SkyscraperCity banner
1 - 1 of 1 Posts

·
Expansão São Paulo
Joined
·
636 Posts
Discussion Starter · #1 ·
O governador Geraldo Al-ckmin (PSDB) anunciou ontem, em Jundiaí, que as estradas da região de Campinas concedidas à iniciativa privada vão receber, nos próximos dois anos, melhorias na malha viária que totalizam R$ 360 milhões, o que representa 40% dos investimentos previstos pelas sete concessionárias que administram três mil quilômetros de rodovias paulistas para o biênio 2005-2006.

Entre os principais investimentos previstos para as estradas que cortam a Região Metropolitana de Campinas (RMC) está a implantação da quarta faixa da Rodovia dos Bandeirantes em toda a sua extensão, de São Paulo a Cordeirópolis. Outra obra importante, or-çada em R$ 38,6 milhões, é a construção de uma marginal na Rodovia Anhangüera, entre os Kms 98 e 103,5, no sentido Interior-Capital. As reformas no trevo do Km 62 da Anhangüera, que fornece acesso para as estradas estaduais que ligam Jundiaí a Itu e Jundiaí a Itatiba, também estão inclusas no pacote e vão consumir cerca de R$ 32 milhões bancados pela concessionária AutoBAn.

O pacote de obras, entretanto, não contempla as estradas vicinais de São Paulo, que deveriam receber melhorias como contrapartida imposta pelo governo no contrato firmado há sete anos com as administradoras – a concessão das rodovias estaduais tem término previsto para 2018. “De qualquer forma, vamos concentrar 40% dos investimentos das concessionárias nas estradas que cortam a região de Campinas como forma de consolidar o suporte logístico e rodoviário dessa área do Estado. Isso, em médio prazo, vai resultar em um salto econômico brutal para as cidades do Interior que estão ao longo da Anhangüera e da Bandeirantes”, afirmou o secretário do Estado de Transportes, Dario Rais Lopes.

As rodovias Anhangüera e Bandeirantes ainda vão receber, dentro do pacote de investimentos da iniciativa privada, sete novas passarelas em pontos ainda a serem definidos nos próximos dois meses. “Também estamos planejando outras marginais para serem construídas na região de Campinas”, disse o secretário de Transportes. “Essas obras que facilitam o acesso de rodovias aos trechos urbanos da região de Campinas representam um grande atrativo para o empresariado.”

Em Jundiaí, a Rodovia Anhangüera também vai receber uma nova marginal do Km 50 ao 58. A mesma estrada também terá um novo trevo de acesso para a cidade de Louveira, no Km 72, sentido Capital-Interior. A concessionária Colinas, por sua vez, vai investir R$ 6 milhões para duplicar a SP-300, entre Jundiaí e Salto.

Empregos

Em visita às obras rodoviárias em Jundiaí, Alckmin afirmou que a concessão de estradas em São Paulo gerou, nos últimos sete anos, 20,6 mil novos postos de trabalho diretos e outros 72 mil indiretos, além de ter reduzido em 60% os índices de acidentes com vítimas fatais registrados antes de 1998 nas estradas administradas pela iniciativa privada. “O programa de concessões também permitiu que fossem arrecadados R$ 3 bilhões em impostos federais, estaduais e municipais desde 1998”, disse o governador. “Isso sem contar a excelência do serviço prestado ao usuário dessas rodovias, já foram realizados 90 mil atendimentos em sete anos.”

Pedágios terão reajuste a partir de 1º de julho

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) descartou a possibilidade de impedir os reajustes nas tarifas de pedágio, previstos para serem aplicados pelas concessionárias das estradas paulistas a partir de julho. O acréscimo terá como parâmetro o índice de inflação avaliado nos últimos 12 meses pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGPM) da Fundação Getúlio Vargas.

“Não há hipótese de o governo não aplicar o reajuste. Ou o governo teria de colocar dinheiro público no sistema”, disse Alckmin. “As rodovias concedidas à iniciativa privada em São Paulo são hoje as melhores do País. E essas melhorias são patrimônio do Estado, pois ao final da concessão essas estradas voltam para a tutela do governo.”

De acordo com uma pesquisa realizada em 2004 pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), cinco rodovias que atravessam a região de Campinas estão entre as 12 melhores do País. Pelo levantamento, que abrangeu 74.681 quilômetros da malha brasileira, ocupa o primeiro lugar no ranking a ligação entre São Paulo e Limeira, feita inteiramente pela Rodovia dos Bandeirantes (SP-348). O percurso teve nota máxima em todos os quesitos – pavimentação, geometria e sinalização.

A pesquisa da CNT aponta ainda como destaque de boas condições viárias a Rodovia Anhangüera (SP-330), quarta colocada no ranking. A ligação entre Campinas e Jacareí, feita pela Rodovia D. Pedro I (SP-65), está na quinta posição, enquanto o trecho compreendido entre Sorocaba e Mococa (SP), pelas rodovias Santos Dumont (SP-75) e Adhemar de Barros (SP-340, a Campinas-Mogi), ocupa o 11º lugar. (DZ/AAN)

As Obras

Implantação da quarta faixa da Rodovia dos Bandeirantes, obra que já teve início nos primeiros quilômetros da estrada, próximo à entrada de São Paulo.

Sete passarelas serão construídas pela concessionária AutoBAn ao longo das rodovias Anhangüera e Bandeirantes nos trechos que compreendem a Região Metropolitana de Campinas (RMC).

Construção de uma marginal entre os Kms 98 e 103,5 da Rodovia Anhangüera – entre Campinas e Sumaré, próxima à entrada do distrito de Nova Veneza –, orçada em R$ 38,6 milhões.

Conclusão das obras de reforma do trevo do Km 62 da Rodovia Anhangüera, que fornece acesso às rodovias que ligam Jundiaí a Itu e Jundiaí a Itatiba.

Em Jundiaí, a Rodovia Anhangüera também vai receber uma nova marginal que vai dos Kms 50 ao 58.

A Anhangüera também vai receber um novo trevo de acesso para a cidade de Louveira, no Km 72, sentido Capital-Interior.

A concessionária Colinas, por sua vez, vai investir R$ 6 milhões para duplicar a SP-300, entre Jundiaí e Salto.
 
1 - 1 of 1 Posts
Top