SkyscraperCity banner
1 - 20 of 36 Posts

·
Moderator
Joined
·
38,496 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Fortaleza é prejudicada com atraso do metrô

20/06/2008 - Diário do Nordeste

Em alguns pontos de construção do metrô de Fortaleza, é possível ver operários trabalhando 24 horas por dia. Porém, em outros, as obras estão paralisadas há pelo menos cinco meses devido a impasses. Em dez anos de escavações, quebradeiras e interrupções das obras do Metrofor, muitos foram os incômodos para os que acompanharam de perto os processos de desapropriação, transferências, rachaduras, derrubada de paredes, interdições de vias, enfim, de mudanças nas rotinas dos fortalezenses.

Para se ter uma idéia, desde 1998, dos 24 quilômetros idealizados para a Linha Sul (trecho da Estação João Felipe, no Centro, até Estação Vila dos Flores, em Pacatuba) do transporte urbano, até agora, encontram-se concluídos 52 %. Entretanto, não sem transtornos.

Ontem à tarde, o Diário do Nordeste percorreu locais críticos no processo de efetivação da malha ferroviária. No trecho compreendido entre a Rua Quixadá e a Avenida Tristão Gonçalves, por exemplo, os moradores não têm boas recordações. Mesmo agora, a convivência com a areia deixada a céu aberto não é boa.

Em meados de janeiro, como lembra o segurança Egídio Dantas, 34 anos, foram terminadas as obras subterrâneas da Linha Sul, que passa debaixo de sua casa. Na época, começaram a “tapar o buraco, mas ainda não concluíram”, comenta.

“Quando chove são formadas muitas poças d´água, que atraem mosquitos e sapos. Eles correm tudo para cá. Fiquei com muito medo da dengue. Tem ainda a rua estreita, com a interdição, que deixa o trânsito insuportável e perigoso para quem vai atravessar. A casa que moro sofreu rachaduras, paredes caíram”, critica o segurança Egídio Dantas.

Ainda na mesma avenida, na região mais próxima de onde será a Estação São Benedito, a comerciante Rebeka Frota, 24 anos, também almeja que as obras realizadas pela Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor) terminem logo. Contudo, diferente do segurança, a comerciante não encontra problemas no dia-a-dia com o metrô. Segundo ela, na loja não houve rachaduras ou quebradeira.

A vontade de que as construções cessem é para que a estação esteja funcionando e traga compradores para seu comércio. Ao falar em lucros, José André Filho, 43, proprietário de um bar em frente à Estação da Parangaba, também reclama do prejuízo. Com a interdição das ruas e da estação, o acesso ao local ficou difícil.

Durante os anos, como diz, “muita poeira” consumiu os comércios e as residências próximas, apesar de não terem rachaduras. Para ele, o impasse com a estação deveria ser logo resolvido, já que há cerca de 50 anos a estação está desativada. Ele acredita que as vendas voltarão ao normal.

Impasse entrava construção

Tudo vem sendo feito para que o prazo de conclusão das obras do metrô de Fortaleza, 2010, seja concluído. É o que garante o assessor da presidência do Metrofor, Fernando Mota. Entretanto, ele reconhece que três problemas precisam ser sanados para o cumprimento desse prazo. São eles as questões relativas à passagem do metrô na área do Lord Hotel, da Estação da Parangaba e no Beco da Poeira.

“Para que a obra seja concluída será mesmo necessário se encontrar uma solução para a retirada dos permissionários do Beco da Poeira”, alertou Fernando Mota, adiantando observar, tanto por parte da Prefeitura de Fortaleza como do governo do Estado, empenho para que “os acordos nesse sentido chegam a um bom termo”.

Essa crença, adianta, vem da certeza do Estado e do Município de que o metrô, ao ser concluído, trará grandes benefícios para a população de Fortaleza. Enquanto isso, o impasse no Beco da Poeira já se encontra, também, na alçada da Câmara Municipal. Após a realização de audiências públicas sob a coordenação do vereador Salmito Filho, foi criada uma comissão encarregada de elaborar um relatório e apontar saídas para o problema.

