Skyscraper City Forum banner
1 - 2 of 2 Posts

·
Ubique patria memor
Joined
·
1,086 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
Estado ignora 244º aniversário de José Bonifácio
fonte: A Tribuna, http://atribunadigital.globo.com

Da Redação - RAFAEL MOTTA

No segundo ano de vigência do decreto pelo qual a Capital do Estado deve ser transferida a Santos, anualmente e de modo simbólico, em 13 de junho — dia em que nasceu José Bonifácio de Andrada e Silva, em 1763 —, nem o governador José Serra (PSDB) nem qualquer representante do Governo paulista compareceram à celebração do 244º aniversário do nascimento do Patriarca da Independência, ontem de manhã, na Praça Barão do Rio Branco, no Centro.

Era flagrante o contraste com a importância dada por autoridades estaduais à pomposa cerimônia de 13 de junho de 2006, quando o ex-governador Cláudio Lembo, o então presidente da Assembléia Legislativa, Rodrigo Garcia (ambos do DEM), e prefeitos da região estiveram na Cidade. Após a solenidade, integrantes do Movimento Pró-Memória de José Bonifácio protestaram veementemente contra o que consideraram um grave descuido do Estado e da Prefeitura com a data.

O presidente da organização, Arlindo Salgueiro, disse ter ouvido do deputado estadual Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), com quem Serra despachara no início da semana, que o governador ignorava a existência do Decreto 50.049, assinado no ano passado pelo antecessor Geraldo Alckmin. E julgou responsáveis pela ausência tanto a Prefeitura (‘‘deveria ter alertado o Governo para a data’’) quanto o Estado (‘‘o governador não teria sido devidamente assessorado’’).

‘‘Imagine se o governador de Minas Gerais se esquecesse de ir a Ouro Preto em 21 de abril, quando se lembra Tiradentes (mártir da Inconfidência Mineira)’’, comparou o secretário-geral do Movimento, José Geraldo Gomes Barbosa, tio de Paulo Alexandre.

O prefeito João Paulo Tavares Papa (PMDB) reagiu com calma. ‘‘Não foi possível para o governador atual transferir a Capital de São Paulo para cá em função de compromissos já assumidos, o que não significa que ele esteja dando pouca importância a esta data. Na sua próxima visita a Santos (sem data prevista), faremos uma homenagem (ao Patriarca) aqui, no Pantheon dos Andradas’’.

José Geraldo Barbosa afirmou que a entidade não aguardará qualquer agendamento por parte do Poder Público. ‘‘A partir de amanhã (hoje), faremos gestões para que o governador Serra esteja aqui na Semana da Pátria’’, confirmou, em tom de exigência.

Solenidade

Com a presença, por exemplo, das Forças Armadas, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Capitania dos Portos do Estado e alunos dos colégios municipais Mário de Almeida Alcântara e Lourdes Ortiz, lembraram-se qualidades que fizeram do santista José Bonifácio de Andrada e Silva (1763-1838), também, um homem preocupado com temas que não se debatiam em sua época.

Algumas se relacionavam à necessidade, no País, de inclusão social, uma indústria nacional, reforma agrária e a libertação dos escravos (que só ocorreu, formalmente, meio século após sua morte, com a Lei Áurea, em 1888).

Uso do casarão depende de lei estadual

Na última Semana da Pátria, o então governador Cláudio Lembo permitiu que a Prefeitura instalasse, no casarão do Valongo, no Largo Marquês de Monte Alegre, o Memorial José Bonifácio — onde se reuniriam textos políticos, científicos e sociais do Patriarca.

Ontem, sete meses depois, o prefeito declarou que só a autorização não basta para se formalizar o projeto de restauro do imóvel, ao contrário do divulgado em 1º de setembro de 2006. Também comentou que, se preciso, o empreendimento será concretizado em outro ponto do Centro Histórico.

Sem dar detalhes, João Paulo Papa explicou que o prédio, em ruínas, ‘‘tem um problema jurídico que ainda não foi totalmente solucionado’’. Supostamente, a oficialização de um acordo de desapropriação firmado, no final de agosto passado, entre o Estado e proprietários da edificação.

Depois, o Palácio dos Bandeirantes enviaria à Assembléia Legislativa um projeto de lei para que, enfim, o Município registre uma proposta de restauro no Ministério da Cultura e capte recursos privados para as obras.

Calcula-se que a recuperação custaria em torno de R$ 15 milhões. O casarão, com área aproximada de 5 mil metros quadrados, está arruinado, sobretudo,
por causa de dois incêndios nele ocorridos em 1985 e 1992.

O prefeito não descarta que o Memorial seja instalado em ‘‘outro espaço que seja mais adequado, mais rápido’’, como o prédio que hoje serve de anexo à Câmara, na Rua XV de Novembro, 103/109, no Centro Histórico, onde nasceu José Bonifácio.

=====================

Isso é uma noticia lamentavel. Significa displicência do Estado para com a revitalização desse casarão, que foi tão lindo e ja foi praticamente destruido por dois incêndios. Seria um belo monumento novo na região se restaurado. Mas parece que a coisa não vai andar (eu ja sabia, é sempre assim... :eek:hno:)

Fotos dele no momento de maior esplendor. Construido em 1867, foi a prefeitura da cidade entre 1895 e 1939 (quando a prefeitura se instalou no atual Palacio José Bonifacio), bem antes de virar motel fuleiro, borracharia nos anos 70 e pegar fogo em 1985 e 1992 :eek:hno:








A decadência:

Anos 70, reparem nos hotéis fuleiros que ja ocupavam o lugar:








Anos 80, logo antes do primeiro incêndio, ja em profunda decadência (percebam as borracharias em baixo)...




Aqui, fotos dele no estado lamentavel atual...

Depois do segundo incêndio:


Fotos minhas:




Reparem nesta foto de 1992, logo apos o segundo incêndio; o edificio em ruinas esta no lado inferior direito, em frente à estação ferroviaria (que tem uma marquise, bem na rua reta que leva até o morro):
 

·
Banned
Joined
·
824 Posts
Lamentável o descaso com a história paulista....
Só espero que a restauração saia logo e completa!
 
1 - 2 of 2 Posts
Top