Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 26 Posts

·
Banned
Joined
·
2,912 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
Vamos aos qualficados
120709 Edifício de Escritórios
120874 Casa de Estudantes - Recife
130157 Estação Praça 7
185253 Biblioteca Pública São Carlos - Menção Honrosa,
188549 Casa Madre Roseli
205908 Processo de deslocamento
228347 Fundação Municipal Gravataí
333020 Mobile Office
335848 Base de estudos do Pantanal
356503 Meeting Point Salvador o projeto do grupo de arquitetura UR.BAN Recycle, o qual faço parte
378970 Prefeitura de Novo Hamburgo
395559 Universidade no Semi-árido - Primeiro Colocado, não posso criticar por não ter informações
526242 Rodoviária Atibaia
526901 Anexo da Casa do Capitãozinho - 3o colocado,
611633 Alojamento de Pesquisadores
625393 Escola Modelo
644729 Complexo da Escola da Engenharia UFMG
659753 Faculdade de Arquitetura UFRGS
671893 Jardim Botânico de Teresina
674145 Sustenta Santa - 2o Colocado, sem plavras
674557 Núcleo de Educação Ambiental
708944 Centro Cívico
786206 Centro Comunal e Desportivo
809826 Centro Comunitário escolar
865911 Ampliação da base de estudos do Pantanal
906588 Articulação urbana - Barra Funda
923452 Estação Ferroviária Sustentável
986184 Prefeitura de Novo Hamburgo
986871 Mercado Público Blumenau- Menção Honrosa
 

·
Danielz - xdanielz
Joined
·
1,696 Posts
ta no meu flickr
perdemo simplesmento por não sermos modernos, mas não vamos abaixar a cabça não tamos num concurso de Mendoza, na argentina e em mais 2 daqui do Brasil
Interessante, nao sabia deses concursos, são anuais?

E quais sao os outros dois brasileiros? (me interessei :D ) Quem sabe nao crie coragem e participe alguma vez...

Deve ter dado um trabalhão fazer isso! Sua equipe é composta de quantas pessoas?
 

·
SubTropical lands
Joined
·
4,457 Posts
sabe... eu gostei da idéia e achei criativa a universidade do cerrado 1 colocado!! A arquitetura no brasil tem de ser voltado para o clima tropical que possuímos!! Agora o design e os traços modernistas que os projetos premiados possuem é um vexame!! vc tem toda razão de reclamar!! Seu projeto é um dos mais bonitos e esse do mercado municipal então, nem se fala!!
 

·
SubTropical lands
Joined
·
4,457 Posts
mas aqui é brasil neh!! Se o sujeito tiver nome e fazer o pior projeto do mundo todo mundo vai vangloria-lo, é um pensamento de massas!! O meu tem de ser igual e compatível com a maioria!
 

·
Registered
Joined
·
9,598 Posts
Só agora tinha visto o teu projecto diesgossa.Ficou relamente muito bom e bastante livre nas formas e espaços.É deste tipo de nova arquitectura que o Brasil precisa,mas infelizmente a estagnação e o "prato-feito" tomou conta do panorama da arquitectura brasileira contemporanea.
Na minha faculdade se nós fazemos alguma coisa que fuja dos blocões já sabemos que é nota baixa,mas confesso que não ligo muito para isso já.

Em que ano de facu estás?
 

·
Registered
Joined
·
21 Posts
Olá todos!

Sou Murilo Medeiros, autor do projeto vencedor do Concurso em questão, e só agora achei esse tópico aqui no fórum.

Primeiro, o projeto do Diego está de parabens, bastante inovador quando a forma e distribuição de seus espaços. Mas venho aqui esclarecer os motivos que (na minha opinião) levaram o meu projeto a vencer o concurso. O projeto foi pensando para Petrolina, cidade do Sertão de Pernambuco, de clima seco e quente o ano todo. Esse foi o ponto norteador da proposta, que visava a implantação de um equipamento grande (30.000m²) na cidade levando em consideração diversos fatores sustentáveis, desde fatores energéticos (reuso dágua, captação de energia, materiais adequados ao clima, materiais de baixo impacto, soluções de ventilação e iluminação naturais) a fatores culturais, que na minha opinião era o diferencial do projeto. Quanto as formas puras, simples e exageradamente modernas, elas se explicam da seguinte forma: Por que propor, para uma obra pública, sucetível a má qualidade de sua execução formas e técnicas construtivas que não fazem parte do cotidiano das construções? O emprego de estruturas moduladas e sistema cronstrutivo simples só veio a acrescentar no trabalho, pois o tema era justamente sustentabilidade! A simplicidade formal e o uso dosado de poucos materiais torna a obra mais exequível e barata. Estruturas metálicas e fachadas coberta por vegetações (o caso do projeto do diego) encarecem sua execussão e manutenção, o que não é desejável em uma obra pública. O meu projeto procurou ser culturalmente aceito, para buscar a sustentabilidade cultural! Por exemplo: Prismas de vidro no nordeste brasileiro são obras arquitetônicas que agridem a cultura local, não fazem parte da paisagem historicamente construída, embora possam ser energicamente eficientes, entendeu? Acho que o pessoal de hoje, quase formados, nas universidades se deixam empolgar com a produção arquitetonica dos paises desenvolvidos, em especial pela arquitetura holandesa (isso acontece muito aqui na UFPE), e deixam de perceber que o contexto sócil/econômico de lá é completamente diferente do nosso. Um exemplo de exelente arquitetura contemporânia que busca colocar em xeque a arquitetura moderna é a arquitetura recente portuguesa, que faz boa arquitetura com poucos meios, sem firulas e exageros. (www.airesmateus.com). Outro exemplo são os jovens arquitetos paulistas (procura no arcoweb) que respondem muito bem ao historico moderno da nossa arquitetura. (nos anos 70/80, um arquiteto de minas, o Éolo Maia liderou uma especie de Pós modernismo brasiliro, um desastre!).

