SkyscraperCity banner
1 - 19 of 19 Posts

·
Registered
Joined
·
186 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
Localização
Posicionamento e logística a serviço do desenvolvimento
Centro político, turístico, cultural e esportivo do Brasil, o Estado do Rio de Janeiro está localizado na região mais rica e dinâmica do país, a Região Sudeste. Cerca de 67% do PIB nacional se concentra em um raio de 500 km, a partir da sua capital, que tem fácil acesso aos 209 milhões de habitantes do Mercosul, maior mercado latino-americano. Apesar de representar apenas 0,5% do território nacional, o Rio de Janeiro abriga 8,5% da população brasileira, resultando em um dos maiores índices de densidade demográfica e na maior taxa de urbanização do país – 96% de sua população residem em áreas urbanas. Ou seja, além de sua posição estratégica em relação aos principais mercados do país, o Estado do Rio concentra uma grande população de consumidores, com a segunda maior renda per capita do Brasil, 60% superior à média nacional.

Regiões Econômicas:
O Estado do Rio de Janeiro possui 92 municípios reunidos, quanto à organização, ao planejamento e à execução de funções públicas e serviços de interesse comum, em 8 regiões econômicas, além de duas microregiões: da Baía de Sepetiba com Itaguaí e Mangaratiba e da Baía da Ilha Grande com Angra dos Reis e Parati.Com área de 43.910km2, 636 km de costa litorânea e 15,4 milhões de habitantes, em 2004.


Infra Estrutura:
►Alta Tecnologia:
Centros de Pesquisa
Parque Tecnológico da COPPE/UFRJ
com a maior escola de pós-graduação em engenharia da América Latina, prioriza suas pesquisas na área de petróleo, onde se destaca o maior tanque oceânico do mundo, para testes submarinos. Localizado no centro da l, no campus da UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro, segunda maior universidade brasileira e responsável por 40% da produção científica nacional, o Parque Tecnológico abriga ainda instituições de renome internacional, como o Centro de Pesquisa de Energia Elétrica da Eletrobrás (CEPEL), o Centro de Pesquisa da Petrobras (CENPES), o Instituto de Engenharia Nuclear (IEN), o laboratório de pesquisa da Embratel e o Centro de Tecnologia Mineral (CETEM). No mesmo complexo, está o I-2000, o maior conjunto de laboratórios de ensino e pesquisa de engenharia da América Latina.

Parque de Biotecnologia da COPPE/UFRJ
tendo como “âncora” a Fundação BioRIO, é considerado um dos mais importantes centros de biotecnologia do país e primeiro parque tecnológico da América Latina com foco nesta área.


Parqeu Tecnológico da UFRJ

Parque Tecnológico e Cultural da Gávea
se localiza na Zona Sul da capital e concentra um grande conhecimento científico, cultural e de entretenimento. Além da Pontifícia Universidade Católica - PUC, da Incubadora Gênesis de empresas de base tecnológica e do Laboratório de Imagens e Efeitos Especiais, a região abriga a sede da Rede Globo, o Planetário, o Instituto de Matemática Pura e Aplicada - IMPA, entre outras empresas e instituições.

Parque Tecnológico Petrópolis-Tecnópolis
a 45 min da capital, é ancorado pela Universidade Católica de Petrópolis - UCP e pelo Laboratório Nacional de Computação Científica - LNCC, centro de referência em modelagem computacional e computação de alto desempenho, com aplicações nas ciências e nas engenharias. Situado em Petrópolis, na Região Serrana do estado, tem atuação com foco em tecnologia da informação aplicada para os setores metal-mecânico, mecânica de precisão, ótica, produtos odontológicos, eletroeletrônico e têxtil. Além de âncora deste Parque Tecnológico, o LNCC faz parte do processamento de dados das pesquisas do Projeto Genoma, realizadas em todo o Brasil e foi a primeira instituição a conectar, o país, à rede internacional de computadores.

Parque Tecnológico de Xerém - PTX
localizado em Duque de Caxias, município da região Metropolitana, a 30 minutos do centro da capital, é administrado pelo Instituto Nacional de Metrologia –INMETRO, responsável pela normatização e controle de qualidade industrial no país. Seu foco principal são os setores de tecnologias inovadoras associadas à metrologia.

