SkyscraperCity banner
1 - 11 of 11 Posts

·
Gyn Tônica
Joined
·
2,909 Posts
Discussion Starter · #1 ·
DM
Goiás é responsável por 70% dos empregos gerados no Centro-Oeste
23/06/2009

Edilaine Pazini


Laila Lacerda Silva foi contratada em maio após um mês desempregada: objetivo agora é cursar Direito

Estado registra saldo positivo de 5.103 novos postos de trabalho criados em maio. Indústria de transformação e serviços puxam aumento das vagas. Setores preveem resultados ainda melhores


Goiás registra saldo positivo de 5.103 novos empregos formais em maio. O resultado corresponde a 70% das vagas criadas no Centro-Oeste, onde foram gerados 7.233 novos postos. Indústria de transformação e serviços foram os setores que mais colaboraram para o saldo positivo no mês passado. Números já eram esperados pelos representantes da indústria e comércio, que preveem resultados ainda melhores até o final do ano.

A vendedora Laila Lacerda Silva, 21, é uma das 8.504 pessoas contratadas pelo comércio varejista em maio. Após um mês desempregada, conta que conquistou a vaga após ter o currículo selecionado entre os cerca de 500 que a loja recebeu. Ao final, eram 15 profissionais disputando apenas seis vagas. Agora empregada e com o salário que superou expectativas, a meta é entrar para a faculdade de Direito. Afirma que ainda não pensa em ser promovida na empresa, mas ser destaque em volume de vendas na loja.

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado ontem pelo Ministério do Trabalho, o setor de serviços foi o que mais admitiu trabalhadores em maio, com 11.083 contratações, o segundo maior saldo positivo do Estado, de 1.368. A indústria de transformação é o setor que registra o maior saldo positivo na geração de emprego em Goiás, com 1.497 postos em maio. Apesar do resultado ser menor que no mesmo mês de 2008, quando o saldo positivo foi de 1.851 novas vagas, o presidente da Federação das Indústrias de Goiás (Fieg), Paulo Afonso Ferreira, diz que os números são significativos, porém já eram esperados pelo setor.

Período de colheita de soja e cana-de-açúcar foi o principal fator para a geração de empregos na indústria de óleo, álcool e açúcar, segmentos que mais contrataram, segundo o presidente. Paulo Afonso ressalta que, mesmo com o bom resultado, o setor segue com otimismo, mas com pé no chão. Isso porque, de acordo com ele, alguns segmentos ainda passam por dificuldades que devem ser superadas no segundo semestre de 2009, como o de móveis e confecções.

Compartilhando da mesma opinião, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Goiás (Acieg), Pedro Bittar, diz que os resultados nos setores industriais e comerciais estão dentro das expectativas. Ressalta que Goiás está entre os três Estados que geram mais emprego no ano e a meta é fechar 2009 entre os cinco. Destaca que o Estado está mantendo média mensal de mais de sete mil novos empregos por mês, o que significa quase 250 pessoas contratadas por dia. "É um ritmo muito forte para um ano de recuperação e deve continuar até final de 2009", prevê. Em 2008, Goiás fechou o ano com média mensal de 5 mil vagas.

BRASIL

Caged de maio registrou geração líquida de 131.557 empregos formais na economia brasileira, no quarto mês consecutivo de saldo positivo, após a forte queda do emprego registrada até janeiro. O saldo de maio é resultado de admissões que somaram 1.348.575 e demissões de 1.217.018. Nos cinco primeiros meses de 2009, houve abertura de 180.011 postos formais. Com esse saldo acumulado, o estoque de empregos da economia subiu 0,56% em relação a dezembro de 2008.

Todos os setores registram saldo positivo. A indústria abriu 700 empregos formais, sendo o segundo mês consecutivo de saldo positivo. Mas ainda acumula perda de vagas entre janeiro e maio, no total de 146.478. Agropecuária foi o que teve melhor desempenho, com saldo de 52.927 vagas, seguido pelo setor de serviços (44.029 empregos).

Ocupações abertas em todo o País

Pela primeira vez no ano, todas as cinco regiões brasileiras tiveram aumento no número de empregos, segundo dados do Caged. Sudeste foi a região em que foram criados mais empregos em maio: 100.002 postos de trabalho, com aumento de 0,56% em relação ao período anterior.

Em segundo lugar, ficou a Região Nordeste, com 13.731 novos empregos e crescimento de 0,29% em relação ao período anterior. No Centro-Oeste, foram criados 7.233 empregos, com expansão de 0,31%; no Sul, 5.534, com crescimento de 0,09%; e, no Norte, 5.039, com aumento de 0,39%.

Entre os Estados, 18 apresentaram desempenho positivo, e o melhor resultado foi o de Rondônia, com 5.361 postos de trabalho, recorde para toda a série do Caged no Estado. Em valores absolutos, São Paulo criou o maior número de empregos, 44.521, seguido de Minas Gerais, 37.518, e Paraná, 11.682 postos.

Estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina tiveram maior número de demissões do que de contratações em maio. No primeiro, houve 88.309 demissões e 84.233 admissões, com saldo negativo de 4.076. Em Santa Catarina, foram 73.284 dispensas e 71.212 contratações, com saldo negativo de 2.072. (ABr)


http://www.dm.com.br/materias/show/...r_70_dos_empregos_gerados_no_centrocoeste_154
 

·
.
Joined
·
13,730 Posts
^^

Opa, quero sim uma medalha, afinal merecemos.

