SkyscraperCity banner
1 - 3 of 3 Posts

·
Banned
Joined
·
8,524 Posts
Discussion Starter · #1 ·
26 de Maio de 2008, 20:29

Ericeira, Lisboa, 26 Mai (Lusa) - Mário Lino lançou hoje a obra de reconstrução do molhe-cais do porto da Ericeira e anunciou o lançamento do concurso para a criação de uma nova praia e de melhores condições para a náutica de recreio.

A reabilitação do molhe-cais do porto da Ericeira vai custar 10 milhões de euros, financiados pelo Instituto Portuários e dos Transportes Marítimos e deverá estar concluída em Fevereiro de 2010.

"Além da importante melhoria das condições de segurança e operacionalidade do porto (...) este investimento irá permitir a manutenção e fomento das actividades piscatórias e de recreio náutico, invertendo a actual tendência de decréscimo da actividade", afirmou o ministro das Obras Públicas, Mário Lino.

O ministro e a secretária de Estado dos Transportes presidiram hoje à assinatura do contrato e do auto de consignação para a requalificação do molhe-cais do Porto da Ericeira, entre o Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos e o consórcio Irmãos Cavaco e OFM - Obras Públicas, Ferroviárias e Marítimas.

A obra do molhe tinha vindo a ser reclamada pela comunidade piscatória local já que a falta de condições de segurança põe em risco tanto os pescadores como as embarcações.

O mar galga o paredão até à zona do cais, soltando pedras para este local, o que dificulta as operações dos barcos.

"O porto não tem condições nenhumas nem para a ida nem para a chegada (das embarcações) e por aquilo que vemos (no projecto) parece que as obras vão dar mais segurança para podermos ir mais vezes ao mar", afirmou João Santos, um dos pescadores da Ericeira.

Os pescadores ouvidos pela Lusa e que hoje se associaram ao anúncio da obra afirmaram ainda que esperam que desta vez "a obra fique mesmo bem feita para que a força do mar não volte a quebrar o molhe".

Os pescadores Ericeira (80 segundo a autarquia), que têm os barcos em Cascais e em Peniche por não poderem embarcar a partir do porto da vila, regressaram hoje ao cais para assistir ao lançamento da obra.

Para uma segunda fase, o ministro das Obras Públicas anunciou que já foi lançado o concurso para a elaboração do projecto para o aumento do abrigo na bacia portuária, com a criação de um novo quebra-mar sul.

O projecto prevê o desenvolvimento da náutica de recreio com condições de acostagem e estacionamento de 200 embarcações (100 em flutuação e 100 a seco).

A criação de uma nova praia maior do que a actual Praia dos Pescadores com melhores condições é outro objectivo do projecto.

"A actividade piscatória diminuiu muito mas temos novas actividades ligadas ao turismo, à náutica de recreio e à parte balnear", explicou o ministro Mário Lino.

"Isto é um projecto integrado, não só vamos fazer praticamente um novo molhe como vamos tratar toda esta parte para os barcos de recreio pararem na terra e no mar (200 postos para barcos de recreio) como vamos ter uma nova praia fora da zona portuária com melhores condições ambientais e de saúde pública", sustentou.

"Daqui a três anos está tudo pronto", sintetizou o ministro.

O investimento previsto para a segunda fase é de 8,5 milhões de euros, também financiados pelo Instituto Portuário e dos Transportes marítimos.

ZO
 
1 - 3 of 3 Posts
Top