Skyscraper City Forum banner

Candidatos :dunno:

  • PSD Fernando Negrão

    Votes: 3 8.3%
  • BE Sá Fernandes

    Votes: 2 5.6%
  • CDU Ruben de Carvalho

    Votes: 1 2.8%
  • PS Antonio Costa

    Votes: 10 27.8%
  • CDS/PP Paulo Portas

    Votes: 2 5.6%
  • Indep Helena Roseta

    Votes: 10 27.8%
  • Indep Carmona Rodrigues

    Votes: 6 16.7%
  • Outros

    Votes: 2 5.6%
1 - 20 of 322 Posts

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
Discussion Starter · #1 ·
De acordo com a lista de candidatos em anexo, de o seu parecer sobre quem deve suceder o deposto Presidente da Camara Municipal de Lisboa.
 

·
Registered
Joined
·
2,535 Posts
António Costa




António Luís Santos da Costa (Lisboa, 17 de Julho de 1961) é o actual Ministro da Administração Interna e um dos Ministros de Estado de Portugal.

Curriculum

* Licenciado em Ciências Jurídico-Políticas, pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

* Pós-graduação em Estudos Europeus pela Universidade Católica de Lisboa.

* Advogado

* Membro da Direcção da Associação Académica da Faculdade de Direito de Lisboa - 1982/1984

* Membro da Assembleia Municipal de Lisboa - 1982/1993

* Director da Revista da A.A.F.D.L. - 1986/1987

* Secretário Coordenador da FAUL - 1990/1992

* Deputado à Assembleia da República desde 1991 (VI Legislatura)

* Vereador na Câmara Municipal de Loures - 1993/1995

* Membro do Secretariado Nacional do PS desde 1994

* Secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares do XIII Governo Constitucional - 1995/1997

* Ministro dos Assuntos Parlamentares/Novembro de 1997 (VII Legislatura)

* Responsável no Governo pela Expo 98 - a partir de Novembro de 1997

* Ministro da Justiça - Outubro 1999 a Abril 2002

* Presidente do Grupo Parlamentar do PS desde Abril de 2002 até 31 de Março de 2004

* Eleito em Junho de 2004 Deputado ao Parlamento Europeu

* Eleito Vice-Presidente do Parlamento Europeu em Julho de 2004


Funções governamentais exercidas

* Ministro da Administração Interna do XVII Governo Constitucional deste 2005-03-12
* Ministro de Estado do XVII Governo Constitucional de 1999-10-25 Até 2002-04-06
* Ministro da Justiça do XIV Governo Constitucional

De 1997-11-25 Até 1999-10-25

* Ministro dos Assuntos Parlamentares do XIII Governo Constitucional De 1995-10-30 Até 1997-11-25
* Secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares do XIII Governo Constitucional

Sites:
http://www.ps.pt/main.php

www.psjsconcelhiadelisboa.com.pt/
 

·
Registered
Joined
·
2,535 Posts
Carmona Rodrigues



António Pedro de Nobre Carmona Rodrigues (São Miguel, Lisboa, 1956) é um político e professor universitário português.

Ultimo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, ocupou o cargo de Ministro das Obras Públicas, Transportes e Habitação no XV Governo Constitucional de Portugal.

Jogou rugby no CDUL durante 17 anos e foi campeão nacional em todas as categorias. Em 1973 entrou para o Instituto Superior Técnico tendo de imediato pedido transferência para a Academia Militar, onde concluiu a licenciatura em Engenharia Civil em 1978, como aluno civil, com a média final de 15 valores. Entre 1981 e 1982 especializou-se em Hidráulica Fluvial, em Delft, nos Países Baixos. De regresso a Portugal, foi convidado para Assistente do Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, onde tem baseado a sua actividade profissional desde 1988.

Obteve o grau de Doutor em Engenharia do Ambiente, pela Universidade Nova de Lisboa, em 1992, tendo apresentado a dissertação Modelação Matemática da Qualidade da Água em Albufeiras. Desde então tem exercido as funções de Professor Auxiliar, tendo sido Presidente da Comissão Pedagógica da Licenciatura em Engenharia do Ambiente entre 1993 e 1996.

Em Abril de 2003 integrou o XV Governo Constitucional como Ministro das Obras Públicas, Transportes e Habitação, tendo desempenhado estas funções durante 15 meses e realizado algumas reformas no Sector, tais como a criação das autoridades metropolitanas de transportes, o acordo luso-espanhol sobre as linhas ferroviárias de alta velocidade ou a legislação para a criação das sociedades de reabilitação urbana.