Ontem, o secretário regional do Centro, José Nunes Passos, admitiu que a Prefeitura estuda duas opções de áreas para onde os vendedores do Beco da Poeira poderiam vir a ser transferidos. A primeira seria o terreno de 100 metros quadrados da antiga fábrica Pompeu Têxtil, localizado ao lado da Praça Lagoinha e próximo do Hospital César Cals. “Esse terreno comportaria todos os boxes, inclusive na horizontal”, informou. A outra solução que está sendo avaliada seria a retomada de um projeto antigo, de quase sete anos atrás, da construção de um prédio, conhecido popularmente como “esqueleto”, entre as ruas São Paulo e 24 de Maio e a Avenida Tristão Gonçalves.

Entretanto, de acordo com a presidente em exercício da Associação dos Permissionários do Beco da Poeira, Célia Maria Freire Coelho, os vendedores ainda estão aguardando uma posição da Prefeitura. “Nem liberam o terreno do ‘esqueleto’ nem o prédio da antiga Fábrica Pompeu Têxtil”, reclama.

Explicou que a associação já protocolou três abaixo-assinados pedindo o afastamento da Aprovace (Associação Profissional do Comércio de Vendedores Ambulantes e Trabalhadores Autônomos do Ceará) e para que prestassem contas dos R$ 4,5 milhões que receberam. Porém, até agora, nada foi feito e, como disse, comerciantes e o Metrofor continuam a esperar.

Já sobre o Lord Hotel, o assessor do Metrofor adiantou que o imóvel foi desapropriado em 2001 pelo governo do Estado e sofreu processo de tombamento pela Prefeitura em 2006. Como não pode ser demolido, toda a estrutura do prédio precisa ser reforçada com a passagem do trem, “para poder resistir ao impacto”, salientou Fernando Mota.

52% da Linha Sul já estão concluídos

Estão concluídos cerca de 52% das obras da Linha Sul do metrô de Fortaleza — compreendida entre a Estação Ferroviária João Felipe, no Centro, e a Estação Vila das Flores, em Pacatuba —, afirmou ontem o assessor da presidência do Metrofor, Fernando Mota. Segundo ele, até agora já foram gastos R$ 680 milhões, faltando algo em torno de R$ 770 milhões para o término das obras.

Dos recursos restantes, 82% são oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e 18% da contrapartida do governo do Estado. Quando interrogado se essas verbas estaduais estavam garantidas, Fernando Mota afirmou acreditar que sim, “pois o governador Cid Gomes tem se empenhado pessoalmente para a conclusão do metrô até 2010”.

Por outro lado, o assessor admitiu que o cumprimento desse prazo está na dependência de entendimentos com o governo do Estado e a Prefeitura de Fortaleza, visando acabar o impasse gerado na área da Estação Ferroviária da Parangaba. Para evitar prejuízos ao traçado do metrô, naquela área deverá ser construído um elevado e o prédio da estação, que inclusive foi tombado pelo Município de Fortaleza no fim do ano passado, deverá ser rebaixado três metros.

Mesmo com os entraves, o assessor garante que, atualmente, vêm sendo executados serviços em toda a extensão dos 24 quilômetros da Linha Sul do metrô. A linha conta com um trecho subterrâneo de 3,8 km e 18 estações ( quatro subterrâneas, uma em elevado em Parangaba e 13 em superfície). “Na Linha Oeste vai continuar o trem a diesel”, frisou.

O assessor acrescentou que as estruturas de concreto das estações subterrâneas do Benfica e São Benedito encontram-se com 90% de sua estrutura concluída. Já o trecho subterrâneo da Linha Sul se encontra com as paredes laterais e laje de teto executadas, entre o viaduto ferroviário da Av. José Bastos e a Rua Castro e Silva, correspondendo a 2.350m. Destes, 1.320m de túnel concluído e 4km projetados.

