SkyscraperCity banner

101 - 119 of 119 Posts

·
Fashion
Joined
·
7,654 Posts

·
Registered
Joined
·
2,271 Posts
Discussion Starter #103
http://www.jb.com.br/rio/noticias/2012/07/20/metas-para-despoluicao-da-baia-de-guanabara-serao-apresentadas-em-60-dias/
Hoje às 10h13 - Atualizada hoje às 10h15
Metas para despoluição da Baía de Guanabara serão apresentadas em 60 dias

Jornal do Brasil

O secretário da Casa Civil, Regis Fichtner, o secretário do Ambiente, Carlos Minc, e o presidente da Nova Cedae, Wagner Victer, participaram de uma audiência pública na 3ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) sobre a despoluição da Baía de Guanabara.

O Governo do Estado apresentou as obras que já estão em andamento e firmou compromisso com o Ministério Público Estadual de entregar um relatório com metas em até 60 dias.

Para o secretário Regis Fichtner, a audiência foi positiva e mostrou que o Governo tem projetos bem definidos para a despoluição da Baía.- Vamos criar mais troncos coletores de forma que a gente possa levar mais esgoto para as estações de tratamento. Vamos construir mais uma estação, pelo menos, erradicar os lixões no entorno da Baía de Guanabara e tratar a água dos rios – disse Fichtner.

A previsão é de que a nova estação de tratamento de esgoto seja instalada no bairro de Alcântara, em São Gonçalo. Fichtner lembrou que apenas 10% do esgoto da região eram tratados há seis anos e que agora este índice chegou a 30%.

– Vamos assumir metas exatamente para aumentar ainda mais esse tratamento, para que a gente possa ter uma Baía de Guanabara limpa em pouco tempo – disse o secretário da Casa Civil.

Uma das novidades apresentadas na audiência é o hotsite que será criado dentro da página da Secretária do Ambiente para que a população acompanhe o andamento dos projetos e saiba quanto de esgoto está sendo tratado em cada estação. Carlos Minc ressaltou que, em breve, três praias da Baía de Guanabara estarão próprias para o banho.

– Em um ano e oito meses, as pessoas poderão mergulhar nas praias da Urca, Moreninha, em Paquetá, e Bica, na Ilha do Governador – afirmou Minc.
_________________________________________________________

Alguém ainda acredita nestas promessas?

:eek:hno:
 

·
Registered
Joined
·
2,271 Posts
Discussion Starter #106
"Nada de de novo existe neste planeta......................."

E nem na Baía de Guanabara

http://odia.ig.com.br/portal/rio/popula%C3%A7%C3%A3o-da-baixada-%C3%A9-amea%C3%A7ada-por-3-milh%C3%B5es-de-metros-de-polui%C3%A7%C3%A3o-1.569638

População da Baixada é ameaçada por 3 milhões de metros de poluição

POR Constança Rezende

Rio - Um bolsão de 3 milhões de metros quadrados de poluição, localizado na foz dos rios Sarapuí e Iguaçu, em Duque de Caxias, é um risco potencial às cidades da Baixada Fluminense e à Baía de Guanabara. Composto por lixo, esgoto, lama e óleo, não representa apenas mais sujeira nas águas. Para a população, é uma ameaça real de mais enchentes e epidemia.



De acordo com o ambientalista Mario Moscatelli, autor do registro aéreo do bolsão, a transformação da bacia hidrográfica da Baía de Guanabara num imenso valão de esgoto e lixo tem consequências de natureza ambiental, de saúde pública e socioeconômica. Para o meio ambiente, há uma perda da biodiversidade de toda a região, sobrevivendo nos rios apenas as espécies capazes de suportar a presença humana e sua degradação associada.

Inúmeras doenças por veiculação hídrica podem ser contraídas nas águas pútridas dos rios da região, variando de micoses a gastroenterites e hepatite: “Cair nesses corpos d’água é de fato perigo para a vida de qualquer ser humano.” Já no aspecto socioeconômico, ele explica que, com a transformação dos rios em valões de esgoto, perdem-se serviços. “Atividades econômicas diversas, do ecoturismo à pesca comercial e artesanal, do esporte de competição ao de lazer”, enumera.

