SkyscraperCity banner
1 - 10 of 10 Posts

·
Registered
Joined
·
3,084 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
O Conselho Universitário (Consu) da Unicamp aprovou nesta terça-feira a implantação, em 2009, dos oito primeiros cursos de graduação para o novo campus da universidade em construção em Limeira. As 480 vagas totalizadas pelos oito cursos elevam de 2.830 para 3.310 o número de vagas oferecidas no vestibular da Unicamp, representando um acréscimo histórico de 17%, o maior já realizado de uma só vez na história da universidade.

O projeto do novo campus prevê um total de 1 mil vagas na graduação para os próximos anos, das quais um pouco menos da metade será implementada no próximo vestibular. Com a implantação total do campus e a inclusão futura de outros cursos previstos mas não incluídos nesta etapa do projeto, a Unicamp terá aumentado em um terço o número de vagas em seus cursos de graduação.

Os cursos que entrarão em funcionamento no próximo ano são os seguintes: engenharia de produção, engenharia de manufatura, nutrição, ciência do esporte, gestão de agronegócio, gestão de comércio internacional, gestão de políticas públicas e gestão de empresas. Os cursos não repetem as carreiras já oferecidas pela Unicamp e terão 60 vagas cada um. Alguns desses cursos, como gestão de agronegócio, gestão de comércio internacional e engenharia de manufatura, são inéditos no país com a configuração acadêmica dada pela Unicamp. As 480 vagas iniciais serão distribuídas eqüitativamente nos períodos diurno e noturno.

Para abrigar os oito novos cursos, a Unicamp já realizou 10 mil metros quadrados de obras físicas no novo campus, incluindo salas de aula, anfiteatros, laboratório de informática e as primeiras instalações para biblioteca, administração e salas de professores. Na seqüência será iniciada a construção dos prédios que abrigarão os laboratórios e o restaurante universitário.

Essa primeira fase do projeto prevê a contratação, mediante concurso público, de 75 docentes e de 40 funcionários até 2013. Segundo o reitor José Tadeu Jorge, a formação do corpo docente é um capítulo importante do projeto. “Será levado em conta o padrão acadêmico da Unicamp, a preservação da qualidade dos cursos de graduação e a implantação progressiva dos programas de pesquisa, de pós-graduação e de extensão. O novo campus terá o mesmo perfil de excelência conquistado pela Unicamp ao longo dos anos”, disse o reitor, para quem o fato tem “grande importância social por significar mais oportunidades no contexto do ensino superior público, gratuito e de qualidade”. A titulação mínima exigida pela Unicamp para seus docentes é a de professor doutor.




fonte: http://www.unicamp.br/unicamp/divulgacao/BDNP/NP_1995/NP_1995.html
:banana::banana::banana:
 

·
Registered
Joined
·
3,084 Posts
Discussion Starter · #2 ·
Notícia velha mais com dados interessante:

Consu aprova e reitor anuncia novo campus em Limeira

A Unicamp apresentou publicamente no dia 21 de dezembro, um dia após aprovação pelo Conselho Universitário (Consu), órgão deliberativo máximo da Universidade, a proposta de implantação de um novo campus em Limeira, cidade onde já mantém o Centro Superior de Educação Tecnológica (Ceset) e o Colégio Técnico de Limeira (Cotil).

Da lista de cursos que serão analisados pelas instâncias acadêmicas da Unicamp e aprovados pelo Consu (veja abaixo), alguns são inéditos no Brasil, como engenharia de manufatura, desenho industrial e restauro e conservação. A expectativa é que entre 600 e 700 vagas, das mil previstas para serem oferecidas até 2010, já façam parte do Vestibular do ano que vem.

