Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 21 Posts

·
Registered
Joined
·
301 Posts
Discussion Starter · #1 ·
De tudo o que arrecadou com multas entre 2008 e 2011, o Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito) aplicou 0,05% em ações de educação de motoristas e prevenção de acidentes, segundo o Tribunal de Contas do Estado.

Outros órgãos fazem campanhas, diz Estado

A conclusão mostra desrespeito ao Código de Trânsito Brasileiro, que define como deve ser utilizada essa verba.

O artigo 320 da lei diz que "a receita arrecadada com cobrança das multas de trânsito será aplicada exclusivamente em sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito".

Entre 2008 e 2011, a soma das receitas anuais com multas chegou a R$ 603,5 milhões no Estado, mas só R$ 318 mil foram investidos em serviços previstos pela lei de trânsito.

De acordo com o tribunal, o Detran aplicou R$ 257,2 mil em ações de educação e prevenção de acidentes e outros R$ 60,8 mil em sinalização viária. Não há nenhuma referência a outros gastos nos serviços listados pelo código.

O restante do dinheiro arrecadado com multas teve outras aplicações, como a mudança do prédio do Detran, serviços de trânsito (emplacamento e lacração), administração geral do órgão e o reaparelhamento da polícia.

Não é possível dizer quanto foi aplicado em cada serviço, porque a verba se juntou a outras fontes do Detran, como o Orçamento do Estado.

Esse é um dos problemas apontados pelo TCE, que disse existir "falhas na operacionalização do controle das receitas de multas de trânsito e a respectiva aplicação dessas receitas nos termos do artigo 320 do Código de Trânsito".



ACIDENTES X PREVENÇÃO

"A lei de trânsito existe para evitar que pessoas morram ou se acidentem, não para garantir arrecadação. Educação e fiscalização precisam existir lado a lado", diz Horácio Figueira, engenheiro especialista em trânsito, que vê "compulsão pela fiscalização".

O Detran não comentou os valores citados no relatório, mas diz ter atuado em quatro campanhas educativas. Afirma, ainda, que outros órgãos do Estado investem em ações de educação para o trânsito.

Entre as 71 cidades avaliadas pelo TCE que receberam ao menos uma campanha educativa estadual, 49 tiveram menos de cem internações hospitalares de 2008 a 2011. Já 25 municípios com mais de mil internações não tiveram nenhuma campanha.

Segundo o Código de Trânsito, parte das ações de educação deve ser feita pelos municípios, que devem ter recursos específicos para isso. Onde o sistema é municipalizado -caso da capital e de 40% das cidades do Estado-, as ações de fiscalização e educação cabem às prefeituras.

http://www1.folha.uol.com.br/cotidi...o-de-multas-em-educacao-para-o-transito.shtml
 

·
Banned
Joined
·
820 Posts
Normal. O Governo só pensa em ferrar o povo. Quando criam ou aumentam multas, impostos, taxas, sempre é pra aumentar a arrecadação e encobrir os roubos, corrupção e incompetência gerencial deles.

Por isso, toda vez que o Governo tentar criar ou aumentar qualquer tipo de cobrança, o povo deve impedir que isso aconteça. Porque dinheiro eles tem, o que eles não sabem é usá-lo em prol do povo.
 

·
Registered
Joined
·
19,662 Posts
Normal. O Governo só pensa em ferrar o povo.
E onde o povo está sendo prejudicado com isso?

Se os condutores dirigissem corretamente, a arrecadação com multas seria bem baixa. E os condutores já recebem educação para o trânsito quando fazem curso de CFC e renovação de habilitação.

Se nem com isso muitos estão sabendo conduzir, de que adiantaria o governo criar mais cursos?
 

·
Banned
Joined
·
820 Posts
Como eu sempre digo: se você reclama da "indústria das multas", você deveria fazer greve disto :p
É engraçado como antigamente não precisavam multar adoidado, inclusive inventando multas pra "fechar a meta do dia". O Governo devia ser menos ineficiente e corrupto, porque o dinheiro era suficiente.

Sempre criam mais multas, taxas, impostos e contribuições, mas os serviços continuam uma porcaria. Típico de república de bananas.
 

·
Registered
Joined
·
2,783 Posts
É engraçado como antigamente não precisavam multar adoidado, inclusive inventando multas pra "fechar a meta do dia". O Governo devia ser menos ineficiente e corrupto, porque o dinheiro era suficiente.

