SkyscraperCity Forum banner
1 - 20 of 23 Posts

·
Registered
Joined
·
2,755 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
O Portal 2014 levantou os 47 projetos de transporte público que podem mudar a cara de 12 capitais

O governo federal e os prefeitos e governadores das 12 cidades-sede da Copa 2014 definiram na última quarta-feira (13/1) as obras de transporte público prioritárias para a realização do Mundial. Em cerimônia em Brasília, foi assinado o PAC da Mobilidade Urbana, programa que investirá R$ 11,48 bilhões em 47 projetos destinados a agilizar a circulação de pessoas e veículos nas capitais. Deste montante, R$ 7,68 bilhões serão investidos pela União com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Os projetos do PAC da Mobilidade foram aprovados pelo governo federal após extensas negociações com as sedes da Copa. Segundo o ministro das Cidades, Márcio Fortes, o governo priorizou obras de transporte público que pudessem ser concluídas antes do Mundial e que já tivessem projetos finalizados ou licenças ambientais liberadas.

Dessa maneira, os metrôs de Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Salvador não receberão recursos. Entre os projetos aprovados estão os veículos leves sobre trilhos (VLTs) de Brasília e Fortaleza, os monotrilhos de São Paulo e Manaus, vinte sistemas de bus rapid transit (BRT) e dez corredores expressos de ônibus. As capitais têm até o meio do ano para enviar os projetos ao ministério e até dezembro para iniciar as obras.

As capitais contempladas com a maior quantia foram Rio de Janeiro e São Paulo. Os cariocas receberão R$ 1,19 bilhão para a linha de BRT ligando o Aeroporto Tom Jobim aos bairros da Penha e da Barra da Tijuca. A capital paulista terá R$ 1,08 bilhão para a linha de monotrilho entre o Aeroporto de Congonhas e o estádio do Morumbi.

Logo em seguida vêm Belo Horizonte e Manaus. Os mineiros poderão financiar até R$ 1,02 bilhão da construção de seis BRTs, entre outras obras. Já a sede amazonense poderá captar R$ 800 milhões, dos quais 75% financiarão o monotrilho Norte-Centro, orçado em R$ 1,3 bilhão.

A taxa nominal de juros das operações de empréstimo é de 6% anuais, com prazo de amortização de 20 anos. Para os sistemas de transporte sobre trilhos a taxa será um pouco menor, de 5,5%, e o prazo de pagamento maior, de 30 anos. Os financiamentos terão quatro anos de carência.


Belo Horizonte
A capital mineira receberá R$ 1,02 bilhão do PAC da Mobilidade. Serão construídas seis linhas de BRT, orçadas em R$ 1,27 bilhão, dos quais R$ 843,3 bilhões serão financiados pelo FGTS. Outros R$ 240 milhões serão destinados a obras viárias e à ampliação da central de controle de tráfego.

Projetos considerados fundamentais pela prefeitura mineira não foram atendidos, como a expansão do metrô e a revitalização do anel rodoviário.

Brasília
Contemplada com R$ 361 milhões, a capital federal ficou com o menor valor global entre as cidades-sede da Copa. A linha de VLT que ligará o Aeroporto Internacional de Brasília ao terminal Asa Sul receberá R$ 263 milhões. Outros R$ 98 milhões serão aplicados na ampliação viária da DF 047 e da OAE para facilitar o acesso ao aeroporto.

Cuiabá
Cuiabá receberá R$ 454,7 milhões para a construção de duas linhas de BRT e para a duplicação da rodovia Mario Andreazza, que dá acesso ao estádio José Fragelli, o Verdão, a ser usado na Copa. O primeiro BRT ligará o aeroporto de Várzea Grande ao centro, no sentido leste-oeste. O segundo trajeto também partirá do centro em direção ao bairro de Coxipó. Ainda serão reformados pequenos pontos de acesso público, como terminais e passarelas.