Com a tomada de posse do XVI Governo Constitucional, de Santana Lopes, em Julho de 2004, regressou à Câmara Municipal de Lisboa na qualidade de Presidente, cargo que exerce durante oito meses. Em Março de 2005, com a queda do XVI Governo Constitucional e o regresso de Santana Lopes à Câmara Municipal de Lisboa, Carmona Rodrigues reassumiu a vice-presidência da Câmara.

Em Outubro de 2005, venceu as eleições a Manuel Maria Carrilho, do Partido Socialista, tornando-se presidente da Câmara Municipal de Lisboa, como candidato independente apoiado pelo PSD (Partido Social Democrata), tendo conseguido eleger 8 vereadores contra 5 do PS, 2 da CDU, 1 do CDS-PP e 1 do Bloco de Esquerda.

A coligação pós-eleitoral com Maria José Nogueira Pinto, vereadora do CDS-PP, passou a valer-lhe a maioria absoluta nas reuniões de Câmara.


Funções governamentais exercidas

* XV Governo Constitucional
o Ministro das Obras Públicas, Transportes e Habitação
 

·
Registered
Joined
·
2,535 Posts
Helena Roseta



Maria Helena do Rego da Costa Salema Roseta

Fala com paixão e diz sempre o que pensa. Doa a quem doer.
Na política, esta frontalidade tem sido castigada.
Na arquitectura, valeu-lhe a eleição para presidente da Ordem dos Arquitectos.

Helena é a quinta de oito irmãos. Teve uma formação clássica, católica, tradicional, em que estudar era um dever e cumprir era uma regra básica de educação. Desde pequena aprendeu a arte de viver: saber estar, manter uma conversa, defender uma opinião, dizer um poema, gostar de um livro, seguir os rituais próprios de cada época do ano. Casada com o deputado Pedro Roseta, do PSD, é mãe de três filhas e três vezes avó.
Desde há muito que Helena Roseta estuda e investiga as diversas faces da geral crise urbana que afecta os cidadãos deste mundo. Já em 1970 trabalhava na recuperação dos bairros clandestinos em Portugal, foi depois secretária-geral do antigo Sindicato dos Arquitectos e pertenceu à direcção da Associação dos Arquitectos Portugueses. Sem, por isso, se afastar da carreira política, que experimentou como autarca, vereadora de Lisboa e presidente da Câmara Municipal de Cascais, e em que várias vezes, como deputada, demonstrou que não tem medo de levantar a voz para assumir sozinha a defesa de válidas causas, que é capaz de romper com as posições cómodas do partidarismo que protege a obediência dos militantes. Por isso deixou a bancada do PSD e tornou-se deputada independente pelo Partido Socialista.
Depois de uma animada votação, recebeu com surpresa a notícia de que tinha sido eleita presidente da Ordem dos Arquitectos para os próximos três anos. Agora, o projecto que defende pertence a todos e a cada um de nós. Começa pela humanização das cidades, segue pelo sentido da dignidade das pessoas através dos seus espaços de morada e de trabalho, insiste na intervenção dos arquitectos numa qualidade de vida que se quer melhor. Será a possível correcção de erros passados, com a recusa de erros futuros, em arquitectura e urbanismo.
Da sua eleição para a Ordem dos Arquitectos, diz: "Foi não prevista e inesperada. Um movimento de jovens arquitectos veio ter comigo com uma proposta muito bonita, para mudar a ordem das coisas. As propostas que eles tinham eram o que eu queria fazer, tudo fazia sentido. A ideia que defendíamos não era só a de tratarmos dos problemas da classe, mas sobretudo a de defendermos o direito à arquitectura, para que as pessoas tenham
um quadro de vida mais harmonioso. Comparados com as poucas centenas de arquitectos que havia antes do 25 de Abril, somos muitos no país, 11 mil. Já há 30 cursos de Arquitectura que formam mil arquitectos por ano.

Para termos um país menos feio, os arquitectos podem hoje fazer muita coisa. Não só nos projectos, mas também nas Câmaras, pelas autorizações, pelos pareceres, podem criar um gosto e dar uma opinião. Podem ir às escolas secundárias, e começar a criar serviços mínimos de arquitectura mais acessível e participada, de arquitectura e de urbanismo. Vi um programa de televisão em que se mostrava como, em Londres, os projectos têm de ser submetidos à opinião do bair-ro, como se têm de ouvir as pessoas antes de serem aprovados. Em Portugal, criou-se a moda das estrelas da arquitectura, mas elas têm de sujeitar-se à crítica. Outros problemas que existem são a betonização, por um lado, e o processo especulativo, por outro, em que são precisas regras claras de participação."


