SkyscraperCity banner
1 - 20 of 29 Posts

·
Zug->für 'ne bessere welt
Joined
·
7,759 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Oi amigos Mineiros! :wave:

Não sei se vocês sabiam desta noticia, em todo caso, aquí está (em Castelhano):

(Os moderadores podem remover a notícia se já existe aqui)

:eek:kay:

--------------------------------------------------------------------------------------

Dueño de San Alfonso del Mar se asoció con inmobiliaria local para fundar Lagoa dos ingleses:

Tendrá unas 50 mil viviendas y considera una inversión total de US$ 6 mil millones.

19/5/2008


Imparable. Ése es el mejor calificativo que describe el vertiginoso crecimiento de los negocios que ha conseguido Fernando Fischmann, el empresario y dueño junto a su familia de San Alfonso del Mar, quien por estos días acaba de cerrar un acuerdo para exportar y desarrollar en otro mercado su modelo de lagunas cristalinas: Brasil.

Con este nuevo proyecto, Fischmann suma su cuarta incursión internacional -ya tiene proyectos en Egipto, Dubai y Panamá-, pero además esta última iniciativa tiene una novedad, ya que por primera vez sus lagunas cristalinas debutarán en primera vivienda.

Su sociedad Crystal Lagoons se alió a la inmobiliaria brasilera Inpar -una de las grandes del mercado brasileño, transada en Bolsa y con obras en 16 ciudades de ese país- para desarrollar un polo urbano en el estado de Minas Gerais, en la zona interior del país. Se trata de Lagoa dos Ingleses, una ciudad que se levanta en una superficie de 3 mil hectáreas a 20 minutos de Belo Horizonte y que considera 50 mil viviendas, hoteles, malls y universidad, en una zona sin costa natural. En total, una inversión de US$ 6 mil millones.

El acuerdo considera la incorporación de tres lagunas cristalinas al estilo de San Alfonso del Mar en Algarrobo, de 10 hectáreas y 1,5 kilómetros de playa cada una. En la zona ya existe un lago natural de 100 hectáreas, pero éste no tiene condiciones aptas para playa.

La primera laguna está prevista para iniciarse en el segundo semestre, entrará en operación a principios de 2009 y ya se perfila que la sociedad con Inpar le dará a Fischmann llegada a otros estados brasileros -Santa Catarina, Sao Paulo, Bahía, Ceará, Pernambuco y Río Grande do Norte- dado que Inpar quiere replicar este concepto en su negocio de primera vivienda.

Fuente: El Mercurio
 

·
Banned
Joined
·
2,921 Posts
:eek:kay: ...gracias por su noticia!

:banana: ...deve ser esse o futuro mega-empreendimento perto do Alphaville e que terá até aeroporto!
 

·
Brasil
Joined
·
1,367 Posts
Ótima notícia,tomara que isso vire moda pelo país...
É uma boa medida para descentralizar inteligentemente a população dos hipercentros das metrópoles..
 

·
Equilíbrio, viagens e paz
Joined
·
4,686 Posts
Uau!! Sem palavras...
 

·
Brasil
Joined
·
1,367 Posts
Serão 50 mil casas ou habitantes?
 

·
Registered
Joined
·
6,037 Posts
Os números são monstruosos! Que bom, hein moçada!? Parabéns...... ;)
 

·
Registered
Joined
·
4,031 Posts
Ui! Que gigante!

Bom, se vai adiante não sei, mas sair por agora, com essa crise, acho impossível.
 

·
Banned
Joined
·
687 Posts
Depois reclamam do trânsito no belvedere

:lol::lol::lol::lol:
 

·
Registered
Joined
·
5,276 Posts
Huummmm...


Le chantier Lagoa dos Ingleses au Brésil

Au Brésil, un budget de 6 milliards de dollars est prévu pour construire trois nouvelles piscines monumentales de 10 hectares chacune, à partir de la technologie mise au point par Fernando Fischmann. Le chantier du projet baptisé Lagoa dos Ingleses a débuté à proximité d’un grand lac de 100 hectares situé dans les terres, à une vingtaine de minutes de Belo Horizonte.


http://www.01men.com/editorial/389306/destinations/?di=8&play=0
 

·
Registered
Joined
·
4,031 Posts
hehehe

Fico imaginando o licenciamento ambiental pra uma coisa dessas.
 

