SkyscraperCity banner

1 - 20 of 23 Posts

·
Registered
Joined
·
8,852 Posts
Discussion Starter #1
Numa viagem à Euclides da Cunha Paulista, na região do Pontal do Paranapanema (a região do "bico" do Estado de São Paulo) registrei imagens da própria cidade e também de Teodoro Sampaio/SP e Terra Rica/PR, esta do outro lado da divisa.

Complementei com imagens de outras autorias. Todas as imagens sem créditos são minhas. :)

Localização de Euclides da Cunha Paulista



Bandeira


População
9.537 habitantes (IBGE/2011)

Vista aérea

1

Foto: Portal da Prefeitura Municipal de Euclides da Cunha Paulista http://www.euclidesdacunha.sp.gov.br/

Letreiro e praça da entrada

2


3


Praça da igreja matriz

4


5


6


7


Av. Euclides da Cunha, em remodelação

8


9


10


11


A mesma avenida tempos atrás, antes da remodelação

12

Foto: renatocmj/ http://www.panoramio.com/photo/20040839

Fim da avenida no rio Paranapanema

13


Outras ruas

14


15


16


17


Construção da Assembleia de Deus, com o templo antigo ainda dentro

18


Ponto final do Ramal Dourados, extinta linha férrea que partia de Pres.Prudente e teria destino a cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul, porém só chegou no então Porto Euclides da Cunha

19


O balneário do rio Paranapanema (no dia, a água estava com muitas algas, além de estar mais turva que o típico do rio)

20


21


22


23


24


25


26


27


28


29


30


31


No círculo, os Três Morrinhos no município de Terra Rica/PR

32


33


Ponto da balsa para Terra Rica/PR

34


35


Prefeitura e Câmara Municipal

36

Foto: Portal da Prefeitura Municipal de Euclides da Cunha Paulista http://www.euclidesdacunha.sp.gov.br/


37


Criatura

38


BÔNUS


Antes de apresentar Teodoro Sampaio/SP e Terra Rica/PR, uma rápida amostra de imagens do percurso de Pres.Prudente até Euclides(perdão pela qualidade, muitas delas foram tiradas de dentro do ônibus). As fotos não foram tiradas no mesmo dia.

Saindo de Prudente, cruzando a Rodovia Raposo Tavares

39


Parte da fábrica da Liane (Biscoitos e macarrão). Um pedaço do cheiro de Marília em Prudente. :D

40


Rodovia Assis Chateaubriand (SP 425, liga S.J.do Rio Preto ao Paraná)

41


42


Chegando em Pirapozinho

43


44


Fábricas da Braswey e Danisco, na entrada de Pirapozinho (este cheiro não recomendo)

45


Ônibus entrando em Pirapozinho

46


47


48


Depois o ônibus acessa a rodovia Olímpio Ferreira da Silva (SP-272, liga Pirapozinho à SP-563), passando por Mirante do Paranapanema e distrito de Cuiabá Paulista (das fotos abaixo).

49


50


51


52


Usina antes de chegar em Teodoro Sampaio, já na rodovia General Euclides Figueiredo (SP-563, liga Andradina à Teodoro Sampaio)

53


Vista do Morro do Diabo (no fundo)

54


Chegando em Teodoro Sampaio (21.493 habitantes)

55


56


57


Vista de satélite dos arredores de Teodoro Sampaio

58


Av. Cuiabá, em Teodoro Sampaio, onde passa a rodovia

59


60


61


62


Igreja matriz e praça central

63


64


65


66


67


Rua paralela à avenida mostrada

68


69


Ruas que cruzam a avenida

70


71


Saindo de Teodoro Sampaio, se acessa a rodovia Arlindo Bettio (SP-613, liga Teodoro Sampaio à Rosana), que cruza o Parque Estadual Morro do Diabo. Abaixo (na primeira imagem) a vista de satélite da rodovia no Parque e, logo abaixo, o rastro deixado pelos trilhos do Ramal Dourados

72


73


74


75


76


77


78


79


Esta é a paisagem predominante do Pontal: Quase plana, muitas fazendas, gado, assentamentos, acampamentos do Movimento Sem-Terra, canaviais, algumas plantações de grãos, reservas de Mata Atlântica e nenhuma indústria (exceto usinas de álcool).