Sempre criam mais multas, taxas, impostos e contribuições, mas os serviços continuam uma porcaria. Típico de república de bananas.
É engraçado como antigamente pessoas morriam muito mais nas estradas, inclusive devido a excessos de velocidade. Não esquecendo também que muitas pessoas eram convenientes também com a corrupção pagando para ter facilidades e até não ter multa. Aí depois reclamam dos serviços prestados, mas ainda continuam usando caminhões com excesso de carga, abusando da velocidade (E assim causando acidentes e lotando hospitais).

E aí impostos, taxas, multas e contribuições muitas vezes acabam desviados pois pessoas ao invés de fiscalizarem e cobrarem, vivem a reclamar por aí e não fazer nada... além disso votam em criminosos coniventes...

Típico de pessoas comuns...
 

·
Registered
Joined
·
19,662 Posts
Se o órgão público incorpora a arrecadação com multas como receita, não se interessa em diminuir tal receita através de programas de educação de trânsito. Isto é triste...
Triste é constatar que o aumento da arrecadação com multas se dá por única e exclusiva culpa dos condutores, que ao invés de evitarem multas, preferem recebê-las . . .
 

·
Registered
Joined
·
3,274 Posts
Absurdo total. Isso é um forte argumento para aqueles que apontam a existência de uma industria da multa. É até irônico, pois seguindo essa lógica de uma indústria de multas, porque eles investiriam em educação pro trânsito, se isso poderia potencialmente diminuir o número de multas e, portanto, a arrecadação? Cômico, se não fosse trágico.

Precisam investir muito mais em educação e engenharia de trafego. Tão precisando investir muito mais para a conscientização do respeito ao pedestre e ciclista, por exemplo.

Eu mesmo recebi outro dia multa por não dar seta pra conversão. Eu dou muito seta, muito mais do que a média, e fico puto com gente que não dá seta. E mesmo assim fui punido, me senti lesado. Até passei a dar menos seta por um período depois disso. Nunca vou saber se realmente não estava dando seta ou o quê.
Há também os limites de velocidade absurdamente baixos em algumas vias e os radares funcionam quando elas estão vazias. Como a 23. 70 km/h, really?!
Inclusive há uma teoria que a diminuição do limite de velocidade em SP tem como intenção oculta o aumenta da arrecadação de multa.

E quanta ingenuidade achar que o aumento das multas se dá EXCLUSIVAMENTE por culpa dos condutores e que está tudo certo assim. Mais absurdo ainda e achar que parte do dinheiro arrecadado não deve ser gasto em educação. Mentalidade de prevenção zero e punição total. Inteligente para aumentar a arrecadação, nem tanto para melhorar a segurança no transito.
 

·
Registered
Joined
·
2,783 Posts
Absurdo total. Isso é um forte argumento para aqueles que apontam a existência de uma industria da multa. É até irônico, pois seguindo essa lógica de uma indústria de multas, porque eles investiriam em educação pro trânsito, se isso poderia potencialmente diminuir o número de multas e, portanto, a arrecadação? Cômico, se não fosse trágico.

Precisam investir muito mais em educação e engenharia de trafego. Tão precisando investir muito mais para a conscientização do respeito ao pedestre e ciclista, por exemplo.

Eu mesmo recebi outro dia multa por não dar seta pra conversão. Eu dou muito seta, muito mais do que a média, e fico puto com gente que não dá seta. E mesmo assim fui punido, me senti lesado. Até passei a dar menos seta por um período depois disso. Nunca vou saber se realmente não estava dando seta ou o quê.
Há também os limites de velocidade absurdamente baixos em algumas vias e os radares funcionam quando elas estão vazias. Como a 23. 70 km/h, really?!
Inclusive há uma teoria que a diminuição do limite de velocidade em SP tem como intenção oculta o aumenta da arrecadação de multa.

E quanta ingenuidade achar que o aumento das multas se dá EXCLUSIVAMENTE por culpa dos condutores e que está tudo certo assim. Mais absurdo ainda e achar que parte do dinheiro arrecadado não deve ser gasto em educação. Mentalidade de prevenção zero e punição total. Inteligente para aumentar a arrecadação, nem tanto para melhorar a segurança no transito.
Limites de velocidade baixos servem para ajudar na fluência do tráfego e evitar acidentes. A 23 mesmo serve como exemplo. Com os limites entre 80 e 90 km/h, havia problemas para quem entrava na via, com o anda-e-para dos ônibus, com os excesso. Hoje, entre 60 e 70 km/h (acho que o limite é 60), é mais difícil ver acidentes. Só sofre acidente quem é aprressadinho.