Parque de Alta Tecnologia do Norte Fluminense - TECNorte
ancorado na Universidade do Norte Fluminense/UENF e em seus laboratórios de pesquisa, se localiza no município de Campos dos Goytacazes (Região Norte), e foca sua atuação nos setores de agronegócios, biotecnologia e indústria petrolífera – vocações naturais da região.


►Energia:
Petróleo e gás - Um estado movido pela natureza
Possuindo quase 90% das reservas comprovadas de petróleo do País, o Estado é também o maior produtor, com um volume atual de 1,5 milhão de barris de petróleo/dia, equivalente a 83,2% da produção nacional. Abriga as sedes da Agência Nacional do Petróleo – ANP (órgão regulador do setor), da PETROBRAS – maior companhia petrolífera da América do Sul e de 34 multinacionais do setor, além de uma das mais importantes refinarias de petróleo (REDUC) e das maiores fábricas de lubrificantes do Brasil.


Sede da Petrobras

Novas alternativas - usinas termelétricas, combustível veicular
O Rio detém quase a metade das reservas nacionais de gás que viabilizam a implantação de novas usinas termelétricas, tornando-o extremamente competitivo e atraente a novos investimentos. Até o final do ano, mais duas usinas se somarão as cinco hoje existentes, todas movidas a gás natural.
Significativos investimentos da Companhia Estadual de Gás - CEG, distribuidora privada de gás no Estado, garantem a disseminação do uso do gás como combustível veicular e industrial. O estado detém hoje a maior frota de veículos movidos a este combustível.

Energia elétrica - Um choque de investimentos
Conectado ao sistema de FURNAS, o fornecimento de energia elétrica no Estado é feito pelas concessionárias de capital privado (LIGHT, AMPLA e CENF). Os maciços investimentos das empresas privadas em novas tecnologias, equipamentos e na qualificação da mão-de-obra, garantem segurança na prestação destes serviços ao consumidor. O Rio de Janeiro é também o único Estado brasileiro produtor de energia nuclear. No caminho da auto-suficiência energética, cerca de 20% do consumo fluminense passou a ser atendido apenas com a operação de Angra 2 (em jul/2000). Essa participação irá dobrar com a conclusão da Usina de Angra 3.

►Pólos Econômicos:
Pólos e Setores Econômicos
Diversidade Econômica e Competitividade
O Rio de Janeiro é um estado multivocacionado e de grandes potencialidades econômicas. Suas vantagens locacionais favorecem o desenvolvimento, espontâneo ou induzido, de pólos e setores econômicos, com os conseqüentes benefícios da economia de aglomeração.

Petróleo, Indústria Naval e Offshore.
- Capital Brasileira do Petróleo, o estado possui as duas maiores bacias petrolíferas offshore do país, é sede da ANP, agência nacional reguladora do setor e da Petrobras, maior companhia do ramo na América do Sul e líder mundial, com tecnologia própria, na extração de petróleo em águas profundas.
- No Rio, se localiza uma das mais importantes refinarias (REDUC) e as maiores fábricas de lubrificante do país, além de 34 multinacionais petrolíferas.
- Se o Estado do Rio de Janeiro fosse membro da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), estaria em 8ª lugar no ranking de produção petrolífera.
- Com reservas equivalentes a 18 bilhões de barris, e maior produtor de gás do país (540 milhões de m3/mês), o Estado do Rio de Janeiro produz 83% do petróleo brasileiro, equivalente a 1,3 milhão de barris/dia.
- Na indústria naval, uma das atividades econômicas mais antigas do Brasil - onde o Rio é pioneiro, o estado detém mais de 85% da capacidade nacional instalada, contemplando unidades de pequeno, médio e grande porte, inovando na construção de grandes plataformas de petróleo e em sofisticadas embarcações de apoio offshore.
- Existem 19 estaleiros em plena atividade, gerando cerca de 25 mil empregos diretos, distribuídos na Região Metropolitana e, desta forma, aqui estão sediados os principais grupos nacionais e internacionais do setor no país.
- Apenas a PETROBRAS, investiu em 2004 mais de US$ 2 bilhões na construção de quatro plataformas na Bacia de Campos, além da Chevron e da Texaco, que investiram US$ 1 bilhão também nesta área.