80


81


82


Ponto de ônibus na entrada de um assentamento

83


Parte da Estação Ecológica Mico-Leão-Preto (uma das espécies da região)

84


85


Trevo de Euclides da Cunha Paulista (seguindo reto, chega-se em Primavera e Rosana)

86


A balsa partindo de Euclides para Terra Rica/PR

87


88


89


90


Já no lado do Paraná

91


Posto fiscal da balsa em Terra Rica

92


Centro de Terra Rica
(15.331 habitantes)

93


94


95


96


97


98


99


100


101


102


103


104


105


Três Morrinhos

106

Foto: Isa Lanziani/ http://www.panoramio.com/photo/7941380 by Fernanda Lanziani

Balneário de Terra Rica (a água estava mais turva)

107


108


Vista do Morro do Diabo a partir do PR

109


Imagem de outra época, com as águas mais claras

110

Foto: Isa Lanziani/ http://www.panoramio.com/photo/5815606

Voltando para Euclides da Cunha Paulista

111


112


113


114


Finalizando, andorinhas que nos acompanharam com a balsa :)

115


116


Agradeço a visita! :eek:kay:
 

·
Araras dos Barões
Joined
·
13,858 Posts
Cidades pequenas, simples, agrícolas e bem arborizadas.
A Av. Euclides da Cunha era mais bonita antes do que o formato atual remodelado.
O Balneário (E.Cunha Ptª), o Morro do Diabo (Teodoro Sampaio) e os Três Morrinhos (Terra Rica) são interessantes áreas ambientais! :eek:kay:
 

·
ame-o ou deixe-o
Joined
·
8,661 Posts
^^ Lucas de ponta a ponta no estado de São Paulo.

Desbravando as fronteiras estaduais, agora até em cima de balsa, isso que é coragem :applause:

Já estive em Teodoro Sampaio e Rosana mas a trabalho em 2007.

Belas imagens, das três gostei de Terra Rica, essa região sempre foi muito sofrida e abandonada pelo governo do estado, estão sempre na mesma, mas toda natureza e os rios aliado a tranquilidade compensam todo o passeio.

Parabéns :eek:kay:
 

·
lê-se: "FÚRRIÊ!"
Joined
·
7,858 Posts
Mais um thread desbravador do Lucas. Seguindo assim acredito que os mais de 660 municípíos de São Paulo serão registrados por tí!!:lol:

Cidades bem singelas mas que, geralmente, abrigam um povo muito acolhedor. Relamente essa região é caracterizada pelos acampamentos dos sem terra.rsrsrs! Me recordo que há alguns anos, quando estive em um trabalhando em um projeto em Pres. Epitácio, passei por Caiuá, aí por perto, e a coisa estava brava, caminhando para um conflito... Caí fora logo!! O tal do Zé Rainha estava acampado lá! 1.990 e alguma coisa...

Lucas, seria essa região uma das mais despovoadas do Estado de São Paulo? Me recordo que rodava mais de 50/60km sem encontrar nenhum povoamento. Coisa rara aqui pelo ESP.

Obrigado por esse registro documental e torço para que, com o tempo, a região consiga o desenvolvimento que merece!

Abração!
 

·
Registered
Joined
·
8,852 Posts
Discussion Starter #6
Cidades pequenas, simples, agrícolas e bem arborizadas.
A Av. Euclides da Cunha era mais bonita antes do que o formato atual remodelado.
O Balneário (E.Cunha Ptª), o Morro do Diabo (Teodoro Sampaio) e os Três Morrinhos (Terra Rica) são interessantes áreas ambientais! :eek:kay:
Valew, ulilopes.
Além da avenida, o próprio balneário também já foi mais bonito em Euclides. Quando fui lá tinha grama crescendo na areia, um pouco de lixo, além das algas em excesso. :(

^^ Lucas de ponta a ponta no estado de São Paulo.