Fonte: Revista Ferroviária - Clipping
Link: http://www.revistaferroviaria.com/index.asp?InCdEditoria=2&InCdMateria=6236
 

·
.
Joined
·
5,648 Posts
^^
Desculpa mas não vejo graça em sair daqui pra Parangaba pra ver gente cavando um buraco.

Essa prefeita tem feito uma das piores administrações de Fortaleza,quase uma Maria Luiza.

Não fez nada significativo,apenas recapeou algumas ruas,plantou algumas árvores,e fez uma coleta parcial de lixo(roubando a fala de alguém agora kkk),ou seja,uma administração do tipo "bombeiro",só apagando fogo.

Fora as greves de ônibus,e dos operários da construção civil.
 

·
Ela olha no olho...
Joined
·
6,517 Posts
^^ tem graça sim viu popotinha, nós vamos mostrar as estações que tem algumas já com pilares levantados e tbm a parte subterranea e elevada, creio q os foristas daqui queiram muito ver como anda a situação de nosso metRô, não custa nada mostrar pros bixins, né não ? se tu num quer ir maxu, num "embarreira" não....

até eu tô cansado de ver SÓ A ALDEOTA e algumas coisas já batidas aqui no fórum sobre Fortaleza, todos nós sabemos que nossa cidade não é só isso, tem muitas outras coisas a ser postadas aqui, incluso ai as obras do metrô, e deixa de queixo, tu vai ou nao vai ? o Sanzio vai agendar lá no METROFOR a visita, vai ser em julho, ramusimboraaaa \o/
 

·
Direito Urbanístico
Joined
·
775 Posts
Há quase 4 anos desde que a maluca assumiu a prefeitura que se pede que resolva o problema do beco da poeira. há 3 anos que começou a se pedir de modo mais intenso, principalmente o governo do estado. Há 3 anos que o dinheiro para resolver o problema foi repassado pelo govs federal e estadual.

Essa maluca ta querendo fazer tudo q se omitiu em fazer nos ultimos 4 anos em poucos meses mas só por causa da reeleição.
Fortaleza entrou numa decandencia sem tamanho pois nos ultimos 4 anos não tem governo, nao tem gestão, nenhum projeto novo, nem mesmo a continuação dos antigos ja iniciados. Essa gestão atual, ou falta de gestão atual, foi um desastre para Fortaleza que a afundou numa decadencia sem precedentes aqui.
 

·
Sou do eixo, sou do mal!
Joined
·
4,595 Posts
Nossa, o que tão querendo mostrar aí que ta todo mundo doido pra ver? É grande? Eu tb quero ver!
 

·
Registered
Joined
·
7,546 Posts
O Beco da Poeira tem solução e se chama Shopping Metro Centro, tanto que metade do conjunto original de glapões já foi demolida e igualmente metrade do Shopping contruída. A outra metade esta inacabada, pois a acossiação dos ambulantes responsável pela tranferência dos mesmos simplemente sumiu com o dinheiro. Tal como a reportagem diz.

Mas o problema maior do metrofor, é o mesmo da administralão púbçica brasileira como um todo. A falta de continuidade arruina qualquer projeto. O orçamento, execução e gestão do sistema deveria ser autárquicos e isento de mudanças políticas.

Nos últimos 20 anos a cidade tem estado a volta com o metrô, enquanto não criarem uma entidade pública com poderes e orçamento Estadual, Municipal e Federal isentos isso não vai pra frente.
E sem profissionalismo na gestão do transporte de massas em Fortaleza, veremos em alguns anos a necrose da "nobre" Aldeota tal qual aconteceu com o Centro estagnada com engarrafementos.
 
1 - 20 of 36 Posts
Top