velhos, adolescentes e adultos em uma celebração em perfeita sintonia com o espírito que animou Lucio Costa ao criar as superquadras, unidades de vizinhança que facilitassem a convivência. Por uma noite não houve nenhum conflito entre os que queriam se divertir e os que desejavam silêncio para dormir. Todos eram os donos da festa.

Brasília balança entre a ausência completa de opções de lazer, os megashows ou os programas caríssimos aos quais só têm acesso os endinheirados. Lembro-me que, quando Chico Buarque fez um show há uns cinco anos, colocamos o seguinte título na matéria: 200 surreais. Entrevistamos Chico e até ele admitiu que não pagaria R$ 200 para assistir ao próprio espetáculo.

Essas experiências de cultura e lazer nas superquadras deveriam se irradiar pelo Plano Piloto e demais cidades do DF. Nos anos 1980, Legião Urbana, Plebe Rude e Capital Inicial tocavam no Teatro Rolla Pedra, em Taguatinga. Mas, atualmente, o único equipamento de lazer que as cidades do DF, fora Brasília, têm são os botecos. Não se admira que haja tanta violência entre a juventude. O que o leitor do primeiro parágrafo pede é apenas que se siga a tendência humanista dos planejadores de centros civilizados do mundo: melhoria dos transportes urbanos, restrições do uso do carro em determinadas áreas, respeito ao pedestre, ciclovias e opções de lazer.
 

·
Banned
Joined
·
27,387 Posts
Discussion Starter · #3 ·
^^ Eu tenho uma sugestão para o eixão e eixinhos, mas minha sugestao seria muito ousada, e creio que mais barata, o eixão, todo ele seria aterrado, como se fosse entricheirado, e ai em vez das passagens serem subterraneas, elas seriam no nivel da rua, e os eixinhos seriam única e exclusivamente para transito local.

Acontece que está um samba doido, pois os eixinhos que teoricamente seriam para transito local, se tornou para transito regional também, e isso não se pode, e agora para melhorar ainda mais o transito na regiao, depois que implementasse o Brasília Integrada, vai desafogar em muito o transito dessa região, contudo, eu sugeria o governo criar uma linha especial apenas para os universitários que estudam nas 700 e 900 norte e sul.

Assim, não seria mais necessário, esses universitários descerem até a W3 ou pior até o eixinho para pegar condução para seus bairros e cidades de origem.
 

·
Registered
Joined
·
5,480 Posts
^^ Sinceramente só vejo uma solução: Investir pesado em transporte coletivo! A maioria dessas sugestões não alteram em nada o número de veículos rodando pelas ruas! :nuts:
 

·
Registered
Joined
·
6,037 Posts
^^ Sinceramente só vejo uma solução: Investir pesado em transporte coletivo! A maioria dessas sugestões não alteram em nada o número de veículos rodando pelas ruas! :nuts:
Tou contigo amigo Esperantista.... acho também que a única solução! :)
 

·
Banned
Joined
·
27,387 Posts
Discussion Starter · #6 ·
^^ Sinceramente só vejo uma solução: Investir pesado em transporte coletivo! A maioria dessas sugestões não alteram em nada o número de veículos rodando pelas ruas! :nuts:
^^ Agora isso é para os matemático, com a implantação do Brasilia Integrada, o governo, o Detran jura que vai conseguir retirar nas duas do DF 300 mil veículos.

Detalhe, que números mais furados são esses, e o crescimento da frota não conta? Detalhe a parte, se eles retirarem esses 300 mil carros até 2014, adivinha quanto carros vão circular livremente nas ruas do DF.

1 milhão e 700 mil carros, nossa grande diferença.:nuts::eek:hno::nuts::bash::lol:
 

·
Registered
Joined
·
5,480 Posts
^^ É complicado... Mais eu acredito que se o metrô chegasse até o final da Asa Norte e tivesse uma outra linha passando pelo eixo monumental, o número de passageiros transportados estaria chegando nos 500 mil por dia!!! Agora, temos que conviver com uma triste realidade: Brasília foi projetada para os carros!!!
 

·
Banned
Joined
·
27,387 Posts
Discussion Starter · #8 ·
^^ Mas vamos ver no que vai dar, pois, o Brasilia integrada somente integra as zonas (norte, sul e oeste) e a leste? (Paranoá, Itapuã e São Sebastião??? Nada? Detalhe, ali tem 500 mil moradores e com certeza 100 mil carros.
 
1 - 8 of 8 Posts
Top