Desbravando as fronteiras estaduais, agora até em cima de balsa, isso que é coragem :applause:

Já estive em Teodoro Sampaio e Rosana mas a trabalho em 2007.

Belas imagens, das três gostei de Terra Rica, essa região sempre foi muito sofrida e abandonada pelo governo do estado, estão sempre na mesma, mas toda natureza e os rios aliado a tranquilidade compensam todo o passeio.

Parabéns :eek:kay:
Coragem de estar em cima da balsa o senhor não tem? :lol: Subir a serra e beirar o abismo tem né? :D

É notavel a diferença do urbanismo das cidades paulista aqui apresentada com a paranaense.
Euclides da Cunha Paulista precisa de uma "turbinada" no quesito urbanismo. Teodoro é bonita, mas a rodovia passa justamente na avenida principal. Quem passa por lá só vê basicamente o comércio, mas as ruas paralelas e que atravessam possuem boa arborização e calçadas largas, além da cidade ser planejada.
Outro fator que acredito influir também é no desenvolvimento. Uma região é uma das mais estagnadas de SP e a outra é uma das mais ricas do PR.

Mais um thread desbravador do Lucas. Seguindo assim acredito que os mais de 660 municípíos de São Paulo serão registrados por tí!!:lol:

Cidades bem singelas mas que, geralmente, abrigam um povo muito acolhedor. Relamente essa região é caracterizada pelos acampamentos dos sem terra.rsrsrs! Me recordo que há alguns anos, quando estive em um trabalhando em um projeto em Pres. Epitácio, passei por Caiuá, aí por perto, e a coisa estava brava, caminhando para um conflito... Caí fora logo!! O tal do Zé Rainha estava acampado lá! 1.990 e alguma coisa...

Lucas, seria essa região uma das mais despovoadas do Estado de São Paulo? Me recordo que rodava mais de 50/60km sem encontrar nenhum povoamento. Coisa rara aqui pelo ESP.

Obrigado por esse registro documental e torço para que, com o tempo, a região consiga o desenvolvimento que merece!

Abração!
Hehe.. 660? não chega a tanto. :nuts: O forista Luiz foi quem iniciou esta "missão" antes mesmo de eu chegar no SSC.

Você citou sobre os acampamentos, faço uma pequena correção do que eu disse. Eu citei Movimento Sem-Terra, sugerindo o MST, mas na região também têm outro grupo, o MAST, inclusive um dos acampamentos que eu vi são dos dois grupos.
Atualmente a situação está mais controlada (acredito eu) com o surgimento de novos assentamentos.

Sim, certamente esta região é um dos maiores vazios demográficos do Estado. Depois de Pirapozinho percebe-se bem isso. São em média 45 km que separam cada cidade. Curioso, se subir um pouquinho no mapa, ainda na região de Prudente, na porção da Alta Sorocabana e Alta Paulista, as cidades são bem mais próximas.
No Pontal tem bastante glebas e pequenos distritos. As cidades sofrem com a retração populacional, com isso a arrecadação cai. Acho que a única que se sobressai nessa questão é Rosana, com duas usinas hidrelétricas, uma boa estrutura (sobretudo no distrito de Primavera), Hospital Regional que atende até Diamante do Norte (PR) e UNESP.
Teodoro Sampaio e Euclides da Cunha Paulista devem receber indenização por terem áreas alagadas pelas usinas. Do resto, a economia gira em torno mesmo da agricultura e funcionalismo público. Em Marabá Paulista (não confundir com Cuiabá Paulista que é um distrito) também tem uma penitenciária.
 

·
lê-se: "FÚRRIÊ!"
Joined
·
7,858 Posts
Valew, ulilopes.