Telecomunicações e Tecnologia da Informação.
- Referência internacional na produção e exportação de software - cerca de 40% da produção nacional. É o único Estado do Brasil com operações internacionais estruturadas nesta área e terceiro na produção de hardware.
- Segundo mercado nacional em tecnologia da informação, com mais de 8.500 empresas, possui o mais avançado programa de inclusão digital, onde se destaca a pequena cidade de Piraí, premiada internacionalmente pelo seu projeto “Piraí Digital”.
- O Pólo de Telecomunicações se localiza na região metropolitana do estado, assim como o de Tecnologia da Informação, que também está presente na Região Serrana.

Cine, Vídeo e TV (Audiovisual).
Foi no Estado do Rio de Janeiro, mais precisamente na capital, que, no final do século XIX, foram realizadas as primeiras sessões de cinema do País. Desde então, foram iniciados vários ciclos de produção, os quais acabaram inserindo a produção cinematográfica do Rio de Janeiro na vanguarda do cinema experimental mundial e na liderança do cinema nacional. Das 20 maiores bilheterias do cinema brasileiro, 19 títulos são do Rio. Ou seja, por tradição ou vocação é uma cidade cinematográfica por excelência em um estado que é uma fonte inesgotável de criatividade.
A Rede Globo, a quarta maior rede de televisão aberta do mundo e a primeira da América Latina, tem sua sede na zona sul da capital e é a principal produtora e exportadora de telenovelas – em seus estúdios, o PROJAC - na zona oeste do Rio, grava em programação o equivalente a 1.300 filmes de longa-metragem/ano que são vendidos para 156 países. Recentemente, a TV Record, adquiriu o Parque Renato Aragão, em Vargem Grande, para instalar seu centro de produção de novelas. O Rio de Janeiro é o segundo mercado de TV a Cabo do país.

Metal-mecânico, Siderurgia e Automotivo.
- O Rio de Janeiro é o maior produtor de aço da América Latina e os novos investimentos, atraídos em 2004 e final de implantação prevista para 2007, triplicarão sua produção, de 7,3 milhões t/ano para 21,8 milhões t/ano.
- Na Região do Médio-Paraíba, uma das mais industrializadas do país, estão a Companhia Siderúrgica Nacional - CSN, a maior da América Latina e a Siderúrgica Barra Mansa que, tem projeto de uma nova usina, na Região Metropolitana temos a Gerdau-Cosigua, em Santa Cruz e a partir de 2006 estão previstas a implantação da CSA – Companhia Siderúrgica do Atlântico, uma nova usina da Gerdau e a ampliação da unidade existente, enquanto na Região da Costa Verde, a CSN implantará, também, uma nova unidade.
- Apenas no Pólo Siderúrgico (Região Metropolitana, Região do Médio-Paraíba e Costa Verde), estão sendo investidos, pelas diversas empresas que o compõe, quase US$ 6,8 bilhões.
- O Pólo Automotivo, com a Peugeot-Citröen, as empresas do tecnopólo e a Volkswagen Caminhões, é um dos mais modernos do mundo, exporta para os principais mercados e consolida a liderança tecnológica do país neste setor.


Fábrica da Volkswagen Caminhões

- Em 2004, o estado bateu seu próprio recorde na produção de veículos, a Volkswagen assumiu a liderança nacional na fabricação de caminhões com um investimento de US$ 35 milhões, duplicando sua produção. A Peugeot-Citröen investiu US$ 50 milhões para o lançamento de um novo modelo e a Michelin está ampliando sua produção de pneus, nas unidades do Rio de Janeiro e de Itatiaia, com investimento de quase US$ 100 milhões.

Petroquímico e Gás-Químico.
Dois grandes investimentos da indústria petroquímica brasileira que têm como insumo o gás natural e o petróleo extraídos na Bacia de Campos:
- a RioPolímeros, com investimento DE US$ 1 bilhão, que iniciou sua produção este ano viabilizando a implantação do Pólo Gás-Químico (empresas de transformação plástica - segunda geração da cadeia produtiva do setor); e
- a nova refinaria (unidade de produtos petroquímicos básicos) com investimento de US$ 6 bilhões.

