SkyscraperCity banner

1 - 1 of 1 Posts

·
Registered
Joined
·
1,842 Posts
Discussion Starter #1
Idéia é dar mais agilidade aos motoristas que contornam a região central

Nos próximos três anos e meio, Curitiba deve receber as maiores intervenções viárias das últimas três décadas. As obras vão melhorar o fluxo de veículos. Dois grandes anéis viários devem ser implantados até o fim de 2008. Um deles, previsto para a metade do ano que vem, vai circundar a região central, permitindo que os carros evitem passar pelo centro, caso este não seja o destino do motorista. O segundo anel vai interligar bairros um pouco mais afastados da região central (veja infográfico).

Juntamente com os dois anéis viários, a prefeitura também está programando a implantação ou ampliação, até 2006, de pelo menos oito binários – sistema de duas ruas de trânsito rápido com sentidos opostos. A transformação do trecho urbano da antiga BR-116 (atual BR-476) em avenida – projeto conhecido como Eixo Metropolitano – é outra aposta para melhorar o tráfego. O eixo, em princípio, é um projeto de transporte urbano (vai receber uma nova linha de ônibus expresso ligando o Sul ao Norte de Curitiba). Mas, na medida em que o sistema de transporte coletivo melhorar, a expectativa é de que muitas pessoas que hoje utilizam o carro para trabalhar possam migrar para o ônibus, aliviando o tráfego.


A gerente de engenharia de trânsito da Urbs, Rosângela Battistella, afirma que desde a década de 70, quando a cidade ganhou as vias rápidas, não havia intervenções tão amplas para facilitar o fluxo de carros. "A cidade priorizou (desde aquela época) os projetos de transporte coletivo, como a implantação das canaletas dos ônibus", diz Rosângela. Já obras para facilitar o deslocamento dos carros eram mais pontuais.

Os dois novos anéis viários são intervenções que devem mexer com toda a cidade. O diretor de sistema viário do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), José Álvaro Twardowski, explica que os anéis não exigirão a abertura de novas ruas. Serão implantados em vias já existentes. Elas passarão por obras de recapeamento, alargamento, interligação, correção de geometria e sincronização de semáforos para terem trânsito prioritário em relação a outras vias. Segundo Twardowski, devem receber inclusive sinaleiros inteligentes, que se abrem e se fecham de acordo com o fluxo de veículos.

O projeto do 1.º Anel Viário já está pronto. Será um sistema binário (com ruas de sentido horário e vias de sentido anti-horário) com 12 quilômetros de extensão. Os recursos para implantá-lo – R$ 14 milhões – ainda não estão completamente assegurados. Mas, segundo Twardowski, a prefeitura está negociando com o governo do estado a possibilidade de haver uma parceria para as obras. Já o 2.º Anel ainda não tem projeto pronto e, por enquanto, o Ippuc só tem uma idéia dos bairros por onde ele deve passar.

Gazeta do Povo

 
1 - 1 of 1 Posts
Top