SkyscraperCity banner
1 - 19 of 19 Posts

·
MaRaCaY CiUdAd JaRdIN
Joined
·
1,093 Posts
Discussion Starter · #1 ·




O Madeira Tecnopólo e o grupo árabe Tricon já formalizaram a constituição da sociedade que irá liderar e ficar responsável pela captação de investidores para o projecto de expansão para norte do Madeira Tecnopólo, que tem um investimento estimado inicial superior a 75 milhões de euros (15 milhões de contos).

Formalizada que está a parceria entre o Tecnopólo e este grupo sediado nos Emirados Árabes Unidos, a nova sociedade prepara-se agora para iniciar uma série de contactos, tendo em vista a captação de investimentos que, nesta primeira fase, serão canalizados prioritariamente «para o plano de expansão do Tecnopólo».

As previsões iniciais para a concretização do projecto de expansão do Madeira Tecnopólo, que prevê uma área de construção de cerca de 100 mil metros quadrados distribuídos por 44 hectares, eram de doze anos, no entanto, aquele prazo pode ser encurtado. «O prazo inicial eram doze anos, mas não quer dizer que não se possa construir mais rápido», diz Raul Caires.

O Plano de Expansão do Tecnopólo englobará, além das infra-estruturas já existentes - UMa e Pólo CIFEC - um Núcleo Habitacional, um Núcleo o Empresarial e Tecnológico, um Núcleo Temático de Lazer, um Núcleo Desportivo Público e ainda um Jardim da Biodiversidade. O projecto prevê igualmente a construção de um Pavilhão Multiusos, um Centro de Ciência e um teleférico que atravessará todo o complexo.
 

·
Moderator
Joined
·
17,935 Posts
E' enorme!! A Madeira vai de vento em popa! :yes:
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Plano de Expansão


O Plano de Expansão e Urbanização do Madeira Tecnopolo tem vindo a sofrer várias melhorias de forma a melhor compatibilizar as articulações entre ciência, cultura e inovação empresarial e a procurar sinergias entre os equipamentos culturais e desportivos. Assim sendo o Plano de Expansão prevê uma área total de 42 Hectares, distribuídos por áreas como a Universidade, o Centro Internacional de Feiras e Congressos, a Incubadora de Empresas, as Empresas de Investigação Tecnológica, as Áreas Comerciais. Especificamente estarão enquadrados neste Plano de Expansão:

A Piscina Olímpica;

O Museu de Ciência e Inovação;



Pavilhão Multiusos;




Arquivo e Biblioteca Regional.










 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Obra aguarda apenas que fique concluído processo demorado de expropriações
Governo avança para plano viário do Tecnopolo





O plano de infra-estruturas viárias do Tecnopolo vai avançar logo que estejam resolvidos os problemas de expropriação de alguns terrenos, garantiu ontem ao JORNAL da MADEIRA o secretário regional do Equipamento Social. O que, segundo sublinhou, deverá acontecer em breve.
«É uma empreitada que está em curso e que está à espera das expropriações para ser concluída. Há uma parte que está pronta, falta a outra. Mas, é para avançar, até porque a Sociedade Metropolitana de Desenvolvimento tem vários projectos para a zona, como é o caso do Pavilhão Multi-Usos, da Casa da Música e do Centro de Ciência Viva, e precisa dos acessos para os arrancar» — explica Santos Costa.
O estudo em causa é constituído por 11 arruamentos, sendo um deles uma rotunda. O destaque vai para duas vias estruturantes, ao longo da ribeira, uma das quais já concluída, bem como já estão prontas outras ruas, como é o caso de ligações à complexo de piscinas da Penteada, que permitirão a ligação entre o Tecnopolo e as novas estruturas (biblioteca, piscinas, etc), a norte.
Para além destas ruas, a empreitada inclui quatro obras de arte de travessia sobre a ribeira de São João. O projecto incluirá uma rotunda de acesso à Penteada, nas proximidades do actual acesso entre a Universidade e aquela artéria.


Jornal da Madeira
 

·
Banned
Joined
·
100 Posts
E' enorme!! A Madeira vai de vento em popa! :yes:
Não me parece. Como descendente de Madeirenses e conhecendo a ilha há mais de 30 anos verifico que a estão a destruir por completo com construções megalómanas e completamente desenquadradas da paisagem. A sêde de desenvolvimento e a febre cosmopolita está a destruir aquilo que a ilha tem de melhor, o seu património natural e paisagístico. O excesso de betão já transformou a zona do Funchal num Algarve onde só o lucro do turismo de massas interessa. Toda a ilha está transformada num imenso Shopping dirigido a turistas. Se acham que isso é desenvolvimento, ainda têm muito que aprender, e em especial a dar valor ao que ainda têm. Em Portugal continental têm-se cometido verdadeiros crimes urbanísticos e vocês deviam ter aprendido com essas asneiras, mas parece que não. Restam os Açores, onde pelo menos os riscos sísmicos vão mantendo á distância os mercenários do betão e do pseudo-desenvolvimento.
 