·
Registered
Joined
·
2,593 Posts
Praia na cidade

É possível construir um mar artificial que permita a navegação de iates de 300 pés? O chileno Fernando Fischmann diz que sim.

Veja a reportagem original da revista América Economia:
http://www.americaeconomia.com.br/154709-Praia-na-cidade.note.aspx

-------------

F ernando Fischmann garante que em breve se poderão ver crianças com baldinhos de praia cheios de areia viajando no metrô de Santiago do Chile. E isso não quer dizer que ele conheça um plano secreto para criar um sistema de transporte subterrâneo ultra-rápido que as leve em minutos à praia mais próxima da capital, a pouco mais de 100 km. Sua idéia é menos disparatada, mas igualmente surpreendente: fazer uma praia no meio da cidade. Com mar e tudo. Ou seja, não mar, precisamente, mas areia e água própria para o banho. Tanta água que até se poderão praticar esportes náuticos.

Se fosse dito por algum outro empresário, seria de duvidar, mas Fischmann já tem em suas mãos o recorde Guiness por ter criado a maior piscina de água salgada de uso privado do mundo. Está no balneário de Algarrobo, frente ao Oceano Pacífico, no Chile. Oito hectares e 250 milhões de litros que têm convertido em único um resort de aproximadamente mil apartamentos. Com a sua empresa Crystal Lagoons, criada no ano passado, Fischmann está participando de dezenas de projetos semelhantes no Egito, Panamá, no Chile e no México, entre outros países.

Bioquímico de profissão, atualmente Fischmann trabalha na análise técnica para um projeto em Dubai, que inclui um lago de 180 hectares, com ilhas, onde vão navegar iates de 300 pés. "Tudo em águas cristalinas, melhores que as do mar do Caribe", garante, orgulhoso.

Para a maioria destes novos projetos, a companhia decidiu operar com uma espécie de sistema de franquias, no qual desenha e cria os tanques, e em troca cobra uma porcentagem das vendas. Quanto? "Varia muito dependendo de cada caso, não me atreveria a dizer", diz o empresário. "Mas todos os projetos no quais participamos somam US$ 60 bilhões em investimentos. Alguns deles estão sendo executados, outros estão ainda em negociação de contrato."

O pulo do gato de Fischmann foi ter inventado o único sistema do mundo que permite manter limpas (e própria para banho) quantidades gigantes de água a um custo razoável. Ele cobra de seus sócios pelo direito de usar esta técnica, que está patenteada em 20 países e em processo de patente em outros 113. Mas nada disso teria sido possível se o empresário não tivesse investido cerca de oito anos de sua vida para chegar a este sistema. Fischmann era apenas um construtor a mais quando começou com o projeto de San Alfonso del Mar, em Algarrobo, há 14 anos. Nesse caso, a necessidade foi a mãe da invenção.

Apesar de o lugar ser maravilhoso para o desenvolvimento de um complexo turístico, a praia mais próxima tão inóspita a ponto de o banho ser proibido por lei, por causa da violência de suas águas. "Começaram a surgir outros projetos mais ao norte - onde o Oceano Pacífico é mais tranqüilo - e ficávamos com uma desvantagem muito grande", lembra. Pensou então na piscina. Viajou pelo mundo procurando alguém que tivesse conseguido uma lagoa artificial limpa, mas as fotos dos projetos cristalinos que lhe mostravam, ao serem comparadas com a realidade, convertiam-se em piscinas de água esverdeada nas quais, evidentemente, ninguém tomava banho. Claro, clorar algo desse tamanho tinha custos exorbitantes.