Sobre a multa da seta, pode ser que você tenha esquecido de dar seta. E tem como recorrer e até pedir troca por advertência.

Sobre culpas: diga-me o melhor jeito de punir as pessoas. Não existe (até agora). Mesmo este sistema de multas é o mais falho, pois dá margem à venda de facilidades (transferência de pontos, falsificações, etc). Justamente devido a corrupção e não cobrança existente, a culpa ainda é e sempre será dos condutores. Enquanto não recriarem o código e fazer a aplicação devida das regras, a culpa sempre será dos condutores. Afinal, fomos NÓS que pedimos e demos carta aberta ao governo para punir nossos excessos.

Lembro-me que muitos exigiam uma rigorosidade na criação das regras e aplicação do novo código brasileiro de trânsito. Hoje o que mais reclamam é justamente desta rigorosidade. Não pedisse regras então.
 

·
Registered
Joined
·
1,368 Posts
Triste é constatar que o aumento da arrecadação com multas se dá por única e exclusiva culpa dos condutores, que ao invés de evitarem multas, preferem recebê-las . . .
Quem segue as leis do transito, dirige conciente e sobrio( sem uso de alcool ou substancias toxicas) é multado?????
Quando se tira habilitação não se aprende regras????
Então aonde esta a industria da multa e a necessidade de se educar????
 

·
Registered
Joined
·
2,484 Posts
É incrível que tenha gente que defende as indústrias da Multa no Brasil, onde nunca sabemos para onde vai o dinheiro, Aqui em Santo André diminuíram a velocidade da Avenida dos Estados de 80Km/h para 60km/h, além de aumentar os radares por todo o canto, nunca vi um país tão contra o cidadão como o Brasil.

Não duvido que a redução da velocidade tanto da Av. dos Estados quanto do Corredor Nove-Sul, tenha essa intenção oculta, além de aumentar o trânsito.
 

·
Registered
Joined
·
1,368 Posts
É incrível que tenha gente que defende as indústrias da Multa no Brasil, onde nunca sabemos para onde vai o dinheiro, Aqui em Santo André diminuíram a velocidade da Avenida dos Estados de 80Km/h para 60km/h, além de aumentar os radares por todo o canto, nunca vi um país tão contra o cidadão como o Brasil.

Não duvido que a redução da velocidade tanto da Av. dos Estados quanto do Corredor Nove-Sul, tenha essa intenção oculta, além de aumentar o trânsito.
Cada um defende o que acha certo.
Eu defendo que leis devem ser cumpridas por isso tem que se multar quem desreipeita o codigo nacional de transito e ou regras de transito.
Cadeia para quem dirije bebado e ou drogado e mata.
Se todos seguissem as leis e fossem honestos não haveria cadeia nem policia nem multas.

PS: Dirijo a 25 anos sem nunca pagar multa pelo simples motivo de seguir as regras de transito.
 

·
Registered
Joined
·
12,697 Posts
É incrível que tenha gente que defende as indústrias da Multa no Brasil, onde nunca sabemos para onde vai o dinheiro, Aqui em Santo André diminuíram a velocidade da Avenida dos Estados de 80Km/h para 60km/h, além de aumentar os radares por todo o canto, nunca vi um país tão contra o cidadão como o Brasil.

Não duvido que a redução da velocidade tanto da Av. dos Estados quanto do Corredor Nove-Sul, tenha essa intenção oculta, além de aumentar o trânsito.
80 parece muito mesmo, o brasileiro gosta de dirigir rápido na cidade e acha isso totalmente normal. Isso por falta de vias expressas decentes, tem-se essas avenidas onde se tenta andar rápido. Talvez 60 tenha sido uma medida exagerada, 70 seria uma velocidade mais adequada.
 

·
Registered
Joined
·
2,783 Posts
É incrível que tenha gente que defende as indústrias da Multa no Brasil, onde nunca sabemos para onde vai o dinheiro, Aqui em Santo André diminuíram a velocidade da Avenida dos Estados de 80Km/h para 60km/h, além de aumentar os radares por todo o canto, nunca vi um país tão contra o cidadão como o Brasil.