Curitiba
Receberá financiamento de R$ 440,6 milhões, dos quais R$ 130,7 milhões irão para o corredor metropolitano que interligará a capital a cidades da região metropolitana. Já o corredor expresso, que ligará o Aeroporto Afonso Pena ao terminal rodoferroviário, receberá R$ 104,8 milhões. Outra parte dos recursos financiará a construção de uma linha de BRT, terminais, sistemas de monitoramento e obras viárias.

Fortaleza
A capital cearense terá financiamento de R$ 414,4 milhões. O VLT Parangaba-Mucuripe receberá cerca de R$ 170 milhões, o equivalente a 64% da obra orçada em R$ 265,5 milhões. Os BRTs das avenidas Dedé Brasil, Raul Barbosa, Alberto Craveiro e Paulino Rocha receberão R$ 113,5 milhões de financiamento. O projeto contempla ainda a construção do corredor expresso Norte-Sul (R$ 97,7 milhões) e das estações de metrô Padre Cícero e Montese (R$ 33,2 milhões).

Manaus
Receberá R$ 800 milhões do PAC da Mobilidade. A implantação do monotrilho que ligará a zona norte ao centro de Manaus terá R$ 600 milhões, o equivalente a 46% da obra. O restante será aplicado na construção do BRT conectando o centro à zona Leste.

Natal
A capital do Rio Grande do Norte receberá financiamento de R$ 386 milhões para 16 projetos. As intervenções ligarão o novo aeroporto ao setor hoteleiro e à Arena das Dunas, que receberá os jogos da Copa. Os recursos também serão aplicados na duplicação da avenida Mor Gouveia, na ligação da Via Costeira com a avenida Engenheiro Roberto Freire, e na construção de elevados, entre outros complexos viários. O prolongamento da avenida Prudente de Moraes terá R$ 10,58 milhões de investimento.

Porto Alegre
A capital gaúcha receberá R$ 368,6 milhões em financiamentos. Para a construção de três corredores exclusivos de ônibus serão destinados R$ 273,9 milhões, que cobrem 93% das obras. Duas linhas de BRT, ao custo de R$ 81 milhões, serão cobertas integralmente pelo PAC da Mobilidade. Os R$ 13,7 milhões restantes serão destinados ao sistema de monitoramento de tráfego.

A ampliação do metrô, a nova ponte do Guaíba e o aeromóvel, obras pleiteadas pela prefeitura, não foram contempladas no pacote.

Recife
A capital de Pernambuco receberá um total de R$ 648 milhões para cinco intervenções viárias. Serão dois corredores expressos, o Caxangá e o Via Mangue, que receberão R$ 402 milhões de financiamento. Já os BRTs Norte-Sul e Leste-Oeste terão créditos de R$ 231 milhões do PAC da Mobilidade. Outros R$ 15 milhões serão aplicados no terminal Cosme Damião.

Rio de Janeiro
O PAC da Mobilidade destinou R$ 1,19 bilhão à capital fluminense, o maior valor entre as sedes da Copa. Lá será implantada uma linha de BRT, orçada em R$ 1,6 bilhão, entre a Penha e a Barra da Tijuca, passando pelo Aeroporto Tom Jobim.

Salvador
Na capital baiana, o acordo prevê financiamento de R$ 541,8 milhões para o BRT que conectará o Aeroporto Internacional de Salvador à zona norte da cidade.

São Paulo
Na capital paulista, serão investidos R$ 1,08 bilhão na construção do monotrilho e da avenida Perimetral. O valor global das intervenções é de R$ 2,86 bilhões. O monotrilho ligará linhas de metrô e trem ao Aeroporto de Congonhas e ao estádio do Morumbi, que receberá os jogos da Copa. O projeto inclui ainda a construção de um estacionamento e dois piscinões e a canalização do córrego Antonico, na região do estádio.

http://www.copa2014.org.br/noticias/1888/CONHECA+OS+PROJETOS+DE+MOBILIDADE+DAS+CIDADESSEDE.html

_______________________________________-

A notícia é antiga, mas postei justamente para informar aqueles pessimistas que acham que o poder público não planejou e nem sabe quando iniciará as obras da Copa! Alguns desavisados podem achar que é pouco, sim, também acho! heheheheehehhehee
 

·
Rick
Joined
·
2,744 Posts
Metrô???
 