Para o historiador Genesis Torres, desde que os rios da Baixada perderam sua função como vias de transporte da produção para as ferrovias, em 1858, a população começou a crescer em seus entornos desenfreadamente, até pela proximidade com o Rio de Janeiro. “Os governos não investem em saneamento na Baía de Guanabara. Há uns 20 anos que esses rios estão abandonados e em esgoto a céu aberto”, disse.



Gestão de resíduos sofre com descaso

Hélio Vanderlei Filho, da ONG Onda Verde, critica o sistema de coleta de lixo, que, segundo ele, está ligado às péssimas administrações no sistema de gestão de resíduos sólidos, sem planejamento e pessoal qualificado. A tarefa fica a cargo de empresas privadas, que não têm compromisso com a gestão pública.

“O poder público não possui pesquisa sobre o problema e atua de forma paliativa, sem definir plano de gestão de resíduos. Nossos rios não são mais rios, são valões de esgoto in natura a céu aberto, levando todo tipo de detrito à Baía. Não adianta falar em despoluí-la para as Olimpíadas se não realizar a coleta e tratamento dos esgotos das milhares de residências na Baixada, onde residem 3,5 milhões de pessoas”, defende.

Inea: cenário poderia estar ainda pior

A presidenta do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Marilene Ramos, afirmou que “o cenário poderia estar pior” se não fosse o Projeto Iguaçu, que já retirou 5 milhões de metros cúbicos de sedimentos da área de 2008 para cá. A segunda fase do programa, segundo ela, aguarda licitação e terá R$ 415 milhões de orçamento para dragagens dos rios da Baixada, a retirada de um milhão de metros cúbicos de sedimentos e para o reassentamento de 2.500 pessoas que moram nas margens dos rios.

Já a Cedae informou que o monitoramento e o combate à poluição e ligações clandestinas em rios são atribuições do Inea, mas a companhia já realiza o tratamento de esgoto captado em parte da região da Baixada na Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) de Sarapuí, que trata 1.500 litros de esgoto por segundo.

:eek:hno:
 

·
Moderator
Moderator - Latinscraper | SSCBR
Joined
·
20,038 Posts
Bem q poderiam fazer um projeto inspirado no projeto Iguaçu bem aqui no leste metropolitano . Basta passar na Niterói-Maninha na altura d São Gonçalo. para ver a situação da Baía. alem De uma ETE. na bacia do rio Guaxindiba e Imboacu sem falar no Bomba q sao rios interamente degradados e sem vida :(
 

·
Registered
Joined
·
2,271 Posts
Discussion Starter #109
Passeio na Baía de Guanabara em embarcação da Marinha encanta turistas


Os turistas e moradores do Rio têm, de quinta a domingo, a oportunidade de fazer uma viagem pela Baía de Guanabara e ainda conhecer, em um passeio de uma hora e 20 minutos, pontos turísticos e históricos da cidade. A bordo do rebocador Laurindo Pitta, da Marinha do Brasil, podem sentir a proximidade de 17 lugares em torno da Baía.

"Eu já tinha vindo ao Rio algumas vezes, mas é a primeira que faço a viagem", disse a turista do Rio Grande do Sul, Liana Porto. A professora veio para o Rio com o marido Oswaldo Porto que é engenheiro. Eles não sabiam do passeio até receberem a informação de amigos e do hotel onde se hospedaram. "Eu achei ótimo. É um passeio maravilhoso pelos pontos turísticos", disse. O marido elogiou a iniciativa da Marinha. "É bom ver de pertinho. Vendo ao vivo é melhor. É um bom trabalho da Marinha que disponibiliza para o público tudo isso", analisou.

"Estou impressionada" foi a definição da turista alemã aposentada, Heide Huedner, que ficou sabendo do passeio num ponto de informações turísticas da Prefeitura do Rio. Antes de chegar à capital flumineNse, ela esteve em Bonito, Mato Grosso do Sul; em Belo Horizonte, Minas Gerais e em Foz do Iguaçu, no Paraná.

A embarcação parte do Espaço Cultural da Marinha, na Praça XV, centro do Rio. O local foi criado em 1996, mas no prédio já funcionaram as antigas Docas da Alfândega do Rio de Janeiro. O passeio segue e os passageiros podem ver a Estação das Barcas Rio-Niterói, inaugurada em 1906 e o primeiro aeroporto civil do Brasil – o Santos Dumont. Hoje o aeroporto é muito utilizado para a ponte aérea Rio-São Paulo, mas no começo da aviação comercial recebia hidroaviões.