Sim, certamente esta região é um dos maiores vazios demográficos do Estado. Depois de Pirapozinho percebe-se bem isso. São em média 45 km que separam cada cidade. Curioso, se subir um pouquinho no mapa, ainda na região de Prudente, na porção da Alta Sorocabana e Alta Paulista, as cidades são bem mais próximas.
No Pontal tem bastante glebas e pequenos distritos. As cidades sofrem com a retração populacional, com isso a arrecadação cai. Acho que a única que se sobressai nessa questão é Rosana, com duas usinas hidrelétricas, uma boa estrutura (sobretudo no distrito de Primavera), Hospital Regional que atende até Diamante do Norte (PR) e UNESP.
Teodoro Sampaio e Euclides da Cunha Paulista devem receber indenização por terem áreas alagadas pelas usinas. Do resto, a economia gira em torno mesmo da agricultura e funcionalismo público. Em Marabá Paulista (não confundir com Cuiabá Paulista que é um distrito) também tem uma penitenciária.
Não sei se você percebeu mas, normalmente, no centro do estado, as cidades que hoje são as maiores possuem uma distância média entre elas de cerca de 30km. Isso se deve ao fato de ser um dia de caminhada com a boiada conduzida pelos tropeiros nos idos tempos. A cada trecho desse, eles paravam para dormir durante a noite. Foram surgidno povoações nesses lugares e, como o passar do tempo, passaram a ser distritos e depois, cidades!

Uma hipótese é que, nessa região, por ser muito plana, a caminhada poderia ser feita em uma maior distância. Então a média de 45 km. Claro que isso não passa de uma hipótese, como comentei......
 

·
ame-o ou deixe-o
Joined
·
8,661 Posts
Coragem de estar em cima da balsa o senhor não tem? :lol: Subir a serra e beirar o abismo tem né? :D
Sempre tive receio de balsa principalmente quando estamos dentro do carro, dá a impressão que vai afundar :nuts:

Quanto ao abismo é nóis :cheers:
 

·
Go Brazel!
Aqui jaz um fórum
Joined
·
20,593 Posts
Lucas, parabéns por mais um trabalho primoroso, só você mesmo :lol:

Fiquei um pouco decepcionado ao comparar o lado paulista com o paranaense, não relacionado ao urbanismo como foi citado, mas ao desenvolvimento da região. O Pontal do Paranapanema é visivelmente menos desenvolvido que o Norte Paranaense.

O GESP deveria fazer alguma coisa para desenvolver essa região, aproveitando o potencial da região. Estimular a instalação de agroindústrias, usinas de cana...

:eek:kay:
 

·
lê-se: "FÚRRIÊ!"
Joined
·
7,858 Posts
Lucas, parabéns por mais um trabalho primoroso, só você mesmo :lol:

Fiquei um pouco decepcionado ao comparar o lado paulista com o paranaense, não relacionado ao urbanismo como foi citado, mas ao desenvolvimento da região. O Pontal do Paranapanema é visivelmente menos desenvolvido que o Norte Paranaense.

O GESP deveria fazer alguma coisa para desenvolver essa região, aproveitando o potencial da região. Estimular a instalação de agroindústrias, usinas de cana...

:eek:kay:
A verdade é que o GESP nunca olhou para aqueles lados, Hello!Só lembraram na hora de fazer presídios. Então, os MST, MAST fazem a festa! ESta mais que na hora do GESP tratar com mais carinho toda aquela região, inclusive com incentivos fiscais para instação de geradores de emprego, contrução de aeroporto de cargas e demais itens de logística e infra-estrutura, etc...

Tem muita terra daqueles lados, Hello! Muita terra mesmo.
 