·
Registered
Joined
·
7,537 Posts
Não sei sobre as outras cidades, mas aqui em Fortaleza nem boatos ouvimos mais sobre as obras para a Copa. A única coisa que o Gov. do estado tem como certo é que a obra do estádio será bem mai modesta do que a prometida aos delegados da FIFA.
 

·
on the road
leptokurtic
Joined
·
37,030 Posts
As principais cidades norte-americanas estão introduzindo BRT's como solução para a mobilidade urbana.
A diferença é que nos EUA transporte público em urbano em geral é para pobre e imigrante. Ou vc tem a remota ideia de que pessoas de classe média deixarão seus confortáveis carros para andarem em BRTs?

As cidades onde a classe média usa mais intensamente transporte público possuem sistemas ferroviários, como em Seattle, New York, Chicago, Boston e Washington.
 

·
Eng. Tráfego e Designer
Joined
·
13,970 Posts
Não sei de o motivo pelo qual motivo essas reportagens nacionais não se aprofundam um pouquinho nas pesquisas antes de lançarem tais reportagens...

No caso de Cuiabá, o que está sendo proposto é isso:

Todo o Sistema



Linha Vermelha - Corredor Norte/Sul (garantido)

Partindo da Região do CPA passando por toda Av. Historiador Rubens de Mendonça (Av. do CPA), Ten. Cel Duarte (Av. da Prainha), Av. XV de Novembro, Ponte Julio Muller, Av. da FEB, Av. João Ponce de Arruda, Av. Filinto Muller e, finalmente, pela Av. Couto Magalhães... cortando o Centro de VG, o Aeroporto Marechal Rondon, o futuro Shopping de VG (na FEB), o Bairro do Porto e Centro Histórico de Cuiabá, além do Centro Empresarial e Hoteleiro de Cuiabá (Bosque da Saúde e região), Centro Político e Administrativo de MT e Shopping Pantanal, finalizando no maior bairro da capital (Morada da Serra)

Linha Roxa - Corredor Norte/Sul (expansão)

Partindo da Av. Couto Magalhães, seguindo pela Av. Gov. Julio Campos até o Trevo do Lagarto

Linha Azul - Corredor Centro/Leste (garantido)

Partindo do Centro Histórico de Cuiabá, pela Av. Cel Escolástico e Av. Fernando Correia da Costa (até o trevo do Atacadão - no Tijucal)
Passando pelo Shopping 3 Américas, UFMT e Coxipó da Ponte, além da Rodoviária do Coxipó.


Linha Azul Claro - Corredor Centro-Leste (expansão)

Partindo do Trevo do Atacadão (Tijucal), e seguindo pela BR-364/163/070 até o Distrito Industrial de Cuiabá, pegando a Av. V Dois (no Nova Esperança) chegando até a Av. Newton Rabello de Castro (Pedra 90 - 2º Bairro mais populoso de Cuiabá)

Linha Verde - Corredor Oeste (em discussão e pré-projeto)

Partindo da Av. D (Jd. Paiaguás) e seguindo pela Av. República do Líbano, Av. Miguel Sutil (da Rodoviária Central até o trevo da Cidade Alta - perto da futura Arena do Pantanal/Estádio Verdão), Av. Mario Andreazza até o trevo com a Estrada da Guarita (Região de Expansão Urbana de VG), Travessa Maracajú, Rua Capitão Costa e Rua Alm. Barroso (Centro de VG), Av. Pres. Eurico Gaspar Dutra (Ipase), Av. Pres. Arthur Bernardes (Jd. Aeroporto).. finalizando na Av. Filinto Muller (em frente ao Aeroporto Marechal Rondon).