Seguindo um pouco mais, o turista chega à mais antiga instituição de ensino superior do Brasil - a Escola Naval. Originalmente criada em Lisboa, Portugal, com o nome de Academia Real de Guarda-Marinhas, foi transferida para o Brasil com a vinda da família real. Depois de se instalar no Mosteiro de São Bento e após várias mudanças acabou na Ilha de Villegagnon.

Outro destaque no trajeto é o Aterro do Flamengo. O importante projeto do paisagista Roberto Burle Max tem 1.200.000 metros quadrados de área verde. Logo depois vem um dos principais cartões postais do Rio: o Pão de Açúcar chama atenção dos turistas e não há quem resista a uma foto. Desse ponto da viagem é possível ver também, ao fundo, outros cartões postais da cidade como o Corcovado, a praia de Copacabana e a Pedra da Gávea.

Já no meio da Baía, o passageiro tem a visão de Niterói, cidade da região metropolitana do Rio. Lá estão a Fortaleza de Santa Cruz, idealizada pelo francês Villegagnon depois de invadir a cidade, como ponto de defesa na entrada da Baía de Guanabara. Ainda em Niterói está o Museu de Arte Contemporânea, um projeto do arquiteto Oscar Niemeyer.

Quase terminando o passeio os visitantes podem observar de mais perto ainda a Ilha Fiscal, que recebeu este nome após sediar um posto de fiscalização alfandegária. Lá aconteceu também, em 1889, a recepção a militares chilenos conhecida como "Último Baile do Império".

A guia turística, Cristina Lima, que trabalha na embarcação informando os visitantes sobre a história dos pontos turísticos, sente alegria ao ver as pessoas descobrindo o Rio de Janeiro. "Muitas pessoas voltam por que gostaram do passeio e trazem os amigos. Todo mundo se empolga com o visual. Tanto estrangeiro como brasileiro. O brasileiro fica encantado também com os detalhes da história", disse ela que nunca teve enjoos nas viagens.

Segundo a Marinha, o Laurindo Pitta foi construído na Inglaterra, em 1910, por encomenda do governo brasileiro. Ele participou da Primeira Guerra Mundial e é o único navio que pertenceu à Divisão Naval em Operações de Guerra ainda em funcionamento.

Os passeios podem ser feitos em dois horários, 13h15 e 15h15. O ingresso custa R$ 15, mas há desconto para estudantes, crianças até 12 anos e pessoas acima de 60 anos, que pagam R$ 7. O bilhete pode ser comprado nos dias de passeio das 11h às 16h.

http://www.jb.com.br/rio/noticias/2013/05/04/passeio-na-baia-de-guanabara-em-embarcacao-da-marinha-encanta-turistas/
 

·
Registered
Joined
·
2,271 Posts
Discussion Starter #110
É com imensa tristeza que quatro anos depois de ter sido feito este thread ainda temos que ver mais do mesmo na Baía de Guanabara.

Evento no Rio expõe poluição em sede olímpica a estrangeiros
Depoimentos de brasileiros e estrangeiros se dividem entre constrangimento e tom crítico

Neste fim de semana, o Rio de Janeiro é palco da Copa Brasil de vela, evento de qualificação da modalidade para a Olimpíada de 2016. No entanto, mais do que as vagas, os organizadores locais dos Jogos Olímpicos têm outra preocupação para a disputa: a poluição das águas da Baía de Guanabara.............

JB/Terra
http://www.jb.com.br/rio/noticias/2014/01/11/evento-no-rio-expoe-poluicao-em-sede-olimpica-a-estrangeiros/


Despoluição demora, e atletas velejam em meio ao lixo na Guanabara

Júlia Dias Carneiro

Enquanto brasileiros batalham seus lugares na equipe olímpica na Copa Brasil de Vela, realizada nesta semana em Niterói, velejadores estrangeiros buscam dominar as águas da Baía de Guanabara – e aprender a driblar seus obstáculos..............

BBC Brasil no Rio de Janeiro
http://www.bbc.co.uk/portuguese/videos_e_fotos/2014/01/140110_baia_guanabara_pai_jc.shtml
 

·
Reset
Joined
·
7,774 Posts
Despoluição como comumente entendida - saneamento - não vai afetar o macrolixo na baía, que é o que incomoda mais os velejadores. Pra isso precisa de mais e maiores embarcações varredoras, e melhor limpeza de bueiros, além de campanha pra convencer a população a maneirar no lixo. A Marinha também precisa fiscalizar os navios (e a si mesma, a bem da verdade, cada vez que fingem chegar perto do motor do NaE SP sai fumaça preta).
 

