SkyscraperCity banner

10961 - 10980 of 11169 Posts

·
PAPITO
Joined
·
9,776 Posts
De repente a geração de energia de hidroelétrica e termoelétrica não aparecem mais por aqui.
O Operador Nacional do Sistema - ONS parou de divulgar a geração hidreletrica/térmica desde outubro de 2019. Só tem atualizado as gerações eólica/solar, que estão crescendo muito na matriz energética brasileira.
 

·
.
Joined
·
138,089 Posts
NE BATE RECORDE DE PRODUÇÃO DE ENERGIA EÓLICA EM AGOSTO
NE BATE RECORDE DE PRODUÇÃO DE ENERGIA EÓLICA EM AGOSTO

O Nordeste bateu novo recorde de produção de energia eólica no mês de agosto. De acordo com informações do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a energia produzida na região seria suficiente para atender 93,8% da demanda do Nordeste durante 30 dias. Os fortes ventos de agosto foram suficientes para atender quase toda a demanda energética da região, e ventos da Bahia mostraram força mais uma vez. O estado ocupa a vice-liderança na geração de energia eólica do país.
Nos primeiros meses deste ano, a Bahia gerou 31% de toda a energia eólica do país e assumiu a liderança do segmento de energias renováveis, ultrapassando o Rio Grande do Norte na geração de energia eólica. De acordo com o G1, informações do ONS apontam que a Bahia e o Rio Grande do Norte estão sempre disputando o topo e a diferença de produção entre elas é mínima. Em toda a Bahia são 171 parques eólicos em operação e mais de 1.300 aerogeradores instalados.

 

·
PAPITO
Joined
·
9,776 Posts
Estados arrecadam menos R$ 16 bilhões no 1º semestre de 2020
Apenas 6 Estados tiveram aumento
Ceará com queda mais acentuada
Baque pior que das crises de 2008 e 2015
Ao todo, foram R$ 16,4 bilhões a menos que entraram nos cofres públicos estaduais. Apenas 6 Estados tiveram saldo positivo

Os Estados brasileiros registraram queda na arrecadação no 1º semestre de 2020, ao se comparar com o mesmo período de 2019. Ao todo, foram R$ 16,4 bilhões a menos que entraram nos cofres públicos estaduais. Apenas 6 Estados tiveram saldo positivo.
O levantamento feito pela Folha de S. Paulo e divulgado nesta 2ª feira (3.ago.2020) mostra que, em impostos, taxas e contribuições, os Estados arrecadaram R$ 251 bilhões de janeiro a junho de 2020. No mesmo período de 2019, o valor foi de R$ 267,6 bilhões, em valores corrigidos pela inflação. Uma queda geral de 6%.

O Ceará foi o Estado com queda mais acentuada: 16,5%. Depois, seguem Rio Grande do Norte (15,1%), Paraná (10,5%), Rio de Janeiro (8,7%), Pernambuco (7,2%) e São Paulo e Minas Gerais, ambos com 6,8%. Na contramão, Mato Grosso teve alta de 15,2% e Amapá de 9%. Também registraram alta Tocantins (3,9%), Amapá (2,2%), Mato Grosso do Sul (1,5%) e Pará (0,4%).
Especialistas ouvidos pela Folha explicaram que o baque é pior do que o registrado nas crises de 2008 e 2015. Ao se comprar os primeiros semestres de 2014 e 1015, por exemplo, a queda foi de R$ 14,6 bilhões, em valores atuais. Juliana Damasceno, pesquisadora do Ibre/FGV (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas) explicou que “os Estados seguem sofrendo bastante com a dinâmica de suas receitas próprias, dado que o isolamento social afetou diretamente a arrecadação de ICMS, principal tributo estadual“.

A queda na arrecadação se somou a problemas financeiros que Estados como Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul já enfrentavam antes da crise causada pelo novo coronavírus. O Rio Grande do Sul não vai mais conseguir atingir a meta de terminar 2020 sem déficit. “Ainda assim, foi importante ter entrado na crise com as despesas congeladas. Caso contrário, nossa situação seria muito pior”, disse o secretário estadual da Fazenda, Marco Aurélio Cardoso.
São Paulo, Estado com maior arrecadação própria do Brasil, teve perda de R$ 6,6 bilhões. O governo estadual estima que São Paulo deve fechar 2020 com uma queda de receita de R$ 18 bilhões (10% ao se comparar com 2019). Henrique Meirelles, secretário da Fazenda de São Paulo, analisou que, ainda assim, a situação do Estado não é tão preocupante. “Ao contrário de outros Estados que enfrentam uma situação mais difícil, vamos fechar o ano com caixa equilibrado“, disse. Isso por conta da rolagem da dívida estadual e do valor que São Paulo vai receber do pacote de auxílio aos Estados.
A medida de ajuda aos Estados foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em 27 de maio. O pacote de socorro suspende as dívidas dos entes federativos com a União e bancos públicos. Em troca, os servidores públicos ficarão sem reajustes até dezembro de 2021. Os Estados e municípios também renunciaram a ações judiciais contra a União.
Porém, ainda que alivia as contas estaduais, o benefício não cobre mais que 40% da perda da arrecadação, segundo dados da Secretaria da Fazenda de São Paulo..