·
Go Brazel!
Aqui jaz um fórum
Joined
·
20,593 Posts
Pois é Fourrier, se não me engano, o Pontal é a segunda região mais pobre, ou menos desenvolvida do estado, só fica atrás do Vale do Ribeira, porém no Vale, as cidades podem aproveitar da logística por estarem entre duas das principais capitais do país. Já o Pontal não é caminho pra praticamente nada, talvez p Paraguai...

http://goo.gl/maps/4Sb72 --> olha quanta terra, compare a quantidade de rodovias do lado paulista e do lado paranaense.

Tem um forista de Marília que vive reclamando que os grandes investimentos do estado concentram-se na "Macrometrópole", acho que cada região do estado tem que desenvolver o que tem de melhor... não adianta instalar uma Toyota da vida em uma região distante... tem que estimular o que existe na região, no caso do Pontal agroindústrias e usinas, no caso de Marília o setor de alimentos, e por aí vai :eek:kay:
 

·
Paranavaiense/Curitibano
Joined
·
3,963 Posts
Bem interessante o thread!
Várias cidadezinhas típicas do interior.
Gostei de Euclides da Cunha.
Apesar de estar perto de Paranavaí fui poucas vezes à Terra Rica e já faz muito tempo, nem me lembrava como era a cidade. Me surpreendi, pois parece bem cuidada.
Meus pais sempre dizem que subiram os Três Morrinhos comigo no colo...eu não lembro de nada, hahaha.
Parabéns pelo thread Lucas!
 

·
De um rincão distante
Joined
·
5,055 Posts
Das cidades mostradas as que eu não conheço é Euclides da Cunha e Terra Rica (pos: não passamos em Terra Rica naquela viagem para Maringá?).

Gostei muito de Euclides da Cunha e da estrutura turística que ela dispõe às margens do Paranapanema.

Terra Rica também me causou uma ótima impressão. Muito bem cuidada.

Teodoro em um lugar que eu ainda quero fazer uma excursão ou visita em grupo: o Parque Estadual do morro do Diabo. A avenida onde passa a rodovia é parada quase que obrigatória para quem vai ao extremo do Pontal do Parapanema.

Por fim uma foto que representa bem a graciosidade das cidades do oeste paulista às margens dos grandes rios. Uma avenida com o rio no horizonte - enjoy!

 

·
Registered
Joined
·
8,852 Posts
Discussion Starter #14 (Edited)
Não sei se você percebeu mas, normalmente, no centro do estado, as cidades que hoje são as maiores possuem uma distância média entre elas de cerca de 30km. Isso se deve ao fato de ser um dia de caminhada com a boiada conduzida pelos tropeiros nos idos tempos. A cada trecho desse, eles paravam para dormir durante a noite. Foram surgidno povoações nesses lugares e, como o passar do tempo, passaram a ser distritos e depois, cidades!

Uma hipótese é que, nessa região, por ser muito plana, a caminhada poderia ser feita em uma maior distância. Então a média de 45 km. Claro que isso não passa de uma hipótese, como comentei......
Interessante o fato sobre os tropeiros. Regente Feijó surgiu assim, como ponto de peões que seguiam pela Estrada Boiadeira ao Mato Grosso (na época ainda não existia o MS). Aí que surgiu o povoado e a Estrada de Ferro chegou, decidiram lotear para fundar Memória (antigo nome).
Porém, não foi o caso destas cidades do Pontal. Pelo menos Teodoro Sampaio, Euclides da Cunha Paulista e Rosana foram fundadas, principalmente, por impulso da construção do Ramal Dourados. São justamente as cidades mais novas da região, foram fundadas depois da década de 1950.
Os trilhos do Ramal nem chegaram à Rosana e hoje nem mesmo as estações existem mais.
Outra cidade que era para existir ao sul de Mirante do Paranapanema era Presidente Washington Luiz, em função do Ramal, mas não saiu do papel.