Isso o levou a criar um sistema que injeta desinfetantes segundo os ciclos de crescimento dos microorganismos. "Graças a isso, aplicamos até cem vezes menos químicos que nas piscinas tradicionais, somado a um sistema de filtragem que utiliza 2% da energia destes", explica. Graças à sua invenção, foi reconhecido com o prêmio Avonni ao inovador do ano pela instituição privada chilena Foro Pro Innovación.

"Temos algo que gera enorme valor a qualquer projeto. E isso é tudo. O resto é acessório. Poderia falar do departamento comercial, do departamento de arquitetura, mas o importante é que estamos vendendo algo bom", diz o bioquímico. Mas Fischmann sabe que os direitos de sua patente duram apenas 20 anos, e tem um departamento de pesquisa que já trabalha no desenvolvimento de novas patentes.

Entre as iniciativas mais destacadas da franquia da empresa encontra-se um projeto turístico de luxo no Egito, no balneário internacional Sharm El Sheikh, que contempla 28 mil apartamentos, hotéis, museu e shopping. O investimento total alcança os US$ 8 bilhões. O projeto contará com 12 lagoas, a primeira delas com 10 hectares, e outras oito que serão maiores que a de San Alfonso del Mar. Além disso, Fischmann trabalha em outros projetos com a mesma imobiliária egípcia, nas zonas turísticas de Sharm El Sheikh, Hurghada (Mar Vermelho) e Alexandria (Mediterrâneo).

Aqui no continente, próximo de Belo Horizonte, está outro projeto da Crystal Lagoons. "É uma cidade em que a aspiração das pessoas é passar os fins de semana no Rio de Janeiro (a 400 km de distância). Associamo-nos com a imobiliária brasileira Inpar para fazer uma minicidade de 50 mil apartamentos com lagoas de água doce para gerar vida de praia no interior", diz Fischmann. O investimento? US$ 6 bilhões, incluindo apartamentos, hotéis, universidades e shopping. O projeto, chamado Lagoa dos Ingleses, está estruturado ao redor de um lago natural de 100 hectares (não apto para banho) e inclui três lagoas artificiais. A primeira delas será entregue no início de 2009.

Fischmann também se associou à imobiliária norte-americana LYNXS, que investirá US$ 700 milhões no projeto "Playa Blanca Resort", no Panamá. A lagoa terá 7 hectares. No México, por sua vez, trabalha com a Casas Geo numa iniciativa de primeira e segunda moradias de classe média.

Mas Dubai é talvez o lugar preferido de Fischmann. De fato, o empresário abriu um escritório na nação árabe, o único fora de Santiago, e se associou com a imobiliária Nakheel para incluir lagoas em diferentes projetos. E entre novas possibilidades está uma iniciativa na zona interior, chamada de Jumeirah, que considera 7 mil apartamentos, com lagoas.

Por que pôr tanto ênfase nesse lugar? "É lógico", diz Fischmann. "Se a gente olha o mercado imobiliário mundial, os países que estão fazendo coisas inovadoras são os do Oriente Médio, e depois os da Ásia". A realidade o confirma: nos Emirados Árabes estão sendo construídos os maiores prédios, aeroportos, shoppings e parques de diversão do mundo, além do único hotel 7 estrelas. "Antes do 11 de setembro muitas pessoas do Oriente Médio faziam seus investimentos imobiliários nos Estados Unidos e na Europa", diz Fischmann. "Hoje estão voltando a seu país."

Outras iniciativas para o futuro? O empresário sorri e revela que avalia abrir um escritório em Hong Kong, dependendo do sucesso que tenha depois de ir a uma feira imobiliária no país em novembro. E, conhecendo seu afinco, o mais provável é que em 2010 as "lagoas Fischmann" comecem a brotar no extremo oriente.

Ainda que isso demore a acontecer, ao menos seus compatriotas poderão desfrutar da praia em plena capital chilena. "Estamos conversando com empresas imobiliárias para converter esse sonho em realidade", conta.
 

·
Registered
Joined
·
12,827 Posts
Era o sonho de Chica da Silva.

E do Itamar Franco, também. Agora já poderá haver até a Marinha de Minas! :lol:
 
1 - 20 of 29 Posts
Top