·
Registered
Joined
·
1,248 Posts
O que é o flame?
http://pt.wikipedia.org/wiki/Flaming

Agora, respondendo as tuas inquietações:

Não me parece. Como descendente de Madeirenses e conhecendo a ilha há mais de 30 anos verifico que a estão a destruir por completo com construções megalómanas e completamente desenquadradas da paisagem. A sêde de desenvolvimento e a febre cosmopolita está a destruir aquilo que a ilha tem de melhor, o seu património natural e paisagístico. O excesso de betão já transformou a zona do Funchal num Algarve onde só o lucro do turismo de massas interessa. Toda a ilha está transformada num imenso Shopping dirigido a turistas. Se acham que isso é desenvolvimento, ainda têm muito que aprender, e em especial a dar valor ao que ainda têm. Em Portugal continental têm-se cometido verdadeiros crimes urbanísticos e vocês deviam ter aprendido com essas asneiras, mas parece que não. Restam os Açores, onde pelo menos os riscos sísmicos vão mantendo á distância os mercenários do betão e do pseudo-desenvolvimento.
A tudo isso respondo: e alternativas reais e rentáveis?
 

·
Banned
Joined
·
100 Posts
Não me parece que tenha sido ofensivo, apenas manifestei uma opinião, mas agora inventam nomes para tudo ( "flame") ......


http://pt.wikipedia.org/wiki/Flaming

Agora, respondendo as tuas inquietações:



A tudo isso respondo: e alternativas reais e rentáveis?

Muito fácil, mas não tanto para os arquitectos, as construções devem utilizar
materiais locais nas fachadas e acabamentos e devem ser enquadradas na paisagem. Manter a traça dos edifícios não compromete a sua funcionalidade. Pelo contrário construir mamarrachos iguais aos que se constroiem em qualquer outra parte do mundo vai tornar a Madeira igual a tudo o resto. Adicionalmente deveriam ser obrigatórios espaços verdes com flora local entre contruções contíguas, e não uma solução tipo Algarve ou Canárias, se bem que nas Canárias mandaram os turistas para a zona àrida preservando o resto.

A manutenção da traça dos edifícios parece ser algo repugnante para os arquitectos, desejosos de implementar as suas fantasias, no entanto este conservacionismo mantêm muitas cidades europeias atractivas e interessantes. É o caso da várias cidades Belgas, Alemâs e Inglesas, e é isto que permite preservar a cultura através da diversidade local.
 

·
Registered
Joined
·
1,248 Posts
Não me parece que tenha sido ofensivo, apenas manifestei uma opinião, mas agora inventam nomes para tudo ( "flame") ......
Peço desculpa pela "entrada a pés juntos" mas o que não falta é pessoal a querer sabotar os tópicos das ilhas (não sei porquê). Lamentavelmente paga o justo pelo pecador.

Muito fácil, mas não tanto para os arquitectos, as construções devem utilizar materiais locais nas fachadas e acabamentos e devem ser enquadradas na paisagem. Manter a traça dos edifícios não compromete a sua funcionalidade. Pelo contrário construir mamarrachos iguais aos que se constroiem em qualquer outra parte do mundo vai tornar a Madeira igual a tudo o resto. Adicionalmente deveriam ser obrigatórios espaços verdes com flora local entre contruções contíguas, e não uma solução tipo Algarve ou Canárias, se bem que nas Canárias mandaram os turistas para a zona àrida preservando o resto.

A manutenção da traça dos edifícios parece ser algo repugnante para os arquitectos, desejosos de implementar as suas fantasias, no entanto este conservacionismo mantêm muitas cidades europeias atractivas e interessantes. É o caso da várias cidades Belgas, Alemâs e Inglesas, e é isto que permite preservar a cultura através da diversidade local.
Concordo que a arquitectura tradicional devia ter sido (ou devia ser) mantida, mas tirando um que outro mamarracho (cujo exemplo máximo é aquele conjunto habitacional em São Martinho) até gosto da maioria dos projectos. É uma pena que por questões económicas o aproveitamento de materiais tradicionais não seja melhor explorado (as casas do antigamente utilizavam muito basalto e outra pedra que agora não recordo o nome).

No entanto, há um mau exemplo de tentativa de manutenção da linha tradicional misturada com alguma... modernidade: o Centro Comercial Oudinot. Aquilo é feio. Ou seja, às vezes é preciso romper com o passado!
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
Wej, porque é k em vez de criar um thread sobre hambiente nas ilhas vem para todos os threads sobre construção nas ilhas criticar? o seu ponto de vista já é sobejamente conhecido, ponha-o nesse tal thread a criar e deixe os outros foristas tomar conhecimento do k se faz nas ilhas sim?
 
1 - 19 of 19 Posts
Top