Com o movimento de jovens arquitectos, Helena Roseta logo se envolveu a sério, na vontade de concretizar objectivos: "Gosto do intergeracional, não precisamos de tradutor. O que eu entendo, eles entendem. Para quem esteve envolvida nos processos políticos, é refrescante saber que há outras coisas para fazer. Começou-se logo a trabalhar. Queremos que se façam arranjos exteriores para valorizar os largos, as praças, as ruas, os espaços públicos onde as pessoas se encontram. Esses espaços estão maltratados, sujos, feios. O Miguel Torga disse que 'em Portugal o que é comum não é de nenhum'. É preciso fazer ao contrário, que o que é comum seja de todos."

Sites:
http://www.cidadaosporlisboa.blogspot.com/

http://www.mulheres-ps20.ipp.pt/Helena_Roseta.htm
 

·
Registered
Joined
·
2,535 Posts
Sá Fernandes



José Paixão Moreira Sá Fernandes

Data e Local de Nascimento: 15 de Abril de 1958, na Praça do Príncipe Real, Freguesia das Mercês (Lisboa)

Profissão: Advogado
Residência: Bairro do Arco do Cego (Lisboa)
Escritório: Rua do Crucifixo, 50 ; 1º esq. 1100-184 Lisboa

Email: [email protected]

FORMAÇÃO ACADÉMICA E PROFISSIONAL

Estágio de Advocacia; entre Março de 1986 e Fevereiro de 1988, em Lisboa.
Licenciatura em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.
Liceu - Colégio de S. João de Brito, em Lisboa.
Instrução Primária; Externato Luso-Britânico, em Lisboa.

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

1988-2005: Exercício de advocacia.

1996-2005: Apoio jurídico ao Instituto do Desporto de Portugal.

1994-1995: Exercício de advocacia em Macau.

1989-1994: Apoio jurídico geral na Direcção Regional da Agricultura do Ribatejo e Oeste do Ministério da Agricultura.

1988-1989: Apoio jurídico na Divisão de Reestruturação Fundiária da Direcção-Geral da Engenharia Hidráulica e Agrícola
do Ministério da Agricultura.

1986-1988: Adjunto da chefia do departamento de Marketing na firma; Sistema de Controle de Créditos e
Informações.


ACTIVIDADE JURIDICA/CÍVICA
Intervenções Individuais em Lisboa:

Alcântara: Hotel Ópera; Projecto da Administração do Porto de Lisboa para a absurda construção da 8ª colina de Lisboa
e Projecto ;Alcântara XXI;.

Área Histórica: Terreiro do Paço (estacionamento, piso, arcadas e metropolitano), Teatro D. Maria II, Rua da Madalena,
Convento da Graça, Túnel do Marquês e Parque Mayer.

Avenidas Novas: Bairro do Arco do Cego (plantação do Pomar do Bairro, projecto para um
Bosque; e uma vinha no local) e Feira Popular.

Benfica: Quinta da Granja e Urbanização dos terrenos da Câmara Municipal de Lisboa / Sport Lisboa e Benfica

Marvila: Braço de Prata e Urbanização Vale de Santo António.

Restelo: Urbanização;O Bom Sucesso

Ajuda: Urbanização/ jardim na Rua Giovani Antonori, Urbanização no Bairro da Ajuda e Urbanização junto do Palácio
Nacional da Ajuda.

Avenidas Novas: retirada da estação/terminal de camionetas e construção de um jardim na Zona do Arco do Cego; Bairro
do Arco do Cego: Reformulação do trânsito e estacionamento no local, Melhoria da iluminação, Arranjo dos jardins,
Construção de zonas pedonais junto do Liceu D. Filipa de Lencastre, Campanha para que a prostituição com actividade no
Instituto Superior Técnico não se pratique dentro do Bairro ao nível dos olhos as crianças, Regresso da Esquadra da
Polícia, Feira Popular e Parque de Estacionamento na Avenida da Igreja.

Ameixoeira: Impactos da construção do Metropolitano.

Baixa / Zona Histórica: Parque de estacionamento no Jardim do Príncipe Real, Construção do elevador de ligação da Baixa
ao Castelo de São Jorge, Aqueduto das Águas Livres, Colégio dos Inglesinhos, Parque de estacionamento do Campo de
Santana, Urbanização denominada ;Jardins da Estrela;, Cinema Europa (subscrição), Casa Almeida Garret
(subscrição) e Castelo: realojamento.