Fruticultura Irrigada - Floricultura e Plantas Ornamentais – Rochas Ornamentais.
- Com uma área de 15.152,60 Km2 e uma baixa densidade populacional, cerca de 69 hab/km2, as regiões Norte e Noroeste são as que apresentam maior potencial agropecuário no território fluminense.
- No setor de fruticultura irrigada, mais concentrado na região Norte do estado, a área e condições de plantio são semelhantes às do Chile. Com os incentivos do governo estadual, a produção de frutas na região viabilizou a implantação de 3 fábricas de processamento, que exportam para vários países europeus.
- A produção de coco do estado já ocupa espaço importante na pauta de produtos de exportação. Além de se destacarem nas atividades agro-canavieira, sucro-alcooleira, criação de gado leiteiro e de corte, as Regiões Norte e Noroeste possuem importantes recursos minerais como argila, calcário, granito, mármore e pedras ornamentais.
- O Pólo de Fruticultura Irrigada se localiza na região norte, o de Floricultura na Região Serrana, de Rochas Ornamentais na Região Noroeste e o de Plantas Ornamentais se concentra na Zona Oeste da capital.

Pólo de Bebidas.
- Revitalização do segmento de bebidas destiladas, com a implantação da Pernoud Ricard no Pólo Industrial de Resende;
- Consolidação de sua posição de maior produtor de cerveja do país, com a atração e ampliação de unidades de importantes maracás nacionais e internacionais: Lokal, Itaipava, Devassa, Cintra, Schincariol, Ambev, Meyerfreund.

Farmacêutico e Biotecnológico.
- O Pólo de Biotecnologia e a Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ, além de diversas instituições acadêmicas, de ciência e pesquisas de referência internacional qualificam o estado como um dos principais centros de conhecimento da América Latina.
- Mais de US$ 130 milhões estão sendo investidos por empresas estrangeiras – Rambaxy, Servier, Biotech, Roche - em sua implantação ou ampliação, no tradicional Pólo Farmacêutico do Rio, localizado na zona oeste da capital.
- Destaca-se também a indústria de cosméticos, uma das mais importantes para o país.


Fundação Oswaldo Cruz

Cimento.
- Em função da localização de enormes jazidas de calcário na Região Serrana, no município de Cantagalo, três grandes indústrias, Votorantim, Lafarge e Holcim, se implantaram de forma a aproveitar a enorme vantagem logística de produzirem o cimento diretamente a partir de sua principal matéria-prima.
- A Riocim, está investindo US$ 18 milhões para implantar, a partir de 2006, uma fábrica de cimento no Distrito Industrial de Santa Cruz, Zona Oeste da capital.

►Telecomunicações:
Capital brasileira das telecomunicações
As mais importantes empresas do mundo, no setor de telefonia fixa e móvel, estão instaladas no Rio de Janeiro. O Estado tornou-se ponto de convergência das novas redes de fibras óticas, que interligam o Brasil com outros continentes, através de cabos submarinos. Segundo mercado de TV a Cabo do Brasil, o Rio sedia a maior rede de televisão aberta da América Latina - a Rede Globo.

►TRansportes:
Rodovias e Ferrovias
O Estado do Rio de Janeiro foi o primeiro a privatizar as operações rodoviárias. Hoje, tem o melhor índice de pavimentação entre os estados mais desenvolvidos e, proporcionalmente à sua extensão territorial, a maior malha rodoviária e ferroviária do Brasil, interligada às principais regiões produtoras do país. Durante mais de 20 anos, o estado produziu grande parte da frota ferroviária ainda em uso, seja no país ou na América Latina e África, e é um dos poucos locais no Brasil onde existe a disponibilidade de operação em duas bitolas (métrica e larga). Também gerenciadas pela iniciativa privada, são quase de 3 mil km de ferrovias no estado, além de mais de 25 mil km de rodovias implantadas.