Somos o 12° estado em população é o 2° que mais gera empregos, deixando comendo poeira outros maiores, mais populosos e mais ricos.

Obrigado pelas felicitações! :)
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Olha na minha opnião ... é facil arrumar emprego aki em Goiânia e dificil e arumar emprego bom... :eek:hno: ... Pra ter emprego bom.. logico que vc tem que ter Cursos e De preferência curço Superior... :nuts:

Sei q muito gente que vem de outras cidades e tem EM completo e tem conhecimento com informatica somente.. arruma mais emprego como call center.. (que contrata muito aki "OI" "VIVO" << empresa mais bagunçada do mundo e "Claro < lugar mais difícil de arrumar emprego e Ate que eles pagam mais ou menos"

A maioria dos Salário não são alto (1 salario minimo) mas a cidade não tem um custo de vida muito caro....
 

·
Registered
Joined
·
81 Posts
Esse Goiás sempre orgulhando seu povo.

E ainda vem mais pela frente.
 

·
Banned
Joined
·
27,387 Posts
^^ Com certeza, o maior estado e a maior população com certeza deveria ser a maior geradora de empregos e também do PIB, mas isso com certeza aos poucos vai conseguir, apesar pode até superar o PIB de Brasília em alguns anos se todos os projetos produtivos do estado vingarem.
 

·
Eng. Tráfego e Designer
Joined
·
13,970 Posts
^^ Com certeza, o maior estado e a maior população com certeza deveria ser a maior geradora de empregos e também do PIB, mas isso com certeza aos poucos vai conseguir, apesar pode até superar o PIB de Brasília em alguns anos se todos os projetos produtivos do estado vingarem.
SE em "alguns" anos o PIB de GO saltar de R$ 50 bi (GO) pra mais de R$ 87,5 bi (DF) será o maior crescimento registrado na história do país de um estado em "alguns anos". Sem mencionar que um terá q parar de crescer pro outro avançar assustadoramente...

Bom, isso irá demorar muito mais q "alguns anos", se acontecer!!!

O caminho dos Estados do Centro-Oeste é partir para a equivalência... Os recursos e investimentos vêm sendo distribuídos, quase q igualmente por toda a região!!!

Fato: DIFICILMENTE ULTRAPASSARÁ mesmo com todos os projetos vingando...
 

·
Eng. Tráfego e Designer
Joined
·
13,970 Posts
Olha na minha opnião ... é facil arrumar emprego aki em Goiânia e dificil e arumar emprego bom... :eek:hno: ... Pra ter emprego bom.. logico que vc tem que ter Cursos e De preferência curço Superior... :nuts:

Sei q muito gente que vem de outras cidades e tem EM completo e tem conhecimento com informatica somente.. arruma mais emprego como call center.. (que contrata muito aki "OI" "VIVO" << empresa mais bagunçada do mundo e "Claro < lugar mais difícil de arrumar emprego e Ate que eles pagam mais ou menos"

A maioria dos Salário não são alto (1 salario minimo) mas a cidade não tem um custo de vida muito caro....


A questão aqui em GYN é que o custo de vida é barato... logo os salários tem médias mais baixas tbém... Legal é receber salário do DF ou MT e gastar em GO...:):nuts::)
 

·
Banned
Joined
·
27,387 Posts
^^ Uai que movimenta a agricultura e industrias de Goiás, é o mercado consumidor das regiões metropolitanas localizadas no CO, e o excedente é vendido para outros estados e países.

Olha com relação ao crescimento do PIB, existe n variaveis, por exemplo se a comodites agricolas continuarem crescendo, com certeza o PIB cresce, se o PIB goiano crescer a uma média de 7%, em pouco templo ele dobra, e não precisa uma década para crescer assim.

O mesmo se diz respeito ao DF, aqui existe um espacio fisico pequeno, e a máquina governamental tem um limite, e dependendo do humor do governante do governo federal que assumir.

Então o número de empregados pode crescer ou até mesmo diminuir.
 

·
Eng. Tráfego e Designer
Joined
·
13,970 Posts
^^ Uai que movimenta a agricultura e industrias de Goiás, é o mercado consumidor das regiões metropolitanas localizadas no CO, e o excedente é vendido para outros estados e países.

Olha com relação ao crescimento do PIB, existe n variaveis, por exemplo se a comodites agricolas continuarem crescendo, com certeza o PIB cresce, se o PIB goiano crescer a uma média de 7%, em pouco templo ele dobra, e não precisa uma década para crescer assim.

O mesmo se diz respeito ao DF, aqui existe um espacio fisico pequeno, e a máquina governamental tem um limite, e dependendo do humor do governante do governo federal que assumir.

Então o número de empregados pode crescer ou até mesmo diminuir.

Exato, não havia analisado por essa perspectiva... Mas o que é importante (apresentado em diversas pesquisas do ramo) é q a economia do Centro-Oeste (como um todo) irá crescer, e muito, nos próximos anos e de fato a infraestrutura (principalmente a viária) desses estados é o fator principal para que essas espectativas se tornem realidade... Bom, isso parece q já vem acontecendo (investimentos em infraestrutura), só esperemos q não parem pela metade...
 
1 - 11 of 11 Posts
Top