Linha Amarela - Corredor Leste (em discussão e pré-projeto)

Partindo do Trevo da Cidade Alta (perto da Arena do Pantanal) através da Av. Miguel Sutil, passando pela Ponte Nova e próximo ao futuro shopping de VG, Av. Dom Orlando Chaves (bairro da Manga e Cristo Rei - mais populoso de VG), Av. Doutor Paraná e Ponte Sérgio Motta, Av. Marginal do Barbado (bairros: Gde. Terceiro, Jd. Califórnia, Jd. Petrópolis, Jd. Paulista e Pico do Amor, até a entrada da UFMT e Shopping 3 Américas), Acesso principal da UFMT, Av. Dep. Emanuel Pinheiro e Rua 20 (Boa Esperança), Av. Itália (Jd. Itália e Alphaville I e II, Av. João Gomes Sobrinho (cortando os bairros: Carumbé, Sta. Inês, S. Carlos, Eldorado, Sol Nascente, Planalto e Novo Horizonte), Av. Dr. Ulisses Guimarães, Av. Dr. Henrique Aquino (CPA III e CPA IV e pelo parque municipal Lagoa Encantada), Av. Hélio Barbosa (Três Barras) e Av. 3 (Primeiro de Março) e Av. Jonas Pinheiro (Nova Conquista) até chegar no ponto de confluência com o corredor Norte/Sul.

Linha Marrom - Corredor Binário Centro-Oeste (em discussão e pré-projeto)

O corredor Centro-Oeste, por passar dentro do Centro Histórico e Comercial de Cuiabá iniciaria o caminho na Av. Getúlio Vargas (indo pro sentido oeste), e Av. Issac Póvoas finalizando o corredor, sendo uma faixa exclusiva de ônibus/altobus... A partir da Praça do Choppão, na Av. Lavapés se tornando corredor exclusivo (passando pelo Shopping Goiabeiras) e terminando na Av. Antartica em frente a fábrica da AmBev.


Pontos de Confluência na Região Central de Cuiabá



Nas Avenidas Getúlio Vargas e Isaac Póvoas o pré-projeto prevê apenas uma faixa exclusiva para o BRT, e só lá no início da Av. Lavapés até a fábrica da Antanrtica seria criado o corredor exclusivo segregado...

.​
O que está previsto para a copa (ou seja, até 2014) são as linhas Vermelha: Aeroporto/Centro de Cuiabá/Morada da Serra (linha Norte/Sul e não leste/oeste como diz a reportagem) a linha Azul: Centro de Cuiabá/Coxipó/Trevo do Lagarto (linha Centro/Leste-Sul).

E estão angariando verbas para a construção da linha Verde tbém: Aeroporto/Mario Andreazza/Verdão/Rodoviária Central/Centro Político e Administrativo.

.
 

·
Registered
Joined
·
1,771 Posts
^^

Bem aplicado é uma ótima solução pra cidades entre 500 mil e 1500 mil hab... até em cidades com 2 mi (se bem aplicado) é uma solução viável...

.
O problema é querer aplicar esse BRTs em cidade, como Porto Alegre, que já tem os "corredores de ônibus" (desde a década de 70 me parece) e, todos devem saber, esses BRTs não passam de corredores de ônibus incrementados.

Uma evolução significativa seria transformar esses corredores de ônibus em linha de VLTs ou bondes elétricos, pois, pelo menos haveria redução das emissões de poluentes, substituindo esse ônibus movidos a diesel "sujo".

Ou pelo menos usar trolebus (ônibus elétrico sobre pneus) nesses corredores de ônibus. Mas, de qualquer maneira, todos esses modais não passam de sistemas transitórios, pois o ideal é investir, à médio e longo prazo, na construção de linhas de metrôs, principalmente em regiões metropolitanas muito populosas.
 
1 - 20 of 23 Posts
This is an older thread, you may not receive a response, and could be reviving an old thread. Please consider creating a new thread.
Top