Sempre tive receio de balsa principalmente quando estamos dentro do carro, dá a impressão que vai afundar :nuts:

Quanto ao abismo é nóis :cheers:
É só seguir os conselhos da placa de aviso. Mas é tranquilo, a travessia demora só 20 minutos. :lol:

Lucas, parabéns por mais um trabalho primoroso, só você mesmo :lol:

Fiquei um pouco decepcionado ao comparar o lado paulista com o paranaense, não relacionado ao urbanismo como foi citado, mas ao desenvolvimento da região. O Pontal do Paranapanema é visivelmente menos desenvolvido que o Norte Paranaense.

O GESP deveria fazer alguma coisa para desenvolver essa região, aproveitando o potencial da região. Estimular a instalação de agroindústrias, usinas de cana...

:eek:kay:
Obrigado Hello_World. Você também faz boas viagens em seus tópicos. :)

Então, o PR é um Estado modelo em agricultura. Até mesmo nas regiões em que a terra não é roxa (Terra Rica, embora o nome possa sugerir, não é terra de "pé-vermelho" hehe) a agricultura é forte, embora haja áreas de canaviais nesta região ao Noroeste. Do lado de cá houve um grande atraso, parou, não acompanhou os tempos. Quando tudo começou era uma região próspera, tanto é que atraiu imigrantes japoneses (Mirante do Parapanema foi fundada por eles), alguns europeus, mineiros e nordestinos. A terra roxa no oeste está presente só nos arredores de Assis e Ourinhos, mas pelo fato de ser terra virgem na época, mesmo a do tipo "arenosa" foi boa para o sucesso do café, posteriormente do algodão e amendoim. Agora estão apostando na cana-de-açucar, que instalam novas usinas na região.
Um forista certa vez disse que o GESP está com investimentos especiais para o Vale do Ribeira e o Pontal. Confesso que não sei especificamente no que, mas ultimamente houve a instalação do Campus Experimental da UNESP de Rosana e gradativamente estão resolvendo a questão dos assentamentos, onde cada entrada deles tem uma placa enorme do GESP. :lol:
Sorte que os presídios não entraram como na Alta Sorocabana e Paulista.

A verdade é que o GESP nunca olhou para aqueles lados, Hello!Só lembraram na hora de fazer presídios. Então, os MST, MAST fazem a festa! ESta mais que na hora do GESP tratar com mais carinho toda aquela região, inclusive com incentivos fiscais para instação de geradores de emprego, contrução de aeroporto de cargas e demais itens de logística e infra-estrutura, etc...

Tem muita terra daqueles lados, Hello! Muita terra mesmo.
São muitas questões para tratar heim. :( Muitas terras estão naquela questão de serem devolutas, aí depois vem a questão dos assentamentos e reservas de Mata Atlântica (neste caso, não há o que fazer, as reservas são insubstituíveis).
Até mesmo os presídios encontraram apreço por aqui. Veja nesta notícia sobre as unidades prisionais da região:

http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?p=86400309#post86400309

Pois é Fourrier, se não me engano, o Pontal é a segunda região mais pobre, ou menos desenvolvida do estado, só fica atrás do Vale do Ribeira, porém no Vale, as cidades podem aproveitar da logística por estarem entre duas das principais capitais do país. Já o Pontal não é caminho pra praticamente nada, talvez p Paraguai...

http://goo.gl/maps/4Sb72 --> olha quanta terra, compare a quantidade de rodovias do lado paulista e do lado paranaense.

Tem um forista de Marília que vive reclamando que os grandes investimentos do estado concentram-se na "Macrometrópole", acho que cada região do estado tem que desenvolver o que tem de melhor... não adianta instalar uma Toyota da vida em uma região distante... tem que estimular o que existe na região, no caso do Pontal agroindústrias e usinas, no caso de Marília o setor de alimentos, e por aí vai :eek:kay:
A distância é fato marcante. Os investimentos fogem mesmo. No caso das rodovias, postou um mapa que diz tudo. O Noroeste do PR, embora distante da capital, está próximo de regiões ricas do Estado. As rodovias dão boa integração, além disso existem várias cidades por lá que se destacam, como Paranavaí, Umuarama, Cianorte e Loanda. Semelhante acontece no outro Estado vizinho do Pontal, no sul do Mato Grosso do Sul, com Naviraí, Mundo Novo, Amambai e por aí vai. :)
Só a título de curiosidade, Mirante do Paranapanema é o município que tem a maior extensão de estradas rurais do Estado de SP, em um total de 2 mil kilômetros.

