SkyscraperCity banner
1 - 20 of 47 Posts

·
O Show é aqui!
Joined
·
5,738 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
Olá, pessoal! :) :drunk: :eek:kay:

Como é bom reviver como era Fortaleza,
ah!...essa cidade realmente é indescritível... :lovethem:
Bons tempos...Boas lembranças...
É um tempo que não vivi e já se foi...
Algumas coisas permanecem na cidade, outras não...
Muita coisa se foi, pois o progresso levou...

As imagens e os textos fazem parte
do belíssimo livro “Royal Briar – A Fortaleza dos anos 40”, ,
de Marciano Lopes. Uma obra muito linda e que descreve
esteticamente a cidade nessa época.
“Royal Briar” era um nome de um perfume que as
mulheres fortalezenses adoravam, que lembrava
um pouco a magnitude européia.
Estou colocando os pontos principais (textos e fotos)
de como era Fortaleza nos bons anos 40,
tidos como “anos dourados”. :)

As principais características da cidade
na época estão mais abaixo no final das fotos.
É muito interessante também os textos :)

FOTOS

1-A Antigo Palacete Ceará, chamado popularmente
de “Rotisserie”, uma das mais lindas fachadas
de Fortaleza. Teve dias e noites de glória,
sediando o aristocrático Clube Iracema.
Hoje sedia a Caixa Econômica. :)



1-B (Abaixo, como ele está hoje)



2- Neste belo prédio (felizmente ainda preservado!),
funciona hoje a loja “Esquisita”. Vemos na foto,
o antigo “Café Sport”, cada esquina praticamente
existia um café, como em Paris.



3- Rua do Barão do Rio Branco, próximo ao
Passeio Público, ficava esse rico conjunto arquitetônico.



4- Prédio da Escola Normal, é cópia de um colégio da Suíça.



5- Sem especulação imobiliária em bairros como Aldeota,
a cidade tinha belas residências, que eram
grandes chácaras. Hoje deram lugar aos espigões e prédios.
Visão aérea da Aldeota...



6- Bonde cheio de alunos do "Liceu do Ceará".
Foram extintos em 1947.



7- Igreja do Pequeno-Grande e sua bela fachada.
Ainda existe. :)



8- Cine Moderno: tinha uma fachada monumental,
que lembrava um palácio egípcio.. Sua sala
era um monumento art-nouveau, em madeiras
lavradas e entalhadas, espelhos “bisotés” e
sofás de couro negro.
Hoje se encontra nesse local um magazine.



9- Rua Major Facundo. A loja “Torre –Eiffel”,
existiu até os anos 60. Outro nome francês.



10- Soberbo conjunto arquitetônico da
Av. Alberto Nepomuceno. Ainda existe.



11- O lindo prédio do Cine Majestic, (Majestic Palace),
com cadeiras da Áustria, esse prédio era lindo,
não existe mais, foi destruído após um
devastador incêndio. Era mais um cinema,
nessa cidade que “respirava cultura”. Dos três prédios,
só o da Pasteur permanece.



12- Ao lado do Palacete Guarany, ficava o
prédio do Barão de Studart.
Hoje existe um estacionamento. É uma pena.



13- MEU DEUS, Que maravilhoso! Que pena que não existe mais! :bash:
Rico e de gosto requintado, Plácido de Carvalho,
fez construir o que se pode classificar como uma
das mais monumentais obras arquitetônicas
da época no Brasil
– o “Palácio Plácido”, na Aldeota,
antigo Outeiro. Foi um presente do rico comerciante
à sua amada Pierina, uma italiana de Milão.



14- Vista aérea da Praça do Ferreira, o coração da cidade.



15- Agora, a última foto, p/ completar
uma visão aérea no começo
da década de 1940, de outro livro,
"O Ceará", feito em 1945



Espero que tenham gostado, vamos comentar e analisar :)
Obrigado,
Abs, Fortal :)
:eek:kay:

AGORA VEM AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
DE FORTALEZA NA DÉCADA DE 40.