Benfica: CRIL

Campolide: Quinta José Pinto (realojamentos)

Chelas: Feira do Relógio, Reabilitação das casas degradadas no Bairro dos Lóios, Construção de um Centro de Dia (
dos Lóios), Abertura de um Centro de Saúde no Bairro dos Lóios (em curso) e Requalificação dos espaços verdes.

Lumiar: Quinta dos Lilases e das Conchas, Impactos da construção do Metropolitano e Projecto Alta do Lumiar
(realojamento).

Monsanto: Retirada do campo de tiro e Plataforma por Monsanto.

Restelo: Urbanização Estádio do Restelo, Bomba de gasolina na Rua Helen Keller e Viaduto de Algés.


PRÉMIOS

Prémio Nacional de Ambiente “Fernando Pereira” 2003/2004, atribuído pela Confederação Portuguesa das
Associações de Defesa do Ambiente.

PUBLICAÇÕES

Estádio Nacional;, (publ. IDP)

A Violência no Desporto; (publ. IDP)

"Guia do Cidadão Ambiental" (colaboração - publ. D. Quixote)

OUTROS INTERESSES E ACTIVIDADES

Gestão de explorações agrícolas em Trás-os-Montes (desde 1981)
Benfiquista
Caminhadas a Pé


Site: http://www.lisboaegente.net/
 

·
Registered
Joined
·
2,535 Posts
Ruben de Carvalho



Ruben Luís Tristão de Carvalho e Silva

Cabeça de Lista da CDU à Câmara Municipal de Lisboa

Jornalista. 62 Anos.

Foi chefe de redacção da «Vida Mundial», redactor coordenador de «O Século» e chefe de redacção do semanário «Avante!», a partir do nº 1 da série legal.

Foi director da rádio local «Telefonia de Lisboa».

Foi responsável pelo «Avante!», órgão central do PCP, de Abril de 1974 a Junho de 1995.

Foi membro do Conselho de Opinião da RTP em 2002, é actualmente comentador da SIC Notícias.

Foi membro das «comissões juvenis de apoio» à candidatura do General Humberto Delgado.

Foi vice-presidente da Comissão Pró-Associação dos Estudantes do Ensino Secundário de Lisboa e membro do Secretariado da Comissão de Apoio à Candidatura da Oposição Democrática às «eleições» para a Assembleia Nacional.

Foi membro do executivo da CDE de Lisboa.

Foi chefe de gabinete do Ministro Sem Pasta, Prof. Francisco Pereira de Moura, no I Governo Provisório após o 25 de Abril de 1974.

Foi membro da Comissão Executiva das Festas de Lisboa e da Comissão Municipal de Preparação de LISBOA 94 – Capital Europeia da Cultura.

Foi deputado à Assembleia da República eleito pelo distrito de Setúbal.

É membro do Executivo da Comissão Organizadora da Festa do «Avante!» desde 1976.

Vereador da Câmara Municipal de Lisboa desde as autárquicas de 2005.

É responsável na CML pelo Roteiro do Antifascismo.

É membro do Comité Central do PCP.

Sites: http://www.pcp.pt/
 

·
Registered
Joined
·
2,535 Posts
Fernando Negrão




Nome: Fernando Mimoso Negrão

Círculo Eleitoral: Setúbal

Data de Nascimento: 1955-11-29

Habilitações Literárias: Licenciatura em Direito

Profissão: Juíz Direito

Cargos que desempenha:


-Deputado na X Legislatura.


Cargos exercidos:
-Deputado na IX Legislatura;

-Oficial da Força Aérea Portuguesa;

-Advogado;

-Juiz de Direito;

-Vogal do Conselho Superior da Magistratura;

-Director Geral da Polícia Judiciária;

-Juiz de Círculo;

-Magistrado judicial;

-Presidente do Conselho de Administração do Instituto da Droga e da Toxicodependência;

-Ministro da Segurança Social, da Familia e da Criança.

Condecorações e Louvores:
-Cruz do Mérito Policial com Distintivo Vermelho de Espanha (D.R. N.º 65. II Série de 11-03-2000)

Obras Publicadas: Informações e Segurança Interna" - Universidade Lusiada/Porto

Sites: http://www.psd.pt/
http://www.gppsd.pt/
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
Discussion Starter · #8 ·
ainda vou ter de meditar mas com esta informação detalhada candidato a candidato já da para fazer um perfil dos candidatos, excelente Marco :eek:kay:
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
Por norma não sou grande apoiante de autarcas PS, mas parece-me claramente que o António Costa é o melhor dos candidatos.;)
 