è isso pessoal, nossa arquitetura tem que ser uma arquitetura brasileira, voltada para os nossos problemas e às nossas demandas! Zaha Hadid, Rem Koolhas, Mecanoo produzem arquitetura em contextos muito, mas muito diferentes dos nossos! (nada contra, acho eles o máximo!) mas creio que nossa arquitetura contemporânea esta limitada ao nosso contexto socio/econômico e, nós arquitetos devemos levar isso em conta!

Só uma nota:
O projeto do Mercado Público em Blumenal não é um projeto inédito, ele foi apresentado num concurso público (para profissionais) promovido pelo IAB-SC ano passado. Fato esse que fere o regulamento do concurso. Numa abordagem mais irresponsável, o projeto em questão foi desenvolvido por profissionais ano passado (daí suas exelentes imagens 3d) e foi reapriveitado para o concurso de estudantes. Só não comuniquei o fato para a comissão julgadora, para evitar desgastes desnecessários.

um abrarço, Murilo UFPE
 

·
Banned
Joined
·
2,912 Posts
Discussion Starter · #19 ·
Olá todos!

Sou Murilo Medeiros, autor do projeto vencedor do Concurso em questão, e só agora achei esse tópico aqui no fórum.

Primeiro, o projeto do Diego está de parabens, bastante inovador quando a forma e distribuição de seus espaços. Mas venho aqui esclarecer os motivos que (na minha opinião) levaram o meu projeto a vencer o concurso. O projeto foi pensando para Petrolina, cidade do Sertão de Pernambuco, de clima seco e quente o ano todo. Esse foi o ponto norteador da proposta, que visava a implantação de um equipamento grande (30.000m²) na cidade levando em consideração diversos fatores sustentáveis, desde fatores energéticos (reuso dágua, captação de energia, materiais adequados ao clima, materiais de baixo impacto, soluções de ventilação e iluminação naturais) a fatores culturais, que na minha opinião era o diferencial do projeto. Quanto as formas puras, simples e exageradamente modernas, elas se explicam da seguinte forma: Por que propor, para uma obra pública, sucetível a má qualidade de sua execução formas e técnicas construtivas que não fazem parte do cotidiano das construções? O emprego de estruturas moduladas e sistema cronstrutivo simples só veio a acrescentar no trabalho, pois o tema era justamente sustentabilidade! A simplicidade formal e o uso dosado de poucos materiais torna a obra mais exequível e barata. Estruturas metálicas e fachadas coberta por vegetações (o caso do projeto do diego) encarecem sua execussão e manutenção, o que não é desejável em uma obra pública. O meu projeto procurou ser culturalmente aceito, para buscar a sustentabilidade cultural! Por exemplo: Prismas de vidro no nordeste brasileiro são obras arquitetônicas que agridem a cultura local, não fazem parte da paisagem historicamente construída, embora possam ser energicamente eficientes, entendeu? Acho que o pessoal de hoje, quase formados, nas universidades se deixam empolgar com a produção arquitetonica dos paises desenvolvidos, em especial pela arquitetura holandesa (isso acontece muito aqui na UFPE), e deixam de perceber que o contexto sócil/econômico de lá é completamente diferente do nosso. Um exemplo de exelente arquitetura contemporânia que busca colocar em xeque a arquitetura moderna é a arquitetura recente portuguesa, que faz boa arquitetura com poucos meios, sem firulas e exageros. (www.airesmateus.com). Outro exemplo são os jovens arquitetos paulistas (procura no arcoweb) que respondem muito bem ao historico moderno da nossa arquitetura. (nos anos 70/80, um arquiteto de minas, o Éolo Maia liderou uma especie de Pós modernismo brasiliro, um desastre!).

è isso pessoal, nossa arquitetura tem que ser uma arquitetura brasileira, voltada para os nossos problemas e às nossas demandas! Zaha Hadid, Rem Koolhas, Mecanoo produzem arquitetura em contextos muito, mas muito diferentes dos nossos! (nada contra, acho eles o máximo!) mas creio que nossa arquitetura contemporânea esta limitada ao nosso contexto socio/econômico e, nós arquitetos devemos levar isso em conta!

Só uma nota:
O projeto do Mercado Público em Blumenal não é um projeto inédito, ele foi apresentado num concurso público (para profissionais) promovido pelo IAB-SC ano passado. Fato esse que fere o regulamento do concurso. Numa abordagem mais irresponsável, o projeto em questão foi desenvolvido por profissionais ano passado (daí suas exelentes imagens 3d) e foi reapriveitado para o concurso de estudantes. Só não comuniquei o fato para a comissão julgadora, para evitar desgastes desnecessários.

um abrarço, Murilo UFPE
Ja imaginava isso do projeto de blumenau,

Ja recebeu o premio?
 

·
Banned
Joined
·
2,912 Posts
Discussion Starter · #20 ·
Só agora tinha visto o teu projecto diesgossa.Ficou relamente muito bom e bastante livre nas formas e espaços.É deste tipo de nova arquitectura que o Brasil precisa,mas infelizmente a estagnação e o "prato-feito" tomou conta do panorama da arquitectura brasileira contemporanea.
Na minha faculdade se nós fazemos alguma coisa que fuja dos blocões já sabemos que é nota baixa,mas confesso que não ligo muito para isso já.

Em que ano de facu estás?
5 ano, iniciando TFG
 
1 - 20 of 26 Posts
Top