1- “Royal Briar” era um nome de um perfume que as mulheres fortalezenses adoravam.
2- Fortaleza tinha aproximadamente 200 mil habitantes, nem chegava a isso. Era uma cidade limpa, humana, com cheiro de flores dos seus jardins e de suas praças. A cidade vivia a euforia pelo término da Segunda Guerra Mundial, e a alegria que parecia estar em cada face, em cada sorriso...
3- Fortaleza era uma cidade com ares aristocráticos, tinha pudores de donzela. A França determinara a formação das senhoras de Fortaleza de boa estirpe, assim como comandava a moda, o padrão das lojas e a vida social que acontecia em clubes elegantes que até hoje existem como o Ideal, Náutico e Clube dos Diários.
4- A vida era pacata. Compunha do Centro e dos bondes. Aldeota era vista como uma “floresta de cajueiros”, hoje é um dos bairros mais elegantes do Nordeste.
5- Os homens usavam terno de linho irlandês, de dia, e de casemira inglesa, à noite. As mulheres usavam muita seda francesa, luvas e chapéu. Aliás, esse último era presença constante por causa do forte sol.
6- As fachadas no estilo “Art- Nouveau” imperavam nos bairros, como na Av. do Imperador e em Jacarecanga e Benfica.
7- A Praça do Ferreira também era afrancesada, como tudo em Fortaleza lembrava um pouco de Paris. A Praça era simétrica, nos bancos cortados à maneira de Versailles e Tulleries, com suas estátuas de louça. A Coluna da Hora, no centro da praça, fazia beleza e contrastava com as linhas retas da coluna: O Rococó e o Decó.
8- Era na Praça do Ferreira que estava e ainda está!!! O antigo Excelsior Hotel, com sete andares, e no livro dizia: “o maior do mundo em alvenaria, o mais luxuoso do Norte-Nordeste da época e a maior terrace do Brasil”. No alto do seu platibanda, tremulavam as bandeiras das nações amigas.
9- Cada nome lembrava a França, principalmente as farmácias, que eram muitas, como Pharmacia Pasteur, e Farmácia Francesa.
10- Não havia assaltos . Incrível, os únicos ladrões eram os que roubavam galinhas. Em praticamente cada esquina do centro, havia CAFÉS, como em Paris, uma legião de cafés, como o “Café Sport”. Eram sinais de bucolismo romântico, com toque parisiense.
11- Os bondes eram um símbolo de uma época de romantismo. Em 1947 foram extintos.
 

·
Que que eu escrevo aqui?
Joined
·
2,288 Posts
Nossa muito linda arquitetura, dá até impressão que as cidades brasileiras antigamente eram muito mais ricas, pelo menos a nível de arquitetura estavamos pau-a-pau com muitas cidades européias. Pelo menos alguns desses belos edifícios permanecem conservados o que eh ótimo! Valeu Fortal :eek:kay:
 

·
Gabriel
Joined
·
7,483 Posts
Ai ai, mas é inadmissível o genocídio arquitetônico que fizeram no Brasil, é uma coisa de se indignar sempre!!!!!!!!! :soapbox:

Ainda bem que ainda restaram alguns, mas os que eu mais gostei já foram demolidos, mesmo, o Cine Moderno (muito estiloso), o Cine Majestic e o Palácio Plácido (lindíssimo!)... eu fico imaginando o que seriam nossas cidades se tivessem preservado o centro a partir de dos anos 40, ai ai... :(
 

·
SSC Brasil
Joined
·
17,659 Posts
Uma coisa que eu não entendo em todas essas demolições em nome do "progresso", é o porque de se demolir as obras mais bonitas, se ao lado as vezes havia um prédio "feinho", que ninguém iria ligar se desaparecesse.
 

·
Gabriel
Joined
·
7,483 Posts
^ Também penso nisso... outra coisa que eu não entendo, é que muitas vezes vemos construções de 2 ou 3 andares em regiões que antes eram de arquitetura antiga... quem demolia um sobrado antigo pra fazer um sobrado quadradão? Demolir o mais lindo sobrado antigo pra construir um caixote de 20 andares pode ser revoltante, mas ao menos tem lógica, mas pra construir outra coisa baixa no lugar, aí eu não entendo mesmo...
 

·
SSC Brasil
Joined
·
17,659 Posts
^^

Aqui no SAARA, no centro, existe alguns casos desses sobrados "quadradões", que destoam completamente dos demais, que mantêm praticamente intactos os seus elementos originais. Creio que isso ocorre, devido a falta de manutenção das fachadas, que com o tempo vão perdendo os seus adereços antigos. Quando se dá a reforma, o proprietário ao invés de restituir a originalidade, decide "modernizar", pois, para ele sai mais barato e também é menos trabalhoso.
 

·
O Show é aqui!
Joined
·
5,738 Posts
Discussion Starter · #8 ·
muito obrigado a todos! :) concordo, é uma pena que muitos prédios foram sendo derrubados :bash: , o progresso praticamente acabou com a beleza e o charme dos sobrados, palacetes, e outros problemas que eram terríveis como os incêndios, que acabou com o Majestic.
 

·
SSC Brasil
Joined
·
17,659 Posts
Seria legal se alguém tirasse fotos desses locais, para ver se o que foi construido, compensou o que foi perdido.
 

·
O Show é aqui!
Joined
·
5,738 Posts
Discussion Starter · #10 ·
Vinicius said:
Seria legal se alguém tirasse fotos desses locais, para ver se o que foi construido, compensou o que foi perdido.
Vinicius, :) posso te ajudar em algumas fotos
como aquela da Caixa Economica, antigo Palacete, e essa aérea
da praça do Ferreira, repare acima de 1940 e essas 2 atuais abaixo, do mesmo ângulo!!



 

·
SSC Brasil
Joined
·
17,659 Posts
Obrigado Fortal. Parece que ainda há alguns prédios antigos na região. Agora, o que homenageia aquele monumento no meio da praça? Se não me engano ele têm um relógio, correto?
 