Não duvido que a redução da velocidade tanto da Av. dos Estados quanto do Corredor Nove-Sul, tenha essa intenção oculta, além de aumentar o trânsito.
Como eu digo sempre, quem reclama da indústria das multas no final é um dos funcionários da fábrica. Se não gosta, faça greve!

80 parece muito mesmo, o brasileiro gosta de dirigir rápido na cidade e acha isso totalmente normal. Isso por falta de vias expressas decentes, tem-se essas avenidas onde se tenta andar rápido. Talvez 60 tenha sido uma medida exagerada, 70 seria uma velocidade mais adequada.
O brasileiro vírgula. SE todo brasileiro gostasse de dirigir rápido, em primeiro lugar teríamos muito mais avenidas do que já temos. E largas, tipo americanas.

Segundo: quanto maior a velocidade, maior o tempo de parada. Toda redução de velocidade serve justamente para evitar acidentes piores do que já existe À mais de 70 km/h.
 

·
Registered
Joined
·
7,537 Posts
E onde o povo está sendo prejudicado com isso?

Se os condutores dirigissem corretamente, a arrecadação com multas seria bem baixa. E os condutores já recebem educação para o trânsito quando fazem curso de CFC e renovação de habilitação.

Se nem com isso muitos estão sabendo conduzir, de que adiantaria o governo criar mais cursos?
Aqui está o prejuízo.
A formação do condutor brasileiro é péssima. Os Detrans deixam nas mãos da iniciativa privada sem qualquer controle e altmente sucetível a esquemas de corrupção dos avaliadores.

O Departamento poderia aplicar o dinheiro das multas na formação de instrutores, de reciclagem de condutores, em programas de educação para o trânsito nas escolas. Até mesmo, comprando veículos e investido em escolas públicas de condutores.

Por outro lado, faz todo sentido que os condutores continuem cometendo infrações e não tenham suas CNH's caçadas ou suspensas, pois é mais dinheiro que entra através de multas.
 

·
Registered
Joined
·
2,783 Posts
O Departamento poderia aplicar o dinheiro das multas na formação de instrutores, de reciclagem de condutores, em programas de educação para o trânsito nas escolas. Até mesmo, comprando veículos e investido em escolas públicas de condutores.

Por outro lado, faz todo sentido que os condutores continuem cometendo infrações e não tenham suas CNH's caçadas ou suspensas, pois é mais dinheiro que entra através de multas.
Creio que é meio ilógico. Eu não sei se existe pesquisa sobre isso, mas se alguém achar os números de uma cidade onde o trânsito seja "perfeito" e sem grandes ocorrências, e relacionar com a quantidade de habilitações e tipos de condutores, podemos ter uma boa resposta (ou uma supreendente).

Creio que falta é auto-educação de alguns. Abrir a mente e ver que quem gera a multa é o condutor muitas vezes. Se o cara não sabe seu próprio limite, ele sempre vai cometer infrações, e ao meu ver isso é prenuncio de acidente, não de arrecadação. Acho que para os governos, a preocupação maior é evitar acidentes, não aumentar arrecadação...
 

·
Registered
Joined
·
7,537 Posts
Creio que é meio ilógico. Eu não sei se existe pesquisa sobre isso, mas se alguém achar os números de uma cidade onde o trânsito seja "perfeito" e sem grandes ocorrências, e relacionar com a quantidade de habilitações e tipos de condutores, podemos ter uma boa resposta (ou uma supreendente).

Creio que falta é auto-educação de alguns. Abrir a mente e ver que quem gera a multa é o condutor muitas vezes. Se o cara não sabe seu próprio limite, ele sempre vai cometer infrações, e ao meu ver isso é prenuncio de acidente, não de arrecadação. Acho que para os governos, a preocupação maior é evitar acidentes, não aumentar arrecadação...
Não é ilógico é corrupção mesmo.

A meta de todo governo deveria ser reduzir acidentes e não aumentar a arrecadação. Afinal, é para isso que o Estado está programado.

Agora, os governos (formados por políticos eleitos e secretários indicados pelos financiadores de campanha) não parecem ter interesse em cumprir com as políticas de Estado.

3 políticas, se bem feitas, resolveriam 50% ou mais das questões de saúde do Brasil (um chute plausível), são elas: SANEAMENTO (esgoto e lixo tratado, não apenas coletado, e água potável), HABITAÇÃO (erradicar zonas de risco), TRANSPORTE (educação dos condutores, transporte coletivo, monitoramento e gestão de tráfego. etc.)
 
1 - 20 of 21 Posts
Top