Portos
O Estado do Rio de Janeiro é berço da indústria naval no país e tem o maior complexo de estaleiros da América Latina, além de seis portos e terminais marítimos de grande porte e cinco bases de apoio offshore. Seus principais portos são: Rio de Janeiro, na Região Metropolitana, Sepetiba e Angra dos Reis na Região da Costa Verde, Arraial do Cabo na Região das Baixadas Litorâneas e Macaé - exclusivo da Petrobrás -, na Região Norte. A 77 km da capital, o Porto de Sepetiba - atualmente operando com contêineres, carvão, carros, alumina e minério de ferro - abriga o mais moderno terminal de contêineres do país, permite expansão até 6 milhões de TEU´s/ano e pode receber navios com calado de até 18m.
Com as tarifas mais competitivas do país, o Porto de Sepetiba, pela sua invejável localização e características naturais, é o mais capacitado a se tornar o único porto concentrador de cargas - hub port - no continente sul-americano. Já o porto de Angra é uma excelente alternativa no atendimento a cargas de minérios e soja vindas do Estado de Minas Gerais e da Região Centro-Oeste, respectivamente.


Porto do Rio de Janeiro

Aeroportos
O Estado possui três aeroportos na capital: o Internacional, Antonio Carlos Jobim, com capacidade para 15 milhões de passageiros/ano e com o maior e mais moderno Terminal de Cargas da América Latina, o Santos Dumont no coração da cidade do Rio de Janeiro, em fase de ampliação para os Jogos Panamericanos de 2007, operando apenas para vôos da ponte aérea e o de Jacarepaguá para aeronaves de pequeno porte e recreação. No interior, são 10 aeroportos, estando entre os principais: o de Macaé, o “Aeroporto do Petróleo”, os de Angra dos Reis e Búzios direcionados ao turismo e o Aeroporto Internacional de Cabo Frio que, além do turismo, está sendo ampliado para movimentação de cargas e apoio offshore.

Portos Secos
As Estações Aduaneiras do Interior – EADIs, comumente denominadaS porto seco ("dry port"), são terminais alfandegados, de uso público, destinados à prestação dos serviços de movimentação e armazenagem de mercadorias importadas ou a exportar, sob controle fiscal. Elas minimizam o tempo de permanência da embarcação, agilizando os procedimentos de carga e descarga, com conseqüente redução dos custos das operações portuárias. No Estado do Rio de Janeiro estão em operação três EADI’s: no Município do Rio de Janeiro, operada pela empresa Multiterminais Alfandegados do Brasil Ltda., no Município de Mesquita, operada pela empresa Transportes Marítimos e Multimodais São Geraldo Ltda. e no Município de Resende operada pela empresa Terminal Logístico do Vale do Paraíba Ltda.

►Recursos Humanos:
Mão-de-obra mais qualificada do país
Com o maior salário-mínimo do Brasil, 34% acima do valor estabelecido pelo governo federal, o Rio apresenta também a menor taxa de desemprego do país, 30% inferior à taxa nacional (jun/2004) e o crescimento de empregos formais no estado foi de 124,3% apenas em 2004. Além de possuir a população adulta com excelente nível de escolaridade, o Estado do Rio de Janeiro possui grande concentração de universidades, centros tecnológicos e instituições de pesquisa, com cerca de 265 mil estudantes universitários e quase 20 mil pesquisadores em atividade.

Aqui estão localizados os principais centros de pós-graduação em engenharia, especialmente de informática e telecomunicações, e alguns dos mais importantes parques tecnológicos da América Latina. Na capacitação profissional, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - SENAI oferece treinamento e desenvolvimento de recursos humanos, conforme a demanda de cada setor, enquanto que para treinamento e qualificação, existem, no Estado, 22 unidades operacionais do Senai, além de diversas escolas profissionalizantes.



Créditos à INVESTERIO
 

·
Registered
Joined
·
406 Posts
Viva o RJ!

Adicione aí COMPERJ, Porto Açu, Porto Sudeste, Indústria de Resseguros, e Siderúrgica Chinesa no Norte do Estado, Arco Rodoviário, que fica ainda melhor!!

E agora, no campo do imaginário, pra melhorar ainda mais:

- Controlar a violência;
- Diminuir impostos;
- Reindustrializar a RMRJ;
- Criar um ambiente amigável, senão propício, a não só novos investimentos como novas atividades empreendedoras locais.

Parabéns pelo thread!