·
O Show é aqui!
Joined
·
5,738 Posts
Discussion Starter · #13 ·
É a famosa Coluna da Hora, no coração da Praça do Ferreira.Em 1920 a praça sofreu nova reforma, desta feita na administração Godofredo Maciel, que retirou os quiosques e mosaicou toda a praça, fazendo vários jardins e colocando em seu centro um coreto sem coberta, onde a banda da Polícia executava às quintas-feiras suas afamadas retretas. Em 1923 foi colocado outro coreto, este coberto. Em 1933 Raimundo Girão derrubou o coreto e levantou a Coluna da Hora.


coluna da hora, originalmente construída em argamassa, depois da derrubada dos antigos cafés e posteriormente do abrigo central, de onde partiam os bondes para os diversos pontos da cidade, foi substituída por uma réplica em ferro fundido na forma que a original se mostrava. Em volta da nova coluna há uma fonte de esguichos múltiplos normalmente acionados em horas definidas quando casos de entupição não prejudicam funcionamento .

Mais histórias

Praça do Ferreira em 1850 era apenas um largo de areia frouxa, com alguns cajueiros, rodeada de casebres, onde se destacava apenas os sobrados do comendador Machado, construído em 1825 e o do Pacheco, de 1831, que depois foi sede da Municipalidade. O prédio do Ensino Mútuo ficava na esquina onde hoje fica a Caixa Econômica Federal. Havia na praça o "beco do cotovelo", com casas em diagonal, que foi derrubado por Antônio Rodrigues Ferreira, o boticário Ferreira que, em 1842 foi eleito presidente da Câmara Municipal e como tal aumentou as ruas de Fortaleza, dando-lhes um traçado antes defeituoso. Acabou com o "beco do cotovelo" criando a praça que em 1871 passou a denominar-se do Ferreira.
A praça foi Feira-Nova, Pedro II, e da Municipalidade. No dia 7 de setembro de 1902 houve sua primeira urbanização, pelo intendente Guilherme Rocha, com a construção de um jardim em cujo centro ficava a Avenida que então passou a denominar-se Jardim 7 de setembro, rodeada por colunas de concreto e grades de ferro, ocupando pequeno espaço em frente ao hoje cine São Luiz.
Na praça propriamente dita, até 1920 aproximadamente, erguiam-se cinco artísticos quiosques que abrigavam quatro cafés e um servia de posto de fiscalização da Companhia de Luz. Ali existiam também os célebres frades de pedra, feitos de pedra de lioz vinda de Portugal, com argolas, onde se amarravam os animais. Havia também, no centro do jardim, uma caixa d’água e um catavento, que puxava água para aguar os jardins.
Em 1920 a praça sofreu nova reforma, desta feita na administração Godofredo Maciel, que retirou os quiosques e mosaicou toda a praça, fazendo vários jardins e colocando em seu centro um coreto sem coberta, onde a banda da Polícia executava às quintas-feiras suas afamadas retretas. Em 1923 foi colocado outro coreto, este coberto. Em 1933 Raimundo Girão derrubou o coreto e levantou a Coluna da Hora.
 

·
SSC Brasil
Joined
·
17,659 Posts
^^

Muito interessante essa história. Só uma coisa que eu não entendi direito. Essa versão atual da Coluna da Hora, é a mesma da foto antiga que você postou?
 

·
O Show é aqui!
Joined
·
5,738 Posts
Discussion Starter · #15 ·
Não é a mesma, tiveram reformas ao longo do tempo, acho que foi com o prefeito Juracy, se não engano, década de 90, bem no seu começo, acho que em 90/91

veja que legal as ilustrações que mostram as diferenças da antiga e atual

abaixo foto


foto abaixo do site (www.ofipro.com.br)
 

·
O Show é aqui!
Joined
·
5,738 Posts
Discussion Starter · #18 ·
valeu, wally! @VINICIUS: achei a cronologia completa da Coluna da Hora:

veja que legal:
Praça do Ferreira - Em 1932, foi construído a “Coluna da Hora” com seu relógio que servia de orientação a toda a cidade. Sua inauguração foi a princípios de 1934. Em 1949, no local onde fora o velho prédio da Intendência Municipal se construiu o “Abrigo Central” que foi demolido em 1968 juntamente com a Coluna da Hora.

Sua última reforma foi em 1991 recuperando-se a praça com uma versão moderna a Coluna da Hora. Ícone da Cidade.
 

·
O Show é aqui!
Joined
·
5,738 Posts
Discussion Starter · #20 ·
Vinicius said:
Fortal, você teria essa foto em maior resolução? Não consegui encontra-lá no site.
putz, tive que reduzir porque o site onde posto imagens só dá erro, nesse imageshack...que coisa, viu :bash:
Vinicius, no site www.ofipro.com.br, clique em Trabalhos, depois Conheça sua Praça, aí, clique abaixo na figura 11 com o mouse, que vai linkar a Praça do Ferreira, mas mesmo assim, vc vai ver que não dá pra ler, só mesmo a Coluna antiga e atual
 
1 - 20 of 47 Posts
Top