Skyscraper City Forum banner
1 - 2 of 2 Posts

·
Banned
Joined
·
8,522 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Em "construção" contra a crise
O sector da construção vive dias difíceis, mas entre as mais de 50 mil empresas licenciadas no país, há casos de excepção que, apesar da conjuntura, conseguiram contornar a crise instalada.



Mota-Engil, Soares da Costa e Somague estão actualmente entre as 100 maiores construtoras europeias. Além dos bons resultados, que contrastam com uma realidade cinzenta, as três empresas têm mais em comum: todas nasceram como pequenas empresas familiares e todas estiveram envolvidas em processos de fusão e de aquisição, além de que a aposta na internacionalização e na diversificação de negócios constituem as prioridades estratégicas.

A Mota-Engil é hoje a maior construtora nacional, mais internacionalizada e com maior taxa de diversificação de negócios. Uma estratégia cujas operações levadas a cabo no ano passado resultaram num volume de negócios de mais de 1.300 milhões de euros.

A Soares da Costa foi recentemente alvo de uma Oferta Pública de Aquisição e é agora controlada por Manuel Fino. Além de Portugal, podem encontrar-se obras com a assinatura da empresa portuense em vinte países, um pouco por todo o mundo: do continente americano, passando por África, no Iraque ou até no Extremo Oriente. Os vários projectos renderam, em 2006, mais de 500 milhões de euros.

A actividade da Somague iniciou-se há 60 anos. Em 2004, foi adquirida pela Sacyr Vallermoso. A construtora conseguiu, assim, uma visibilidade maior nos mercados internacionais, o que até então não era possível, mas defende que mantém a identidade portuguesa, apesar do capital da empresa ser espanhol. A estratégia parece ter resultado, pois, no primeiro trimestre de 2007, a Somague apresentou lucros de mais de 1,5 milhões de euros.
 
1 - 2 of 2 Posts
Top