:applause:
 

·
Registered
Joined
·
6,607 Posts
Parabéns pelo thread, RJ é um dos pilares que seguram o país.

Quanto é o salário mínimo do RJ???????????
 

·
Banned
Joined
·
77 Posts
I – R$ 487,50 (quatrocentos e oitenta e sete reais e cinqüenta centavos) - Para os trabalhadores agropecuários e florestais;

II – R$512,67 (quinhentos e doze reais e sessenta e sete centavos) - Para empregados domésticos, serventes, trabalhadores de serviços de conservação, manutenção, empresas comerciais, industriais, áreas verdes e logradouros públicos, não especializados, contínuo e mensageiro, auxiliar de serviços gerais e de escritório, empregados do comércio não especializados, auxiliares de garçom e barboy ;

III – R$ 531,55 (quinhentos e trinta e um reais e cinqüenta e cinco centavos) - Para classificadores de correspondências e carteiros, trabalhadores em serviços administrativos, cozinheiros, operadores de caixa, inclusive de supermercados, lavadeiras e tintureiros, barbeiros, cabeleireiros, manicures e pedicures, operadores de máquinas e implementos de agricultura, pecuária e exploração florestal, trabalhadores de tratamento de madeira, de fabricação de papel e papelão, fiandeiros, tecelões e tingidores, trabalhadores de curtimento, trabalhadores de preparação de alimentos e bebidas, trabalhadores de costura e estofadores, trabalhadores de fabricação de calçados e artefatos de couro, vidreiros e ceramistas, confeccionadores de produtos de papel e papelão, dedetizadores, pescadores, vendedores, trabalhadores dos serviços de higiene e saúde, trabalhadores de serviços de proteção e segurança, trabalhadores de serviços de turismo e hospedagem, moto-boys;

IV – R$ 550,42 (quinhentos e cinqüenta reais e quarenta e dois centavos) – Para trabalhadores da construção civil, despachantes, fiscais, cobradores de transporte coletivo (exceto cobradores de transporte ferroviário), trabalhadores de minas, pedreiras e contadores, pintores, cortadores, polidores e gravadores de pedras, pedreiros, trabalhadores de fabricação de produtos de borracha e plástico, e garçons;

V – R$ 569,27 (quinhentos e sessenta e nove reais e vinte e sete centavos) – Para administradores, capatazes de explorações agropecuárias, florestais, trabalhadores de usinagem de metais, encanadores, soldadores, chapeadores, caldeireiros, montadores de estruturas metálicas, trabalhadores de artes gráficas, condutores de veículos de transportes, trabalhadores de confecção de instrumentos musicais, produtos de vime e similares, trabalhadores de derivados de minerais não metálicos, trabalhadores de movimentação e manipulação de mercadorias e materiais, operadores de máquinas da construção civil e mineração, telegrafistas e barman, trabalhadores de edifícios e condomínios;

VI – R$ 586,58 (quinhentos e oitenta e seis reais e cinqüenta e oito centavos) – Para trabalhadores de serviços de contabilidade e caixas, operadores de máquinas de processamento automático de dados, secretários, datilógrafos e estenógrafos, chefes de serviços de transportes e comunicações, telefonistas e operadores de telefone e de telemarketing, teleatendentes, teleoperadores nível 1 a 10, operadores de call center, atendentes de cadastro, representantes de serviços empresariais, agentes de marketing, agentes de cobrança, agentes de venda, atendentes de call center, auxiliares técnicos de telecom nível 1 a 3, operadores de suporte CNS, representantes de serviços 103, atendentes de retenção, operadores de atendimento nível 1 a 3, representantes de serviços, assistentes de serviços nível 1 a 3, telemarketing ativos e receptivos, trabalhadores da rede de energia e telecomunicações, supervisores de compras e de vendas, compradores, agentes técnicos de venda e representantes comerciais, mordomos e governantas, trabalhadores de serventia e comissários (nos serviços de transporte de passageiros), agentes de mestria, mestre, contramestres, supervisor de produção e manutenção industrial, trabalhadores metalúrgicos e siderúrgicos, operadores de instalações de processamento químico, trabalhadores de tratamentos de fumo e de fabricação de charutos e cigarros, operadores de estação de rádio, televisão e de equipamentos de sonorização e de projeção cinematográfica, operadores de máquinas fixas e de equipamentos similares, sommeliers, e maitres de hotel, ajustadores mecânicos, montadores e mecânicos de máquinas, veículos e instrumento de precisão, eletricistas, eletrônicos, joalheiros e ourives, marceneiros e operadores de máquinas de lavrar madeira, supervisores de produção e manutenção industrial, frentistas e lubrificadores,e bombeiros civis;