·
Registered
Joined
·
6,715 Posts
gosto da helena Roseta.. é a unica que tem conheçimento sobre urbanismo e arquitectura. se não for ela, o Antonio Costa ou Sá Fernandes. apesar de dizerem maravilhas do Antonio Costa não sei que k experiencia autarquica terá

outra questão é o passivo da camara.. os candidatos tem de dizer verdade, como vão resolver esse problema e aquilo que podem, ou não fazer, sendo que Lisboa está muito atrasada e tem varios problemas como : reabilitação urbana, renovação da frente maritima, más calçadas, dominio abusivo do carro, mau urbanismo etc
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
Curiosamente a 1ª vez que ouvi falar do António Costa foi numas eleições autarquicas. Na altura perdeu a CM Loures (à qual eu pertencia antes da desanexação de Odivelas).
Tal como o Telmo Correia do PP que há 2 autarquicas atrás se candidatou à CM Odivelas!:D
 

·
the mitty
Joined
·
11,061 Posts
se me permitem deixem-me completar a imformaçao de fernando negrao,


Fernando Mimoso Negrão (PSD - Independente)

vereador da camara municipal de setubal sem funções atribuídas

Data de nascimento: 29 de Novembro de 1955

Estado civil: casado

Habilitações: Licenciado em Direito, pela Faculdade de Direito da Universidade Clássica de Lisboa; Formação para juiz de Direito, no Centro de Estudos Judiciários



Actividade profissional

- Juiz de Direito e juiz de círculo em Albufeira, Velas (S. Jorge, Açores), Ferreira do Alentejo, Alenquer, Boa-Hora (Lisboa), Setúbal, Moita, Montijo e Barreiro;

- Membro do Conselho Superior da Magistratura;

- Director-geral da Policia Judiciária;

- Membro fundador da Europol e membro da Interpol;

- Presidente do Instituto da Droga e da Toxicodependência;

- Coordenador nacional da Luta contra a Droga;

- Membro do Conselho de Administração do Observatório Europeu da Luta contra a Droga;

- Distinguido pelo Governo espanhol com a Cruz de Mérito Policial, de Cor Vermelha;

- Várias publicações na área da segurança, informações e questões sociais.



Actividade política

- Desde 2005 - Vereador da Câmara Municipal de Setúbal;

- Deputado na Assembleia da República, eleito pelo Círculo Eleitoral de Setúbal;

- Ministro da Segurança Social, da Família e da Criança.

nas ultimas autarquicas o PSD com ele foi a 2a força mais votada em setubal, numa camarâ onde nao tem grande tradiçao
 

·
Registered
Joined
·
10,897 Posts
Eu n sei, mas a candidatura do nr. 2 do governo à câmara de Lx deixa-me apreensivo no que diz respeito às prioridades do partido do governo.
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
Sinceramente a mim também. Mas desde que ha 1ns anos vi o nº1 a trocar Portugal por 1 tacho maior já nada me espanta... enfim...:|
 

·
O Prof Godin
Joined
·
6,653 Posts
…que lista…mas seja como for eu gostava que ganhasse a Helena Roseta (que já não é Roseta e cujo texto aqui posto parece um romance de cordel), só para ela sair da Ordem dos Arquitectos onde, em minha opinião, não fez nada…:|

…Se vivesse em Lisboa, no actual estado das coisas, votava no Ruben de Carvalho, que deve ser o único sério da lista…:D …pese embora seja comunista…:angel:
 

·
Registered
Joined
·
2,535 Posts
Já ouvi dizer q o Carmona Rodrigues vai ser candidato independente pelo CDS/PP :D A malta diz mal, mais vai haver mt gente a votar nele. Mas desta vez desconfio q ele nao ganhe :D
 

·
Registered
Joined
·
2,535 Posts
fidalgo podes por toda a informaçao q tiveres, sobre os candidatos :) Este Thread foi mesmo criado para q se possa discutir os candidatos, propostas, ideias etc. Sem q haja problemas, em dizer em quem vao votar, e defender as ideias. No final, ganham todos os q vao votar, pois ficam mais bem informados. É um favor q fazemos a cidade :)
 

·
Registered
Joined
·
2,535 Posts
Eu apoio a Helena Roseta, neste momento é a pessoa mais indicada para a camara. Já estou farto dos politicos da treta, promessas ate dizer chega, caidos de para-quedas, dizem "sim senhor" "pois claro" :naughty: , e depois... :runaway: Deixam tudo igual ou pior do q o q estava. É preciso uma pessoa q conheça a realidade da cidade. Gostava de ver uma mulher a frente da principal camara do pais :)
 
1 - 20 of 322 Posts
Top