Valew, Hello World. :eek:kay:

Bem interessante o thread!
Várias cidadezinhas típicas do interior.
Gostei de Euclides da Cunha.
Apesar de estar perto de Paranavaí fui poucas vezes à Terra Rica e já faz muito tempo, nem me lembrava como era a cidade. Me surpreendi, pois parece bem cuidada.
Meus pais sempre dizem que subiram os Três Morrinhos comigo no colo...eu não lembro de nada, hahaha.
Parabéns pelo thread Lucas!
Que bom tenha gostado. :)
Pena é que a maioria das fotos são de domingo. :(
Exceto o asfalto de Terra Rica que está um pouco desgastado, achei a cidade bem bacana para o tamanho dela. :)
Eu queria subir nos Três Morrinhos, lá no topo têm umas torres, não sei do quê.

Obrigado shiroshima.
 

·
Registered
Joined
·
8,852 Posts
Discussion Starter #15
Das cidades mostradas as que eu não conheço é Euclides da Cunha e Terra Rica (pos: não passamos em Terra Rica naquela viagem para Maringá?).

Gostei muito de Euclides da Cunha e da estrutura turística que ela dispõe às margens do Paranapanema.

Terra Rica também me causou uma ótima impressão. Muito bem cuidada.

Teodoro em um lugar que eu ainda quero fazer uma excursão ou visita em grupo: o Parque Estadual do morro do Diabo. A avenida onde passa a rodovia é parada quase que obrigatória para quem vai ao extremo do Pontal do Parapanema.

Por fim uma foto que representa bem a graciosidade das cidades do oeste paulista às margens dos grandes rios. Uma avenida com o rio no horizonte - enjoy!

Naquela vez não passamos por Terra Rica não, Urbano. Passamos por esta listinha básica aí:

-Presidente Prudente
-Pirapozinho
-Estrela do Norte
-Distrito de Itororó do Paranapanema
-Divisa SP/PR
-Santo Inácio
-Santa Inês
-Itaguajé
-Jardim Olinda
-Paranapoema
-Paranacity
-Cruzeiro do Sul
-Uniflor
-Presidente Castelo Branco
-Mandaguaçu
-Maringá
:lol:

Esta avenida de Euclides destacada por você, tem uma vista muito legal na entrada da cidade, pois os Três Morrinhos figuram com plano de fundo com a fileira de postes do canteiro central que acabam no rio. :)
 

·
Парана
Joined
·
719 Posts
Há vários comentários equivocados por aqui. A região de Paranavaí, excluindo a própria cidade, não ganha em nada do Pontal do Paranapanema. Aliás, comparando o IDH e a renda média das cidades da região, percebe-se que os dados são semelhantes.

Essa microrregião já não faz parte do Norte do Paraná rico e industrializado. Chuto que uns 90% desses municípios tem menos de 20 anos e uma estrutura pífia. O entorno de Paranavaí urbanisticamente é, para os padrões do Norte paranaense, muito ruim.

Enfim, parabéns pelo thread, Lucas!
 

·
Registered
Joined
·
1,033 Posts
Pode ate ser que no idh e na renda a microregiao de Paranavai se assemelha ao Pontal mais na aparencia das cidades a microrgiao de Paranavai ganha sossegado.
E por falar em idh, o idh só tem de 2000, entao nem da para comparar.
 