VII – R$ 689,81 (seiscentos e oitenta e nove reais e oitenta e um centavos) - Para trabalhadores de serviço de contabilidade de nível técnico;

VIII – R$ 952,90 (novecentos e cinqüenta e dois reais e noventa centavos) - Para professores de Ensino Fundamental (1º ao 5º ano), com regime de 40 (quarenta) horas semanais, e técnicos de eletrônica e telecomunicações;

IX – R$ 1.308,00 (hum mil, trezentos e oito reais) – Para advogados e contadores empregados.
 

·
Registered
Joined
·
6,607 Posts
Fiz a pergunta porque no texto diz que o RJ tem o maior salário-mínimo do país, mas está errado: no PR o salário mínimo é R$ 629 reais...
 

·
Banned
Joined
·
77 Posts
Não está correto...seguem os dados do Paraná.

I R$ 548,00 (quinhentos e quarenta e oito reais) para os Técnicos de Nível Médio, correspondentes ao Grande Grupo 3 da Classificação Brasileira de Ocupações;
II R$ 544,00 (quinhentos e quarenta e quatro reais) para os Traba-lhadores da Produção de Bens e Serviços Industriais, correspondentes aos Grandes Grupos Ocupacionais 7 e 8 da Classificação Brasileira de Ocupações;
III R$ 540,00 (quinhentos e quarenta reais) para os Trabalhadores de Serviços Administrativos, correspondentes ao Grande Grupo Ocupa-cional 4 da Classificação Brasileira de Ocupações;
IV R$ 535,00 (quinhentos e trinta e cinco reais) para os Trabalhadores de Reparação e Manutenção, correspondentes ao Grande Grupo Ocupacional 9 da Classificação Brasileira de Ocupações;
V R$ 531,00 (quinhentos e trinta e um reais) para os Trabalhadores Empregados em Serviços, Vendedores do Comércio em Lojas e Mercados, correspondentes ao Grande Grupo Ocupacional 5 da Classificação Brasileira de Ocupações;
VI R$ 527,00 (quinhentos e vinte e sete reais) para os Trabalhadores Empre-gados nas Atividades Agropecuárias, Florestais e da Pesca, corres-pondentes ao Grande Grupo 6 da Classificação Brasileira de Ocupações.
 

·
Registered
Ao lado da Ciência, dos Fatos e da Empatia
Joined
·
12,723 Posts
Para mim, entre os setores que se destacam na economia do Rio, o principal deles é o audiovisual, que está concentrado na capital. Este setor é importante porque envolve produção cultural e é o responsável pela promoção da cidade no país e no mundo.
Eu ainda sonho em ver uma espécie de "PROJAC" do cinema no Rio. Algo maior que a Rio Filme.
 

·
Registered
Ao lado da Ciência, dos Fatos e da Empatia
Joined
·
12,723 Posts
^^
Ou até mesmo dentro do próprio PROJAC! Por que não?
A Globo poderia começar a investir mais em filmes. O governo também poderia incentivar isso.
 

·
A volta do malandro
Joined
·
8,633 Posts
Este thread poderia ser fundido com o das empresas sediadas no Rio de Janeiro
 

·
Registered
Joined
·
6,607 Posts
Não está correto...seguem os dados do Paraná.