VARIAÇÃO EM % NA ARRECADAÇÃO DO 1º SEMESTRE DE 2020 FRENTE AO MESMO PERÍODO DE 2019:
  • São Paulo: -6,8%
  • Rio de Janeiro: -8,7%
  • Minas Gerais: -6,8%
  • Espírito Santo: -6,30%
  • Bahia: -5,8%
  • Sergipe: -14,3%
  • Alagoas: -1,8%
  • Pernambuco: -7,2%
  • Paraíba: -4,7%
  • Rio Grande do Norte: -15,1%
  • Ceará: -16,5%
  • Piauí: -2%
  • Maranhão: -5,4%
  • Pará: +0,4%
  • Tocantins: +3,9%
  • Amazonas: +2,2%
  • Roraima: -6%
  • Rondônia: -2,1%
  • Acre: -5,5%
  • Amapá: +9%
  • Mato Grosso: +15,2%
  • Mato Grosso do Sul: +1,5%
  • Goiás: -6,8%
  • Distrito Federal: -0,7%
  • Paraná: -10,5%
  • Santa Catarina: -6,10%
  • Rio Grande do Sul: -5,7%
 

Attachments

·
Registered
Joined
·
99,177 Posts
Banco do Nordeste desembolsa R$ 18,6 bi no semestre
No FNE Emergencial, foram liberados R$ 788,9 milhões, distribuídos em 10.377 operações de crédito

Foto: divulgação BNB

Foto: divulgação BNB

O Banco do Nordeste fechou o primeiro semestre de 2020 com um desembolso de R$ 18,36 bilhões, realizando 2,4 milhões de operações de crédito. No FNE Emergencial, foram aplicados R$ 788,9 milhões. Essa linha de crédito foi criada para enfrentar os efeitos econômicos da pandemia de Covid-19.
Nesta modalidade, o tomador paga juros 2,5% ao ano. Empreendedores individuais (MEIs), cooperativas e empresas de diferentes portes localizadas em municípios em situação de emergência contrataram 10.377 operações no FNE Emergencial.
Segundo o presidente do BNB, Romildo Rolim, o banco encerrou o primeiro semestre de 2020 com lucro líquido acumulado de R$ 332,5 milhões.”Quando se considera o lucro líquido recorrente, esse resultado se eleva para R$ 538,7 milhões, representando incremento de R$ 54,2 milhões em relação ao mesmo período do ano passado, que alcançou R$ 484,6 milhões”, acrescentou.

 

·
Registered
Joined
·
518 Posts
EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO DE PERNAMBUCO​
1900​
1.178.150​
1920​
2.154.835​
1940​
2.681.032​
1950​
3.395.099​
1960​
4.095.379​
1970​
5.160.640​
1980​
6.141.993​
1991​
7.127.855​
2000​
7.918.344​
2010​
8.796.448​
2018​
9.496.294​
2019​
9.557.071​
2020​
9.617.072​
2021​
9.675.249​
2025​
10.074.704​
2030​
10.394.268​
2035​
10.793.723​
2040​
11.193.178​
2045​
11.592.633​
2050​
11.992.088​
2055​
12.391.543​
2060​
12.790.998​

IBGE​
 

·
* в α я я є ι &#
Joined
·
8,433 Posts
Frota das cidades baianas acima de 30 mil licenciamentos.
Filtro de pesquisa feito pelo @barreirasemdesenvolvimento

Atualização: Julho/2020.
*(RM) Região Metropolitana de Salvador.

1. Salvador.....................955.235
2. F. de Santana............296.574
3. V. da Conquista........150.819
4. Juazeiro....................106.271
5. Camaçari (RM)..........98.171
6. Barreiras....................84.515
7. L. de Freitas (RM).......83.022
8. Itabuna........................80.460
9. Jequié..........................70.068
10. Teixeira de Freitas......67.769
11. Alagoinhas..................59.232
12. Paulo Afonso...............55.857
13. Luis E. Magalhães......55.774
14. Santo A. de Jesus......54.836
15. Porto Seguro..............52.133
16. Eunápolis....................50.292
17. Guanambi...................49.622
18. Ilhéus..........................45.687
19. Simões Filho (RM)......41.788
20. Brumado.....................40.134
21. Irecê............................35.147
22. Jacobina....................32.840
23. Serrinha......................32.809
24. Cruz das Almas..........31.564
 

·
* в α я я є ι &#
Joined
·
8,433 Posts
Todos.
 

·
Na Suíça Sertaneja
Joined
·
22,776 Posts
Frota das cidades baianas acima de 30 mil licenciamentos.
Filtro de pesquisa feito pelo @barreirasemdesenvolvimento

Atualização: Julho/2020.
*(RM) Região Metropolitana de Salvador.

1. Salvador.....................955.235
2. F. de Santana............296.574
3. V. da Conquista........150.819
4. Juazeiro....................106.271
5. Camaçari (RM)..........98.171
6. Barreiras....................84.515
7. L. de Freitas (RM).......83.022
8. Itabuna........................80.460
9. Jequié..........................70.068
10. Teixeira de Freitas......67.769
11. Alagoinhas..................59.232
12. Paulo Afonso...............55.857
13. Luis E. Magalhães......55.774
14. Santo A. de Jesus......54.836
15. Porto Seguro..............52.133
16. Eunápolis....................50.292
17. Guanambi...................49.622
18. Ilhéus..........................45.687
19. Simões Filho (RM)......41.788
20. Brumado.....................40.134
21. Irecê............................35.147
22. Jacobina....................32.840
23. Serrinha......................32.809
24. Cruz das Almas..........31.564
Achava que Senhor do Bonfim estaria nessa lista.
 

·
* в α я я є ι &#
Joined
·
8,433 Posts
Vou organizar a tabela dos municípios com frota entre 10 e 29 mil.
 
  • Like
Reactions: Will_NE
10961 - 10980 of 11169 Posts
Top