·
Registered
Joined
·
8,852 Posts
Discussion Starter #19
^^ affeee que viagem hein?! Cinco horas para um trajeto que não demora 02 hs e meia para ser concluído.
Confundi com Jardim Olinda, que é bem próxima de Teodoro Sampaio e tem uma visão bem legal do morro do Diabo.
Isso, é Jardim Olinda, a menor cidade do PR. :)

Há vários comentários equivocados por aqui. A região de Paranavaí, excluindo a própria cidade, não ganha em nada do Pontal do Paranapanema. Aliás, comparando o IDH e a renda média das cidades da região, percebe-se que os dados são semelhantes.

Essa microrregião já não faz parte do Norte do Paraná rico e industrializado. Chuto que uns 90% desses municípios tem menos de 20 anos e uma estrutura pífia. O entorno de Paranavaí urbanisticamente é, para os padrões do Norte paranaense, muito ruim.

Enfim, parabéns pelo thread, Lucas!
Entendo, Metchenko. Não conheço muito os arredores de Paranavaí, muitas só de passagem. Conheço a própria Paranavaí, Nova Londrina, Loanda e (agora) Terra Rica. Posso estar fazendo uma análise superficial quando me referi ao Norte do PR como "uma das mais ricas do PR", de forma genérica, desconsiderando as três divisões (pelas antigas nomenclaturas Velho-atual Pioneiro, Novo-atual Central e Novíssimo-atual Noroeste), pois estava levando em conta a região onde o Pontal está inserida, mas (com excessão das cidades mais pequenas, bastante ligadas à cultura da cana) pude perceber o seguinte: mesmo nos arredores de Paranavaí e em outras do Noroeste, as cidades possuem um comércio e uma classe média mais consolidada e o citado "vazio demográfico" diminui bastante.
Você refere às cidades da AMUNPAR, essas deste mapa?



Também levei em conta outras que estão ao Noroeste e que não constam no mapa. :)

Entretanto, você está livre para corrigir qualquer informação equivocada ou precipitada da minha parte. :D Você conhece o PR inteiro e sabe até as siglas rodoviárias. :)

Mudando de assunto, a respeito do thread, lembra desta pergunta que você me fez?
II
II
II
V
Ué, eu pensei que essa travessia de Terra Rica tivesse sido desativada, até porque a PR-180 que leva até a divisa é uma estrada de chão(a menos que tenha sido pavimentada recentemente). Não sabia que a balsa de Alvorada havia sido desativada...
Bom, as fotos responderam. :D

Obrigado pelo comentário, Metchenko. :)

Pode ate ser que no idh e na renda a microregiao de Paranavai se assemelha ao Pontal mais na aparencia das cidades a microrgiao de Paranavai ganha sossegado.
E por falar em idh, o idh só tem de 2000, entao nem da para comparar.
Um pouco complicado sobre a aparência. O Pontal em questão é mais o extremo oeste de SP, são bem menos municípios que a AMUNPAR/microrregião de Paranavaí (8 do lado paulista).
Muitas delas foram planejadas, umas por causa do investimento do ramal Dourados. Tem o distrito de Primavera (Rosana) que foi construído pela CESP, uma boa estrutura e bem arborizado. Teodoro Sampaio (com excessão da avenida principal) também tem uma boa organização. A sede municipal de Rosana e Mirante do Paranapanema são razoáveis. Já Sandovalina, Estrela do Norte, Narandiba e Marabá Paulista achei mais inferiores.
Do lado do PR, Jardim Olinda, Itaguajé, Santa Inês, Itaúna do Sul, Diamante do Norte e Alto Paraná (assim como o distrito de Maristela) vi que são mais simplórias. Já Nova Londrina, Loanda, Nova Esperança e a própria Paranavaí são bem melhores que as primeiras. :)

Obrigado, Renan.
 

·
Pro SP fiant eximia
Joined
·
6,608 Posts
Boas fotos Lucas, gostei de conhecer esse pedacinho do Estado, a região não aparenta (e não é) tão pobre como vocês estão falando, quem derá se as cidades pobres do Brasil (incluindo aí muitas cidades de região metropolitana país afora) tivessem um aspecto assim. :cheers:
 
1 - 20 of 23 Posts
Top