SkyscraperCity banner

1 - 20 of 172 Posts

·
Moderator
Joined
·
162,656 Posts
Discussion Starter #1
Concurso público foi lançado e o futuro pólo terá também pavilhão e centro de estágio. Terrenos do velho estádio serão vendidos e darão lugar a complexo imobiliário.

As obras de construção do novo estádio de futebol do Sporting Clube de Espinho devem arrancar no próximo Verão. O concurso público já foi lançado e, segundo o presidente do clube, Rodrigo dos Santos, tudo indica que a obra possa ser adjudicada no mês de Junho. Se tudo correr conforme o previsto, o estádio estará pronto 12 meses depois.

Desenhado pelo arquitecto Nuno Lacerda Lopes - que também foi autor do Centro Multimeios de Espinho -, o novo estádio, com 7500 lugares cobertos, é, segundo Rodrigo dos Santos, "futurista" e será equipado com o que existe de mais moderno. "Estará preparado para receber torneios e competições nacionais e internacionais", assegura o presidente do clube.

Situado em terrenos do parque da cidade cedidos pela Câmara Municipal de Espinho, junto à Nave Desportiva e ao Complexo de Ténis, o estádio será, no entanto, apenas um dos equipamentos do futuro pólo desportivo do clube dos "tigres".

O valor base do concurso é de quatro milhões de euros, uma verba que Rodrigo dos Santos diz que será assegurada por fundos comunitários, parcerias com empresas e até por capitais próprios do clube, caso sejam necessários.

Projecto futurista

Já aprovado pelo Instituto do Desporto, o pólo incluirá um pavilhão, também desenhado por Nuno Lacerda Lopes, dentro das mesmas linhas arquitectónicas do estádio, com 700 lugares e três recintos de jogo.

Também está previsto um centro de estágio com dois campos relvados e uma zona residencial com 30 ou 40 habitações, onde poderão ficar instaladas as equipas visitantes, bem como atletas do próprio clube que vivem em apartamentos alugados pelo Sporting de Espinho.

Uma nova sede com secretaria, um auditório, museu e bar de apoio aos sócios completará o pólo que ainda poderá vir a contar com um posto de abastecimento de combustíveis e um parque de estacionamento como formas de angariar receitas para o clube.

Venda de terrenos

Segundo Rodrigo dos Santos, o futuro pólo vem no seguimento de uma estratégia de proximidade com os adeptos e abertura efectiva à comunidade local que o clube decidiu encetar há cerca de dois anos e meio.

Nessa altura, Rodrigo dos Santos diz ter encontrado o clube com cerca de meia centena de processos de execução, situação que foi debelada com a promessa de venda dos terrenos onde está instalado o actual estádio às empresas de construção civil "Soares da Costa" e "FDO".

O Sporting de Espinho recebeu 1,25 milhões de euros das empresas e ainda terá direito a parte da área construída dos futuros prédios que ali irão ser edificados, que depois poderá vir a ser comercializada pelo próprio clube. A demolição do velho estádio só ocorrerá, no entanto, quando o novo estiver pronto.


4

milhões de euros é o valor base do concurso para a construção do novo estádio do Sporting Clube de Espinho, próximo da nave desportiva, que os dirigentes esperam inaugurar durante o Verão do próximo ano.

12

meses é o prazo de execução previsto para a obra que deverá ter início no Verão deste ano. Se tudo correr conforme o previsto, o actual estádio deverá ser demolido em 2007, para dar lugar a um complexo imobiliário.


Eventos culturais

Nem só de futebol viverá o novo estádio. O futuro equipamento deverá abrir portas a eventos sociais e culturais, possibilitando a realização de espectáculos diversos, incluindo concertos.

Pequenos tigres

Na sequência da política de abertura à comunidade, o clube distribuiu por entre alunos das diversas escolas do concelho quatro mil propostas de adesão ao chamado cartão "Pequeno tigre". Destinado a jovens dos 6 aos 16 anos, o cartão, totalmente grátis, possibilitará a entrada livre em todos os eventos desportivos do clube. A adesão deverá ser feita até 15 de Março. Cerca de meio milhar de jovens já aderiu.

Secções reactivadas Em 2003, o clube resolveu reactivar a extinta secção de andebol. Este ano, foi a vez das secções de pesca e de boxe, tendo esta última sido apresentada anteontem à tarde. Na calha, está já o projecto de reactivação da secção de atletismo.

Eleições em Abril Há já cerca de dois anos e meio como presidente do Sporting de Espinho, Rodrigo dos Santos não adianta ainda se irá ou não recandidatar-se ao lugar, em Abril.

Fonte
 

·
Αλέξανδρ&#
Joined
·
52,566 Posts
olha um Sporting em Espinho :) bom parece-me bem pk tem varios aproveitamentos!!
 

·
Αλέξανδρ&#
Joined
·
52,566 Posts
ena aonde arranjaste Lss? parece akele novo para o Euro na Alemanha :uh:
 

·
Αλέξανδρ&#
Joined
·
52,566 Posts
:) a tem site, fixe, os Sportings são assim mto organizadinhos!!
 

·
Registered
Joined
·
6,708 Posts
~projectos megalomanos... estes clubes nao tem receitas
alem disso a moeda de troca é a de sempre. o imobiliario, até quando isto vai aovntecer?
é a mesma merda com o slb scp ou fcp.. as custas dos clubes ( e nao so.. ) temos o nosso urbanismo cada vez pior

ao menos não vai 30 mil lugares!
 

·
Luso from Aveiro
Joined
·
4,649 Posts
É lindo o estádio. Pequeno, como a cidade que o vai construir e dignificante para o desporto.Porém, é com bastante pena que o dito não contemple uma pista de atletismo. O atletismo necessita obviamente também de istalações dignas.
 

·
Registered
Joined
·
8,336 Posts
É bem jeitoso o estádio... e adequado à dimesão do clube, mas os equipamentos acessórios é que tb são importantes. Espinho está a afirma-se como uma cidade desportiva :yes: - nave polivalente desportiva (já lá estive), complexo de ténis (bem grande!), recinto de vólei de praia, e agora estádio e pavilhão associados :eek:kay: E vai ficar ali tudo juntinho fazendo um grande núcleo desportivo, numa zona bastante interiorizada e pouco habitada de Espinho.
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,726 Posts
Eu penso que projectos destes sao viaveis. Em 1º lugar, 7500 lugares é perfeitamente adaptado à realidade do clube, que estando actualmente na II Divisao B, terá talve no maximo uns 1000 espectadores por jogo, algo que subirá bastante se o clube subir até à I Liga (nao se pode por esse cenario de parte...)
Em 2º lugar, os antigos estadios da maioria dos clubes portugueses sao situados bem nos centros das cidades, em locais imobiliariamente apeteciveis. Portanto se venderem esses terrenos e comprarem outros à entrada da cidades (se calhar a menos de metade do preço) ja conseguem tirar daí 1 bom fonte de financiamento para a maior parte do projecto.
E na nos podemos esquecer que este clube nao vive apenas do futebol, se por 1 lado esta na IIB, por outro luta p.ex pelo titulo de voleibol, pelo que nessa modalidade, o SCE é 1 clube de topo e precisa das melhores condições!:eek:kay:
 
1 - 20 of 172 Posts
Top