De acordo com o reitor da Unicamp, José Tadeu Jorge, os recursos necessários para a construção do campus e a contratação de professores e servidores – cerca de R$ 20 milhões no primeiro ano – já foram assegurados pelo governo do Estado, embora ainda precisem constar do orçamento estadual. Esse valor equivale a 0,05% da arrecadação estadual do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Conforme o reitor da Unicamp, a proposta de criação do campus de Limeira é inovadora, a começar pela definição dos cursos. Eles foram separados em cinco áreas: Engenharias, Administração-Gestão, Ciências, Arte, Cultura e Patrimônio e Saúde. “Os cursos propostos foram pensados de forma a atender um eixo orientador que pretende valorizar a gestão, o meio ambiente e a qualidade de vida”, afirmou o pró-reitor de Graduação, Edgar Salvadori de Decca. Segundo ele, o projeto pedagógico dará ênfase à questão da interdisciplinaridade. Além disso, as atividades de ensino, pesquisa e extensão serão colocadas a serviço da cultura e da integração social da região.

Em cada área, prosseguiu o pró-reitor, os cursos sugeridos terão um ciclo básico de pelo menos dois anos. Isso permitirá ao aluno amadurecer a sua opção por uma determinada carreira. “Nosso objetivo é estimular o estudante a trabalhar sua autonomia em relação à construção do conhecimento”. Segundo o reitor, a análise e a escolha dos cursos a serem implantados começarão de imediato.
“É possível que uns tenham um trâmite mais breve, enquanto outros necessitem de uma avaliação mais demorada. O certo é que os cursos só serão criados a partir do momento em que estivermos convencidos da sua qualidade”, assegurou.

Tadeu Jorge previu que as obras do novo campus de Limeira terão início ainda no primeiro semestre de 2006, caso os recursos sejam de fato consignados no orçamento do Estado, como ficou acordado com o Executivo e o Legislativo. “Ao final de 2006, nós já teremos condições de oferecer entre 600 e 700 vagas no Vestibular. Ou seja, no início de 2007 nós já estaremos recebendo os primeiros estudantes. Até 2010 atingiremos as mil vagas previstas, com cerca de 12 cursos em funcionamento, o equivalerá a um terço das vagas oferecidas atualmente".

Ainda conforme o reitor, metade das vagas será destinada ao período noturno. “Isso é importante, pois é mais um fator de inclusão de jovens no ensino superior público”. Com a construção do novo campus, a Unicamp abrirá concurso público para a contratação de 150 professores e 80 servidores técnico-administrativos.

Os cursos propostos pelo Grupo de Trabalho

Área das Engenharias
Engenharia de Produção
Engenharia de Manufatura
Desenho industrial

Área de Administração
Administração em Políticas Públicas
Administração em Planejamento Empresarial
Administração em Comércio Internacional
Administração do Agro-negócio

Área de Ciências
Licenciatura em Ciências Exatas e da Natureza
Ciências Ambientais
Informática e Biomédica

Área de Arte, Cultura e Patrimônio
Restauro e Conservação
Licenciatura em Artes – Habilitação em Dança
Administração da Cultura

Área da Saúde
Ciências do Esporte
Fisioterapia
Nutrição
Terapia Ocupacional
Psicologia
 

·
São José dos Campos
Joined
·
3,630 Posts
Ai que otimo! Limeira é pertinha da cidade natal de meu pai, Araras!
Nossa! Fiquei muito feliz! Hehehehe
 

·
Paulista!
Joined
·
93 Posts
Só não sei ainda se o dinheiro destinado a Unicamp será suficiente para sustentar 2 campus
Já existe um campus em Limeira (que contém o CESET, responsável pelos cursos tecnológicos, e o COTIL, que é um dos colégios técnicos da Unicamp), isso reduz muito os custos, ainda mais considerando que a construção do campus está sendo realizada com verba extra destinada pelo governo do Estado, então daria quase na mesma abrir esses novos cursos aqui no campus de Campinas ou em Limeira.
 

·
Registered
Joined
·
4,352 Posts
Catzo, eu to torcendo pra vir algo pra SOROCABA !! a UFSCAR q se instalou aki ano passado é pequena e naum deve crescer mto........

LIMEIRA já naum tem UNESP tb ??

Essas cidades mais afastadas concentram uma parcela GIGANTE dos universitarios do estado........
 
1 - 10 of 10 Posts
Top