I R$ 548,00 (quinhentos e quarenta e oito reais) para os Técnicos de Nível Médio, correspondentes ao Grande Grupo 3 da Classificação Brasileira de Ocupações;
II R$ 544,00 (quinhentos e quarenta e quatro reais) para os Traba-lhadores da Produção de Bens e Serviços Industriais, correspondentes aos Grandes Grupos Ocupacionais 7 e 8 da Classificação Brasileira de Ocupações;
III R$ 540,00 (quinhentos e quarenta reais) para os Trabalhadores de Serviços Administrativos, correspondentes ao Grande Grupo Ocupa-cional 4 da Classificação Brasileira de Ocupações;
IV R$ 535,00 (quinhentos e trinta e cinco reais) para os Trabalhadores de Reparação e Manutenção, correspondentes ao Grande Grupo Ocupacional 9 da Classificação Brasileira de Ocupações;
V R$ 531,00 (quinhentos e trinta e um reais) para os Trabalhadores Empregados em Serviços, Vendedores do Comércio em Lojas e Mercados, correspondentes ao Grande Grupo Ocupacional 5 da Classificação Brasileira de Ocupações;
VI R$ 527,00 (quinhentos e vinte e sete reais) para os Trabalhadores Empre-gados nas Atividades Agropecuárias, Florestais e da Pesca, corres-pondentes ao Grande Grupo 6 da Classificação Brasileira de Ocupações.
Esses dados estão antigos, em Maio desse ano o salário aumentou.

Paraná-Online

O salário mínimo regional, válido para categorias que não têm acordo coletivo de trabalho, pode aumentar 14,9% no Paraná a partir de 1.º de maio, ficando entre R$ 605,52 e R$ 629,65.
http://www.parana-online.com.br/editoria/economia/news/358122/
 

·
Banned
Joined
·
1,872 Posts
Eu sei que falta muito para o Estado do Rio despontar de vez, principalmente na infra-estrura de transportes e melhoria da maha rodoviaria, mas sao dados relevantes da economia. Com a construçao do Arco Rodoviario vai ser mais um fator melhria no escoamento dos produtos. O Rio tem um potencial imenso.
 

·
Banned
Joined
·
9,643 Posts
Viva o RJ!

Adicione aí COMPERJ, Porto Açu, Porto Sudeste, Indústria de Resseguros, e Siderúrgica Chinesa no Norte do Estado, Arco Rodoviário, que fica ainda melhor!!

E agora, no campo do imaginário, pra melhorar ainda mais:

- Controlar a violência;
- Diminuir impostos;
- Reindustrializar a RMRJ;
- Criar um ambiente amigável, senão propício, a não só novos investimentos como novas atividades empreendedoras locais.

Parabéns pelo thread!

:applause:
Privatizar a Polícia :lol:
 

·
Thiago Agom
Joined
·
5,976 Posts
^^ Nossa, já pensou...:)

No mais realmente, ficou interessante o thread!
Só tem que atualizar a infomação da ThyssenKrupp onde diz que a partir de 2006 irá operar...rsss.. Pode colocar 2010!
 

·
Piu Forte, porra!
Joined
·
7,278 Posts
Cadê a indústria têxtil e o turismo?
 

·
Tá danado!
Joined
·
286 Posts
Para mim, entre os setores que se destacam na economia do Rio, o principal deles é o audiovisual, que está concentrado na capital. Este setor é importante porque envolve produção cultural e é o responsável pela promoção da cidade no país e no mundo.
Eu ainda sonho em ver uma espécie de "PROJAC" do cinema no Rio. Algo maior que a Rio Filme.
A vocação do Rio para o audiovisual é inegável. Uma pena que o Polo de Cine e Vídeo ali na Abelardo Bueno esteja meio abandonado...

Se investissem mais naquela área, acho que daríamos um salto qualitativo enorme.
 

·
Registered
Joined
·
406 Posts
Privatizar a polícia? Isso é loucura!

Afirmaria ainda mais aquela sensação bem brasileira de o que é bom é o privado, de que nada público presta. Escolas, hospitais...

O que devem fazer é mostrar competência com os serviços públicos, como a polícia, e não entregá-los para a iniciativa privada.
 

·
Registered
Joined
·
6,106 Posts
Viva o RJ!

Adicione aí COMPERJ, Porto Açu, Porto Sudeste, Indústria de Resseguros, e Siderúrgica Chinesa no Norte do Estado, Arco Rodoviário, que fica ainda melhor!!
Faltou o Complexo de Barra do Furado e a siderúrgica faz parte do Complexo Portuário do Açu, que não é somente um porto e possui desde o projeto inicial lotes para várias indústrias.
 
1 - 19 of 19 Posts
Top