·
Feliz Natal
Joined
·
15,678 Posts
Engraçado, eu era um naco de gente e já ouvia sobre o PDBG...
 

·
Registered
Joined
·
1,466 Posts
ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DA PAVUNA VAI BENEFICIAR 500 MIL PESSOAS
06/02/2014 - 15:06h - Atualizado em 06/02/2014 - 15:06h
» Texto: Suzane Lima // Fotos: Marcelo Horn
Investimento de R$ 485 milhões vai ajudar a despoluir a Baía de Guanabara

Mais de 500 mil pessoas serão beneficiadas pela Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) e o macro sistema de esgotamento sanitário da Pavuna, inaugurados nesta quinta-feira (6/2), em Vigário Geral. O investimento de R$ 485 milhões vai ajudar a Cedae a reduzir o lançamento de esgoto in natura na Baía de Guanabara, que é um dos compromissos assumidos pelo Estado para a realização das Olimpíadas de 2016.

O sistema garantirá a coleta e tratamento do esgoto produzido nos bairros de Acari, Colégio, Irajá, Vista Alegre, Jardim América, Vigário Geral e Pavuna no Rio de Janeiro e de parte dos municípios de São João de Meriti, Nilópolis e Duque de Caxias.

De acordo com o presidente da Cedae, Wagner Victer, a estação tem a capacidade de tratar 1,5 mil litros de esgoto por segundo, removendo 98% da carga orgânica.

– Foi um trabalho grande para colocar a estação em funcionamento. Aqui vamos tratar por dia o equivalente à duas Ilhas do Governador em esgoto. Isto repercute na questão da pesca, da água. Esta estação tem um centro de controle todo automatizado, há até um laboratório químico para avaliar a água da Baía de Guanabara – disse o presidente da Cedae.

Obras complementares na estação já estão em andamento, e após o término, o local receberá também o esgoto das comunidades Vila Esperança, Terra Encantada, Beira Rio, Vila Rica e Para-Pedro, no Rio de Janeiro.










Fonte: Governo do Estado do Rio de Janeiro
 

·
Registered
Joined
·
7,137 Posts
Quarta, 08/10/2014, 14:53
Rio de Janeiro deixa de ganhar mais de R$ 2 bi anuais por falta de saneamento na Baía de Guanabara

De acordo com uma pesquisa do Instituto Trata Brasil, se todos os moradores da região tivessem sistema de esgoto tratado, os ganhos do estado poderiam ultrapassar os R$ 60 bilhões em 30 anos.

O levantamento mostra ainda que os ganhos estaduais com o turismo seriam de mais de R$ 51 milhões anuais com a abertura de novos pontos de visitação na Baía. No setor da saúde, seriam economizados aproximadamente R$ 50 mil com a redução de doenças ligadas à falta de saneamento.

Leia mais: http://cbn.globoradio.globo.com/rio...TA-DE-SANEAMENTO-NA-BAIA-DE.htm#ixzz3FaR517V8
 

·
Registered
Joined
·
9,556 Posts
Pessoal, será que a construção de túneis sob o Morro da Urca para passagem de água não ajudaria na balneabilidade da Baía de Botafogo? A renovação de água naquela área é muito comprometida por causa do istmo (não sei se natural ou artificial) em que hoje se encontra o bairro da Urca. A própria maré daria conta naquela área, até porque ela parece sofrer menos com o fluxo vindo de ligações clandestinas.

 

·
ca RIO ca
Joined
·
27,021 Posts
Parece há um projeto em São Gonçalo em estudos para implantar barcas do mesmo jeito que já existe em Niterói. Pelas postagens que vi num grupo do facebook, as barcas teriam como destino o região da praça 15 no centro do Rio. A pergunta é, se Niterói tem, por que São Gonçalo não poderia ter? Pelos comentários da página no FB, parece que alguns õrgãos não estão de acordo com essa nova opção de transporte entre o Rio e São Gonçalo por meio da baía da Guanabara.
 
101 - 119 of 119 Posts
Top